sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Riscando da lista aquilo que já fez

Hoje a noite vou com a turma da faculdade para Brasília - DF. Será um passeio mais que rápido. Ida e andaremos todo o sábado com pausa só para almoço e voltamos entre 18 ou 19 horas. Queria mais tempo, pois assim poderia marcar com minha amiga Andreia para nos vermos. Porém acho impossível que consigamos essas proeza.
Como no post anterior ainda estou sem vontade de ir, mesmo podendo descer do ônibus na minha cidade ao invés de seguir p/ Uberlândia (sairemos de lá).
Desanimada é pouco.

Bom, o post é para ser um brincadeira. É para riscar as coisas mais idiotas que já fez. Encontrei isso num site faz um tempo. Acrescentei algumas coisas e fiz uma lista. (Até segunda não pretendo retornar ao blog, então até lá):


RISQUE AS COISAS IDIOTAS QUE VOCÊ JÁ FEZ:

    1. Fingir que Tic Tac é cápsula de remédio.
    2. Apostar corrida com o locutor da tele-sena no comercial falando os números sorteados.
    3. Desenhar um relógio no braço.
    4. Tampar o ralo do chão do banheiro pra fazer uma piscininha.
    5. Comer Trident com papel porque “papel de Trident é comestível”
    6. Fazer a proeza de enfiar o dedo no próprio olho sem querer.
    7. Ficar entortando aquele lápis verde, e quebrar.
    8. Apostar corrida de gotas na janela do carro quando tá chovendo. (esse absolutamente era meu passatempo favorito e faço isso até hoje no ônibus!)
    9. Sonhar que foi pra aula pelado, ou sem uma parte da roupa. (serve de pijama?)
    10. Apagar tudo que estava escrevendo, quando vê que a outra pessoa está digitando alguma coisa no MSN.
    11. Tentar equilibrar o interruptor de luz no meio, entre aceso e apagado.
    12. Tirar uma nota melhor que o Nerd da sala sem ter estudado.
    13.Abrir uma nova guia na internet e esquecer o que ia fazer. (sempre!)
    14. Fingir que está fumando aqueles palitinhos salgados “Stiksy” da Elma Chips. (não estes, mas os cigarrinhos de chocolate da PAN, sim)
    15. Ficar mordendo o copo de plástico depois de beber o que tinha dentro, depois rasgar em várias tiras pra fazer um sol.
    16. Deixar sempre o volume do rádio/tv em um número redondo ou múltiplo de 5.
    17. Ficar com preguiça de colocar um rolo novo de papel higiênico no lugar e deixar ele solto na pia.
    18. Ficar desconfortável quando está assistindo TV ou um filme com os pais e começa uma cena de sexo.
    19. Falar mal de alguém para outra pessoa e descobrir que era um parente/amigo dela.
    20. Responder algo para alguém que está na sua frente e descobrir que a pessoa não estava falando com você.
    21. Tirar o recheio de todas as Trakinas do pacote pra depois comer tudo de uma vez.
    22. Esquecer o Twitter e ou Tumblr aberto por 15 minutos e quando voltei tinha 100+ posts pra ler.
    23. Sentir a necessidade de apertar uma tecla sempre que passa perto de um teclado ou piano.
    24. Sonhar que está tentando correr e mesmo assim se mover vagarosamente.
    25. Desligar o plugin do MSN que mostra a música que você tá ouvindo para ouvir musicas toscas escondido. (hahahahahahaha... isso era segredo!)
    26. Gritar “Aeeeee” quando a luz acaba.
    27. Quando era pequeno, fingia que estava dormindo quando chegava de carro em casa, pra ser levado no colo pra dentro.
    28. Ficar falando coisas obscenas ou besteira quando um amigo está falando com os pais no telefone.
    29. Abrir o freezer e ficar feliz ao ver o pote de sorvete, abrir e ver que é feijão congelado.
    30. Colocar caixinha vazia de Chiclets Adams/Clorets no dedo indicador.
    31. Na hora de digitar a senha errar uma letra e apagar tudo só pra ter certeza.
    32. Escrever uma risada gigante no MSN mesmo sem estar rindo.
    33. Gritar "alô mãe" quando o celular de alguém toca.
    34. Dar umas 5 chineladas em uma aranha. Ela nunca morre na primeira, começa a se retorcer, e vc tem que acabar logo com o sofrimento.
    35. Estar assistindo algo super legal na Tv, e mudar sem querer tentando aumentar o volume.
    36. Ficar se coçando com uma caneta e só depois de um tempão ver que se riscou inteiro porque a ponta tava pra fora.
    37. Falar a mãe do seu amigo, que estava sem fome, mas estava com muita fome.
    38. Tentar cortar um pedaço de carne com uma faca ruim, quando finalmente consegue, o pedaço sai voando do prato junto com o arroz.
    39. Achar que está ganhando de alguém no videogame até descobrir que a sua tela era a de baixo.
    40. Se molhar inteiro quando tenta lavar uma colher.
    41. Se olhar no espelho no final do dia/aula e perceber que ficou o dia inteiro com o cabelo bagunçado, ou com alguma coisa na cara.
    42. Querer digitar “!!!!!!!” e aparecer um “1” no meio!!!!!1!!
    43. Levar mais tempo procurando o controle remoto do que levaria para simplesmente levantar e ligar direto na TV.
    44. Colocar o braço perto da TV só pra ver levantar os pelinhos do braço.
    45. Tentar pegar uma coisa que está caindo e derrubar outra.
    46. Quando a vida tá muito complicada, querer voltar no tempo, quando as únicas preocupações eram ganhar presentes e acompanhar Família Dinossauro.
    47. Quando era pequeno, acordava cedo, pegava um cobertor e ia para a sala assistir desenho
    48. Ficar com raiva de si mesmo quando queima a língua.
    49. Quando tem alguém concentrado contando alguma coisa, ficar falando números aleatórios, só pra confundir.
    50. Quando pequeno, queria ter uma entrada para o quarto igual do Nino do Castelo Rá-Tim-Bum.
    51. Achar que a prova/teste foi fácil… até receber a nota.
    52. Ter vontade de engolir o Bubbaloo vermelho.
    53. Roubar dinheiro no banco imobiliário. (nunca mais alguém vai jogar comigo depois dessa... xD Foi só uma vez!)
    54. Se sentir FODA quando abre o livro na exata página que o(a) professor(a) pediu.
    55. Colocar o celular no silencioso quando pedem pra desligar. (nunca toca mesmo...)
    56. Contar quantas pessoas têm na sua frente pra saber qual questão você vai ter que responder pro(a) professor(a).
    57. Zoar um professor substituto junto com a turma inteira.
    58. Fazer uma lista mental de todas as cagadas que você fez nas últimas semanas, quando o pai/mãe fala:”Precisamos ter uma conversa”.
    59. Ficar na tensão quando alguém vem e fala: “Preciso falar com você..”
    60. Gostar quando acontece uma cagada enorme mas no final tudo fica bem, e você ganha uma história boa pra contar pra todo mundo.
    61. Ir dormir Domingo esperando a próxima Sexta-feira ou feriado. (sempre...)
    62. Ficar muito feliz quando tem uma pergunta no teste, que dá a resposta para outra.
    63. Derrubar gelo no chão e chutar pra de baixo da geladeira, pra não precisar pegar.
    64. Antes de ir dormir, contar quantas horas vai ter de sono até ter que acordar.
    65. Dançar sempre que passa um carro de som na rua ou um celular musical tocar em reunião.

Contribuições para a lista são bem vindas. 
E vcs? Qual dessas tbm fazem parte das suas vidas?
Abraços afáveis e bom fim de semana!

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

A angústia da semana

Acabei chegando na semana inicia daquela correria de fim de semestre na universidade com uma angústia tremenda. Eu queria entender que quando os outros fazem as coisas erradas sempre sou eu que pago o pato.
Já vi gente bicuda, ouvi bobagens, engoli sapos. Desde terça nada me deixa bem. Principalmente pelo que recebi de email de minha orientadora e coisas das aulas. De bom? Boas notas nas provas da faculdade e de italiano... Mas era óbvio que teria boas notas. É isso que acontece quando se estuda.
Mesmo assim, quando tudo parecia flores: "pufff" ... Murcharam e ficaram marrons num piscar de olhos.
E o pior, numa hora, quando eu disse FOD*-SE acabei sendo injusta. E depois quem se "fu" foi eu.

Tô angustiada. Muito. Nenhum dos meus colegas de sala - que partilham comigo de um trabalho a ser apresentado na quarta-feira que vem - vão me entender. Alguns sim, e justamente serão aqueles que menos tenho amizade. São boas pessoas. Eu os adoro. Acho que exatamente que por não dividir tanto tempo com eles, os conheço pouco, mas o suficiente para saber que são boas pessoas.
Quando se cria certa aproximação a única coisa que vc recebe é desaforos. Eu queria entender por que isso aconteceu comigo... 
Eu espero mesmo que quem eu mais conheço possa entender o meu lado. Até saber isso vou remoer a angústia até amanhã pela manhã. É bem provável que vou ouvir coisas que não quero tbm. Mas daí eu não posso fazer nada. Cansei de ser pisada.

De fato nessas horas é que mais sinto falto dos meus amigos de longo tempo. Como gostaria que eles estivessme comigo em qualquer lugar e eu com eles. Ao menos não chegaríamos a esse ponto mesquinho, tenho certeza. Porque nunca chegamos antes. É como disse, não sei como foi acontecer comigo.

De início, amanhã à noite devo ir à Brasília com a minha turma da faculdade. Vamos na sexta a noite por volta das 23:30 e voltamos ao sábado ás 19 horas chegando aqui de madrugada. Até semana passada estava tudo bem, até que percebi que vai ser um cansaço, um tempo com um monte de gente que só quer curtir,ou mesmo nem isso, talvez só incomodar... Bateu uma vontade imensa de ficar em casa como faço sempre.
"Vá, faça algo diferente..." Depois de tanto, botei na balança e ficar em casa vendo minhas versões extendidas do Senhor dos Anéis e passando a tarde de sábado no computador é sim rotineiro... Porém... do jeito que estou é melhor que eu sinta-me bem onde eu quero estar.
Só eu não iria. Até amanhã vejo se posso parar na estrada, ficar em Araguari ao invés de seguir para Uberlândia. Se isso puder acontecer, eu vou. Se não, não. Não tenho onde ficar em Uberlândia e voltar de madrugada para casa está fora de cogitação.
Pode parecer que estou fazendo uma básico drama feminino. Já digo que não sou disso. Se algo que detesto é tempestade em copo d'água. Minha irmã bem disse ontem que eu estava parecendo ela, colocando obstáculos em tudo. Logo depois lá estava eu fazendo piada de alguma coisa. É quando eu fico sozinha que eu fico assim. É quando eu sento em frente a tv e sinto um vazio no estômago que não é fome. Eu reclamo, gesticulo, confesso, desabafo, mas em seguida continuo normal, afinal quem está perto pouco tem a ver com isso.  
Eu só queria um antídoto para não me sentir assim, mesmo quando eu não fiz nada de errado. É aí que é o ponto. 


Eu quero férias. Isso se oficializa dia 20 de dezembro. ¬¬' 
Eu quero mesmo deixar de ser chata, por isso peço que vcs compreendam o texto desabafo. Espero deixar de lado essas frustrações e viver mais sem me preocupar tanto com essas coisas pequenas e inúteis. Isso acaba comigo. 
Acho que estou ficando velha...

Torçam que amanhã eu fique melhor. Obrigada por lerem o texto chato até aqui.
Prometo a antiga Manu aqui amanhã com a resolução da viagem e alguma coisa mais bem humorada.
Abraços afáveis!

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Uma trilha para esses figurões

Numa manhã em que se está com sono, a caminho de suas obrigações, mas uma conversa chata num ônibus de estudantes sobre campeonato brasileiro 2010 não permite que você pague suas dívidas com Morfeu, opitei por respirar e ouvir coisas que me interessam. Música matutina e água por todos os lados lá fora, tive a idéia de atribuir uma pequena trilha para a temporada de Fórmula 1 para alguns pilotos, os principais claro.
Uma pena que não pudesse atribuir uma musiquinha para cada, mas daí meu limite de criatividade passa longe de conseguir essa proeza. Apenas uma lembrança carinhosa aos meus "amigos" quase sempre do fundão: Heikki Kovalainen, Jarno Trulli, Nick Heidfeld, Kamui Kobayashi e o recente Nico Hulkenberg que mostrou que pode sacudir as estruturas - tem fibra!

Buenas... Primeiro o menino Sebastian Vettel que acabou vencendo o campeonato. Eu não sei bem, mas aos que o criticaram talvez agora preponderem. Eu acho que sempre que alguém vence assim como ele fez de uma forma assim tão surpreendente e ao mesmo tempo tão interessante, possa fazer com que reavaliem sobre ele.
Bom, a música que acabei atribuindo a ele, ouvi agora e prestando a atenção na letra acabou soando romântica demais. Outra que busquei na memória soaria óbvia. Entre uma e outra, fico com a diferente:


A letra pode ser conferida aqui --> Ari Koivunen - Fuel For The Fire

Sobre o Fernando Alonso acabou sendo uma música sugerida por alguém que gosta do cara. Na hora bem que procurei tanto algo que desse essa cara de Nando. Mas aí é que está. Eu gosto muito da letra e sabemos o gêniozinho que é o senhor Alonso ficaria muito florido. A escolha era "Tente Outra Vez" do Raul Seixas. Para os fãs, fica essa a opção, mais bonita, pomposa, emocionante, filosófica.
O negócio tinha que ser mais hard, nem bom nem ruim. Obviamente a música é da minha banda favorita, mas de forma ampla, vc sente o ódio da música. Acho que aí é o ponto, afinal o Alonso deveria ferver com os comentários sobre ele. Fora isso ele deve chutar o cachorro em casa, mas na frente das câmeras ele faz cara de "tudo bem". Eu não conseguiria.


A letra pode ser conferida aqui --> Nightwish - Slaying The Dreamer

Lewis Hamilton. Tanto ele quanto Jenson Button fizeram um trabalho muito igual dentro da equipe, coisa que confesso, nem imaginaria que acontecesse com tanta calma. Button não se abateu e Hamilton não foi tão mais superior. Um equilíbrio muito perfeito, embora eu tenha deixado de achar legal qualquer coisa que a McLaren faça, porque seu que se cerco fechasse, as fichas eram todas para LH. Isso não aconteceu, caso encerrado. Depois de vai e voltas, só Hamilton teve chance de chegar em Abu Dhabi com remotas chances de ganhar. Button ficou sem o doce... Músicas, maestro:

De qualquer forma a letra serve para os dois:


A letra pode ser conferida aqui --> Helloween - Sole Survivor

Especifico para Button, que ainda pode estar "vivo":


A letra pode ser conferida aqui --> Stratovarius - I'm Still Alive


Ah, o Mark Webber. Pobre Mark. Eu não consegui pensar em mais nada que não fosse essa:




Para o Felipe Massa... Pode até parecer muito pesado da minha parte. Mas foi essa que veio a cabeça. Sabemos (ou melhor deveríamos saber) que ele não precisava fazer essa temporada mesquinha e sem sal que fez. Muito complicado, não? Se fez de morto depois do GP da Alemanha. Visivelmente se tornou um tapete destes de entrada de casa. "Pise e limpe os pés". Capaz que ele ainda agradeça. Mas de qualquer forma, foi bom para que ele percebesse que há mais nesse mundo do que a vidinha dele. Pura e simplesmente espero que ele tenha percebido e que mude de postura, que se dê valor porque acho que os torcedores brasileiros já estão de saco cheio de pilotos mais ou menos.
Como tantos fãs de F1 tem as suas implicâncias na F1, obviamente o Felipósvsky tornou-se um dos meus desafetos, mas ao contrário disso, digo e repito que não me afeta em nada mudar de opinião e reconhecer caso alguma vez ele faça por onde como profissional. Já o defendi quando ele precisou de defesa, faria isso em nome da justiça. Mas de antemão a música pode ser pesada como disse, porém nada mais que uma brincadeira.


A letra pode ser conferida aqui --> Edguy - Judas At The Opera

Tem aqueles que estavam alí em busca de algo. Se o Massa está aqui eu ressalto duas pessoinhas (não comparando, claro!) Robert Kubica e Nico Rosberg. O primeiro que é sempre aquele que faz, mas só não chega por falta de equipamento. Imaginem o que fará com algo melhor do que uma Renault nas mãos?
(podemos esquecer a parte romântica, claro... )


A letra pode ser conferida aqui --> A-Ha - Hunting High and Low

O Rosberg fez um bom trabalho. Foi infinitamente melhor que Schumi o que era uma dúvida no início do ano, e tornou-se o cara da equipe, embora Schumi fosse a figura mais exaltada. Prometeram um grande carro, e não se cumpriu... Quem sabe ano que vem?
Música, sim... Mas com  umas coisas aí de "Nico-Britney", acho melhor finalizar por aqui certo? xD

Abraços afáveis!

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Nome? Para quê?

Eu queria pedir que compreendam minha remota ausência essa semana. Juro que eu queria fazer igual a blogs de amigos com puro conteúdo interessante mas como essa semana várias coisas me desanimaram, acabei sem encontrar forças.Fim de semestre para que cursa faculdade é assim mesmo.
Ainda pretendo falar de F1. A off-season será terrível. Acho que não mais que a do ano passado, mas quando as coisas ficaram mais legais: puff, acabou! ¬¬'

Falando então do mais novo campeão mundial, Sebastian Vettel. Alguns que acompanham a F1 já devem saber que o garoto coloca nomes puramente afáveis (ou não... depende do ponto de vista) em seus carros. Nada de nomes comuns, mas nomes femininos cheios de significados peculiares.
Para terem essa noção o carro de 2008 da Toro Rosso que ele pilotou se chamava Julie:


Em 2009, na Red Bull tivemos a Kate. Meigo até aí, não? Pois o chassi foi trocado e daí veio a Kate's Dirty sister... Hum...


Por fim, esse ano de 2010 as coisas estavam intensas, inclusive para o nome das "moças": primeiro "Luscious Liz"... Depois de Espanha e Mônaco, veio a "Randy Mandy". xD

Existia um vídeo da qual ele falava da "Kate" para David Coulthard  da BBC se não me engano. Eu tenho o vídeo salvo em um dvd, porém no youtube.com não tem mais... (Como sempre algumas coisas somem de lá, num piscar de olhos).

Eu mesma tenho a mania, tudo que ganho tem nome. Comprei minha guitarra faz quase quatro anos. Seu nome é Sam. E não é "Sam" de Samantha ou Samila ou sabe-se lá qual mais... Guitarra é feminino, carro é masculino, e como Vettel eu troco mesmo os gêneros. No meu caso, o nome da guitarra é masculino. Vem de Samwise - personagem de Senhor dos Anéis, companheiro de Frodo. Simples. Tenho um unicórnio rosa de pelúcia que deveria ter nome de menina mas se chama Atreyu. Dois pinguins Kimi e Mano Kobalwsky. Duas corujinhas: Edu e Edu Jr. Uma estrela-do-mar: Billy... E assim vai.

Eu acabei na espera de saber qual o nome da próxima "moça" do Vettel ano que vem.
Eu poderia sugerir meu nome que é bem bonito, modéstia parte. Mas pensando bem... melhor não.
Hahahahahaha...

Abraços mega afáveis!

PS - Ron Groo e Nelson: a minha resposta dos comentários do post anterior está lá ok?

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Abu Dhabi e a crítica do campeonato

Se me perguntassem qual a minha pretenção em escrever esse post hoje eu responderia que é nenhuma. Eu queria ter feito ontem, se eu tivesse como. Queria ter feito logo depois da corrida se eu tivesse a liberdade para isso. Mas não fiz. No fim das contas eu tenho a remota ilusão de que escrevo melhor quando um tempo passa. 
Remota não, tenho a plena ilusão. A ficha só cai quando eu clico para ver a postagem publicada e penso melhor.
Quase nunca arrependo do que escrevo, mas nunca acho mesmo que minha opinião é sumariamente importante. Por isso penso antes e depois de escrever qualquer coisa.
Mesmo assim insisto. Gosto de escrever. É onde treino meus discursos. Não quer dizer que sou boa nisso, mas uma hora serei um pouco melhor do que agora, de tanto que faço.

Abu Dhabi não me reservava nenhuma surpresa. Aquele circuito! Bem sabemos que não reserva nada do que um visual chamativo que enche os olhos e mantém sua atenção por talvez cinco minutos? Por aí.
Não vejo sequer vantagem alguma para um circuito como esse ser palco de decisão de campeonato, mas enfim... Era lá que aconteceria a decisão, então voltamos nossa atenção para lá.

A corrida foi chata, como de esperado. Eu não sei por onde exatamente começar a fazer uma análise profunda do que aconteceu em minutos arrastados alí. Fato é que isoladamente a corrida foi um porre. Fora o incidente entre Liuzzi e Schumacher que me fez abrir a boca em tom de "essa foi por pouco" nada mais depois me voltou a não ser as pequenas idiotisses de percurso que nem vou comentar. Só fiquei melhor quando vi Vettel sendo campeão. 
Além disso, a Mclaren fez um belo trabalho nessa corrida, com o Button sinceramente mostrando que não é um mero cara educado e justo, mas é um belo profissional que ao contrário do que eu imaginei não se abateu pela presença do queridinho da equipe, Hamilton.
Se é para falar de personalidade, está alí o cara exemplar, esse Button. Obviamente ele não te m absolutamente nenhum crédito por isso, a não ser em momentos raros de devaneios aqui e alí.
A Ferrari teve o que mereceu. Não falo do caso da Alemanha. Falo da má administração. Ainda me pergunto se Fernando precisava mesmo passar por essa. 
...Ai, sobre Petrov. Achei engraçado o tom pretencioso do russo que até então não era nada além de um cara novo que estava mais passeando atrás do Kubica nesse temporada do que tudo. Teve os "15 minutos de fama" ( tecnicamente bem mais que isso) numa situação que eu não gostaria de estar nem pagando. Da para imaginar o quanto lembrarão disso por eras. E da mesma forma que ele não estava errado enquanto corria, Alonso não foi errado em reclamar. O povo esquece que com cabeça quente bobagens brotam do nada. Um gesto é o de menos.
Mas uma nuvem negra no céu sempre é sinal de tempestade. Daí vem trio global falar esportividade. Eles esquecem dessa palavrinha quando se fala dos queridinhos.
Passado!
Passado assim como era para Mark Webber já na classificação. Ainda é, claro. Ele mesmo acha que não é aúltima chance de ser campeão. Que tempo foi gasto tentando uma nota de confiança da equipe e no fim todos olharam para ele com aquele ar de "se tivessemos dado crédito à vc, teríamos vencido assim?" . Foi a queda para ele. Eu sempre achei Vettel melhor. Não vejo nada de enormemente absurdo nas atitudes do garoto. Ele só faz tudo na cara de quem quer ver. Os outros ocultam seus momentos de meninos mimados. Mas eu não achei que era a vez de Webber mesmo. Poderia ser, como havia muitas possibilidades.
Não o culpo em ter buscado ajuda. Era inédito o que a Red Bull queria, essa hosnestidade na decisão. Querendo ou não eles planejaram muito bem feito que ficou parecendo que já sabiam. Conseguiram o que queriam e achei mesmo que foi justo. (Digam o que quiserem, mas eu achei justo)

10 poles

Que se danem minhas pomposas narrativas anteriores aqui no blog. Desde o início do ano eu torci pelo Vettel e para o Button. Porque?  Não tinha Kimi. Ficar assistindo a corrida para ouvir o trio global não é meu passatempo favorito de fim de semana. Revoltar com as bobagens deles, muito menos. Para mim eram duas opções: Vettel ou Button. Não acreditava no Tri do Alonso, porque não acredito mais na Ferrari.
Eu podia escolher e escolhi. Um venceu ano passado, e o outro foi vice. Só não botei todas as minhas fichas no Button porque eu bem sei quem manda na McLaren.
Tudo por apenas mais um dos recordes de precocidade conquistado por Vettel desde sua estreia na F-1: Foi no circuito de Monza, em 2008, que o alemão se tornou o mais jovem piloto a vencer uma etapa do Mundial de F-1, debaixo de um temporal e pilotando um carro da Toro Rosso. Em 2006, ele se tornou o mais jovem piloto a participar de um treino, no GP da Turquia. Em 2007, o mais jovem piloto a marcar pontos e a liderar uma prova. E, no ano seguinte, o mais jovem a conquistar uma pole. Em Monza. 
Pois o "Baby Schumi", como era chamado se tornou um bebê mesmo na imprensa, porque era "mimado demais". E os jovens nunca são? Eu já fiquei várias vezes com raiva quando perdi em algum jogo. Então tenho absoluta certeza que na F1 eu seria a criatura mais chata que se pode imaginar. Imagino que muita gente seria assim, como muitos alí são.
10 poles em 19 corridas. Ele disse que ia fazer e acontecer. E fez. 
Por mim, justo. Mais que isso, satisfeita. Foi um campeonato muito legal, o melhor depois de 2007. Sincero, como 2009.
Se Webber tivesse seguido o que disse... E feito, no caso, vencido: também teria sido justo. Mas ele não fez.  Quando mais precisou, ele não fez.
Se Alonso, como disse que iria para Abu Dhabi apenas com um segundo lugar e já feliz. Excelente, teria sido justo, aos moldes ou não da Ferrari, justíssimo.
Sem mais X, Y ou Z. Apenas isso. 
É o que tenho para dizer por agora. Personalidade não vence campeonato. Carros e pilots não são 50% - 50% para cada. Carro ajuda, mas não é tudo. Quem mais dependeu de carro, mais sofreu e perdeu. Quem fez por onde, chegou lá.


"Quando você está certo, ninguém se lembra. Quando se engana, ninguém esquece." (Paulo Coelho)

Abraços afáveis!

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Algumas fotos - Abu Dhabi 2010

Eu sei que preciso deixar um texto, mas meu tempo  ontem esteve curto e nesse feriado nem se fala.
Parece-me que escrevi uma previsão, sem a intenção de ser uma previsão e que acabou caindo como uma luva.
Estou satisfeita, não vou enganá-los.
Amanhã escrevo direito, o necessário.







Well done, Vettel! Well done!

sábado, 13 de novembro de 2010

Abu Dhabi começa assim

Amanhã teremos essa largada:

1°. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault), 1min39s394 ( 17 voltas )
2°. Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes), 1min39s425 ( 19 )
3°. Fernando Alonso (ESP/Ferrari), 1min39s792 ( 21 )
4°. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes), 1min39s823 ( 23 )
5°. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault), 1min39s925 ( 20 )
6°. Felipe Massa (BRA/Ferrari), 1min40s202 19 )
7°. Michael Schumacher (ALE/Mercedes), 1min40s203 ( 26 )
8°. Vitaly Petrov (RUS/Renault), 1min40s516 ( 10 )
9°. Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth), 1min40s589   (25 )
10°. Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 1min40s901 ( 21 )

11°. Robert Kubica (POL/Renault), 1min40s780 ( 13 )
12°. Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari), 1min40s783 ( 14 )
13°. Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes), 1min40s914 ( 18 )
14°. Nick Heidfeld (ALE/Sauber-Ferrari), 1min41s113 ( 17 )
15°. Nico Hulkenberg (ALE/Williams-Cosworth), 1min41s418        ( 18 )
16°. Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India-Mercedes), 1min41s642 18 )
17°. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso-Ferrari), 1min41s738 ( 18 )

18°. Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso-Ferrari), 1min41s824 ( 11 )
19°. Jarno Trulli (ITA/Lotus-Cosworth), 1min43s516 ( 11 )
20º. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Cosworth), 1min43s712 ( 11 )
21°. Timo Glock (ALE/Virgin-Cosworth), 1min44s095 ( 10 )
22°. Lucas di Grassi (BRA/Virgin-Cosworth), 1min44s510 ( 9 )
23°. Bruno Senna (BRA/Hispania-Cosworth), 1min45s085 ( 10 )
24°. Christian Klien (AUT/Hispania-Cosworth), 1min45s296 ( 10 )

Satisfeitos ou não os três primeiros são esses:
Nada de Webber. Talvez a Red Bull estivesse certa desde o início. Eu escrevi talvez? É, é isso. Amanhã a gente vê no que dá.
Depois de tudo que já escrevi só me resta isso: Que vença o melhor!
Boa corrida pessoal!
Abraços afáveis!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Abu Dhabi: Não há outro jeito!

Assim como não há outro jeito de acordar cedo e fazer as obrigações, não há como entender certas coisas que os jornalistas esportivos escrevem.
Não há outro jeito também: com a decisão do campeonato de F1 nesse fim de semana, nem posso pensar em falar de outro assunto. Nem se tivesse mesmo algum, falaria.

Vettel dá indícios de que pode ajudar Webber (fonte: Yahoo Esportes )

 Na entrevista coletiva de Abu Dhabi, Sebastian Vettel deu a entender que vai ajudar Mark Webber no GP de Abu Dhabi, se for necessário.Com a política da Red Bull de não fazer uso das ordens de equipe, foi dado carta branca aos pilotos para decidirem o que fazer na corrida decisiva. O alemão está a 15 pontos do líder Fernando Alonso, enquanto Webber está a apenas oito.

- Acho que isso está muito claro. Há muitas coisas que vão acontecer. Com muitas coisas para se fazer, existem coisas melhores para se gastar mais energia do que pensar no que acontecerá no domingo. Se a situação ocorrer, então sabemos que estamos dirigindo pela equipe - afirmou Vettel.
O alemão afirmou que a única certeza que tem para este final de semana é a de que lutará pelo título.
- É muito fácil. Há 40 anos os pilotos não tinham táticas. A abordagem tem sido como essa para mim nas últimas corridas. O objetivo é claro. Ainda estamos na briga e vamos fazer nosso melhor. Mas os favoritos para o final de semana são Mark e Fernando. Apenas tentarei fazer minha melhor corrida e vai depender de onde eles estiverem - completou.

Tá, eu li. Reli. Estou segura de que Vettel disse algo que não é, absolutamente em nada , chocante. Em linhas gerais ele disse: "se eu fizer uma corrida que não me coloca em condições de ser o campeão mundial, não vou ferrar com a corrida do Webber". Por isso digo que não dá para entender o que os jornalistas querem.
Indícios? Bom, e queriam que ele falasse o quê, afinal?
Obviamente, tendo ele chances, iria dizer sim que vai lutar por uma boa classificação. Mas se tudo der errado e Webber estiver melhor, mesmo que a equipe não mande nada, ele não vai facilitar para o Alonso. No fim das contas, mesmo que ele fique bicudo, é melhor que o companheiro dele vença e não o ferrarista. Tudo para dizer que fez pela equipe e aí todos carregam ele no colo felizes e contentes.

De qualquer forma acho que entendo o que rola na imprensa. Muitos criticam, mas a maioria se preocupa demais com a Ferrari. Com razão ou não, alguns temem que a Red Bull faça a jogada contrária do que se espera, mostrando hosnestidade (com misto de fraqueza para muitos) e acabar apagando o brilho da Ferrari.  Eu não acho que a equipe terá grande brilho. Nem é pelas suas ordens. Isso não é novidade nenhuma nem nessa nem em nenhuma outra equipe. Se alguém tiver algum brilho será Fernando Alonso que não se abateu e correu atrás do que queria e está em condições de lutar o campeonato por que tirou o suficiente daquele carro que jogaram nas costas dele. 
Parece que estou puxando saco? Pode até ser, mas eu não tenho Fernando como favorito então, onde estaria a explicação por esse meu comentário? Acho sim, que a Alemanha foi desnecessário, porém um caso isolado. Depois disso quantas vezes foi necessário que Massa estivesse por perto para segurar as pontas até que Alonso chegasse? Nenhuma. É aí onde mora a questão do planejar e executar.

Eu tenho certeza absoluta que posso estar falando abobrinha, mas era ou não era para nos preocuparmos apenas com as possibilidades de cada piloto vencer, fazer aqueles cálculos, ler aquelas reportagens de simulações, assistir as coletivas e fazer nossas apostas?
Acho que, pelo vício, deixamos de torcer e entender o esquema do esporte e só nos preocuparmos com o externo da pista. O que o fulano disse, o que o fulano acha, o que o fulano quer e o que ele prepara.
Não digo que não seja importante, mas sabemos que Alonso, Webber, Vettel e Hamilton querem esse título mais que nunca. Obviamente eles vão dizer que vão fazer o diabo para conseguir seus objetivos. Ponto. Daí se a equipe tal vai falar X ou Y, é necessário que aconteça primeiro para discutir.
Acho mesmo sem sal que alguma equipe corte as asas de um piloto porque seu companheiro tem mais chances. Porque até agora eu pelo menos não li nenhuma coisa a respeito de Button tentar ajudar Hamilton para acabar com a festa dos outros 3?

As possibilidades existem então, eu acho que vou deixar as coisas acontecerem.

Fora isso, o que eu penso se Webber vencer?
Pensei ontem e acho que será estranho. Muito até, porque nunca imaginei que veria ele nessa situação.
Sobre o Tri de Alonso achei que era possível. Nunca duvidei da capacidade dele. Duvidava que a Ferrari lhe desse suporte.
Quanto ao Vettel, ano passado ele já mostrava que estaria por aí. Ao contrário da prematura vitória do Hamilton, prefiro ele ao inglês.
São coisas que eu acho, que nunca irá mudar o curso das coisas nesse fim de semana. São opiniões pessoais que me alegram por ter um blog e saber que aqui é o espaço que posso dizer tais coisas.
Só Deus sabe quantas vezes falei e fui mal interpretada. 

É por isso que finalizo com a esperança de ler nos comentários o que vcs acham disso tudo que pode acontecer em Abu Dhabi. É com vcs!
Abraços afáveis!

PS: a foto foi retirada do Uol Esportes - Vettel brincava com os fotógrafos em Abu Dhabi, no momento da foto.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Yes Baby!

Vamos combinar: O título desse post pode soar meio estranho, mas combina e muito com o carinha que venceu a F1 ontem em Interlagos. Ele mesmo, Sebastian Vettel. O garotinho sapeca repetiu a frase no rádio e mostrou-se contentíssimo no pódio. Não era para menos. Depois de tanta coisa que sugeriu que ele não vencesse. Primeiro Hulkenberg tomou-lhe a pole. Mesmo que não tenha se mantido na frente - como era de se esperar - durante a corrida, ele meio que dificultou um pouquinho a vida de alguns. (Espero que o garoto mantenha-se ano que vem na Williams - digamos que com esse lance de dinheiro, esse Pastor Maldonado já começou mal na história...).
Para os torcedores contra o espanhol Fernando Alonso eu creio que seja necessário deixarem de gastar forças quanto a isso. Juro que não acreditava que o espanhol chegasse tão longe, porque não confio já, mais em nenhum ser vivo da Ferrari. Apesar daquele GP da Alemanha que jamaaaaaaaaaaaaais alguém vai esquecer, eu digo: dalí em diante o espanhol fez por merecer o seu título, caso vença, por vezes estando no lugar certo e na hora certa, coisa que seu companheiro de equipe que muitos estimavam que lutaria com ele de igual para igual não fez nem um terço do esperado. Se temos condições iguais porque não foi feito? Se não temos condições iguais... Bom, isso explica 2008.
Ponto final. Pelo menos para mim.


Eu não sei exatamente o que pensar da Red Bull. Acho louvável que eles não queiram priorizar um ou outro piloto como um jogo de equipe. Se pensamos bem é assim que deveria ser feito, naquela de honestidade em pauta. Alguns diriam que é como montar a barraca, mas escolher dormir fora dela. Mas eles tem o campeonato de construtores que, eu não duvidava, seria garantido em Interlagos. Não sei se era o suficiente, mas talvez era a meta. 
Dalí e depois das voltas perdidas de Hulkenberg, eu ri ao ver Hamilton perder a posição para Alonso. Mais uma vez Alonso no lugar certo só precisou que o inglês se descontrolasse. O que São Paulo afinal faz com o inglês que ele custa a se dar BEM naquela pista? Seria a água? A comida? O clima? Complicado.
Louvável seja Button, que claro, mesmo que tenha perdido as chances de ser bi matematicamente falando não se abateu. Fez uma parada só e o restante dos feitos foi na vontade. Coisa que nosso brasileiro ferrarista tentou, mas só lhe sobrou o novo papel de vítima do ano. Tudo deu errado na sua corrida. Já preparei esse texto antes e já vi essa frase "Tudo deu errado na minha corrida" numa reportagem agora a pouco. Previsível. E despresível também.

Agora o que fazer em Abu Dhabi sabendo que as chances do Fernando que aos pouquinhos e sorrateiramente foi conquistanto pontinhos aqui e acolá e acabou com o sonho de Webber?
Um quase já tiozão, Webber para mim era mediano, sempre foi. Um cara qualquer e ponto. Pouco fazia e fez. Concordo que teve mais cabeça firme na hora das decisões, mas pecou em muitas vezes pedir que a equipe o ajudasse. Será mesmo que ele não sabia que a resposta seria essa que a gente já sabe? Será mesmo que não era melhor dar o melhor de si para não ter esse tipo de surpresa?
Vettel deve ser um cara bem doce. Ou mesmo um amor de pessoa. Confesso que gosto dele, sem segundas intenções, mas naquela de "e agora, José?" da equipe acho que iria no jeitão ferrarista de ser e falaria: "senta aí meu querido e ajuda seu companheiro." Justo não é. Nunca foi. Mas eu mesma aceitei de bom grado quando a Ferrari fez isso pelo Kimi em 2007. Domingo mesmo o Galvão retornou nessa história como se o Massa que tivesse dado todas as condições matemáticas para o Kimi até aquela maldita corrida e discursou - como outras 500 vezes - que o seu Felipóvsky abriu para que o Kimi vencesse. Eu falei quase caindo do sofá por estar escorregando (porque a corrida não estava lá com grandes emoções): "Não fez mais nada que a obrigação!"
Eu digo isso, outros acham mesmo que o Massa foi o herói. Ficou com aquele beiço e cara amarrada durante o pódio que me deu 3 cabelos brancos de raiva... Mas o título foi do finlandês e espero que daqui um tempo esqueçam isso. Aqui no Brasil impossível, mas lá fora já esqueceram creio eu.
Passado. Hoje nem sei o que dizer da Red Bull. Ao mesmo tempo que acho que deveria deixar o Webber se virar (pois ele já fez isso até agora porque não pode mais um pouco), acho que já não tem jeito e Alonso vai ser tri. Para Vettel, a conta é fácil: ele vence o campeonato a partir do momento em que terminar a corrida na frente e Alonso for quinto para baixo. Se isto acontecer e Webber for o segundo, acontece uma situação inusitada: os três terminariam empatados em 256 pontos, com o alemão sendo campeão no desempate do quarto lugar... É isso, então? Pois bem, então acho que corremos o perigo de tudo dar errado para os planos de Webber e Alonso e o Vettel levantar o dedo indicador e dizer - dessa vez com muita intensidade: Yes Baby!!!E mostrar que todos os conselhos a seu favor estavam certos.
A Red Bull vai contar com a sorte. E de que lado ela estará, eu nem imagino. Mas acho que dessas três possibilidades uma me agrada, a outra para mim tanto faz, e a última nem tanto. (Até porque no fim, fiquei sem uma bolada de 500 paus. ¬¬')
Que seja o que tiver de ser.

Abraços afáveis!

sábado, 6 de novembro de 2010

E sabe-se lá o que é o previsível!

... E o treino da F1 em Interlagos hoje mostrou exatamente isso. Sinceramente o previsível é aquele convidado que sempre falta quanto mais se espera.
Eu vou dar aulas segunda feira. Vou pisar pela primeira vez na escola onde faço estágio para dar a primeira aula sobre manifestações culturais na época da ditadura. ¬¬'
A professora de estágio exigiu um plano de aula. Avisou para não pisarmos na sala de aula com planos B em mente. Ora e se der tudo errado? "Não vai dar! Aulas e alunos não são bichos de sete cabeças..."

Podem não ser realmente. Eu acho que não são, mesmo. Uma vez que o conteúdos das aulas é curto e tenho 3 aulas para enrolar os coitados. Quem é o bicho aqui sou eu. Nem aprendo as coisas que todos os seres infantis nesse grande Brasil precisam realmente saber (educação desse país é tal  péssima que matérias exatas, humanas e ciências biológicas, são uma negação... Em sistema público então... que dirá história! Essa que nossos amigos petistas já ameaçaram tanto em tirar do ensino fundamental - e engraçado que os professores de história ainda votam no partido do 13... Que maravilha hein?)
O que eu faço na graduação? Fico divagando sobre esse e outro autor, todos com a mesma formação, mas nenhum com conteúdo de informação coeso que vc saia da sala sabendo tudo. Saio um zero a esquerda que só sabe por as teses das história em dúvida.

Daí, tudo pode acontecer quando se está numa aula. Eu posso falar de 500 coisas ou de 5. Eu nunca dei aulas, e mesmo se já o tivesse feito, uma hora, um dia, a aula seria diferente.

É o que acontece com a F1. Red Bulls ou Alonso na pole? Ninguém falou de um tal de Hamilton e bem que o santo dele deu empurrãozinhos.
No fim foi esse cara lorinho e sorridente de branco aí que fez todos dizerem: "hã?" que levou a pole:


O incrível Hulk! xD

Sim foi ele. E daí? Pode não?
Buenas, os que ficaram atrás com certeza terão mais carro e farão algum bom serviço amanhã. Whatever!
Atire a primeira pedrinha em quem votou nele para pole, por favor! 
Fora os fãs dele, que mesmo assim podem se mostrar felizes com a conquista, mas duvido que acharam que essa era a hora.
E daí! Foi um cara de fibra. A Williams está com probleminhas mas... Acho que depois dessa ela pode pensar melhor sobre seu futuro.

É o mesmo caso que eu. Planejei. Quem nem todos esses carinhas aí: Webber, Vettel, Alonso... Fiz planinhos e estou montando esquemas de aula. 
Vai aparecer um Nico Hulkenberg na minha sala na segunda feira, no terceiro horário. Só que nesse caso, pode ser que ele não seja loiro e bonitinho como esse aí.
Daí danou-se.
Eles lá tem ainda a corrida para trabalhar. Eu tenho que me virar com mais 5 aulas ao longo do mês. Vou aprender na marra. Vou estar que nem piloto de testes, testando para ver quais medidas darão certo.
Se vou ser bem sucedida que nem o alemão de 23 anos aí (tô ficando velha... olha o tamanho do cara e da mesma idade que eu e mais que o triplo do meu dinheiro no banco...¬¬' )
Aceito trocar de lugar com ele na hora!!!!!!!Hehehehehehehehehehe

Amanhã as condições da pista parecem que não é de chuva. Acho que isso pouco importa. Muitos estão sabendo que a ampulheta está pronta, cada hora cái mais areia. Tempo agora é ponto e um ponto que seja pode ser fundamental. 
Eu nem faço previsão. Cansei de planejar as coisas sem plano B. Para mim tudo tem possibilidades de acontecer, principalmente quando não sei o que fazer.

Como na minha esperiência da aula, eu espero que dê tudo certo e eu saia de lá feliz e pronta para as outras 5 aulas. O que espero da F1 é que o Vettel vença (até porque para o Hulkenberg será complicado, mas se der que seja! Vai ser legal também!) e se for possível que deixe tudo para resolver o campeonato em Abu Dhabi, mesmo que seja chato isso. Mas que tenha uma emoçãozinha né? Posso esperar isso, não?

E vcs?

Boa corrida para quem fica. ; )
Abraços afáveis!

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Musics for Halloween by Manu

Para finalizar essas postagens, faço minha lista hoje.

[In english: To finish my posts, I do my list today.
Before it, for who not saw the other posts, here they are:]

Antes para quem não viu as outras postagens aqui vão:

 
Ron Groo's list and Jorge's List ---- Halloween Musics part 1 ---- link
Isabella's list and Michelle's list ---- Halloween Musics part 2 ---- link
List's from Andie, Joni, Mariana, Lucy and Liz ---- Halloween Musics part 3 ---- link
Nelson's list and Adão's list ---- Halloween Musics part 4 ---- link
List's from Ludy, Tati, Luane and Adriana ---- Halloween Musics part 5 ---- link

E agora a minha: [now mine's list:]


Musics for Halloween by Manu

A primeira obviamente foi a que me deu idéia de fazer os pedidos para que amigos fizessem listas e me mandassem. É uma grande música, que ouço desde criança e já adorava. É o meu álbum favorito do Kiss, tanto é que uma das músicas dele, é o nome do blog.
[ The first one is the music which gaves me the ideia to ask some friends to send me some musics. It's a great music, that I listen since I was a child and love. It's from my favorite album by Kiss, as well one of those musics, is the name of this blog.]

Kiss - Creatures of The Night


Eu não sei explicar, mas para mim não há nada mais assustador que palhaços. ¬¬' A música abaixo não fala deles, mas o vídeos eles perturbam o sono do garoto.
[I don't know why, but for me there is nothing more that scares me than clowns. ¬¬' The music next does not talk about them, but the video, a clown doesn't let the kid have good dreams.]

Blind Guardian - Mr. Sandman


Sim, a morte? Hmmm... [Yes, the death? Hmmm...]

Metallica - Creeping Death (live in Seattle - 1989)


Um pouco de escuridão... [A little of darkness...]

Tarot - Wings of The Darkness


Não sei porque mas essa música não apareceu em nenhuma lista... [I do not know why but this musics isn't in any list until now...]

Black Sabbath - Black Sabbath


Não podia faltar. [I could not miss this.]

Nightwish - Phantom of The Opera


Essa vem da trilha so Senhos dos Anéis - as Duas Torres. Como adoro o filme, acho essa legal já que o personagem poderia ser uma figura complexa de Halloween... [This is came from Lord of The Rings - Two Towers soundtrack. How I love the movie, I think this cool since the character could be a complex figure of Halloween...]

Emiliana Torrini - Gollum's Song


Eu acho que a guitarra dessa música combina... Não? [I think the guitar on this music combines ... No?]

Danzig - Skincarver


Monstros, sim! [Monsters, yes!]

Lordi - Would You Love a Monster Man


Máscaras e um rock pesadíssimo. Acho que eu falo de Slipknot. O vídeo aterrorisa também. [Masks and heavy rock. I think I talk about Slipknot. The video terrorize too.]

Slipknot - Psychosocial


Halloween, bruxas... Harry Potter! ^^ A letra dessa música é muito legal! [Halloween, witches... Harry Potter!^^ The music lyrics are fun!]

The Weird Sisters - Do The Hippogriff


Dimmu Borgir - The Serpentine Offering


Para divertir! [To have fun!]

The Darkness - One way ticket to Hell... And back


Porque não repetir os velhos clichês? [Why not repeat the old cliches?]

Iron Maiden - Fear Of The Dark


Iron Maiden - The Number of The Beast


E claro, para finalizar, nunca dá para esquecer: [And sure, to finish, never is to forget:]

Helloween - Halloween



Espero que tenham gostado disso.
Abraços mais que afáveis (e muitos obrigados a quem participou)!

I hope you enjoyed it.Hugs more than friendly (and many thank yous for who has participated)!