quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Uma segunda opção...?

Quando planejei a postagem sobre o lançamento da Lotus, não tinha ainda visto essa reportagem:

Lewis Hamilton trabalha em músicas para dueto com a namorada (ver aqui)

Depois de ler foi impossível não imaginar uma sequencia de coisa cretina a respeito.
Quando as avós falavam, "mente vazia, oficina do diabo", sabiam mesmo do que diziam. Então, vamos ao que interessa:

Estaria Lewis caçando uma segunda opção? :D
Já ouvi umas pessoas dizerem: "se nada na vida der certo, viro hippie", como se precisasse de um plano B. Na verdade todo mundo deveria em tese, ter um plano B.
Nesta razão, Lewis está querendo uma carreira artística no ramo musical... 
Não surpreenderia se fosse verdade. Surpreenderia se ele tivesse um talento que me agradasse. Mas provavelmente ele se parecerá com qualquer rapper ou cantor de R&B comum que temos a quilos, principalmente lá pelas terras de sua namorada.

Se esta é a segunda opção do Hamilton, qual seria de alguns outros personagens da F1?

Fernando Alonso
Basta dar uma olhada no twitter e no Instagram do cara e a gente vê que ele está testando o olho para fotos maneiras. Melhor do que eu, Alonso poderia ser fotógrafo! 

Kimi Räikkönen
Eu não veria Kimi em qualquer outro lugar que não fosse como jogador de Ice hockey. E não estaria longe de acertar, uma vez que essa opção já foi cogitada pelo finlandês. Mas em tempos novos, eu colocaria Kimi para uma palestra motivacional, dessas com misto de stand up e coisa séria, promovida pelas empresas. 
Kimi pode não ser muito eloquente, mas quando abre a boca, fala umas verdades que muita gente não teria coragem.

Jenson Button
Vai parecer sexista. Mas Button daria um ótimo modelo.

Romain Grosjean
Eu sei que não seria:  


Não seria cabeleireiro!

Mark Webber
Caçador de pássaros? (ver aqui)


Fica com vcs! Quem mais tem "outro talento"?
Abraços afáveis!

PS: amanhã comento sobre o MP4-28 da McLaren. Embora pelo visto, não há muito o que comentar... ¬¬'

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Lotus E21


A Lotus lançou ontem, com direito a vídeo na internet,  o E21, o carro de 2013.
Ano passado, esse era meu carro favorito em termos de beleza. E continua sendo bonito, embora pessoalmente eu não goste de tanta propaganda (é necessário) e achei até legal os detalhes em vermelho.
Porém, não é com beleza que se ganha corridas - literal e não literalmente falando.




Muito pouco posso palpitar de fato sobre o que esperar da temporada da Lotus. Apesar de toda pompa do ano passado, muito conquistado foi com um pouco de suor. Em todo, discutir qual a performance do carro, só vendo as fotos e os vídeos é altamente arriscado. O máximo que consigo é de fato falar da pintura. Todo o resto só pode ser arriscado comentar depois de alguns testes, e nem assim. Pode ser inclusive que alguma coisa mude até a temporada começar. E pode ser que tenham só feito pintura e ajustado alguns detalhes, deixando em tese, para ser o novo carro.
A Lotus tem aparentado uma boa estrutura. Claro, ainda não é perfeita, mas nada na vida é. A equipe investiu em Kimi de uma forma que ele retribuiu bem, conforme é característico dele para desenvolver campanhas. Já escrevi algumas vezes sobre a gratificação em vê-lo terminar o ano de re-estréia em terceiro no campeonato. Assim, eles o mantém dando a liberdade necessária que ele necessita para trabalhar.
O que talvez a equipe só saberá se foi uma boa escolha é ter ainda Romain Grosjean como companheiro de Kimi. Ele é lá dentro uma espécie de cria, o que facilmente justifica sua permanência. Mas será que se as coisas com ele ano passado, fossem diferentes, não ficaríamos menos com o pé atrás por essa decisão?
Com isso, a equipe continua com a levada do humor leve e sutil que desmonta uma seriedade típica de algumas equipes da categoria. 






Coisas como essas duas acima, são possíveis, diverte quem acompanha a F1. 
Mas o que é preciso colocar na cabeça é ter as coisas amplas, mas com pés no chão e claro, não levar tudo na brincadeira. Na hora dos testes, das classificações e das corridas o trabalho duro deve ser feito. 
Se assim permanecer, creio eu que a equipe tem tudo para ser uma das melhores do grid, em termos logísticos e em termos pragmáticos.

E vcs? O que acharam do E21? Quais são as expectativas?
Abraços afáveis!

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Manchetes F1 2013

"Se a McLaren me der o carro, farei o meu trabalho", diz Button (Ver reportagem aqui)



É aí que está Button. SE.

***

"Cometemos erros fundamentais em 2012", admite diretor da Ferrari (Ver reportagem aqui)

Pat Fry descobriu o Brasil. Oh!
Tenho mais a dizer fofo, não é só desde 2012 que vcs tem cometido erros não, viu? 


***
Fora da Marussia, Glock critica 'febre' dos pilotos pagantes na F1 (Ver reportagem aqui)


Mesmo que a gente curta essas críticas, não acho que resolvam. 
No caso, Glock vai pra DTM, tenho certeza que vai ser mais legal. Vai correr pela BMW lá, e não numa equipe qualquer de fim de grid da F1. Pra tudo tem solução e sim, há muita vida fora da categoria máxima do automobilismo. Ouso dizer que é mais esporte que a própria, como ele mesmo ressaltou. 
Acho legal esses caras que se negam a pagar vaga. Se chegaram à F1 são bons caras, se saem e outras categorias os aceitam só confirmam que tem algum talento de fato. Se não pagam uma vaga, saem, respiram novos ares, e se mostram, ao menos, que são pé no chão - o que garante muito mais decência, digamos assim.
A F1 se torna cada vez mais cotidiano normal dos meros mortais: ai de vc não ter QI para fazer algo que quer. Mesmo com QI, vc ainda precisa de dinheiro, patrocinadores, disponibilidade e claro, puxar um saco de vez em quando. É a vida de muita gente!!

***

Massa mostra confiança e se diz no mesmo nível de Alonso: "Somos pilotos top" (Ver reportagem aqui)



Autoconfiança é doença?
Se não, falar no primeira pessoa do plural é. 
Professor Pasquale já interferiria: "Somos não" -  "Ele é".

Mas ok, creio sim, que se vc chega na F1, alguma coisa vc tem. Manter-se nela são outros 500. 
Já sabemos as algumas das circunstâncias para isso. Uma delas é largar de "mimimi"... #fica a dica

Se a Ferrari não tomar uma providência e comprar um filtro pro Massa, esse ano vai ser uma festa, meu povo!
E eu vou me acabar no sarcasmo!


Abraços afáveis!

sábado, 19 de janeiro de 2013

Música do dia

Confesso que não é o tipo de música que me agrada 100%. Mas fui apresentada à Florence and The Machine por minha grande amiga Liz. (Grata sempre, irmãzinha!)
É engraçado como algumas músicas revelam muito de nós, de momentos, sensações.


♫ "Shake it out!"

Abraços afáveis e bom fim de semana!

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Momento Maldade

Corro o risco de ser crucificada, tenho consciência disso. É fato: se ele não acreditar, quem vai?
Mesmo assim: A gente perde  a classe, mas não perde a piada.

"Acredito em mim mesmo e sei que posso ser campão", diz Massa 
(Para ler a reportagem completa, clique aqui)





Abraços afáveis!

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Situação de Heikki Kovalainen para 2013

Kovalainen admite surpresa caso fique fora do grid em 2013 (Fonte: Tazio) (clicar aqui para ler a reportagem completa)

Farei meu comentário baseado em praticamente linha por linha da reportagem acima.
Concordo com a reportagem que Kova não é considerado favorito nas disputas das vagas restantes. No caso, continuar na Caterham, não parece ser algo com grandes chances de acontecer. O próprio Tazio não o citou em algumas especulações de companheiro de Charles Pic para 2013 na equipe. Claro, que muitas vezes o "esquecimento" pode ter sido para puxar brasa para a sardinha brasuca, uma vez que Bruno Senna é cogitado para a vaga. Mas o jornal Turun Sanomat da Finlândia apontava Petrov como dono da vaga.
Se tal coisa se confirmasse, sabíamos que era lance de grana. O russo pouco talento tem. Na minha opinião, perto do talento de Kovalainen, quase nada  que eu poderia levar em consideração. Mas Petrov é piloto pagante, e se manterá por ali se tiver o investimento fazendo o moinho girar.
Critica-se muito Kovalainen. Ele teve um chance de correr por uma McLaren em tempos de Hamilton poderoso, vindo de uma estréia na categoria, avassaladora, com direito a tudo quanto é coisa. Era óbvio que o Kova seria massacrado pela imponência do inglês, uma vez que era o protegido do Ron Dennis, a cereja do bolo de chocolate com chá mate. 
Justifica que ele foi muito abaixo do que deve para se manter numa equipe de ponta. Se não justifica ter talento, digo que justifica sua saída. 
E por ter passado três anos na Caterham, aos trancos e barrancos, até fogo pegou e apagou em nome da equipe.


Quando a gente trabalha em algo que gosta a gente dá o sangue. Literalmente, Kovalainen já poderia dizer que apagou incêndio da Caterham.
Mas não é cogitado pela equipe que passou os três anos desde o começo dela.
Ele disse que não dispõe de verba para estar numa equipe baixa. Kovalainen se mostra maduro e pé no chão, sem viajar na maionese. Não vai pagar a Caterham para ficar. Pelo pouco que fez em três anos de vida da equipe, ele deveria ser o único considerado para a vaga, porque estava com ela com ela começou. Ponto para ele! Se ele começou junto com ela, é um daqueles que trouxe a equipe a ser a melhor das "nanicas". Pelo menos, é o que interpreto disso.
Não teve uma temporada boa para disputar vaga em equipe de ponta, de fato, e ele afirma isso. Ponto para Kovalainen de novo. Ele se descarta para a primeira metade do grid, e digo mais: inclui Force India. E se descarta para segunda metade, que são as equipes que querem pilotos pagantes para borboletar na pista, e raramente mostrar serviço viável.
A Caterham chuta fora a confiança de Kovalainen, e isso é uma realidade muito cruel da F1 que a gente custa engolir.

Diretor Técnico da Caterham critica postura de Kovalainen (Fonte: Tazio) (clicar aqui para ler a reportagem completa)

Se a realidade da F1 é cruel, pois se você tem dinheiro, você compra sua vaga. Se você tem costas quentes, você fica na F1, se é capacho, também fica. E se vc teve uma boa temporada, uma sorte do inferno, ou é campeão, bicampeão, tricampeão também. Se até assim, as coisas complicam, que dirá outros casos?
Se você só dá seu sangue e mesmo assim come grama, nada te salvará.
Mas, pior que tudo isso, é a hipocrisia dos dirigentes. 
Esse cara aí, Mike Gascoyne, reinou na hipocrisia da F1 agora, e posso dizer com propriedade: está no caminho certo porque a nota que a banda dos dirigentes toca é essa mesma.
Ele disse que Heikki é talentoso.
Pergunta um: porque não o mantém na equipe?
Ele disse que Heikki está a três anos na equipe e foi muito bem pago, que deveria mostrar respeito à isso.
Pergunta dois: Respeito? E a equipe mostra algum em negociar a permanência dele? Ou mostrou com  JarnoTrulli ano passado ao trocar ele sumariamente pela grana do Petrov?
Diz que é complicado financeiramente para todos.
Pergunta três: Assim sendo, porque não assume o Petrov logo?
Com o dinheiro dele, a vida difícil deles é resolvida. Assuma também que vocês (assim como muitos ali) querem é dinheiro e não "respeito". 
Afinal, o que acho que Kovalainen quis dizer é que respeito não se compra.

Abraços afáveis!

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Música do dia

Tentarei, sempre que achar uma música para uma situação do dia específico, colocar ela aqui.
Essa por mais que não defina no contexto geral da letra, mas em uma frase em especial, com certeza:


♫ All we need is just a little patience ♫


E como precisamos. Mas faz parte do dia, pelo menos ele ainda não acabou e boas coisas podem vir por aí.


Abraços afáveis!

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Manchetes comentadas de 2013

Ron Dennis diz que, se quisesse, McLaren teria mantido Hamilton (Fonte: Tazio)



Ron Dennis falou, falou e não disse nada. 
Se era para manter, porque não o fez? 



Jornalistas, seus safados! Comparar o quê? Se eu tenho neurônios, faço as sequintes perguntas para Hamilton: "Como vc se vê, novato em uma equipe, que apesar de tudo ainda não tem espaço entre as grandes? As fichas da Mercedes foram gastas em um heptacampeão, mas ele foi superado pelo Nico Rosberg. Como vc vê a relação com ele, que está na Mercedes a mais tempo, e será seu companheiro? Como está essa expectativa de trabalharem juntos pela evolução da equipe, sem egos e mais serviços?"

Acho muito interessante a Mercedes, que chegou com pompa em 2010, com a estranha sacada de ter um Michael Schumacher para fazer dela mais uma das grandes equipes do grid. 
Ficou na promessa. Botou fichas no alemão e claro, 50% da falta de eficiência foi atribuída ao próprio Schumi, sem dó pela imprensa. À Rosberg só coube o trabalho de tirar leite de pedra de um carro pouco confiável por dois anos. O primeiro ano era a prova de fogo. Rosberg fez que engolisse seco aqueles que achavam mesmo que uma nova era Schumacher Imbatível estava por vir. Era como "Schumacher não voltaria se não valesse a pena"...
Agora, Hamilton, o Senhor da Habilidade física e mental levará a Mercedes à competições com as grandes. Um bando de ingratos isso sim! Usaram e abusaram do Schumacher, desgastaram a imagem dele para pouco resultado.
Sem piadas e falando com o devido respeito que merece: e o Rosberg? Para que cargas d'água fazem essa palhaçada com o cara pelo terceiro ano seguido? Primeiro Schumacher salvará, depois Hamilton salvará...
E olha, o discurso dos hamiltetes é o mesmo: "ele fará história na Mercedes". Se for pelo requisito de que ele só saiu da barra da saia do Ron Dennis porque achou que valeria a pena... Digo que já vi esse filme.
Agora, depois desse pisoteio por parte da Mercedes ao Rosberg, digo que se ele confia em si, aposto mais fichas nele. Se assim acontecer, terei prazer em ver os hamiltetes arrumar justificativas plausíveis, que não seja "ele está se adaptando". Isso é conversa para boi dormir, ainda mais se tratando de campeão mundial de um ano que consideraram um verdadeiro bolo prestígio, mas eu achei mais sem graça que bolacha de água e sal com chá sem açúcar.

E lá na McLaren abandonada pelo Hamilton:



Taí algo que eu não sabia: quando algum piloto vem para equipe de ponta, ele deseja ser campeão mundial? Carambolas, como cheguei até hoje, sem saber isso??





Até quando durar o dinheiro venezuelano, né? #maldademodeon
Se Maldonado pensa assim, se Perez quer ser campeão em 2013 (os fins justificarão os meios) e Grosjean foi recontratado, falta só o Kobayashi para a bomba H ficar pronta. #maldademodeon2


Alguém avisa o Helmut Marko que acho que ele ainda não entendeu: 
Vettel venceu e é tricampeão pelo título de 2012 e a Red Bull também venceu o campeonato de construtores.
Pronto? Agora deixa 2012 de lado, zera tudo e começa a cuidar da sua equipe e dê de ombros para as críticas.
Essa briguinha psicológica típica de jardim de infância, dá sono.


Ok. Chega de veneno por hoje.
Abraços afáveis!

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Coisas que é preciso um esforço extra para entender

Que homens e mulheres são diferentes, isso não podemos negar. Ambos são capazes de fazer qualquer coisa, mas farão de formas diferentes.
É normal, pelo menos ao meu ver, não entender porque muitos homens curtem ferozmente filmes de ação mentirosos, com caras protagonistas cuja densidade de músculos é proporcional à falta de talento e expressão facial. Mas geralmente tem umas moças bonitonas com corpões esculturais que são a fraqueza do herói da ação. Mesmo que vc não compreenda, vc acena com a cabeça e seu mundo continua a girar.
Seguindo quase a mesma estrutura vc se pergunta qual a razão dos caras saberem, sei lá, as falas do Poderoso Chefão de cor! Vc assiste, acha bons filmes, mas não chega a tanto. Atribui-se a diferença entre homens e mulheres e seu mundo continua a girar.
Vc pressupõe que suas férias nerds precisam ser produtivas e tira do armários os 6 filmes Star Wars e faz a maratona completa emendando um filme no outro. 
Certo episódio da série Friends, o personagem do Ross propõe à Rachel que ela vista a fantasia da Princesa Léia quando ela é prisioneira do Jabba The Hutt. Eis a cena do filme e a cena da série:





Apesar de bizarro, justifica-se: a cena é estranha para os "moldes", mas depois de 2 filmes de muita ação, ficção científica, homens e seres de outros mundos, um biquini indecente ganha atenção mesmo. 

É mais fácil entender certas aptidões femininas. 
Lá no passadinho não muito remoto, gritar pelo Elvis era aceitável. Elvis tinha uma grande voz e um dançar que hoje, apesar de totalmente desajeitado, era a cereja do bolo da época.
O rock sempre trouxe um certo embevecimento tanto na ala masculina quanto na feminina. Daí se justificaria a Beetlemania (embora, com toda a frieza, nenhum dos quatro era tão bonito assim para merecer tanta histeria).
Eram outros tempos. É fácil encontrar mães, tias que se derretiam pelo Marlon Brando ou pelo James Dean.
Com razão, eram figurões galãs nos melhores moldes do cinema.
Ok, ok, outros tempos.  Citei sete homens, e dois apenas estão vivos: Ringo e Paul McCartney. Ninguém suspira por eles, não do mesmo jeito, nem pelo mesmo motivo.
Podemos vir para mais recente, se é o caso. Na música poderia dizer que haveria muitas "groupies" enlouquecidas por figurões do tipo Axl Rose e seus micro shorts ou Bon Jovi com aquele jeito característico de cantar e o cabelão mal cortado, só para citar alguns. Ainda tivemos fãs incontroladas do Tom Cruise que se derretem por ele até hoje, ou... Brad Pitt. 
Há quem diga até que qualquer homem se questionou depois de ver Entrevista com o Vampiro. xD Piadas a parte, nesse filme tinha pra todas, fãs  Cruise, fãs de Pitt. E quem os achava nada de mais, tinha Antonio Banderas.


Ninguém reclamava. Agradava gregos e troianos, por mais que a Anne Rice reclamasse do Tom Cruise no filme dela. Se ela calou a boca depois não tenho certeza, mas ele fez bem o papel, e sim é um bom filme. Ouso dizer que é melhor que o livro dela. =/

Tudo isso é fácil de encontrar pontos positivos. Fácil mesmo, basta forçar um pouco e pronto, vc acha uma resposta para tanto alarde.
Os homens pouco mudaram de seus gostos. Pode ser feia que nem a Gretchen, mas era a rainha do bumbum e parava o trânsito. Hoje, uma mulher fruta segue a carreira quase semelhante e pára o mesmo trânsito. Não importa muito, é quase a mesma coisa.

Agora o "mulherio" regrediu: 

Justin Beiber
Neymar
Russell Brand
Gustavo Lima
Onde foi que perderam essa parte da evolução humana, ainda quero descobrir.
Há ditadura para tudo, mas espero que para gosto pessoal, nunca tenha. 
Abraços afáveis!

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

5 aninhos!

Com estilo, conforme comentado no post abaixo, estamos hoje de novo visual no blog, comemorando efetivamente 5 anos de blog I Love It Loud.


Curtiram o visu? Espero que sim.

Antes de mais nada, um obrigada mega especial ao Nelson que fez o header para mim!
Obrigada mesmo, Nelson, de coração! \o/


À todos que vez ou outra dão uns pulinhos aqui para ler as minhas piadas infames, meus comentários esquisitos e minhas dicas anormais, um enorme abraço:



quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Comemoração de data

Dia 7 de janeiro esse humilde blog completa 5 anos de existência.
Com esse espaço alcancei muita coisa produtiva de forma despretensiosa. Começar a escrever aqui não foi planejado, assim como a aceitação das minhas opiniões também não foi. De todo, fico muito feliz que tenha conseguido chegar a 5 anos aqui, com os amigos que fiz e com a diversão que garanti compartilhando idéias com todos.
Sou muito grata à isso, de coração, e espero que possamos estar juntos com todo o pique possível em 2013.
Cinco anos parece pouco mas passou depressa e hoje me atentei à uma olhada ao número de postagens: são mais de 550 postagens! Mas o número de visitas foi o que mais me chamou a atenção: mais de 110000! \o/
De hoje, até a data comemoração, o blog ficará parado, por enquanto, até conseguir algumas coisas para mudar o visual do blog para começar o quinto ano por aqui, com cara nova.

Abraços afáveis à todos!