segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Abu Dhabi fechando o campeonato de 2015

Você.
Sim, você!
Sentiu soninho em certas partes da corrida ontem?
Se a resposta é afirmativa, eis aqui a minha ideia: Abu Dhabi veio para fechar com chave de ouro - comprada no Paraguai - uma das piores temporadas já vistas.
Até Galvão admitiu que essa #%&*@ de season não vai deixar saudades nenhuma. 
E de fato, não vai. Os raros bons momentos, foram não só raros como rápidos. Tanto que agora, eu, com a cabeça cheia de outras coisas, precisaria recorrer as minhas anotações ou postagens antigas para exemplificar um desses momentos. 
Não, não é só memória fraca. É desânimo mesmo.

Para vocês terem uma ideia, travei um papo com duas pessoas no meio da corrida no Twitter sobre a esposa - ainda que não casada oficialmente, mas mãe do filho dele e morando junto é esposa - do Kimi. Futilidade à parte, havia quem estivesse pior, fãs do Alonso desesperados com mais um complicado desempenho de corrida do espanhol, ainda engolindo secamente comentários rançosos do trio global (imbecil) tagarela. Mais outros riam ou zuavam o trio global com mérito.

E eu lá, pensando na comida do almoço, rezando para minha dor de garganta passar... Tudo, menos corrida, ocupava minha mente.
Tanto é que, nem fiquei tensa com a torcida (sim, porque foi torcida aqui lá, só isso) do trio global em relação ao Hamilton que tentava passar Rosberg com uma estratégia diferente de paradas, o mesmo para Vettel, que chegando à quarto, podia ameaçar Kimi em terceiro. Não aconteceu nenhuma das duas coisas. Nas palavras do Galvão, enquanto dava o grid de largada, ele disse que Kimi abria a segunda fila em terceiro, lugar que deveria ser do Vettel. Quem disse, Berenice?

Em todo, Rosberg fez o que devia ter feito o ano todo, mas é fato que a Mercedes arquitetou para o segundo lugar dele no campeonato não escorresse pelos dedos. Mesmo com protestos infantis do Hamilton, está tudo ok, até ano que vem começar ou Hamilton usar o microfone para ser um completo idiota.
Na Ferrari por exemplo, parece que a poeira abaixou na forçada briga interna dos pilotos. Forçada sim pois tenho pra mim que Kimi está aceitando de bom grado o posto de segundão. O que ele não deve (ou não deveria aceitar é o que Arrivabene e cia fala dele à imprensa. Porém, ano que vem, a equipe deve dar um pouco mais de assistência caso queiram que Vettel se destaque. Acho que falar menos e trabalhar mais sempre foi lucrativo em qualquer circunstância. A hora é agora.

De resto, a Williams sedimentou sua ação primordial de "Caquinha nos Boxes" na corrida de ontem. Engraçado que dessa vez, por ser com o Bottas, não teve chororô e sim, um comentário, e vamos falar de "Tek Pix"...
No finalzinho, a imbecilidade sempre foi latente, a justificativa da corrida mequetrefe do grande piloto Massa era que a intenção dele era terminar a corrida à frente do Bottas. 
Se não tivesse bobagem da equipe, será que assim seria?
Nota para a Williams: invistam em quem vocês acham que tem futuro, caso contrário ficarão só nessa promessa sem resultado expressivo. Pensem: eu usei a palavra futuro...

Falando em Bottas, gosto do Bichinho de Goiaba, mas seus mimimis escorregados depois de brigar com Kimi em duas corridas, me deu chances de diminuir em 25% minha razão em defendê-lo daqui adiante. Uma coisa é você ter razão, outra é reclamar o leite derramado. 
Bom trabalho em superar o Massa de novo, mas né queridão, o velho Kimi ainda terminou em quarto, à sua frente, lindo bichinho frutífero! Agora beijem-se e façam as pazes.

Falta alguém? Ah sim, queria muito uma temporada porreta do Hulk e do Ricciardo também para o ano que vem, além claro, da maior sustância de Alonso e Button. Acabei de crer que toda temporada com Alonso não sendo protagonista, como em 2008 e 2009 trás poucas boas recordações. Será que essa galera da F1 não vai tomar logo xarope do bom senso e perceber que quanto mais gente boa está no páreo, mais interessante é? Ora, gente...!

Vai tarde temporada 2015, vai tarde.

Abraços afáveis!

sábado, 28 de novembro de 2015

Onde?

► Corrida de F1 em Abu Dhabi neste domingo. 
A última do ano. 
2015 vai deixar saudade #SóqueNão
Vamos amassando esse barro, que por sinal, Rosberg agora tá fazendo o serviço bem feitinho. De duas uma: ou a Mercedes é mais safada que imaginávamos ou a Ferrari está fazendo suas costumeiras caquinhas com o Vettel.
Como gostar disso, meu?!

► Na NFL, meu time enfrenta o invicto New England Patriots no Sunday Night Footbal. Meu time sem meu quarterback, com lesão atá nos fios de cabelo.
Meu time entra com um tal Brock Osweiler, que muitos dizem que é bom pacas e outros dizem que não é o Manning.
Óbvio que não é o Peyton. Óbvio que é outra pessoa e óbvio que vai demorara para parecer um igual. Mas né, falar mal agora não ajuda.
Na verdade, pra mim ele é o Robert Pattinson americano.


Cada coisa.

A pergunta que não quer calar: Onde arrumo animação para isso?


Abraços afáveis, volto segunda!

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

11

Hoje fazem 11 dias do estado de graça de um show ao vivo de uma banda boa.
É meio frustrante saber que, apesar das 3 horas de show, você sabe que poderia ter mais e mais, afinal a banda tem uma discografia grande e muita coisa boa ficou de fora, mas até aquele dia em SP, o melhor set list veio à tona.

1 Long Road
2 Of The Girl 
  3 Love Boat Captain
4 Do the Evolution
5 Hail Hail
6 Why Go
7 Getaway
8 Mind your Manners
9 Deep
10 Corduroy
11 Lightning Bolt
12 Elderly Woman Behind the Counter in a Small Town
13 Even Flow
14 Come Black
15 Smallowed Whole
16 Given to Fly
17 Jeremy 
18 Better Man
19 Rearviewmirror
    ENCORE 1
22 Footsteps 
23 Imagine (John Lennon cover)
24 Sirens
25 Whipping
26 I Am Mine
27 Blood
28 Porch
     ENCORE 2
30 Comatose
31 State of Love and Trust
32 Black
33 Alive
34 Rock’ in the Free World (Neil Young cover)
35 Yellow Ledbetter
36 All Along the Watchtower (Bob Dylan cover)

Mais triste ainda é a depressão pós show.
11 dias após aquele belo sábado em São Paulo, no Morumbi, tive o prazer de acompanhar um set list ótimo, com discursos maravilindos de Vedder e uma banda impecável.
E o que ficou? Aquele vontade de ir à Brasília, depois à BH. Aquela vontade de para o Rio.
O Rio que teve o prazer de ter Oceans na abertura. 




Mas teve bom, ótimo, excelente. Há quem quer dinheiro para ser o chato rico, viver dando festas, comprando carros esportivos, tendo uma casa de luxo, iate... Eu queria ter dinheiro para renovar meu espírito nos shows dessa vida e viajar com um estalar de dedos.
Só.

Abraços afáveis!

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

F1 2015: temporada de silly season

Sabem aquela fase que a gente enfrenta quando a temporada de F1 termina ou está quase começando? Aquela em que as notícias são boatos pouco próximos de se concretizarem e aquela em que alguns cornetam os outros? Pois é. Já tivemos uma "silly season" durante toda a "season". 
O que foi esse ano se não um dos piores já vistos?

E aí, o campeão do ano dana a perder as corridas logo depois de seu título conquistado e dana a reclamar do companheiro, da equipe, das estratégias; desembesta a falar asneira falando mal inclusive do grande Schumacher, agora recentemente também soltou veneno para cima de Vettel, Raikkonen e Webber...
Um desrespeito à olhos vistos. Um cara babaca e sem talento, falando 'm'. Se dissermos que nunca vimos isso, seremos mais caras de pau que esse distinto ser. 
É complicado, olhar para trás, tentar relembrar as corridas deste ano, ver o resultado e ainda se animar com tudo isso. Mas só penso, por mais chato que seja em uma só frase: "Poxa, que cara idiota! Muito melhor sem essa criatura por perto."

Para quem perdeu a temporada, já é fácil gritar: "não perdeu nada!". 
Dá pra resumir ela em duas fotos do nosso querido Kimi:

Houveras corridas em que ficamos assim:


Em outras, assim:



Será que a gente merecia um ano como esse?
Duvido.
Mas né, e adianta reclamar? Nada, ainda mais que tem mais uma vindo aí...

Abraços afáveis!

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Alonso no Brasil

Vocês aí devem ter visto Sr. Alonso tomando um solzinho na pista. 
A criatura curtindo o momento com cabelos ao vento... Ó, até rimou, não?!

Sim, mas aqui é a Terra "where the zoeira never ends"...


Não é que Alonsito virou meme, coitado? Eh, laiá! 
(Fonte dessas fotos abaixo, achei aqui neste Tumblr: Gotze Score That Fucking Goal)
















Alonso não pode nem sensualizar mais ao sol. 


De qualquer forma, aprovamos Alonso. aprovamos mesmo! 


Abraços afáveis!

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Ausente, mas feliz

Rapidamente prometo que ainda essa semana sai o post sob meu Grande Prêmio: ida à SP para assistir ao Pearl Jam. 
Faz 5 anos que fui à um grande show internacional : a única coisa que me faz sair da cidade pequena e me enfiar em um ônibus, mais carregar malas e bolsas até achar um táxi e passar horas até chegar ao meu destino de estadia... Em 2010 o motivo foi o Metallica. A primeira vez, foi o Nightwish, em 2008. Naquele 8 de novembro de 2008 fiz uma promessa à cidade (que não me atrai tanto assim, fico afobada com o movimento rápido de tudo): voltaria se mais 4 caras provocassem o meu esforço de tempo, cansaço e dinheiro. Assim, 2 anos depois, lá estava eu, lá no Morumbi. Voltei em estado de graça. Não acreditava que estive no show do Metallica, o melhor show da minha vida. Passei semanas assistindo à videos do show e arrepiando todas as vezes ao lembrar. 
Parte da minha alma ficou naquele Morumbi com a banda. 

5 anos depois, retornei. De uma forma diferente a sensação ainda é inexplicável. Diverti muito com Pearl Jam, Eddie é incrível em sua tentativa de falar um - perfeito - português. 33 músicas e 3 horas de show.
Mais uma vez, Morumbi foi palco de grandes maravilhas na minha vida. Sim, minha alminha perdeu mais um pedaço. 

Logo, conto melhor como foi tudo, que, o cansaço não me fará escrever coisas muito descentes.

Pena - e é com muita pena mesmo - que várias coisas ruins aconteceram numa mesma época de tanta felicidade pessoal: não bastasse Mariana, Paris e o medo rondando a Europa mais que nunca e derramamento de sangue por intolerância. 
Se você pensa que ficar triste e rezar por essas agruras passadas pelo seu próximo sugerem uma melhoria no desconforto e sofrimento, ledo engano. Basta voltar a realidade da internet e vemos os desalmando discutindo a relevância de uma ou outra tragédia. Partidários esquerdistas que defendem os extremistas como se justificassem esses atos e outros que choram por aqueles e são acusados de "metidos a ricos" por não terem sofrido o mesmo por Mariana... 
As coisas não podem e não devem ser assim. Acredito que em todos os casos, na dor que os nosso irmãos mineiros estão passando, no luto dos franceses (e de pessoas de todo mundo que lá estavam) e na dor imensa que o povo árabe (não só sírio) está passando, o sentimento de irmandade é mais importante do que o mero discurso "acho isso mais importante que aquilo". Com todo respeito: isso é ridículo! Também sei que vivemos uma bagunça no Brasil (faz um bom tempo) e não misturo causas e consequências de uma coisa com outra. Essa análise superficial de quem não faz nada pra mudar, além de reclamar, nas malditas redes sociais como se isso fosse um ato "super da hora", não me interessa. É fácil para quem está julgando atrás do computador sem fazer nada de útil e sem sofrer. Com toda certeza repudio totalmente as ações desse ISIS que está matando a esmo não só os "provocadores" de sua religião, mas o zé das couves, eu e você também, ou seja, não só pessoas na Europa como em várias outras partes do mundo, inclusive compatriotas. Uma coisa não desmerece outra. Amanhã, pois 2016 está aí, receberemos várias pessoas de diversas partes do mundo, por conta dos jogos olímpicos. Nutram essa atitude e quero ver falarem em "amor" quando os de fora vierem se divertir com algum esporte e levantar a bandeira de seu país. 
All we need is love! Achou piegas? Piegas é quem usa Facebook para se vangloriar em cima da tragédia dos outros, pagar de bonzinho ou de intelectualizado. Caramba, que chato!

Abraços afáveis!

PS totalmente fútil: estive em SP bem perto de Interlagos, mas não tive uma sombra de corrida. Soube hoje pela minha mãe que a corrida pareceu bem sem graça. Paciência...
Não vi o jogo de NFL, nem de quinta nenhum de domingo a tarde. Perdi o jogo do Broncos e estou tristíssima com a notícia de que Manning está com uma lesão grave na planta do pé e agravou com o jogo de ontem, que seu rating foi ruim, que ele foi parar no banco e que perdemos. Está a ladeira a baixo pois é fato que próximo jogo, contra o Bears e ainda tem, na semana 12, encontro com o Patriots - o que será uma lavada pois estaremos sem nosso QB. Não-acredito!


Eita SB 50... :(

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Cantadas Cinematográficas no Twitter

"Você é a referência bibliográfica da dissertação da minha vida"
Li isso no Facebook, não faz muito tempo. A pessoa - com vários parafusos faltantes - mandou um recadinho para a amiga com a tal cantada, para que ela usasse com o "novo peguete" - termo que ela mesma utilizou, e eu poderia jurar que era termo usado por adolescentes de 13 a 16 anos... 

Apesar do meu time ter perdido e ter passado um fim de semana não lá muito ok, do jeito que eu gosto (o anterior foi tão bem melhor, que o último não conseguiu superar).
Sim, hoje acordei com tal inspiração para montar umas semelhantes: à você que gosta de filme, e tenha com quem usar - claro! 





Abraços afáveis, boa semana a todos!

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Fotos do GP do México

Quem precisa de CR7 se tem KR7? 
Eu sei, eu sei... Muita gente! Especialmente os torcedores do Real Madrid.
Não, eu não fiz essa piada porque não entendo de futebol. 
Na verdade entendo o suficiente para não assistir faz um bom tempo, rsrsrsrs...


***

Mas olha. Essa é uma novidade. 
Homem de Gelo participando das bobices da Ferrari e ainda futebol? 


E fazendo muitos gols?
Então tá certo: KR7! 


***

Gente, isso deve ter sido ri-dí-cu-lo
Nem com os trajes à caráter o dito cujo foi!


***

Porque fones no ouvido é muito mainstream


***

Vettel: - "Quem sai primeiro? Eu ou você?


***

Stevens sensualizando?!


Nars e Kimi em coro: #SóQueNão

Nem adianta me olhar feio, Stevens...


***

Esse colar deve ter o meu peso


Falando nessa dupla, parece que Hamilton "mimimizou" sobre as estratégias da equipe, deixando a entender que facilitaram para Rosberg. Não facilitaram nunca pra vc, né colega? 
"Nun-ca".


E parece que Lauda ficou possesso também com isso e ameaça até a sair da equipe.
Se for por falta de adeus: tchau. 


E leve Lewis junto. 
Já tem título suficiente para comprar mais colares pesados que nem esse aí e mais roupas horripilantes, para ele e para o ego. 
Duvida que ele usa roupas de gosto duvidoso? Dá uma checada nos trajes dele nos evento, no tio Google. Eu os desafio não concordarem comigo.


***

Parabéns Bottas, por não partidarizar com essa bobeira dos chapéus, pelo menos nesse clique.
Já pensou? Na Rússia, nos EUA e no México... Vão por o quê na cabeça dos caras aqui no Brasil?
(Sim porque brasileiro não gosta de ficar pra trás quando tem gente pagando mico.)


PS especial ao Bottas: 'Tá satisfeito, Bichinho de Goiaba?!
Agora, faz um favor: 



 Abraços afáveis!