quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Quinta feira de avisos e dicas

Queridos!
Hoje, dia 28, estou nos preparativos de ida à São Paulo - SP. Estou indo nessa quinta à noite, para aproveitar a sexta-feira e parte da manhã de sábado e volto no domingo (devo chegar também a noite).


World Magnetic Tour 2010

Estarei lá, dia 30, no Estádio Morumbi, conferindo o terceiro grande show da minha vida e conferindo Metallica ao vivo, em carne e osso, pela primeira vez. E de quebra ainda terá abertura Sepultura! Volto com as novidades e os grandes momentos, como fiz aqui mesmo no blog, quando em 2008 fui ao show do Nightwish (Dark Passion Play Tour). 
Torçam para que São Pedro dê uma trégua! xD Sabemos que Sampa não está fácil com essas chuvas... ¬¬'
Na sexta-feira (se tudo correr bem) entre minhas irmãs e eu decidiremos algum lugar de SP para dar um passeio.

Fora isso, tenho mais alguns avisos.
Primeiro que para quem não sabe (fica aqui a dica agora), hoje e até sábado, estará acontecendo o Arctic Lapland Rally:



Fica a dica, para quem estiver interessado em acompanhar as notícias do que vai acontecer lá na Lapônia, que ao contrário do que possam pensar, não será corrida de trenós (piadinha infame...!). Eu acompanhei ano passado e achei muito legal, então sugiro, para quem gosta e para quem quer se manter informado, especialmente dois sites. Já sei de antemão que tem e terá uma excelente cobertura sobre o mundo dos ralies e no caso, do Arctic Lapland Rally:
Primeiro, (sempre incluo e é minha fonte de informação diária) é o Blog Octeto Racing Team, que já falei inúmeras vezes aqui (e não me canso), terá a Ludy fazendo cobertura do ALR, mantendo os fãs do Kimi Räikkönen informados sobre seu desempenho lá e os grandes momentos dos 3 dias na Finlândia.
De fato, minha segunda dica é mais ampla e inédita aqui. É sobre esse site:

  

Na Trilha do Rally tem como administradores Ludmila Coimbra (sim, a Ludy do Octeto) e Thiago Raposo. É um destes sites em que vc pode contar com informações recheadas. Não sei vcs, mas eu mesma tive (se ainda não tenho) alguma dificuldade em me ambientar com o assunto, pois há uma certa dificuldade na mídia nacional em questão de coberturas sobre as categorias. No caso, Na Trilha do Rally é uma dica para agora e sempre! ^^
Nesse dois sites vcs podem se ambientar, pois entre minhas postagens sobre o show do Metallica, muito provavelmente falarei sobre o ALR.
E, enfim, "força na peruca" porque esse fim de semana promete! ^^



Abraços afáveis e que tenhamos todos um excelente fim de semana!^^

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Começando de novo...

Não é novidade que sou fã de J.R.R. Tolkien, bem como as adaptações de O Senhor dos Anéis nas telonas. Só Deus sabe o quanto acompanhei algumas vezes as notícias que pude, por revistas e internet (mais raro, mas sempre que possível era por esse meio em que eu ficava informada), sobre a adaptação de Peter Jackson.
Eu tinha momentos de pleno choque quando lia algo sobre a possibilidade da personagem de Liv Tyler, Arwen das as caras numa batalha do tipo a de Helm's Deep (parte em As Duas Torres). Chocante no mínimo. Porquê? Para quem não sabe, Arwen nem sequer é citada no livro, fora dos apêndices, quanto mais lutaria no Abismo de Helm... Já não bastava ela aparecer salvando Frodo em A Sociedade do Anel onde deveria estar Glorfindel, ou enfrentando seu pai contra a idéia do mesmo à se refugiar nas Terrar Imortais... Mas enfim...

Agora estamos (eu e alguns fãs de Tolkien) num impasse. A adaptação de O Hobbit está enrolando mais que pode, e creio eu mais que deveria. Não sabemos quem interpretará Bilbo e nem temos previsão de quando isso se confirmará, com o nome do ator.
E me deparo hoje com essa:

Orlando Bloom diz que quer Legolas de volta em O Hobbit ( fonte )



Com parte do elenco ainda não definido e a confirmação de que alguns personagens da trilogia de O Senhor dos Anéis estarão de volta em O Hobbit, Orlando Bloom entrou em contato com Peter Jackson para deixá-lo ciente do seu prazer em interpretar Legolas novamente: "Eu mandei um e-mail para o Peter [Jackson] e disse 'Você sabe que se me quiser com a cabeleira loira e orelhas pontudas novamente, estarei honrado em fazê-lo'", declarou o ator à MTV News.
O Hobbit será um prequel de O Senhor dos Anéis e contará como Bilbo Bolseiro, tio de Frodo, encontrou o Anel. Cate Blanchett (O Curioso Caso De Benjamin Button), Andy Serkis (Coração de Tinta), Ian McKellen (A Bússola De Ouro) e Hugo Weaving (Transformers - A Vingança Dos Derrotados) já confirmaram a reaparição de seus personagens neste longa.
O personagem de Orlando Bloom não está incluído na história, mas há possibilidades de ser incorporado. Isso foi feito com os personagens de outros atores que foram integrados ao roteiro, apesar de não aparecer na obra original de J.R.R. Tolkien. Bloom disse ainda que Peter Jackson respondeu ao seu e-mail dizendo que irá ver as possibilidades.
Com direção de Guillermo del Toro (A Espinha do Diabo), as filmagens de O Hobbit devem ter início em abril de 2010 e a estreia, antes prevista para dezembro de 2011, foi adiada para 2012, de acordo com declaração do executivo da Warner Bros, Alan Horn, à Variety.

Como é dito na reportagem, Legolas não aparece em O Hobbit!!!!!!
É preciso muita calma nessa hora. Só posso incluir mais uma coisa: "Ai, meus sais!!!"...

Abraços afáveis!

PS. 1: Na reportagem postada indica que Hugo Weaving fez o filme Transformers: A Vingança dos Derrotados, e isso não é certo. Hugo não consta no elenco do filme. Um bom exemplo de filme que ele tenha feito são a trilogia Matrix (sendo o Agente Smith) e outros como V de Vingança e Priscilla - A Rainha do Deserto.

PS. 2: uma nova entrevista de fãs de F-1 foi postada, para quem não leu, o post se encontra logo abaixo deste.

sábado, 23 de janeiro de 2010

Entrevista I Love It Loud: Michelle Gomes

Pessoas queridas! Cá estou com mais uma entrevista. Dessa vez da minha irmã! ^^ (Ah, que puxa-saco hehehehe). Mas é o seguinte, consegui que ela parasse um instante de sua correria do dia dia e ela respondeu um pouco das minhas perguntinhas. Nesse caso, algumas das respostas ficaram meio curtas, mas é porque a criatura anda fazendo mil coisas ao mesmo tempo. Ai, ai, ai, Mi... ^^
Sem mais papo, vamos à entrevista! ^^



1 – Quem é a Michelle. Fale um pouco de você.



 Bom... Sou Michelle, Graduada em Química, especializada em Gestão Ambiental... Adoro ler, ver filmes, ouvir música, ver alguns esportes e programas de nos transmite cultura e saber. Uma pessoa sempre disposta a ajudar, me preocupo com todos, odeio injustiça. Sou mais “coração” do que “razão”. Gosto das pessoas pelo seu interior. Se há algo a fazer, tento fazer o melhor possível e se começo tenho que terminar. E principalmente irei responder todas as perguntas sob minha opinião, talvez dados, informações, posso estar equivocada, mas estarei respondendo através de minhas opiniões e meus pensamentos...

2 – Quando a F-1 passou a fazer parte um pouco da sua rotina? Quando?

Complicado essa pergunta. Não sou boa para guardar datas... Digo que foi por causa do Ayrton Senna, na equipe Lotus, anos 80, quando eu tinha entre 8 a 10 anos. Via as corridas, mas não do começo ao fim... Aos poucos a F1 foi passando ser algo de rotina nos meus domingos. Então vieram outros que também me motivaram a assistir (sem ordem cronológica ou ordem de preferência): Mika Häkkinen, Damon Hill, Christian Fittipaldi (acompanhava desde a formula 3000), Rubens Barrichello (também desde a formula 3000), Ricardo Zonta, Fernando Alonso, Robert Kubica, Jacques Villeneuve, Jean Alesi, Jenson Button, Pedro Paulo Diniz, Kimi Räikkönen, Nigel Mansell – Alain Prost (esse dois com disputa com Senna era o máximo!), Jarno Trulli, Nick Heidfeld ... (espero que não tenha esquecido de alguém)...

3 – Qual o seu maior “ídolo” de todos os tempos que acompanha o esporte?

Claro que é Ayrton Senna – sem comparação. Não é por que sou patriota, é porque ele era o melhor! Tinha carisma, determinação, amor ao que fazia (não era só pelo dinheiro), humilde (moderado) e tinha caráter. Como todos, tinha defeitos: quando não ganhava ou era prejudicado de alguma forma, ficava irritado, brigava. Michael Schumacher era (ou é) bom, mas ele não tinha pilotos que ou não queriam competir com ele ou não estavam à altura. Schumacher esteve em uma “era” única em que seu carro era melhor. Não desmerecendo o valor dele, mas o Senna “levava” o carro no braço, no músculo (não era à toa que ele sempre acabava as corridas e nem levantar o troféu conseguia!)

4 – Qual o piloto e/ou equipe que você torce, hoje?


Nando, o "especial"

Difícil de responder...Equipe? Nunca fui muito ligada à torcida de equipe. Gostava do design da Lotus (como era linda!)... Tinha certa torcida para a Mclaren desde a época do Senna, e por causa, depois do design (famosa “flecha de prata”), motor e tecnologia, mas infelizmente me decepcionei devido os “roubos”, as aparentes injustiças com Fernando Alonso e por fazerem tudo por Lewis Hamilton. Depois tive certa simpatia pela Renault e pela Williams...
Sobre pilotos... hoje, torço para Fernando Alonso.

5 – Além do piloto citado, qual a sua visão as respeitos dos pilotos atuais? E algum destes tem ou teve chances de ser o seu “segundo” ou “terceiro” como preferido?


Kimi: um dos favoritos...

Hoje desanimo com a F1 e com os novos pilotos. O que está valendo é o dinheiro, sempre houve isso, mas agora está escancarado. São, nem todos, pilotos novos, com ambição financeira, quanto pode estar na mídia, não transmitem amor ao esporte, com erros primários. Não se vê mais “espetáculos”, como ultrapassagens, felicidade na vitória! Se ganha por carros talvez com vantagens do tipo estratégias. Não digo que carros, equipe, estratégias não são essenciais, mas vejo que uma certa falta carisma, paixão ao pilotar, emoção de ganhar. Como eu disse anteriormente, não são todos o pilotos inexperientes... Fernando Alonso e Jenson Button estavam retornando isso: emoção de pilotar, emoção ao ganhar, era visível! Você podia vibrar, sorrir com eles, porém temo que isso acabe, com a ida do Jenson para a Mclaren, por exemplo. Confesso que fiquei decepcionada com ele, por esta decisão, do mesmo modo que fiquei quando Alonso fez o mesmo em 2007. A Mclaren só se “dedica” ao Hamilton, que para mim é um piloto sem controle emocional e pode até tentar ser piloto por uma influência de seu pai...


Button, outro "protegido"

Como eu havia dito o Senna é o melhor em todos os tempos, mas minha torcida agora é para o Fernando Alonso (com sua discrição, determinação, dedicação, etc...). Terceiro... Bom, minha torcida era para o Kimi, mas ele saiu, o que é uma pena! Um piloto bom, não compreendido, julgado sempre injustamente.. Ninguém percebeu que ele é uma pessoa um pouco tímida e discreta... Isso ganha pontos positivos para mim. Mas há outros que tenho simpatia: Robert Kubica, Jarno Trulli, Timo Glock, Rubens Barrichello (sim ele!) e Jenson Button ...

6 - O que está achando dos caminhos que estão tomando, as decisões para a temporada de 2010?

Não tenho opinião formada ainda. Será uma surpresa em 2010. Novas equipes, novos pilotos, pilotos em outras equipes, a volta de piloto que não consegue ficar aposentado (brincadeira! Mas convenhamos, podia deixar o lugar para jovens pilotos sonharem e correrem na F1, não? )

7 - Qual foi a melhor coisa e a pior da temporada de 2009?

Melhor? Ver a vibração / alegria de Button. Pior? Para mim, há alguns... A saída de Flavio Briatore, infantilidade do Nelsinho Piquet, a Ferrari dispensar Kimi...

8 – Se você tivesse o poder de escolha, quais seriam as mudanças que faria para melhorar a F-1 (se você achar, claro, que necessita de mudanças)?

Equipes equilibradas, mecânica padronizada, assim o diferencial seria os pilotos. Aí sim, veríamos quem é PILOTO, piloto de talento. Mais potência nos motores, pistas com segurança e com desafios, pneus (na minha opinião, ainda fica a dever a questão de segurança dos pilotos em relação aos pneus).

9 - Uma pergunta menos específica: Qual a sua opinião sobre o trio da Globo; Galvão Bueno, Reginaldo Leme e Luciano Burti?

Galvão é um puxa-saco de quem lhe convém. É constantemente alguém que não pensa antes de falar, não respeita a opinião de outras pessoas e sempre muda de opinião, basta o vento mudar de direção (risos).
Reginaldo era um homem inteligente. Continua apenas por sua experiência das corridas, cálculos e épocas. Mas acho que não tem pulso firme para dizer o que pensa. Ultimamente diz somente o que o público quer ouvir e o que o Galvão quer ouvir.
Burti é extremamente técnico (que para mim todos os pilotos deveriam ser, conhecer o funcionamento do carro). Normalmente penso como ele, em relação à dinâmica de um carro, como ele se comporta em pista.. Com conhecimento se consegue pilotar melhor... Admiro ele por isso, porém suas opiniões como comentarista é vinculada ao patriotismo e ao agrado do Galvão... Mas às vezes, o bom senso dele fala mais alto... Isso é bom!

10- O que espera da temporada de 2010?

Que seja emocionante. Que não perco meu tempo vendo injustiças ou pilotos que ganham por nome (ex: Schumacher, Bruno Senna – só por causa do tio - apesar de ele mostrar, inicialmente, que ele quer mostrar seus talentos indiferente de seu sobrenome e tomara que consiga), que todos possam competir em direitos iguais, sem as mal faladas proteções e privilégios para esse e outro piloto. Que 2010 não seja uma F1 de “marketing”, que seja F1 de entretenimento, diversão (sem ser o circo cheio somente de palhaços, hahahaha) e com pilotos mostrando sua paixão por ganhar (claro que incluo como exemplo Fernando Alonso!)

11- Fale de Fernando Alonso antes e agora na Ferrari. ^^

Gosto do Fernando pois ele tinha uma vibração, uma força de vontade quando ganhava em 2005 e 2006. Uma alegria contagiante vencendo pela Renault, ele vibrava com a equipe, eu sentia como se ele vibrasse não apenas pela vitória pessoal, mas sim com a empolgação com toda equipe junto. Atualmente, as vezes, ele me parece meio conformista principalmente na McLaren e depois. Uma aparência decepcionada.
Na Ferrari suponho que pelo seu empenho em buscar entender do carro novo e empenho em ser o piloto que a Ferrari estava esperando, acho que sua motivação pode estar voltando e pode render frutos interessantes em 2010, mesmo que Felipe esteja a mais tempo lá, e no caso pode ter essa vantagem. Mas Alonso sabe lutar por algo que ele quer, então creio que o resultado seja, na pior das espectativas, bom e lutando pelo campeonato.

Pessoas, essa foi a entrevista da Mi. Gracias Mi por sair da concha e se revelar no meu espaço hehehehehe! ^^
As entrevistas que já passaram por aqui:


Ao pessoal que ainda queira participar eu digo e repito até o fim, é só me mandar um email com o título: "Manu, quero fazer a entrevista". O email se encontra visível no meu perfil, aqui no blog.

Abraços afáveis!^^

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Ele não desiste.

Eu concordo que se a pessoa não tiver a motivação e vontade de chegar ao topo, ela não anda, não sai do lugar.

"O sonho de ser campeão está mais perto do que nunca", diz Barrichello (Folha Online)

O piloto brasileiro Rubens Barrichello, 37, que ficou com a terceira colocação da temporada passada da F-1, afirmou que acredita ter em 2010 mais chances de ser campeão do que teve em toda sua carreira.
Neste ano, o veterano corre pela Williams e terá, além da concorrência dos pilotos do último ano, que enfrentar o heptacampeão alemão Michael Schumacher, seu antigo companheiro na Ferrari.
"É engraçado como as coisas acontecem na vida. Eu poderia falar após cinco anos que a F-1 é difícil e não saber se queria fazer isso. Mas, após muito tempo, ainda estou faminto. O sonho de ser campeão está mais perto do que nunca", falou o corredor.
Barrichello passou as últimas semanas na Inglaterra, trabalhando com os engenheiros da Williams para desenvolver o carro deste ano.
"Vamos ganhar e perder juntos. Você não ganha coisas pelo telefone, precisa estar presente. Aprendi o nome de todos [os engenheiros da Williams] em três dias", completou Barrichello.

É. Motivação é tudo. Eu suponho que "Rubim" daria um bom palestrante.
Mas...Eu tenho a sensação que já ouvi isso ano passado... Quem mais tem essa sensação?



Hum... É só questão da temporada começar e a gente pode tirar todas nossas dúvidas...
Volto amanhã com uma boa e nova entrevista com algum leitor. ^^
Abraços afáveis e boa sexta!

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

A Ferrari de 2010

Eu diria que já estou com cabelos brancos (por esse motivo e outros) de tanto ouvir algumas reclamações sobre Fernando Alonso na Ferrari.
E eu posso concordar que "fulano" e "beltrano" simplesmente não vão com a cara dele. Respeito essas pessoas e suas opiniões. É aquela história: apresentando alguns bons argumentos, eu respeito as opiniões e deixo que as defendam. Mas não vou deixar que me façam criticá-lo só porque também o fazem.
Sinceramente? Ainda não vi motivos para me posicionar contra o espanhol.

Eu sei que isso vai causar uma comoção, mas acho que chegou a hora de falar de alguém que não seja Kimi Räikkönen por aqui.
Acompanhei os títulos de Fernando, afinal minha irmã é admiradora do espanhol. Se sei algo sobre Alonso, sei por que acompanhei com ela. Seu primeiro título deveria ter me tirado o sono. Em 2005 o espanhol levou e deixou Kimi ficou como vice. Se eu fosse uma criatura "feroz", passional e, consequentemente, irracional, esse texto não teria esse caminho que está tomando. Eu assisti aquela temporada como torcedora do Kimi, mas eu sei que o problema aquele ano ia além de quebras de uma McLaren. Para mim era Alonso. Mas não "o problema" no mal sentido. Só quando o vi vencendo o campeonato daquele ano, entendi que estava alí um piloto profissional e correto. 2006 foi só para reafirmar. Alonso era o piloto essencial, a seu modo perfeccionista (de novo no bom sentido), na F-1 naqueles dias.
Eu não gostei e não tive boa sensação quando soube que ele iria para McLaren no ano seguinte e Kimi estaria na Ferrari. Eu temia que Kimi mudasse na Ferrari, que sua personalidade sofresse "danos" irreparáveis. Felizmente eu estava errada. Mas Alonso não era da McLaren, e se tem alguém que eu não fui com a cara desde o início, esse foi Lewis Hamilton. Esse sim, ainda tem de me provar muita coisa. E é claro que ele não é o único.
Mas o assunto não é esse.
Para mim Fernando foi vítima na McLaren. Nada do que ele fez (não tenho medo em dizer) que tenha sido errado. E sim, acho que ele foi mal interpretado. Ele foi um funcionário que trabalhou por dois, enquanto o "um" teve o trabalho dele oferecido com uma bandeja. E mesmo que alguns digam que o espanhol "comeu poeira" do inglês estreante, eu peço explicações: como, mesmo com uma equipe que não lhe dava total apoio depois do meio da temporada adiante, o espanhol terminou o campeonato empatado com o grande fenômeno? E como ele ganharia um título por aquela equipe que quase destruiu sua carreira?
O caso com o Nelsinho, foi uma soma de orgulhos do Briatore e dele - que achou que seu sobrenome o sustentaria. O minuto de bobeira, que desencadeou num barraco digno de alguém desorientado.
Sim, Alonso não sabia antes, e se soube, soube depois e não tomou partido. Ele já tinha levado nas costas (para não dizer em outro lugar) antes e ele não ia querer mais uma no histórico. Mesmo assim tudo desabou no colo dele.
"Ah, ele é chorão demais, Manu! Vive reclamando..." Primeiro eu pergunto: onde? Se essas circunstâncias acontecessem com nós,  também não reclamaríamos?
Desculpem-me, mas nosso Felipe Massa também reclama muito. Desde que Kimi saiu da Ferrari, suas entrevistas se resumem a falar que o finlandês e ele não conversavam. Kimi é outra criatura, está em outra categoria e não tem que entrar nas pautas de conversa mais. Sem contar a briguinha no GP da Europa com Alonso em 2007 ele sempre se recorda e se algum jornalista chama atenção... Chorão também! A F-1 está lotada de um bando de chorões!
E daí?
Quem aqui não acorda de manhã com o humor daqueles que o diabo gosta e desconta no vizinho que passou na calçada e disse um mero "bom dia" e recebeu de vc apenas um "dia" seguido de um murmúrio de "vai se F****"? Ou nunca chegou no trabalho e percebeu que bagunçaram sua mesa de propósito só para te ver vermelho de raiva e morrer de rir quando você ameaçar quebrar o teclado na cara do chefe. Vai me dizer que nunca reclamou com o engraçadinho responsável pela baderna?
E depois, não acaba esquecendo de tudo na manhã seguinte?
Eu, Manu, xinguei, vociferei pragas à todos da Ferrari desde agosto de 2009 até que anunciassem Kimi fora da equipe. As pragas ficaram piores quando soube as desculpas esfarrapadas que deram para a "dispensa" dos serviços prestados. Aaaaaaah, meu Deus, um bando de falsos!
Se eu não fizesse, eu não seria a Manu de sempre, defensora dos fracos e oprimidos. Ok exagerei sim! Mas reclamar... E é normal não? Está escrito em algum lugar que é proibido reclamar?
Eu não tenho nada contra Fernando Alonso. Absolutamente. "Nando" tem o nome do meu pai, eu tenho parte de minha descendência espanhola e, portanto, talvez por isso eu não consigo ver o "lado negro" dele até que ele assuma publicamente como um verdadeiro Darth Vader.
Sejamos tolerantes. Eu vou ser, nós podemos e assim será a política de agora em diante, se pudermos evitar os deslizes. Mas se ainda acharem brecha para críticas, que sejam com fundamento. Pois será assim que vou prosseguir.



A Ferrari de 2010 está assim, nem tão vermelha, nem tão bonita... Arrisco dizer que está bem sem sal.
Com dois pilotos como companheiros, sim...



Um antigo na casa. Amam-no tanto que ele nem precisa de esforço algum para provar a qualquer coisa para alguém.
O outro precisa de trégua. Só isso.
Mesmo que o design dos carros e esses macacões estejam horríveis!

Abraços afáveis!

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Heavy Metal como religião?




O que dizer quando se lê uma notícia como essa:


Já dizia a banda alemã Helloween: "Heavy metal is the law" (Heavy metal é a lei), mas os britânicos querem mais. Não basta ser a lei, tem que ser religião. Pelo menos é o que pretende a revista Metal Hammer, que lançou uma campanha para que a vertente do rock seja reconhecida como religião no próximo censo do Reino Unido, que acontece em 2011.
A revista segue a onda dos fãs de "Star Wars", que conseguiram transformar o Jedismo em religião. Em 2001, mais de 390 mil pessoas da Inglaterra e do País de Gales se declararam "Jedi" ao censo do Reino Unido, fazendo a nova crença figurar entre as mais populares do país, ficando atrás apenas do cristianismo, islamismo e hinduísmo.
Para fazer do heavy metal a mais nova religião dos britânicos, a Metal Hammer conta com a ajuda de um embaixador, Biff Byford, vocalista do Saxon. "Fazer o heavy metal ser reconhecido como religião é uma boa forma de se rebelar, não é? Isso realmente vai ser uma coisa muito legal", disse o músico.
O editor da Metal Hammer, Alexander Milas, justifica sua campanha ao site Gigwise: "Desde que o Black Sabbath lançou seu primeiro álbum há 40 anos, o heavy metal cresceu e se tornou uma das instituições culturais mais significativas do Reino Unido, e um fenômeno global".
Além de incentivar os fãs a responder o censo, a revista também pergunta quem teria uma posição de prestígio na futura Igreja do Heavy Metal, além de possíveis cidades e lugares que poderiam fazer parte da comunidade da nova crença britânica.

É. Concordo que o estilo desde Black Sabbath tenha se tornado fenômeno... Nada desbanca. Mas religião não seria pedir demais não?
Não é novidade que gosto do estilo. Talvez seja o meu estilo favorito, não tenho tanta dúvida. Mas de uns anos para cá eu posso revelar que é muito mais fácil para mim dizer do que eu não gosto, do que gosto.
Eu escrevo sem medo de ser feliz: Vcs nunca verão essa criatura aqui ouvindo essas coisas:
- Sertanejo (desse tipinho que tem brotado a cada esquina sabe? Basta dois amigos de infância e/ou adolescência, um deles sabendo tocar 2 músicas no violão, juntarem-se, beberem um pouco de cerveja além da conta e levar um chifre doído de uma pervinha qualquer e eles pegam um papel e faz uma letra estúpida com melodia simples que vira hit fácil, fácil);
- Axé;
- Funk;
- Pagode;
- Música dance de qualquer tipo moderno;
- Punk rock (não dá... eu não consigo!).
Eu sei. Desde quando "axé", "funk", "sertanejo" e "pagode" se enquadram em "música"? Por mim não enquadra, mas ligue o rádio e vc ouvirá qualquer uma destas coisas tocando em 5 minutos de aparelho ligado.
Eu detesto punk. Eu não vejo sentido, não sinto emoção, não me sinto a vontade. Não ouço. Não gosto de Ramones, por exemplo. Acho terrível Sex Pistols. Fazer o que? Simplesmente não dá, para mim. Duvido que vá mudar algum dia.
Lógico que não há nada de perfeito na vida. Ouço música dos anos 80, Duran Duran, Erasure, Pet Shop Boys, Cindy Lauper, Eurythmics... É brega? Tá beleza! Mas ouço, acho legal, dançante, me divirto. Ouço algumas belezas aí que deixariam muito ser roxo de tanto rir, mas...



Definitivamente meu estilo favorito é heavy metal.
- Adoro Iron Maiden.
- Vou no show do Metallica no fim do mês, e o Sepultura vai abrir o show.
- Nightwish é minha banda favorita e mistura poesia com guitarra pesada e melódica, vocal intenso mesclado com uma doce voz feminina mais música clássica.
- Curto o Helloween (citado na reportagem) pelo antigo vocal, o Michael Kiske, que simplesmente amo.
- Gosto de Rammstein que mistura peso com eletrônico.
- 9 entre 10 fotos em meu álbum de orkut de "influências" musicais para educar meus ouvidos, são de bandas de metal.
- Ouço Angra, ouço Stratovarius, Blind Guardian, Sonata Arctica e muito "power metal"...
Sinfônico, Thrash, Black, Death, Glam... Sub-estilos, sub-divisões que só servem para os críticos rotularem e confundir os leigos.
Mas fazer do todo Heavy Metal como religião? Eu até que não tenho nada contra, se eu não soubesse da obsessão que isso pode levar. Vejam os "Jedis", o pessoal fã de "Star Wars" é doente pelos filmes. Tem agora a mania "Crepúsculo" onde muita moçoila ressussitou a vontade de serem vampiros. Eu sou doida para viver na Terra-Média de Tolkien, já fui Harry Potter maníaca. Sei que essas coisas mexem com as vontades das pessoas. É válvula de escape. Logo, logo o povo pega um pouco pesado com a mania "Avatar" - Não se assute se vc ver pessoas querendo ser azuis, com olhos expressivos e com cabelos que ficam interligando as pontas nas coisas. Mas existe uma vida real aí fora e as válvulas de escape que procuramos é muito legal nas horas de lazer: Os filmes, os livros e as músicas são criações de humanos, manifestações da alma de alguém como a gente, coisas de entretenimento. 
Gosto de Heavy Metal, mas não chego à tanto pois sei da dor de cabeça que dá se dizer fã do estilo. A melhor coisa da vida que foi criada foi esses aparelhos de mp3, mp4 e etc, Ipods... Colocou no ouvido e só vc curte aquilo, sem atrapalhar ninguém. Vc ouve sem prestar satisfações.
Eu só acho que ao ler uma coisa dessa eu penso se a pessoa tem real respeito pela música que faz. Às declarações de Biff Byford só me faz pensar que ele ainda vive num tempo aí em que o estiloprecisava se afirmar como música, como uma coisa legal, sem esteriótipos e preconceitos. Rebelar? Eu não sei mas há tanta coisa aí nesse mundo afora que serve muito mais como forma de rebelar e reclamar soluções. Liguem a tv e assistam os noticiários e vão perceber do que eu falo.
É preciso rebelar quando a gente vê as fatalidades como a do Haiti e um bando de chefes de Estado discutindo meios de resolver a situação e ajudar e não há nenhuma ação rápida e concreta. Ver que tem uma penca de gente que já devia estar alí resolvendo, mas no entanto vc só vê as notícias do que discutem enquanto cada hora aparece uma notícia pior do que a anterior e imagens que faz vc perder a vontade de qualquer coisa agradável. E a mídia que dá notícias de última mão sobre o que acontece lá e a gente sabe que tem muita gente envolvida que faz a notícia chegar a nós e invés disso eles poderiam estar ajudando quem precisa? Fora as bobagens que um ou outro comentam como se aquele povo tivesses escolhido que isso acontecesse com eles que eu prefiro nem comentar!
Daí eu fico mais triste, quando eu olho para trás e vejo a quantidade de vezes que muita gente disse que metaleiros era mente vazia que gostavam de altos decibéis na cabeça ecoando, e leio uma notícia como essa. Eu acho que está na hora de fazer a música acontecer já que não pode fazer nada que valha a pena "rebelar" e que fique quieto no seu canto.
E a mídia faz o favor de divulgar isso...
Com tanta coisa caótica no mundo não haverá solução com meras novas religiões. Se continuarmos "evoluindo" desse jeito não vai ter mais música, filmes...

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Entrevista I Love It Loud: Mariana de Freitas

Pessoas queridas!
Como prometi, uma nova entrevista para hoje. Essa é de uma moça que adoooooooro (!) e se tornou minha grande amiga de faculdade e tenho grande carinho por ela.
Acompanhem a entrevista da Mariana logo abaixo, que está muito boa. A primeira, estreando as entrevistas com opiniões femininas (diga-se de passagem também muito importantes! ^^)



1- Quem é a Mariana? Fale-nos sobre você.


Sou uma pessoa alegre, simples, tímida, porém extrovertida, que adora conversar e rir com amigos e tenho uma família que adoro muito, não seria nada sem eles, além de tudo confio em Deus, que é ele que me dá forças para alcançar meus objetivos.


2- Qual piloto e/ou equipe você torce?




Felipe Massa/Ferrari

3- Quando e como a F-1 passou a ser “rotina” na sua vida?


Felipe Massa - Interlagos 2006


A partir de 2006, quando conheci a Emanuelle (a Manu) na faculdade, nós fazíamos o mesmo curso, ficamos amigas, conversávamos muito no ônibus (na volta pra casa) e ela me contou que era fã de F-1, eu nunca tinha conhecido ninguém que gostasse tanto de fórmula 1, e ela com sua boa vontade me explicava tudo e ao mesmo tempo, noticiários falavam da nova promessa brasileira, o Felipe Massa (que iria substituir Barrichello na Ferrari). Daí em diante, queria saber as regras de F-1, os pilotos, antes não tinha esse interesse todo, não tinha paciência de assistir uma corrida, hoje sou completamente diferente: não sei ficar sem Fórmula 1.


4 - Quando e porque Felipe Massa?


Passei o ano de 2006 seguindo a F-1, mas o momento especial para que eu passasse a seguir o Massa foi no Grande Prêmio do Brasil do mesmo ano, que ele venceu a corrida, primeiro brasileiro (depois de treze anos sem o Senna) a ser pole e ganhar a corrida, foi emocionante ver ele no pódio, com o macacão verde, bandeira do Brasil no lugar mais alto do pódio, acho que não só eu me tornei fã dele, mas muitos brasileiros também passaram acreditar em ter um campeão brasileiro.


4- Qual o momento mais feliz e mais triste nesse tempo em que você acompanha o Felipe?


Felipe em Interlagos 2008


Fico feliz em ver Felipe vencer um GP, mas sem dúvida o momento mais feliz foi em 2008 GP do Brasil, quando disputava o campeonato com Lewis Hamilton, ganhou a corrida, mas infelizmente não foi o suficiente para se tornar campeão mundial.
E o pior foi nesse ano no GP da Hungria, o terrível acidente com a mola, que tirou-o do campeonato.


5- Como é ser mulher e curtir F-1?


Adoro F-1, gosto de assistir treinos, acordo de madrugada pra ver corrida, procuro estar sempre informada. Mas tenho amigas que não gostam e por incrível que pareça falam que F-1 é coisa de homem! Aff... Mas digo que sou bastante feminina pra gostar de F-1. Além de tudo esporte não tem cor, idade e sexo, basta gostar.

6- Quem mais, além do Felipe, tem espaço para sua torcida na F-1?


Vai ser bom ver os estreantes Bruno Senna e Lucas Di Grassi na Fórmula 1 e gosto da forma de pilotar do Robert Kubica (que não teve um carro competitivo em 2009), mas é um piloto extremamente competente, e claro Fernando Alonso agora companheiro de Massa, um piloto muito talentoso que veio acrescentar na equipe Ferrari, mas é claro confio no Massa para se destacar na equipe.


7- Fale-nos sobre o que você acha do trio da Globo (Galvão Bueno, Reginaldo Leme e Luciano Burti)?


Galvão Bueno é uma figuraça, pra quem não é fã do Massa deve achar ele muito chato. Às vezes, ou melhor, quase sempre morro de rir dos comentários dele, e quando ele extrapola vem sempre o Reginaldo Leme corrigir, digamos com seus comentários consistentes; Luciano Burti, ex-piloto, completa o trio com comentários técnicos.


8- O (s) defeito (s) e qualidade (s) do seu ídolo.


Acho Felipe muito determinado, focalizado em alcançar seu objetivo (ser campeão), isso sem dúvida é uma grande qualidade. Nas pistas é arrojado, parte pra cima dos adversários, que às vezes o torna mais suscetível a erros.

9- Para finalizar (por enquanto) ser fã do Felipe Massa é...?




Ser fã é rir nos momentos bons, chorar nos momentos ruins, mas acima de tudo não desistir. Acredito que em 2010 verei muitas vezes Felipe no pódio, e vou ouvir muito o Galvão falar: FELIPE FELIPE FELIPE MASSA DO BRASIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIL!!!!!! xD


--> Manu, adorei responder o questionário!
Espero ter colaborado um pouquinho, que já fico satisfeita. É muito bom conversar sobre F-1 com você, não só f-1, vários assuntos, sei que sempre poderei contar com sua amizade.
Só tenho a agradecer por você ser minha amiga, e companheira de F-1.
Grande abraço!

Mari, vc colaborou bastante com o blog. Obrigada amiga, de novo, por ter respondido minhas perguntinhas. Conto com vc aqui quando precisar de falarmos do "Felipóvsky", que estará de volta aí em 2010 dando alegrias para vc e muitas criaturinhas desse Brasil e afora. ^^

Ao pessoal que ainda queira participar eu digo e repito até o fim, é só me mandar um email com o título: "Manu, quero fazer a entrevista". O email se encontra visível no meu perfil, aqui no blog.
As outras entrevistas até o momento podem ser conferidas nesses links: 
Abraços afáveis!

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Ele se acha o tal, mesmo...¬¬*

Certa vez eu saí de casa para fazer uma agradável caminhada e aproveitei e passei na locadora de uma amiga da família para pegar alguns filminhos.
Isso faz tempo, meu povo, porque eu peguei um filme que era lançamento na época. O tal lançamento era o "Liga Extraordinária" (link) e junto com ele aluguei "Rainha dos Condenados" (link), filme adaptação do livro de mesmo título de Anne Rice. Aluguei este também pois uma colega de sala (na época) havia dito que tinhas umas músicas legais e foi elogiado pela autora como uma melhor adaptação de sua obra depois da "destruição" que foi "Entrevista com o Vampiro" (link). Achei exagero da autora, e se é verdade o que falou, desconheço.



Assisti os 2 filmes numa tarde, sem interrupções, direto.
Eu devia estar num mal dia mesmo afinal me lembro nitidamente que detestei os filmes. Não sei se eram mesmo ruins, pois o trauma foi tamanho que larguei de tentar assistí-los novamente.
Assisti "Rainha dos Condenados" primeiro e eu detestei a interpretação "meia-boca" de Stuart Townsend como o vampiro Lestat. Disso sei, Anne Rice odiou Tom Cruise no papel do mesmo personagem em "Entrevista com o Vampiro"... Ela que não conhecia nada pior e eu acabava de presenciar: Stuart era o quase ápice de uma interpretação caótica.



E por uma infelicidade de escolha "A Liga Extraordinária" era também com ele, e interpretava o personagem Dorian Gra. Não consegui diferenciar Gray de Lestat por exemplo. As feições era as mesmas!!!! A mesma cara de farofa de paçoca...
...Ok, provavelmente era um momento de implicância. Não voltei a ver os filmes, como disse. Quem sabe um dia numa segunda e temida tentativa?

Eu sabia que o ser em questão tinha sido escalado para fazer Aragorn (ou Passolargo) nos filmes da Trilogia Senhor dos Anéis, mas na época do primeiro filme, e mesmo antes, nem soube o motivo de nas telas o cargo ficar com Viggo Mortensen.
Foi depois daqueles filmes na tarde horrenda, entre 2002 e 2003 mesmo, (datas dos  lançamentos inclusive) que desatei a procurar porque afinal Stuart não foi Aragorn na versão de Peter Jackson... E eis que encontrei no site Valinor (especializado em J.R.R.Tolkien, autor de "O Senhor dos Anéis" entre outros) na época quando estava para sair a segunda parte da Trilogia, o seguinte:

Pouca gente sabe que o ator irlandês Stuart Townsend foi originalmente contratado para o papel de Aragorn. 
 Porém, ele foi dispensado logo depois que as filmagens começaram e substituído por Viggo Mortensen. Existem muitos rumores sobre as razões do afastamento de Townsend. O diretor Peter Jackson diz que a culpa foi da produção. "Nós assumimos a responsabilidade. Stuart é um ator fantástico e eu queria trabalhar com ele. Tentamos escolher um elenco que fosse fiel ao livro. Stuart se apresentou para o papel de Frodo e nós gostamos dele como ator. Não acreditamos que Frodo servisse para ele, mas pensamos que ele seria um bom Aragorn. Acabamos percebendo que cometemos um erro ao escalar o elenco. Ele era muito jovem".
Apesar do clima tenso gerado pela situação, todos concordam que a inclusão de Viggo no elenco foi um grande acerto. Peter Jackson explica: "Eu acredito no destino e ele tem estado lá nos seis ou mais anos em que estive ligado a esse filme; ele tem sorrido para nós. Eu acho que no dia em que Viggo se juntou ao filme o destino nos deu uma cartada de sorte".
Nessa questão Viggo Mortensen tem se mostrado diplomático: "Acho que um dos fatores que pesaram na substituição foi a minha idade. Eles acharam que Passolargo tinha que ser um pouco mais maduro. Stuart talvez seja ideal para esse papel daqui a alguns anos".

Bom, sendo assim, eu senti gratidão: Viggo era ótimo, e se tornou um dos meus atores favoritos depois que acompanhei outros filmes com ele. Aragorn era Viggo e vice-versa.
Em 2004, Townsend apareceu na entrega do Oscar... E foi alí que descobri através do discurso de prêmio de melhor atriz de Charlize Theron que ele era seu namorado, ou "parceiro de crime" como ela mesmo chamou.
Sim, Charlize:



Bonita, boa atriz e bem sucedida... Merecia coisa melhor né, fofa?



Mas enfim... Criei implicância com o cara. Minhas irmãs morrem de rir, mas eu acho que ele tem cara de displicente, nada me tira da cabeça.
Eis que nessas andanças de ler notícias nessa semana eu me deparei com:


 O ator Stuart Townsend, 37, deixou o elenco de "Thor", adaptação para os cinemas produzida pela Marvel, alegando "divergências criativas", afirmaram fontes próximas à produção.
No filme, Townsend viveria Fandral, um aliado do deus Thor. De acordo com duas fontes, que falaram com a condição de não terem seus nomes divulgados, o ator foi substituído por Joshua Dallas.
A mudança no elenco aconteceu às vésperas do início das filmagens, que começam hoje. A direção do longa será assinada por Kenneth Branagh.
Townsend, mais conhecido por ser namorado da atriz Charlize Theron, estrelou o filme "A Rainha dos Condenados". Escalado para interpretar Aragorn na saga "O Senhos dos Anéis", ele também foi substituído em cima da hora por Viggo Mortensen.


Townsend e Dallas

Joshua Dallas, que entra no lugar de Townsend, ainda é considerado novato nas telas. Ele aparecerá no próximo filme de George Lucas, "Red Tails".
A previsão é de que "Thor" chegue aos cinemas em 6 de maio de 2011.

Eu diria que, negar trabalho à um diretor quase desconhecido como era Peter Jackson na época de "O Senhor dos Anéis" até que tudo bem. Eu não faria isso, mas com certeza era um tiro no escuro, ninguém tinha muita certeza de que daria certo e seria grande sucesso que foi e apesar da maioria do elenco ser desconhecido, tinha grandes nomes e blábláblá... Mas negar trabalhar com Kenneth Branagh? Divergências criativas? Que isso!!!!!
No fim das contas quando eu digo que eu não vou com a cara de uma pessoa, eu não vou mesmo!
Ele se acha "o tal", não é não?
*Pobre Charlize... Alguém aí se candidata a substituir "o encosto"?*

O que acham? Comentem!
Abraços afáveis!

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

As vezes os planos saem melhor que encomenda

Eu imagino que muitos estão se perguntando do porque do título dessa postagem.
Pelo twitter do Sepultura (link) soube que os mesmos abrirão do show do Metallica que eu vou no dia 30/01 e no do dia seguinte, do dia 31. Boatos corriam que seria NX Zero, o que era uma bobagem. (Imaginem esses seres tocando antes do Metallica... Que derrota, meu santo!)
No fim das contas vou ver 2 em 1 e vai doer menos qd eu pensar no quanto já está sendo gastado por conta disso. Se eu tivesse planejado, não sairia tão bem! ^^

Talvez um segundo motivo para o título da postagem seria uma coisinha para descontrair: 
Acabo de ver uma noticinha básica, no blog Octeto Racing Team que pode ser conferido aqui abaixo, pelo site do Grande Prêmio:


Chegou ao fim após dois anos o relacionamento de Lewis Hamilton e Nicole Scherzinger. Uma porta-voz do casal confirmou nesta segunda-feira (11) que o namoro foi terminado devido à intenção de ambos de focarem seus futuros nas suas carreiras.
"Nicole e Lewis podem confirmar que decidiram seguir caminhos separados. Ambos esperam focar totalmente nas suas carreiras e vão manter sua amizade", disse o protocolar comunicado emitido pelos representantes dos dois.
Hamilton começou a namorar a cantora do grupo Pussicat Dolls após ambos terem se conhecido durante a entrega de prêmios da MTV Europeia em Munique, na Alemanha, em 2007.

Eu tenho uma visão sobre. Primeiro eu achei que ele tinha começado a namorar ela pq afinal era uma cantora... E Alonso era noivo e hoje é casado com uma cantora, a Raquel del Rosario. Sabe aquelas tiradas do tipo: "sou igual a você só que bem melhor"? Pois então...
Fora essa coisa para muitos "sem - noção" na minha cabeça, Nicole começou a aparecer demais, tinha cara de que mal sabia o que era F-1, mas estava lá numa torcida fervorosa pelo amado que quase convencia... E ainda mais velha (ela tem 31 anos e ele recentes 24 completos) que o pequeno e formidável rei da McLaren, logo era iria querer casar e ter pimpolhos. Agora... Ambos quererem focar futuros em suas carreiras? Só se for a dele, pq a dela nesse caso não afeta sendo namorada de um piloto.
Eu voto naquela de "eu estou ficando numa idade que preciso de relacionemanto sério e..." e ele, bem... "jovem para isso" usou como desculpa.
E no fim tudo acabou quase assim:



Ao Lewis "Presuntinho" (sim, pq nas corridas a sigla usada nas classificações do Hamilton é HAM, que significa presunto em inglês) só posso dizer: Não chore!



Tenho algo que vai alegrar seu dia:



E no caso, um certo alguém pensou como o título da meu post de hoje: As vezes os planos saem melhor que encomenda... Quem será?



E tudo acaba bem, né?



*Risos contidos*... Opa! Brincadeirinha... Brincadeirinha! Foi só para descontrair... xD

Abraços afáveis à vcs! *Desculpem a remota ausência.*