quarta-feira, 30 de maio de 2012

Extras para Mônaco

Eis que ontem encontrei duas coisas que seriam ótimas para a postagem de ontem. A primeira eu tenho não só uma mas duas legendas. A segunda, peguei no facebook, e razoavelmente nem "carece" de legendas ou mais explicações.




Grid Girls: Opa! Tem gente querendo mudar de cargo!

ou

Nem vem Domenicali, vc não gosta da fruta que bem sei.


What it really is. 

Abraços afáveis!

terça-feira, 29 de maio de 2012

Legendando fotos em Mônaco

Nem vamos contar com fotos do Amber fashion porque foi uma derrota. Não nego que daria piadas, mas preferi poupá-los porque eu mesma fiquei morrendo de medo do desfile, das roupas, dos participantes...
Começo com uma cena tanto quanto bizarra:






Kobayashi não precisa de intenção para as coisas, ele faz e pronto. E a gente depois fica na dúvida de como...


Angry Birds


A gente faz de tudo para aparecer, mesmo que seja repetido. Seção Macacão Molhado e Grudadinho? Dispenso. Próximo!

Ajeitando os bigodes, arquitetando planos: "Preciso de um sorvete!"

Schumi: "Se aprocheguem jovens, é hora da foto do tio."

"Não Perez, Não!!!!"

Kimi premeditando como eu estaria na manhã de domingo.

Já vai? Ok, tchau então, vai pela sombra.

Para meio entendedor, um pingo é letra.

Abraços afáveis!

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Mônaco foi isso aê...!

Não estou no espírito de fazer um texto glamouroso a nível de Mônaco. Na verdade esperei um domingo quase todo e uma manhã de segunda sem chegar numa conclusão de um único porque da insatisfação.
Há alguns motivos: 
Uma corrida xoxa do vencedor Mark Webber, que nas corridas atrás nem havia tomado conhecimento do seu nome. 
Umas confusões de meio de grid que teimam em se repetir e com envolvidos que teimam em protagonizar essas cenas, como Grosjean e Schumacher logo na largada.
Se é sinônimo de estratégia idiota, e para essa categoria temos troféu, já digo o vencedor: Lotus! Promete uma barbaridade, mas na hora da corrida deixa Grosjean despreparado, e um Kimi prostrado, sem um plano B quando tudo dá errado. Simplesmente esgota a paciência, pessoal, de promessas não cumpridas.
Uma palhaçada de previsão de chuva, e quando ela chegou apenas no final não deu nem para deixar os pneus úmidos.
A transmissão até ia bem, até chegar ao fim e cortar praticamente tudo da festa do pódio. Mais palhaçada ainda com relação a medíocre e retardada "nova" transmissão da Globo, que insiste em deixar,  -além do trio de comentaristas puxa-sacos - a tapada da Mariana Becker correndo atrás de todos os pilotos que atendem por Bruno Senna e Felipe Massa, deixando inclusive de mostrar o pódio de forma verdadeira para entrevistar os patões. Nada contra o Bruno que até nos dá respostas boas, o que não podemos contar com a boa vontade do Massa para isso.  Esperar organização da próxima vez, duvido muito...

Desculpem, mas procurando pouco, só vejo duas grandes vantagens na corrida: as provas de Sebastian Vettel e de Fernando Alonso que foram um pouco a mais do que fizeram na classificação e o fato de em 6 corridas termos 6 campeões diferentes. Só e só. Realmente não estou mais animada  a mais comentários. Pobre, mas é verdade.

Claro que há coisas que não dá para ser empolgantes quando já se sabe que geralmente elas não são. Creio que estava mal acostumada com as surpresas das outras corridas. Em todo caso, ajudou a esquentar o campeonato com somatórios interessantes de pontos. Basta dar uma "bizoiada" na tabela até o momento.

Queria muito saber se o campeão da corrida acha agora que o campeonato está ruim, como afirmou uma semana antes do GP de Mônaco começar a ser montado... (Quem não viu, ver aqui) Vamos ficar enjoados Webber? Vamos? 
Ao contrário ele declarou se sentir incrível, tratando a corrida como muito interessante.
É?
Explica porque então eu quase dormi?!



Abraços afáveis!

sábado, 26 de maio de 2012

Mônaco é bom?! Ok então...

Schumi fez a pole, mas a cara tristinha foi quando a ficha caiu que teria punição. Webber e Rosberg comemoraram a situação.

Apesar do Galvão ter acordado tomando mais café (vamos no café para sermos politicamente corretos) que eu, ele gritava e empolgava como se tivesse rolando altos pegas no treino.
Nada, era só uma sombra de que o grande Massa estava melhor que em outras classificações que já vimos esse ano.
No fim, menos presando as ações de uns, duvidando da capacidade de outros e mais uma vez fazendo auê, fazendo toda equipe de transmissão e inclusive a pseudo repórter Mariana Becker votar no incrível herói brasileiro para uma pole. 
Não adiantou nada todo o esquema, ele ficou em sétimo. 
Mas a corrida é boa, traz emoções, lalalalalala... É ótima e lelelelelele...
É estupenda e lilili... É difícil e lolololo... Qualquer erro e custa a corrida toda e lulululu...
Só que quem largará na frente é Webber. Apesar da apoteose do Schumacher, quem está na frente é o sem sal Webber.
Será mesmo que vai ser boa?
É esperar pra ver.

Abraços afáveis!

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Mônaco e Capacetes em Homenagens

Sem aulas, pois meus professores estão de greve;
Com uma gripe que está completando hoje, uma semana;
E com o tempo ainda sim pouco para tantas coisas...
É assim que eu na minha humilde e modesta Araguari, Minas Gerais vou acompanhar o GP de Mônaco.
Embora todos amem de paixão a pista, para mim ele é meio agonienta pelas ruas estreitas... Mas se há espetáculo quando há dificuldade e as habilidades são colocadas à prova, mal posso usar de argumentos para desmerecer essa pista.

Este ano ela pode, finalmente ter o tal grande gosto especial, uma vez que não tivemos como prever o que aconteceria nas corridas chatas como o GP espanhol ou barenita, imaginem que surpresas podem nos reservar Mônaco?!

Hoje, sexta, não temos os costumeiros treinos livre que aconteceram ontem. O segundo eu cheguei a assistir pela sport tv, mas sinceramente, as coisas que tenho para comentar dos comentários fúteis e medíocres que fui obrigada a ouvir não merecem destaque. Ultimamente tenho estado no péssimo costume de me revoltar com aquelas pessoas que ao lugar do cérebro possuem algas. 

E a sexta-feira é dedicada a sabe Deus o quê. Eu realmente não entendo a necessidade de fazer a pausa porque penso que ninguém relaxa sabendo que sábado e domingo tem trabalho a vista. 
Assim como os treinos livres, só quem está lá dentro entende de fato a necessidade. Dos treinos pouco podemos apostar contando as oscilações e contando que uns nem foram para a pista outros foram mas de não foram expressivos e etc. No primeiro treino livre Fernando Alonso teve o melhor tempo. No segundo foi a vez de Jenson Button batendo o tempo do espanhol na primeira edição de TL.

Mas o lance legal mesmo está sendo os capacetes. Eis alguns fazendo suas homenagens;

O de Fernando Alonso é todo dourado especial para Mônaco:


Os detalhes remetem aos cassinos de Mônaco e na parte de trás há informações por números, dentre vários deles o 70 refere-se a edição do GP, 78 voltas, 19 curvas e alguns dados referentes ao próprio Fernando, como o número 30,  sendo a sua idade no momento desse GP entre outros.




Mais discreto e quase simples perto do douradão do Alonso, Kimi Räikkönen treinou com um capacete todo preto com uma grande inscrição de homenagem a James Hunt.O casco de cor preta e o nome Hunt é considerado marca do britânico, campeão mundial de 1976.
Sendo eu uma criatura discreta e que gosta da cor preta, é o mais legal que vi até o momento. Embora do Alonso seja legal, e bem chique, sempre prefiro tons mais escuros.


Outros que fizeram suas homenagens foram Sergio Perez e Jean-Eric Vergne. O mexicano, foi meio óbvio, homenageando o personagem Chapolin:




Com direito até a jargão conhecido do personagem "Siga-me os bons", Perez faz uma homenagem que deixou muitos fãs marmanjos brasileiros com os olhinhos brilhando.
Eu particularmente nunca consegui deixar a SBT me fazer fã de Chaves ou Chapolin. Assisti já, claro, quem nunca? Mas nunca me considerei fã e nunca soube as frases dos episódios de cor. Arrisco a dizer também que nunca achei tanta graça. Da minha geração posso garantir-lhes, isso é raridade. 


Quanto ao capacete de Vergne, a sua homenagem vai a Jean Alesi, lembrando seu compatriota na pintura do seu capacete na época de piloto de F1 e referindo-se ao fato de que Alesi competirá ao 47 anos, a 500 milhas de Indianápolis também neste dia 27 próximo. 


"Força Jean Indy 500 2012"


Muito bem, quem será os próximos "inventores" de moda para ocasião?
Qual vcs gostaram mais até agora?


Volto logo que puder!
Abraços afáveis! 

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Uma ideia: será que estou errada?

Espero que todos se encontrem bem. Eu estou numa fase meio obscura e peço paciência de todos quando eu der essas desaparecidas. As vezes a gente não parece tão importante quanto imaginamos ser. Estou prestes a ser abandonada pela minha orientadora que vai se mudar, a minha universidade decretou greve, tenho pouquíssimo tempo para terminar minha monografia, estou ficando velha para trabalho, e para piorar essa semana estou derrubada por uma gripe.
Mas aqui não deve ser muro das lamentações, e inclusive não acho que resolveria, se fosse.

Adoro entrar no site da UOL e clicar em Esportes e em Fórmula 1. Há cada notícia lá, que só pela manchete já te dá tristeza.
Peço licença para um comentário, e peço ainda que quem discordar, me apresente algum argumento menos pesado que o meu ou mais dentro dos "padrões". Detesto caçar pelo em ovo, mas leiam a reportagem a seguir e discutirei o que penso sobre.

Site oficial da F-1 destaca paciência com Massa e diz que é hora de optar pelo "diabo conhecido" (UOL Esportes)


Nesta quinta-feira, o site oficial da Fórmula 1 destacou um longo texto sobre o mau momento do brasileiro Felipe Massa. A pressão em cima do paulista, que já era grande, ficou enorme após o GP da Espanha no último final de semana, quando Massa terminou apenas na 15ª posição, enquanto o companheiro Fernando Alonso foi o segundo.

O texto analisa as opções do mercado da F-1 e diz que a carta na manga do brasileiro é justamente não ter rivais disponíveis no mercado. Por isso, é um caso em que “é melhor o diabo que você conhece”.

Segundo a publicação, a Ferrari ainda tem um “grande afeto” pelo seu piloto número dois e lembra a paciência da escuderia com Massa após o seu acidente no GP da Hungria em 2009 e a espera pela sua recuperação.

Porém, o site lembra que mesmo com esse apoio Massa nunca conseguiu retomar o ritmo pré-acidente, quando chegou a disputar o título do Mundial em 2008, perdendo para Lewis Hamilton, da McLaren, por apenas um ponto.


Posso? Não foi o acidente que lhe prejudicou. Não acredito que o ritmo dele seja forte o suficiente para repetir o que foi feito em 2008. Não há chances. Porque as coisas que aconteceram aquele ano propiciaram para que ele quase chagasse lá.
Em 2007 se vcs cobrariam de mim que Kimi venceu pela sorte, eu digo que venceu porque há muito isso estava prometido à ele. Ele foi vice por duas vezes e aquele ano foi atípico, aproveitando sim, do jeito dele, das piores situações vividas na F1, com os rolos da McLaren. Massa da segunda metade em diante daquele ano não rendia absolutamente. E Kimi era o único piloto ali com o maior número de vitórias. Ponto.
2008 foi um novo ano atípico. E porque? Não tínhamos Kimi, supostamente acomodado, muitas vezes prejudicado por bobagens alheias. Hamilton não tinha rival, a não ser Kovalainen que nem se quisesse poderia fazer algo pela equipe que pisava nele sim, sem sombra de dúvida.
Alonso estava em uma Renault que dava medo. A sobra era Massa e foi muito, mas muito difícil para que soasse viável aquele bagunçado campeonato. Por mim, tanto Hamilton quanto Massa deram asa para a sorte, um campeonato pouco fora da maestria e mais na pose do guardar pontos pelo caminho.
Jamais ele voltaria a ter essa chance. Mas existem milhões de desculpas para justificar o talento de um e de outro e/ou erros dos mesmos.
Não acho que as coisas se repetem, apenas é preciso aproveitar as oportunidades dadas. E é exatamente isso que Alonso (o seu parâmetro de comparação, embora eu discorde) tem feito esse ano, por ser um outro ano atípico. Ao que tudo indica o mais constante terá seu lugar ao sol. 

As vezes é necessário muito mais que pisar no acelerador. É preciso usar a cabeça.

E aí, estou errada?
Abraços afáveis!

terça-feira, 15 de maio de 2012

Legendando fotos na Espanha

Vamos (enquanto podemos) gastando os neurônios para fazer umas legendas de fotos clicadas nesse último fim de semana na Espanha. Let's go:

Criatividade para foto? Nunquinha.


Que mecânico é abobado, isso eu não tinha dúvidas. Mas Hulk: "explicaissaê"!

Rob Smedley: Sabe, acho que você pode continuar com o teste de paciência...
Felipe Massa: Será que devo?
Rob: Ao fim das costas, você diz que fez o teste, mas a paciência não funciona. Quem sabe não rola um "recall"?

Pastor, você é novo por aqui então já aviso: esses apertões no pescoço pega mal.

Só agora entendo o porque que em dia de chuva algumas pessoas usam a expressão: "que nem pintinho molhado"... O.O

Tá difícil, hómi?

Abraços afáveis!

segunda-feira, 14 de maio de 2012

E não é que o GP da Espanha foi até bom?!

Há algo de muito bom na temporada de F1 aparentemente esse ano. Em cinco corridas, duas pistas são verdadeiramente um saco, mas acabaram surpreendendo e sendo boas na conclusão das mesmas. 
O circuito espanhol sempre foi longo (e para mim sempre enfadonho) e como tal, longo não chegarei aos "finalmentes" tão depressa.
Primeiramente eu queria saber a resposta do porque demoram tanto para dar certas punições. Não é preciso ir muito longe a saber que algo estava errado assim que Lewis Hamilton fez a pole e na maior "poker face" abandonou o carro e fez pose sorridente para a foto. E por dois motivos distintos (mas possíveis), ele saiu falando que estava contente e elogiando o carro. E não sabia porque não parou o carro no pit lane. Duas opções: falsidade ou ignorância (*). Vejam essa reportagem aqui e tirem a conclusão de vcs. Mesmo assim demorou algumas horas para ser dada a informação de que Hamilton largaria em último, e a McLaren acatou a decisão alegando que o carro não chegou aos boxes por "força maior". 


Pelo visto ninguém pediu para explicar e a gente só fica com a pulguinha coçando atrás da orelha.
Repentinamente o que mais se via eram manchetes de que Pastor Maldonado havia herdado a pole position num tom nada mais nada menos que como se tivessem jogado em seu colo. Que eu saiba seu trabalho de boa classificação se dava desde o Q3. Bueno, eu esqueci que a classificação de Senna, seu companheiro havia sido frustrante e por isso o desmérito de alguns sites brasileiros.

E falando no Bruno cá estou eu novamente para questionar as transmissões brasileiras. Eis que o Schumacher mais uma vez afoito deu uma de doido e partiu para cima de Senna, na corrida. Senna, visivelmente mais lento acabou tendo um empurrão do Schumi que bateu em cheio na traseira de sua Williams. E do nada, Galvão achou a frase "quem bate por trás está sempre errado". Ok; aulas de direção: e se o da frente freia porque passou uma lebre na frente? E se o que está a frente, pára no sinal vermelho? E se, o de trás esquece de frear?
Falando de F1: e se fosse no lugar de Senna, o Karthikeyan ou o De La Rosa, o Glock ou o Pic? Daí teríamos a frase "esses carros pertencem a outra categoria"...
Para mim, claramente foi um erro de cálculo do Schumi. No nervosismo, acabou xingando Bruno e arremessando longe o volante. Puro momento de sangue quente, nada mais (que pode virar polêmica só para encher nossa paciência). E a investigação, foi só para depois da corrida. E sim, Schumacher foi dado culpado, perdendo 5 posições em Mônaco, a próxima corrida. Podia ter sido mais rápida a investigação? Com certeza. Mas não, sabe Deus porque demoram tanto!

Dentre essas, algumas surgiram, como "drive throughs" para Vettel, para Massa (por causa de uma bandeira amarela) e para Pic (por ignorar bandeira azul). Destes o único que que questionou foi Massa. Talvez Pic tenha tbm, mas foi visível que o cara atrapalhou Alonso enquanto deveria ter dado espaço. Prejudicados? Apenas Massa, que com o drive through usou disso razão para mal desempenho. Vettel por sua vez pipocou nos boxes depois de pagar o DT inclusive para trocar o bico, mesmo assim chegou na sexta posição. ...

Mas esses são apenas probleminhas descompensatórios. Definitivamente não foram os que marcaram o GP. Ainda bem!
Tivemos Pastor Maldonado levando sua Williams ao topo mesmo quando se disputava, direta ou indiretamente com dois campeões mundiais.  Um venezuelano, que foi lá no topo, levado inclusive pela motivação da equipe, que finalmente volta trazer alguma alegria aos fãs. Maldonado completou a sendo o quinto vencedor diferente em cinco corridas, mostrando que a temporada tem um gostinho especial como há muito não tínhamos. 
E eis que muitas coisas valem a pena na F1, como fotos como essa que jamais serão apagadas facilmente da memória:


Finalmente assim compensamos GPs chatos, picuinhas, ... E nos prendemos nos bons e bonitos gestos. E eles existem! ^^
Abraços afáveis!

(*)Não me levem a mal. Falsidade é porque duvido muito que ele não saiba nem um pouquinho o que levou ele a não deixar o carro no pit lane e fez um grande discurso só para disfarçar. E Ignorância, porque se realmente ele não tinha nem ideia do que estava acontecendo, eu creio cada vez mais que ele só senta no carro e corre, que nem eu em videogame novo: aperto todos os botões até vencer uma. ¬¬'

sábado, 12 de maio de 2012

Na Espanha, os "Homi" estão de volta...


Pois então, a Espanha abre a "nova velha" fase da F1 esse ano. Não é uma boa abertura, a pista é um saquinho, mas a gente não pode exigir muito. Estou também de volta, um pouco mais tranquila depois de uma semana cheia.

E vamos combinar? Sugestões para os carinhas aí para fazerem pose para foto, please?

A gente se fala novamente na segunda!
Abraços afáveis!

sábado, 5 de maio de 2012

O mistério de Marilyn Manson

Pessoal! Tenho total consciência da minha falta com vcs, mas minhas semana estão "heavy". Na semana seguinte tenho uma pilha de abacaxis para descascar com as mãos. Mas é assim mesmo.

Saindo um pouco do foco F1, até porque não há muito o que falar dos treinos uma vez que não estou acompanhando bem do jeito que gostaria, e além, nem todo mundo está lá trabalhando. Em todo caso o que precisamos ver acontecendo é na Espanha no próximo fim de semana. Empolgada? Não. Sinceramente, Espanha me enche...

Essa reportagem selecionei a dias atrás, porque é uma indagação minha.

O mistério de Marilyn Manson (Fonte: Revista Glamour - link)

Todos conhecemos Marilyn Manson. Uma figura bizarra, que surgiu numa base do horror rock, chocando uma pilha de conservadores por aí, mas não tanto a mim, uma vez que não é assim tão absurdo pelo o que fazia Alice Cooper quando começou tbm. Coincidências a parte, Cooper também tem nome de mulher e sobrenome de assassino como nome artístico. É aquela história, no mundo nada se cria, tudo se copia. 
Maquiagens sempre sinistras, uma espécie de amostra de androgenia bizarra, uma voz ambígua e nada fofa, músicas pesadas e algumas idiotas polêmicas como ter tirado uma costela fez alguma fama do cara.
Esperto e sempre muito fixo nas idéias que tem, Manson sempre deu a cara a tapa para fazer o que quisesse, quando quisesse e como quisesse. Suas músicas pode não ser grande coisa, mas no estilo ele é deveras o mais popular.
Mas feio para chuchu.

A reportagem da revista, como podem ver fala dos namoros do cantor performático. E todos com mulheres muito bonitas e desejadas.
Eis o histórico:

A primeira é Rose McGowan (38 anos), atriz americana (mas de nacionalidade italiana), dos filmes "Planeta Terror" e "À Prova de Morte" e o recente "Conan, O Bárbaro".


O namoro durou três anos e meio. Ficaram inclusive noivos. 

A segunda foi a grande e estonteante Dita Von Teese (39 anos). Eles se conheceram em 2001, se casaram em 2005 e se separaram em 2007.


As más (ou boas, quem pode dizer?) línguas dizem que não pode tocar no nome de Manson hoje em dia a Teese. Sabe-se lá o que houve, mas sete anos de relacionamento não aumentou a popularidade nem dele, nem dela, uma vez que já eram muito conhecidos.

A terceira, Evan Rachel Wood, de 25 anos. Atriz, americana e muito, mas muito bonita.


Conheceram-se em 2009, mas esse o relacionamento parou antes do casório. 

Todas muito bonitinhas, ou até moderninhas. E não parou aí, eis que agora a nova é Lana Del Rey, cantora de 26 anos (um ano mais velha que eu), filha de um milionário chamado Rob Grant.


E o relacionamento parece que segue-se.
Repararam nas idades das meninas. Além de meninas novas e bonitas e muito com caras de certinhas. Ele foi diminuindo as idades, sendo todas mais novas que ele. Manson tem 43 anos.

O que acham que atrai as moças? O ser diferente? O dinheiro (apesar de todas já terem o seu?) A mídia? O ar de ser um cara mal, mas deve ser meigo tanto que usa pulôver e pantufas em casa?

Digam o que acham! ^^
Abraços afáveis!