sexta-feira, 31 de julho de 2009

Sexta-feira, porco espinho, e Sociedade dos Poetas Mortos...

É sexta-feira e não há muito o que escrever aqui hoje. O que pensei em dividir com vcs são 3 coisas simples.
Primeiro, antes de tudo, quero mandar um pequeno recado à Ludy do Blog Octeto racing Team:
Amiga, acho que, mesmo sendo complicado, precisamos ter esperanças de que possa vir tempos bons por aí. Mesmo que doa ler e ouvir certos absurdos, há de ter alguma boa notícia, uma boa circunstância... Lembre-se do último domingo de F-1. Era possível aquela colocação para o Iceman? Não era previsto e no fim, foi possível. Tomara que as coisas fiquem agradáveis, mesmo que as nuvens de chuva fiquem pairando no céu, impedindo a luz do sol. ^^

Segundo caso: recebi esse email da minha irmã. Aqueles emails encaminhados que nunca sabemos sua origem. Pois bem, vcs já viram porcos espinhos nenéns? Pois é isso que mostram essas fotos. Que belezinha! Natureza é também uma coisa fofa.

Free Image Hosting at www.ImageShack.usFree Image Hosting at www.ImageShack.us Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Não sei de quem seriam as fotos, mas com certeza são fotos bonitinhas e esses seres serem muito bonitinhos.

Por fim... Um texto vem do filme Sociedade dos Poetas Mortos. Também recebi por email, da Andie.
Vale a pena ler:

Quando amei de verdade

"Quando me amei de verdade compreendi que, em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato... E então, pude relaxar... Hoje sei que isso tem nome... auto-estima. Quando me amei de verdade, pude perceber que a minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra as minhas verdades... Hoje sei que isso é ser... autêntico. Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento... Hoje chamo isso de... amadurecimento. Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesma (o)... Hoje sei que o nome disso é... respeito. Quando me amei de verdade, comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... pessoas, tarefas, crenças, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo... De início, minha razão chamou essa atitude de egoísmo... Hoje sei que se chama... amor-próprio. Quando me amei de verdade, deixei de temer meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro. Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo... Hoje sei que isso é saber viver a vida INTENSAMENTE. Quando me amei de verdade, desisti de querer ter razão sempre e, com isso, errei muito menos vezes... Hoje descobri a humildade. Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece... Hoje vivo um dia de cada vez plenamente. Quando me amei de verdade, percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar... Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada."
Beijos para vcs!^^

quinta-feira, 30 de julho de 2009

E já começou...

Eu pensei que a pausa da F-1 faria com que esse assunto não fosse prioridade para mim aqui no blog.
Me enganei.
Preparei um texto ontem para postar hoje, abordando os seguintes assuntos: a saída da BMW Sauber, algumas reflexões pessoais, a volta de Michael Schumacher e mais reflexões pessoais.
Reli o texto hoje, pela manhã. Vcs nunca verão esse texto, acabei por mandá-lo a lixeira. Muitos agradecerão por eu ter feito isso. Na boa, não sou boa quando as coisas afetam meu emocional.
Eu falava exatamente de boatos e abobrinhas que ia ter que ser obrigada a ler por aí. Como fã de F-1, leio tudo que posso, e encontro muita coisa desnecessária nos sites mais famosos.
Acho mesmo que minha opinião de nada vale.
Podem perguntar, que diabos ela quer dizer afinal? Sem rodeios, por favor!!!
Deixo o vídeo da música Scream do Michael e Janet Jackson com vcs. Tem a letra para quem estiver com vontade de acompanhar.
Ah, sim... Deixo também subentendido o que queria dizer. Quem me entendeu até agora, sabe pela letra da música do que estou falando.




*Scream - Michael Jackson e Janet Jackson

"Tired of injustice
Tired of the schemes
Life is disgusting
So what does it mean, damnit!
Kicking me down
I got to get up
As jacked as it sounds
The whole system sucks, damnit!

Peek in the shadow
Come into the light
You tell me I'm wrong
Then you better prove you're right
You're selling out souls
butI care about mine
I’ve got to get stronger
And I won't give up the fight

With such confusions
Don't it make you wanna scream
(Make you wanna scream)
Your bash abusing
Victimize within the scheme
You try to cope with every lie they scrutinize
Somebody please have mercy
'Cause I just can't take it

Stop pressuring me
Just stop pressuring me
Stop pressuring me
Make me wanna scream
Stop pressuring me
Just stop pressuring me
Stop pressuring me
Make me wanna scream

Tired of your telling
(Telling)
The story your way
(The story your way)
You're causing confusion
(Confusion)
Then think it's okay, damnit!

Keep changing the rules
While you're playing the game
I can't take it much longer
I think I might go insane

(Now, baby)
With such confusion
Don't it make you wanna scream
(Make you wanna scream)
Your bash abusing
Victimize within the scheme
(Scream it baby)
You find your pleasure scandalizing every lie
Oh father, please have mercy
'Cause I just can't take it

Stop pressuring me
Just stop pressuring me
Stop pressuring me
Make me wanna scream
Stop pressuring me
Just stop pressuring me
Stop fucking with me
Make me wanna scream

Oh, my God, can't believe what I saw
As I turned on the TV this evening
I was disgusted by all the injustice
All the injustice
All the injustice

With such collusions
Don't it make you wanna scream
(Make you wanna scream)
Your bash abusing
(Make you wanna scream)
Victimize within the scheme
You try to cope with every lie they scrutinize
Oh brother please have mercy
'Cause I just can't take it
Just can't take it

Stop pressuring me
Just stop pressuring me
Stop pressuring me
Make me wanna scream
Stop pressuring me
Just stop pressuring me
Stop pressuring me
Make me wanna scream

Stop pressuring me
Just stop pressuring me
Stop pressuring me
Make me wanna scream
Stop pressuring me
Just stop pressuring me
Stop pressuring me
Make me wanna scream

Stop your pressure!"


Boa quinta-feira, folks!

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Harry Potter e o Enigma do Príncipe

Assisti Harry Potter e o Enigma do Príncipe sábado passado (dia 25/07 - 10 dias depois da estréia nos cinemas brasileiros).
Demorei realmente. Primeiro porque eu gosto de cinema menos tumultuado e segundo porque uma semana depois estaria com uma menor quantidade de fãs enlouquecidos por lá. (Ainda foi o dia de folga do pessoal de casa que queria ver também).
Minha crítica vai ficar meio sem noção, sem graça e talvez inútil. Explico por que.
Eu não sei se gostei do filme. Como leitora dos livros e amante de cinema eu me diverti horrores. Porém, como fiz questão de não ver nenhum trailer do filme para não criar expectativas, enquanto assistia não me dei o direito de ficar caçando defeitos e furos de roteiro.
O filme é extenso. Pouco mais de 2 horas e meia. Mas não é cansativo. (Óbvio que é para aquele ser que detesta qualquer coisa relacionada ao Harry Potter.)
Em questão, o livro é um dos mais bem elaborados em termos de informações.
No filme ele não parece confuso para quem é fã, mas para quem nada sabe sobre o livro fica perdido em certas partes corridas.
Há pequenas mudanças. Uma delas é a cena inicial, que não se encontra no livro. Outra, que pode parecer irrelevante, é a cena do Expresso Hogwarts. Harry não é encontrado lá por Luna Lovegood como no filme, e sim por Ninfadora Tonks.
Muito do livro foi passado por cima, de forma muito rápida (como qualquer adaptação de livro muita coisa fica de fora). O que fica intenso são os romances. Ok, é muito legal e divertida essa parte, mas ficou muito intenso ao mostrar esse lado da trama, e quando o momento possibilitou seriedade para desenvolver o objetivo (do livro) que era as instruções de Dumbledore e a idéia das horcruxes, foi muitíssimo rápido. Claro, para quem prestou atenção um pouco não se sentiu perdido, mas muitos saíram do cinema em que eu estava com comentários do tipo: “ah, o que eu entendi foi (...) bom, na verdade... preciso ver de novo”.


David Yates melhorou de Ordem da Fênix para cá, mas ainda assim me deixa confusa. Definitivamente ainda gosto de Cálice de Fogo que foi dirigido por Mike Newell.
Chamo atenção para Daniel Radcliffe. Ele realmente se tornou um excelente ator. Ele é o coração do filme, não por ser o Harry Potter, mas por ele simplesmente ter evoluído como ator de uma forma que o deixa a status dos melhores do filme. Os dois primeiros filmes, ele era aquele garotinho que falava bem o texto. Aos poucos houve uma boa idéia de evolução. Em a Ordem da Fênix, muito ainda podia ser explorado de sua capacidade. Mas só em Enigma do Príncipe em que ele alcançou a supremacia. Os palcos londrinos fizeram bem ao jovem ator!^^
Michael Gambon, como Dumbledore também mostrou-se o verdadeiro personagem que conhecemos pelo livro. Antes ele parecia um mago agitado demais para idade. E ele mostrou sendo a alma do filme, como Dumbledore é a alma do livro, e assim não poderia ter outro efeito nas telonas. A cena final e emocionante é rápida. Se na Ordem da Fênix o diretor Yates exagerou na prolongamento do fim, dessa vez ele pecou por estender o irrelevante. Os "namoricos".

Como já disse foi muito divertido. Rupert Grint e seu personagem Rony são um só desde o primeiro filme da saga. Grint nunca precisou melhorar, era espetacular desde o início e mesmo assim ele encontra brecha para ser supremo e engraçado.
Emma Watson ficou de lado no filme pela primeira vez. São poucas as cenas com a atriz. Se Grint ficou apagado em Ordem da Fênix, Emma ficou sem vez em Enigma do Príncipe.
O personagem que deveria ser principal, ao lado de Dumbledore, era Severo Snape, interpretado pelo magnífico Alan Rickman. Poderia ter mais cenas dele. Mas de qualquer forma ele é espetacular em suas poucas cenas.
Com diversão a valer no filme, ainda receio não saber dar uma nota. Talvez entre 7 e 9.
E como o moço do cinema disse, eu finalizo meus comentários: “Bom, na verdade... eu preciso ver de novo.” ^^
Boa quarta-feira!
Trilha sonora do post: Nightwish - Amaranth

terça-feira, 28 de julho de 2009

Que piloto representa seu signo nas pistas?

Oi pessoas queridas!
Recebi hoje essa reportagem do yahoo via email (obrigada Andie!). Decidi fazer um pouco diferente do proposto no texto, como verão a baixo. (A fonte da reportagem em questão está no fim do texto). Em vez das fotos dos pilotos citados na reportagem, coloco alguma foto de pilotos da temporada 2009.

Descubra que piloto de Fórmula 1 levou seu signo ao pódio (por Amanda Dascoli)

Áries (21-03 a 20-04) – Regido por Marte. Elemento fogo. Arianos conciliam competitividade e humanidade. São audazes, rápidos e têm um desejo irrefreável de vencer. O melhor representante deste signo nas pistas é Ayrton Senna (21-03-1960). Velocidade, liderança e coragem são suas palavras-chave.

*Exemplo presente: O novato e polêmico jovem espanhol Jaime Alguersuari, piloto da equipe Toro Rosso. (Nasceu em 23/03/1990) - (Comentário pessoal: como me sinto velha!!!)

Touro (21-04 a 20-05) – Regido por Vênus. Elemento terra. A teimosia e a obstinação dão aos taurinos boa vantagem sobre os adversários. São sistemáticos, lógicos e não desistem de um sonho até vê-lo realizado. O melhor representante deste signo nas pistas é Felipe Massa (25-04-1981). Estabilidade, harmonia e persistência são suas palavras-chave.

*Outro exemplo: Nick Heidfeld, piloto da BMW Sauber. (Nasceu em 10/05/1977)

Gêmeos (21-05 a 20-06) - Regido por Mercúrio. Elemento ar. Observação e inteligência são suas armas ao volante. São ágeis, habilidosos com as mãos e observadores. O melhor representante deste signo nas pistas é Jackie Stewart (11-06-1939), ganhador de vários títulos e fundador de sua própria equipe. Versatilidade e força são suas palavras-chave.
*Exemplo: Rubens Barrichello... Nasceu em 23/05/1972. - (Comentário pessoal: Tinha que ser o Rubinho companheiro de signo dessa que vos escreve? Ah, que beleza!...)
Câncer (21-06 a 21-07) – Regido pela Lua. Elemento água. Cancerianos agem com estratégia. Conciliam sensibilidade e persistência para concretizar seus planos. São vulneráveis, acolhedores, reservados. O melhor representante deste signo nas pistas é o argentino Juan Manuel Fangio (24-06-1911), um dos maiores campeões da F1. Sedução, dignidade e poder de influência são suas palavras-chave.
*Exemplos: Sebastian Vettel, piloto da red Bull que nasceu em 03/07/1987.

Jarno Trulli, italiano da Toyota e faz anos em 13/07/1974.

Nico Rosberg, piloto da Williams, nascido em 27/06/1985.

Leão (22-07 a 22-08) – Regido por Sol. Elemento fogo. Leoninos buscam reinar. Conciliam valentia e frieza nas situações mais difíceis. São ambiciosos, autoritários, competentes. O melhor representante deste signo nas pistas é o britânico Nigel Mansell (08-08-1953), campeão do mundo em 1992. Brilho, confiança e prestígio são suas palavras-chave.
*Exemplos: Fernando Alonso, piloto bicampeão da Renault. Nasceu em 29/07/1981.

Nelsinho Piquet, companheiro de Alonso na Renault. Nasceu em 25/07/1985. - (Comentário pessoal: por isso a Renault não desenvolve bem... dois leoninos? Há quem acredite nisso...)

Virgem (23-08 a 22-09) – Regido por Mercúrio. Elemento terra. Virginianos têm uma mente prática e buscam ser melhores em tudo. São perfeccionistas, exigentes, dedicados. O melhor representante deste signo nas pistas é o britânico Stirling Moss (17-09-1929), quatro vezes vice-campeão. Confiança, autossuficiência e meticulosidade são suas palavras-chave.
*Exemplo: Australiano Mark Webber da Red Bull. O segundo no campeonato de 2009 (até o momento) fará aniversário dia 27/08 (seu ano é 1976).

Libra (23-09 a 22-10) – Regido por Vênus. Elemento ar. Librianos buscam o equilíbrio e a justiça. Mente analítica e astúcia são seus obstáculos aos adversários. São perseverantes, detalhistas, dedicados. O melhor representante deste signo nas pistas é o finlandês Mika Häkkinen (28-09-1968), duas vezes campeão mundial de F1. Equilíbrio, imparcialidade e responsabilidade são suas palavras-chave.

*Exemplos (mais finlandeses, impossível): Kimi Räikkönen, da Ferrari e conterrâneo de Mika, faz anos em 17/10/1979.
Mais que isso, seu companheiro e amigo Heikki Kovalainen, da Mclaren, dois dias depois em dois anos depois nascia no norte da Finlândia em 19/10/1981. - (Comentário pessoal: para ser piloto da Finlândia tem que ser de Libra?)
Escorpião (23-10 a 21-11) – Regido por Marte. Elemento água. Implacáveis com os adversários, escorpianos levam para a pista sua competitividade extrema. São misteriosos, dinâmicos, talentosos para comandar. O melhor representante deste signo nas pistas é o australiano Alan Jones (02-11-1946), bicampeão mundial. Intensidade, perspicácia e coragem são suas palavras-chave.
*Exemplo: Sebastian Buemi, piloto da Toro Rosso. O "galã" suíço nasceu em 31/10/1988.

Sagitário (22-11 a 21-12) – Regido por Júpiter. Elemento fogo. Sagitarianos são sábios por natureza e, depois que definem um ideal, chegam a ele custe o que custar. Nas pistas, o prazer da aventura é seu grande aliado. São intuitivos, inquietos, prudentes. O melhor representante deste signo nas pistas é Emerson Fittipaldi (12-12-1946), campeão mundial de F1. Flexibilidade e talento para os negócios são suas palavras-chave.
*Exemplo atual: Robert Kubica, o "corredor polonês" da BMW Sauber. Nasceu em 07/12/1984.
Capricórnio (22-12 a 20-01) – Regido por Saturno. Elemento terra. Capricornianos buscam impressionar o mundo com seu trabalho. Nas pistas, a obstinação para vencer obstáculos é sua maior aliada. São esforçados, organizados, prudentes. Os melhores representantes deste signo nas pistas são M. Schumacher (03-01-1969), sete vezes campeão da F1, e Lewis Hamilton (07-01-1985). Fé, sacrifício e mistério são suas palavras-chave.
*Exemplo atual: capricornianos são maioria na F-1 da temporada de 2009. Já citado Lewis.
Jenson Button da Brawn GP, líder do campeonato (até agora) é outro deles. Nasceu em 19/01/1980.
Ainda outros: Giancarlo Fisichella da Force India, que nasceu em 14/01/1973. Adrian Sutil seu companheiro de equipe, em 11/01/1983. Kazuki Nakajima da Williams, na mesma data de Sutil porém dois anos depois, em 1985.
(Não daria para esquecer do figurão da F-1):
Aquário (21-01 a 19-02) – Regido por Urano. Elemento ar. Aquarianos levam rebeldia e inovação às pistas. Enxergam longe e imprimem originalidade. São humanitários, inteligentes e impessoais. O melhor representante deste signo nas pistas é Graham Hill (17 de fevereiro de 1929), campeão mundial de F1. Poder de concentração, de rápido aprendizado e raciocínio lógico são suas palavras-chave.
*Não há aquarianos na temporada de 2009.
Por fim:
Peixes (20-02 a 20-03) – Regido por Netuno. Elemento água. Piscianos buscam um sentido. Se ele estiver nas pistas, pior para os concorrentes. São intuitivos, inspirados, loucos. Os melhores representantes deste signo nas pistas são Jim Clark (04-03-1936), um dos maiores talentos da história da F1, a lenda Mario Andretti (28-02-1940) e Alain Prost (24-02-1955). Criatividade, fé, sacrifício e mistério são suas palavras-chave.
*Exemplo de hoje: o sorridente alemão Timo Glock, da Toyota, que nasceu em 18/03/1982.
As datas de nascimento eu peguei do site oficial da Fórmula 1 (qualquer erro que possa surgir, puxões de orelha podem estar nos comentários, sim, ok?) A reportagem sobre os signos pode ser encontrada no link: http://www.webmotors.com.br/wmpublicador/yahooNoticiaConteudo.vxlpub?hnid=42647
Estou preparando um texto sobre o sexto filme do Harry Potter. Esse sobre os signos foi mais a título de curiosidade, misturada com fotos que tenho aqui guardadas para esse tipo de coisa hehehehehe.
Abraços e excelente restinho de terça-feira para vcs.
*****Trilha sonora do post: Cindy Lauper (Girls Just Want To Have Fun)*****

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Comentários do fim de semana com F-1

Oi pessoas!
Espero encontrar todos bem.^^
Eu havia preparado um post diferente para hoje. Faria meus comentários sobre o fim de semana de corrida da F-1 de forma não muito engraçada, mas seria mais com humor.
Sexta já tinha a idéia em mente e como estaria fora do acesso à internet durante sábado e domingo, deixaria apenas tudo anotado e postaria nesta segunda pela manhã.
Antes de sair de casa no sábado assisti ao treino classificatório, como todo mortal pela tv. O ocorrido já sabemos. O acidente de Felipe Massa me deixa sem motivação alguma para escrever o que eu havia planejado.
Uma fatalidade. Um susto. E mais uma vez me senti presa a tv, sem saber muitas informações. Galvão Bueno me mataria com toda certeza, se eu fosse parente de Massa. Se eu fosse fã dele, teria espancado a tv.
Os discursos de GB sobre o Massa eram indevidos naquele momento. Queríamos informações sobre seu estado e não se ele era um menino feliz e blábláblás.
Era visível que mais uma vez a F-1 está despreparada para esse tipo de coisa. Percebia-se pelo fim do treino que estavam todos muito preocupados com acontecido e até os tempos dos pilotos foram meio que “esquecidos”. Não havia clima para fotos da pole position (e coitado do Alonso nesse caso).
A corrida com a “narração de velório” do Bueno deixou apenas um ar de “corrida desnecessária”. Eu particularmente achei, a todo o momento, que os comentários sobre a corrida do Galvão vinham apenas para discutir se Kimi deveria ou não ser punido, ou nos cálculos que ele fazia para que Webber estivesse a sua frente novamente. Ele definitivamente não queria Kimi no pódio. Fora isso ele repetia as notícias sobre o Massa, quase sempre sem acrescentar nenhuma novidade e deixar só a situação mais apreensiva.


Comentários a parte: O incidente com Alonso foi a gota d’água em relação a equipe Renault. Como Nelsinho pode culpar a equipe de privilegiar o espanhol depois de estragarem a corrida do próprio daquela forma? Infelizmente o problema de Nelsinho é maior do que ele imagina. Não é só Alonso, é um descontrole da equipe, é um carro que não se pode confiar. Está estampado agora. E esperar, depois do mal resultado, se terá uma terceira chance.
Não é novidade alguma que me nego a comentar sobre Lewis Hamilton. E prefiro deixar assim por hora, para não parecer injusta.
Kimi Räikkönen mostrou que ainda vive, que não é aquele cara frio vestido de vermelho, numa Ferrari. Assim como o toque do Mark Webber na corrida da Alemanha, com o Rubinho, achei normal e não merecia punição (mas de qualquer forma, não prejudicou o australiano), também achei os toques de Kimi na largada, são circunstâncias de... largada! Se ele é agressivo merece punição, se ele não ataca é um “bundão”? Bom, precisamos rever conceitos quanto a isso então, não é mesmo?
Fez a corrida que deveria, se beneficiou de um pequeno erro de pitstop da RBR com e Webber e pronto. Não prejudicou mais ninguém. Subiu do décimo lugar do campeonato ao nono. Grande diferença!
Pesar por Vettel que, devido a alguns problemas abandonou a corrida, o abandono lhe custou o segundo lugar no campeonato, agora de Webber. A briga interna na RBR esquenta...
Boas corridas de Rosberg (que vem crescendo a cada corrida, com muita competência), Glock e Kovalainen. Trulli apesar de problemas com sua Toyota fez uma corrida legal também.
Sem piadas, mas o “Curioso caso de Button” me deixa intrigada. Eu dava como certa sua vitória a 3 corridas atrás. E hoje vejo um australiano prestes a tomar seu posto? Meu Deus... Isso é F-1. *Força Button!*
Voltando ao comentário sobre Massa é inevitável dizer o porquê saí de casa pós-treino meio pensativa. Sábado fui à cidade vizinha e passei um pouco da manhã e a tarde lá. É esquisito que vou dizer, mas na noite do dia 17 para dia 18 sonhei que assistia a alguma corrida de F-1 pela tv, na antiga casa que eu morava, quando me mudei com 5 anos. Lembro da casa apenas pelas filmagens que tenho em alguma VHs. Mas eu estava lá e na corrida eu vi um carro da Ferrari se acidentando. Quando acordei remeti meu pensamento a Kimi. Porém não posso ter certeza já que não posso afirmar sobre o detalhe do capacete.
Sonho sempre em preto e branco. Mas uma determinada coisa sempre está isolada e colorida, neles. E no caso tudo era preto e branco. Apenas uma Ferrari vermelha reluzia abaixo de um muro de pneus, num cenário monocromático.
Eu não sei por que e nem cheguei a me preocupar nos dias perto do sonho. Contei a minha irmã apenas por ter falado da sensação ruim e por causa da antiga casa. Não acredito em premonição e acho que foi uma mera coincidência. Mas paralisei quando vi Felipe naquele acidente.
Deixo apenas a promessa que quando as coisas melhorarem, eu farei o tal post sobre F-1 que planejei na sexta, daqui a 3 semanas, quando a F-1 retorna.
Espero que as coisas melhorem com Felipe e que sua família receba em breve muitas boas notícias.


Abraços a todos!
PS: As meninas do Octeto Racing Team, em especial a Ludy, postaram o texto que fiz para o Iceman's Club, da qual fui convidada a participar. Primeiro, queria agradecer a Ludy por ter postado e pelas palavras e dizer a todos que visitam o meu blog e que curtem F-1 que visitem o blog das meninas que é mega bom!^^

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Mensagem

Terminei de ler “Eu sou o mensageiro” de Markus Zusac.
Peguei esse livro emprestado com minha amiga e professora a menos de uma semana, já que estava sem muita coisa para ler nas férias.
Férias passadas, fui apresentada a esse autor, com “A menina que roubava livros”. Um grande livro. Muito bom. O melhor que li nos últimos anos.
“Eu sou o mensageiro” terá um significado diferente. Soube disso ontem a noite, quando li a última frase na última página.
Primeiro Ed, o personagem do livro, ou Edward é um tipo cara normal. Como eu, como vc.
Edward é um nome que me acompanha mesmo. Meu filme de infância: “Edward – Mãos de Tesoura”. Não, não sou uma pseudo-gótica que adora esse filme pela fotografia. Tem sim um ar gótico, característico do diretor, mas não é nada disso que me chama a atenção. É toda a questão em torno do personagem, Edward. A essência do mesmo.
O Ed do livro é um tanto medroso, um “reclamão” de mão cheia. Um ser comum. O foco dele é sempre perceber que não tinha feito nada de útil na vida aos 19 anos de idade. E não tem perspectiva de melhora.
Eu tenho amigos de todos os tipos. Tenho até uma turminha de amigos por correspondência. É isso mesmo: papel, caneta, envelope com endereço e selo, e correio. Carta! Nessa era de internet é bom lembrar que isso ainda existe e funciona. É belo receber uma carta daquela pessoa que vc conheceu por acaso e guardou umas horinhas do tempo dela só para escrever as suas novidades. É ótimo, sempre foi e amo meus amigos que fiz via envelope e papel. Faço qualquer coisa por eles, mesmo nunca ter conhecido pessoalmente ou ter dado um abraço neles. Um dia farei isso, mas não vai mudar o que sinto por eles. Mesmo que hoje nos falemos mais via internet, ainda há os remanescentes das cartas. Aqueles que curtem uma mensagem rápida via email, ganham recados de “estou bem e vc?”, porque acho que é o mínimo que posso oferecer em minha amizade. Precisa de ajuda? “Email-me” na hora, e sou toda “olhos”.
Pode crer, eu gosto disso. Quero que aquela carta ou mesmo um pequeno “scrap” do orkut signifique um momento de felicidade para quem lê. Algo como “poxa, alguém lembra de mim”. Pois é assim que eu me sinto quando recebo algo.
Certa vez um cara postava em um fotoblog contos de um cavaleiro medieval, que era ele próprio. Ele queria meu email porque eu tinha umas coisas de músicas que ele precisava. No msn ele disse que me achava uma pessoa feliz e espirituosa e tal. O cara tinha o dom da palavra e bons argumentos. Perguntou uma série de coisas a respeito das cartas. Contei que tinha amigos e bons amigos. E eu era realmente feliz porque sendo assim eu deixava muita gente feliz. Gosto de por as pessoas em estado de felicidade.
Não deu muitos dias e ele postou esse texto em seu fotoblog:


"Não cavalgou muito além do portão e cruzou com uma comitiva de carruagens com plumas e honrarias. Parou na estrada para dar lugar à caravana. Desce então de dentro de uma carruagem uma moça alta de sorriso aberto e olhos brilhantes. Trajava um uniforme real e disse com voz bonita e suave.
- Oi cavaleiro, procuro o portão da Capital do Reino...
- O portão é logo ali, senhorita!
- Pertences à guarda real?
- Não, mas conheço de perto a Família Real. Do que se trata essa comitiva?
- Me chamo Mensageira, trago mensagens de alegria a todos os reinos
- Alegria? Como podes entregar mensagens de alegria? Alegria é um estado de espírito e não uma mensagem
- Mas é fato - disse a Mensageira - que uma palavra ou um gesto pode trazer uma pessoa a esse estado.
Cavaleiro Andante acreditava naquilo, acreditava que seus atos poderiam trazer um bem espiritual a qualquer pessoa.
- Realmente - disse Cavaleiro Andante - sua jornada é bem semelhante à minha, temos propósitos bem parecidos, procuramos trazer o Bem às pessoas. Mensageira, tenho você como uma aliada e teria prazer em seguir viagem com sua comitiva, se não tivesse que buscar uma outra coisa.
- Obrigada soldado!
- Soldado não, Cavaleiro. Cavaleiro Andante. Talvez nossos caminhos se cruzem novamente. Seja bem-vinda a essa cidade.
Então a comitiva segue viagem e passa pelo cavaleiro que vê que todas as carruagens estavam vazias com exceção da carruagem da Mensageira."

Eu tenho ainda contato com o cara, mas nunca pude agradecer fielmente. Ele não me conhece na real e preferi deixar passar.
O livro “Eu sou o mensageiro” me tocou por isso. Tia e prima leram esse texto e reenviaram como email, dizendo que era sobre a Manu que elas conhecem.
Eu levo a vida com humor, ajudo e tento ser o máximo de prestativa que consigo ser com muitos que conheço. Nem mesmo precisam ser amigos.
E minha colega de sala que diga, meu maior defeito é não dizer “não” quando devo.
Concordo com ela. Outra colega nossa faz e acontece comigo. Nada que muitas lágrimas não me comovam e lá eu vou fazer qualquer coisa por ela. Apesar dela não reconhecer, eu ajudo. A gente nunca sabe se realmente ela por dentro não se sente agradecida. E não faço por nada em troca.
O Ed do livro se rebaixa muito. Eu também, todos nós. Ele é o fracasso total.
“Se um cara como vc consegue fazer o que vc fez, talvez todo mundo consiga. Talvez todos possam superar seus próprios limites de capacidade.” É a frase impactante da última página.
E é esse o lema. Não quero ser a mensageira. Quero ser a mensagem. Assim como todos deveríamos ser.
O mundo todo precisa disso. E se assim for, vai ser bom... E bastará.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

O Hobbit - O Filme

Guilhermo Del Toro ( Hellboy II - O Exército Dourado – foto da esquerda ), é o diretor de O Hobbit (livro de J.R.R. Tolkien – O Senhor dos Anéis) , deve anunciar o protagonista do filme durante a Comic-Con, que começará dia 23 e vai a 26 de julho, em San Diego. A informação foi divulgada pelo blog Hero Complex, do jornal Los Angeles Times.
Quatro atores são cotados para o papel de Bilbo Bolseiro, que foi do ator Sir Ian Holm (foto da direita) na trilogia do Senhor dos Anéis, dirigido por Peter Jackson (que produz e assina roteiro em O Hobbit).
São eles: James McAvoy ( O Último Rei da Escócia ), David Tennant ( Harry Potter e o Cálice de Fogo ), Jack Black ( Trovão Tropical ) e Daniel Radcliffe ( Harry Potter e o Enigma do Príncipe ) estão entre os mais cotados para viver o personagem. Dentre eles, o mais certo é que o papel seja de David Tennant, que estará presente na Comic-Con. Por enquanto, estão confirmados no elenco Andy Serkis (Sméagol), Ian McKellen (Gandalf) e Hugo Weaving (Elrond), que voltarão a seus papéis originais da saga do anel.


O Hobbit , que será dividido em duas partes, é prelúdio da trilogia O Senhor dos Anéis e conta a história de Bilbo Bolseiro, do Conselho Branco, das idas de Gandalf a Dol Guldur e seu encontro com o sombrio Necromancer, que depois descobre-se ser Sauron. A previsão de estreia dos filmes é nos segundos semestres de 2011 e 2012, respectivamente (isso se nada se modificar até lá).

Comentários pessoais:

Sinceramente esse filme é verdadeiramente um tiro no escuro. Del Toro já afirmou que poderá fazer o filme com tecnologia 3-D, meio parecido com A Lenda de Beowulf, mas ainda não é certeza. Tendo em vista seus dois filmes mais fantasiosos (Hellboy e O Labirinto do Fauno), não vejo que possa dar certo como diretor de O Hobbit. O clima épico e fantástico na mão dele pode ter um ar moderno sem necessidade.
Sou absolutamente fã da trilogia Senhor dos Anéis de Peter. Apesar de suas mudanças em relação ao livro, o espírito épico não foi abatido por efeitos especiais. Um exagero nas formas dos personagens, deixariam muito... fantasioso e sem vida. Os personagens de Senhor dos Anéis são mais que humanos e ainda assim fantásticos e o mesmo recai em Hobbit, que é mais leve ainda e até menos grandioso. Há que se mostrar personagens fantásticos e não fantasiosos extremos, se é que me entendem. Em questão sobre o ator para viver Bilbo. Concordo que Elijah Wood para Frodo de início fez com que muitos fãs de Tolkien torcerem o nariz, mas no fim das contas ele provou uma competência sem igual para interpretar aquele personagem. Bilbo é de certa forma parecido com Frodo, em sua construção.


James McAvoy é um excelente ator, se revelou (antes desconhecido para Hollywood) como o fauno do As Crônicas de Nárnia – O Leão, o Guarda Roupa e a Feiticeira. Depois disso nada mais de fantasia caiu em suas mãos para interpretar. Filmes excelentes passaram por ele e interpretações magníficas foram feitas. Mas voltar novamente a um papel de filme fantasioso acho que não é a real meta do jovem escocês.

Jack Black... que coisa mais estranha na verdade. Quais filmes que Black fez que fosse sério? King Kong foi o que eu vi e ele não me agradou. Ele imitou o Peter Jackson ( o próprio diretor do filme) na concepção de seu personagem. Aparentava piada sempre que ele parecia em cena. Definitivamente não combina com Bilbo, apesar de ser gordinho e relativamente pequeno.

Daniel Radcliffe, nem deveria comentar. Deve ser mais um boato de internet do que vontade de Del Toro. Porque se for vontade dele... Internem esse homem. Daniel depois de Harry Potter deve fugir de qualquer papel que seja meio fantasioso. Pelo menos por um tempo. E além disso as filmagens de HP e as Relíquias da Morte vão com certeza entrar em conflito com O Hobbit e ele é um só que a gente tem conhecimento.

David Tennant... O único filme que vi com ele foi justamente HP e o Cálice de Fogo. Se saiu bem, mas duvido que conseguirão tirar da minha cabeça a imagem dele como Bartô Crouch Jr. (personagem em Cálice de Fogo)...
Além... não sei onde Elrond (personagem de Hugo Weaving) se encaixa na trama.
É uma situação complicada e pela primeira vez temo um desastre cinematográfico com uma obra de Tolkien. Dá vontade de gritar pelo Peter Jackson assumir o posto de diretor logo por que eu tenho medo. Espero eu que esteja errada.
*BATE NA MADEIRA!*
Deixem seus comentários sobre, ok?
Abraços!

terça-feira, 21 de julho de 2009

Está querendo umas risadas?

Oi pessoas!
Rir é a uma das melhores coisas desse mundo. Uma boa gargalhada "lava a alma".
Por isso, para quem nunca viu, deixo um vídeo super engraçado sobre um personagem chamado Achmed. O boneco de ventríloquo é mulçumano e terrorista... Bom... vcs tem que ver para entender!^^
Vejam e divirtam-se!



Beijo grande e excelente terça-feira!

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Dia do Amigo!


Sabe aquela figurinha que vc não vive sem ela e não é seu companheiro, nem membro da sua família?
Pois é, hoje é dia do amigo!
Todos temos amigos de tudo quanto é jeito. Amigo para fofocar, amigo para beber no bar, amigo para cinema, amigo de pizzaria, amigo de orkut-msn-twitter-facebook-blog e afins, amigo de piada, amigo de profissão, amigo de carta, amigo irmão, amigo do amigo que virou amigão, amigo chato mas que vc não vive sem ele... Enfim, uma corrente de gente legal e útil está aí e ocupa sua vida.

Todo dia é dia dele, mas aproveite a ocasião, como eu fiz, e mande uma mensagem (com um "oi", que seja) para aqueles que vc considera amigo, ou para aquele que tanto quer a amizade. Pode surgir com uma nova amizade hoje e com certeza não há de se arrepender!^^ Além disso, vc com certeza estará estampando um sorriso no rosto de quem recebeu. Alguns minutinhos e pronto, vc também estará feliz com isso.
Sempre digo que: Amigo é a família que a gente escolhe, seres que te dão suporte na caminhada da vida. Alguns apenas passam por sua vida, então aproveite para dizer o que eles significam a vc, antes que eles partam depois de suas missões cumpridas.
Feliz dia do amigo a vcs!
Abraços!

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Todo dia é dia de ROCK!

Oi pessoas!^^
Segunda, dia 13 foi dia mundial do Rock.
Priorizando a idéia de que Rock é para ser ouvido todo dia, foi até legal que eu fugisse da data e disponibilizasse alguns vídeos como dicas de sons que devem ouvir sempre que puderem. Algo como uma aula para educar os ouvidos! ^^

Sem delongas, tenho uma dica: Se puderem (claro!), entrem em seus quartos (ou escolha um cômoda da sua casa, apaguem a luz e ouçam essas 5 músicas, nessa sequência, no volume alto (se suportarem) com fones de ouvido (ou se estiverem sozinho - os vizinhos que os perdoem! xD). E sem se preocupar pelo tempo que as músicas acontecerem nos seus ouvidos, curtam as mesmas e esqueçam qualquer coisa que possa vir a mente. Vale dançar, movimentar os pés, se mexer. É seu momento e se estiver sozinho(a) melhor ainda. Esqueça tudo e sintam apenas as músicas.
Depois, se quizerem, me conte a experiência.
*PS: faça isso com as músicas que gostam, caso essas não agrade. Qualquer dia venho com uma idéias de músicas que possam ter mesmo efeito interessante.











Divirtam-se que logo volto!^^
Abs!!

terça-feira, 14 de julho de 2009

Usando uma muleta... ^^

Olá pessoas!
Minha intenção hoje era postar alguns vídeos como comemoração ao dia mundial do rock, que se oficializou ontem, dia 13. Maaaaaaaaas,o youtube.com se nega a cooperar comigo então vou atacar com outro assunto, uma muleta. Essa é uma entrevista feita com o ator de Harry Potter feita pela revista época:
“Gosto de garotas brasileiras”

O ator Daniel Radcliffe, estrela de "Harry Potter e o Enigma do Príncipe", diz que, se uma namorada colocasse Britney Spears no som, ele sairia correndo
(Por Luís Antônio Giron - 10/07/2009)


O ADEUS AO MAGO

O ator Daniel Radcliffe prepara-se para novos projetos, depois de mais de dez anos
O ator inglês Daniel Radcliffe, de 19 anos, não parece aquela figura vitoriana dos filmes de Harry Potter. Com menos de 1,70 metro de altura, tem os trejeitos de um adolescente irrequieto. O penteado é rebelde, não usa óculos, veste camiseta da banda punk Sex Pistols e olha para os lados, como se estivesse sendo vigiado. Foi assim que ele falou com ÉPOCA em Londres.


ÉPOCA – Como você se sente com o próximo adeus a Harry Potter?
Daniel Radcliffe – Vai ser bem estranho quando terminarmos os sete filmes. Porque, nos últimos tempos, quando fiz outros trabalhos, como (o filme) December boys, (a peça) Equus ou (o filme para a televisão) My boy Jack, eu sabia que haveria um filme de Harry Potter para voltar. Havia uma segurança nessa expectativa. Ao mesmo tempo, abandonar Harry será uma libertação. Atualmente, recebo roteiros fantásticos, mas tenho de dizer: “Infelizmente, estou ocupado até
2030!” (risos). Mas é fantástico estar na série. São meus melhores amigos, o pessoal da equipe e os atores. Será mais triste deixar de vê-los todos os dias que deixar o papel de Harry.


ÉPOCA – É o primeiro filme de Harry lançado quando todos já sabem o final da série. Isso diminui o interesse pelo longa?
Radcliffe – Não, porque todo mundo sabia o que acontecia no quinto livro quando o quinto filme foi lançado. Mesmo conhecendo o sétimo livro, as pessoas certamente vão sentir curiosidade para ver o sétimo filme.


ÉPOCA – E o fato de o sétimo livro ter sido dividido em duas produções?
Radcliffe – Sim, vamos filmar os dois de uma vez. Fiquei contente com a divisão. Fomos obrigados a cortar muita coisa antes. Isso não seria possível no sétimo filme.


ÉPOCA – Você vai ganhar dobrado?
Radcliffe – (Risos.) Em teoria, sim! Acho que sim (risos). Gosto do jeito como você pensa!


ÉPOCA – Você trabalha por dinheiro?
Radcliffe – De jeito nenhum. Dinheiro é uma coisa pela qual sou muito, muito grato. Não me preocupo com ele. Mas certamente isso ocorre porque o tenho. Essa é a verdade. Não quero ser um ator que faz coisas por grana. Ou melhor, uma das coisas pelas quais adoro George Clooney é que ele fez filmes ótimos e comerciais, como a série Onze homens e um segredo, e tira dinheiro daí e faz Syriana ou Boa noite e boa sorte, filmes que não vão render muito dinheiro, mas são
ótimos. É isso que respeito.


ÉPOCA – Qual trabalho dá mais prazer: cinema, teatro ou televisão?
Radcliffe – No palco, você tem aquela plateia na sua frente, o que é muito empolgante. Na televisão, o bacana é a rapidez. Quando faço Harry Potter, o processo é lento. Levamos 11 ou 12 meses numa produção. Se conseguimos uma cena inteira em um dia, é um dia muito bom. Em My boy Jack, fazíamos seis ou sete cenas por dia. Isso exigia muito mais em termos de aprendizado. A diferença é que a televisão é uma corrida de 100 metros rasos, enquanto o cinema é uma maratona. Porque o desafio, em Harry Potter, é manter os níveis de energia altos e manter a resistência por 12 meses. Se eu tivesse de escolher um dos três, diria que amo o teatro e reconheço que ele me dá mais prazer.


ÉPOCA – Como foi aparecer nu na Broadway, na peça Equus, de Peter Schaffer?
Radcliffe – Uma situação interessante. Mesmo quando fiz em Londres, os americanos ficaram perturbados. Ora, estava a milhas de distância... O problema é que eu era menor de idade. Agora sou maior. Não vejo por que haveria problemas, mas sempre tem gente que reclama. Um dos problemas do mundo são as pessoas que querem forçar suas opiniões para as outras. Isso realmente me irrita. Claro que existem regras boas, como “não mate”. Mas, quando falam “não fique pelado no palco”, eu pessoalmente discordo.



ÉPOCA – Você já disse muitas vezes que gosta de punk e rock pesado. Você curte os musicais da Broadway?
Radcliffe – As influências musicais em minha vida são muito esquisitas. Quando tinha 2 anos, conheci T.Rex, David Bowie, Sex Pistols, Buzzcocks e The Damned. Depois, com 6 ou 7, cresci ouvindo os musicais de Bob Fosse (Cabaret, All that jazz, Chicago) com meus pais. Esses são meus estilos favoritos: musicais antigos e canções de guitarra pesada. Por isso, foi especial estar na Broadway, onde todos esses musicais estrearam.


ÉPOCA – No palco, as pessoas confundem você com Harry Potter?
Radcliffe – Elas me veem como Peter Pan, que deve ficar jovem para sempre, um garoto de 12 anos. Isso não vai acontecer mais. Quero uma carreira. Não vou deixar que os outros me impeçam de adquirir um trabalho sólido nisso. Não vou permitir que a imagem que as pessoas têm de mim destrua minha carreira no futuro.


ÉPOCA – De que tipo de garotas você gosta?
Radcliffe – De garotas brasileiras (risos)! Nunca estive no Brasil nem na América do Sul. Procuro uma garota que seja muito mais talentosa que eu. Que seja mais esperta que eu, que me desafie e esteja mais vezes certa sobre as coisas que eu. Não sei por quê, mas acho que, se entrasse num relacionamento em que estivesse sempre certo, eu me encheria facilmente. Preciso de alguém que realmente me desafie. E tenha gosto musical (risos)! Sim, porque acho que, se a gente
estivesse numa situação romântica, jantar à luz de velas, e ela colocasse Britney Spears no som, eu sairia correndo!


ÉPOCA – E se ela colocasse Sex Pistols?
Radcliffe – Isso aí. Seria muito mais romântico (risos).


Disso eu pergunto: Quem num encontro admitiria ouvir Britney Spears?
Embora não ache "Sex Pistols" assim tão romântico...
De qulaquer maneira, esse inglesinho tem fibra. E pelas suas recentes entrevistas mostra que ele não só cresceu fisicamente, mas tem bastante opinião formada para que não caia no esquecimento pós-Harry Potter.
Amanhã posto minha lista de músicas que planejei para hoje.
Boa Terça!^^

domingo, 12 de julho de 2009

GP da Alemanha - Corrida


A corrida do GP da Alemanha tinha tudo para ser um tanto mais empolgante. Esperei uma chuva que não veio. Sinceramente não sei se acho bom ou ruim.
A largada é sempre algo que não curto ver. Só quem se diverte é o piloto. Eu fico uma pilha de nervos, como se eu estivesse disputando posição. o.O
Enfim, sobre o toque do Mark Webber no Rubinho... A sensação que tive foi exatamente a justificativa do Webber sobre incidente: posição dos espelhos no carro faz com que o piloto só percebe a aproximação de outro quando já é meio tarde. Aquela "jogada" que o Galvão Bueno deu como proposital, foi o reflexo do Webber vendo a passagem (vindo do "nada") do Hamilton. (Bem típico da criatura em questão, o ato do passar o carro na frente dos bois. u.u') Faltou espaço para o Webber e sinceramente a punição foi meio desnecessária. Sorte dele que seu carro estava estável o suficiente para lhe garantir a vitória, merecida frente ao desempenho em treino e corrida e então a punição foi insignificante.
Outros fatos importantes: a equipe Brawn GP fez certo com todo o esquema de corrida? Certo não é, e injusto a gente sabe o quanto e estamos carecas de saber. Mas é a atitude mais lógica na F1? Sim, é sempre. Jenson tem mais chances que Rubinho de lutar contra a RBR, já provou isso estatisticamente. É sacanagem com o Rubinho? É, com certeza. Mas há um campeonato de construtores em jogo também e a Brawn precisa de vencer. A RBR vem crescendo com 2 pilotos muito lineares. Se Vettel deixar de errar o pouco que erra, sendo brilhante e rápido como é, ameaçará sempre (como já ameaça) apenas Button. Agora com Webber a disputa fica maior. Button tem 2 "rivais", e Rubinho tem 3... Além de sua distância de pontos do próprio companheiro de equipe ser algo que na RBR não se encontra.
Agora não é piada Rubinho, infelizmente vc, mais uma vez, será a segunda opção. As circunstâncias são essas. Ossos do ofício! u.u'
A Ferrari mais uma vez com errinhos aqui e alí, que de forma precisa não arrebentam tanto com a vida de seus pilotos. Arrebenta com Kimi Räikkönen somente. Corrida passada ele estava na frente do Massa e num joguinho que ninguém comentou acabou beneficiando o brasileiro. Alí pensei que a Ferrari havia decidido seu preferido.
Na corrida de hoje não houve nada descarado e até erraram com o Massa em um de seus dois pitstops. Mas ao Kimi restou recolher o carro. "Perdendo potência de motor" é coisa meio difícil de entender. Massa está com 22 pontos e Kimi com 10. Não discuto mais quem é melhor. Discuto apenas que não pode ser má sorte de Kimi. Há mais algo nisso, seu carro é diferente do Massa, ou as estratégias são estudas apenas para o Massa. Só tenho essa visão.
Acho que no mínimo a Ferrari deveria explicitar sua preferência. Assim não precisamos ouvir Galvão Bueno dizer que Räikkönen ganhou 2007 "circunstancialmente". (Então o Massa perdeu 2008 circunstancialmente também, certo?) O silêncio, pós esse comentário do sábio Galvão, de Luciano Burti e Reginaldo reflete exatamente o quanto ele diz só verdades.
Não havia necessidade de atacar Kimi; seu querido Massa estava bem, tendo trabalho considerável com o menino Vettel (que beleza, hein?) e sendo pressionado pelo Rosberg, mas estava com 6 pontos no bolso. A corrida de Kimi foi apagada, então pra quê falar esses absurdos, se não o levaria a nada?
Gosto de falar bem das pessoas que nunca comento. Confesso que nunca fui muito fã de Rosberg, mas hoje ele fechou minha boca. Nico fez uma corrida expetacular, merecendo até pódio. Ele carrega a Willians nas costas, já que 20,5 pts do campeonato da equipe são todos dele. Nakajima não tem contribuição alguma, até então. Boa Nico!
Apesar dos pesares, com essa evolução do Nico, infelizmente penso na saída de Kovalainen da McLaren. Gosto muito dele e acho o ser mais injustiçado da F1 hoje. Pensar nele sem emprego corta o coração de verdade. Hoje, mesmo sem as mudanças aerodinâmicas que a McLaren fez no carro do Hamilton, Heikki obteve 1 ponto. Poderia ter sido mais, esteve em terceiro boa parte da corrida, mas seus pitstops não foram mostrados pela tv. Não duvido que o rendimento tenha caído devido um pitstop mal feito. Ora a gente sabe que a McLaren pouco está se lixando por Heikki. E é exatamente por isso que torço por ele.
Fernando Alonso fez uma boa corrida também. Com o carro que possui, 2 pontos largando em 12º, já é alguma coisa. Nelsinho (depois de negar que será demitido) largou em 10º e chegou em... 13º. A desculpa que Alonso tem mudanças no carro e ele não, pode ser justificativa, mas onde está a vontade de pedir um carro igual? Alonso tem "mais experiência que eu", é mais bonito de se dizer. Deixa a reclamação ao pessoal da equipe, para imprensa apenas fale o necessário.
Jarno Trulli, Nick Heidfeld e Robert Kubica completam meu pesar. Tiveram rendimento beirando a zero, ou no caso de Trulli, zero mesmo visto que largou em 14º e finalizou em 17º, em penúltimo. Timo Glock mesmo largando dos boxes ainda chegou em 9º, por pouco não chegando a zona de pontuação. A Toyota deixa a desejar de umas corridas para cá.
No mais a corrida ficou sem a chuva. Ficou sem a lambança que imaginei que daria. Para muitos foi bom isso, mas para mim deu na mesma. Muita da minha torcida para alguns específicos foram em vão, portanto uma chuva teria piorado mais para meus favoritos ou ficado na mesma.
Em geral foi uma corrida legal, mudou algum esquema no quadro geral dos pilotos.
Sinto falta de uma corrida com emoção daquelas bem empolgantes.

Fim de corrida: 1. Mark Webber (RBR) - 10 pts - 45,5 pts (3º no campeonato)
2. Sebastian Vettel (RBR) - 8 pts - 47 pts (2º no campeonato)
3. Felipe Massa (Ferrari) - 6 pts - 22 pts (5º no campeonato)
4. Nico Rosberg (Williams) - 5 pts - 20,5 pts (7º no campeonato)
5. Jenson Button (Brawn) - 4 pts - 68 pts (1º no campeonato)
6. Rubens Barrichello (Brawn) - 3 pts - 44 (4º no campeonato)
7. Fernando Alonso (Renault) - 2 pts - 13 pts ( 9º no campeonato)
8. Heikki Kovalainen (McLaren) - 1 pts - 5 pts ( 13º no campeonato)
9. Timo Glock (Toyota) - 0 pts - 13 pts (8º no campeonato)
10. Nick Heidfeld (BMW Sauber) - 0 pts - 6 pts (12º no campeonato)
11. Giancarlo Fisichella (Force India) - 0 pts - 0 pts ( 17º no campeonato)
12. Kazuki Nakajima (Williams) - 0 pts - 0 pts (20º no campeonato)
13. Nelsinho Piquet (Renault) - 0 pts - 0 pts (19º no campeonato)
14. Robert Kubica (BMW Sauber) - 0 pts - 2 pts (15º no campeonato)
15. Adrian Sutil (Force India) - 0 pts - 0 pts ( 18º no campeonato)
16. Sebastien Buemi (STR) - 0 pts - 2 pts (14º no campeonato)
17. Jarno Trulli (Toyota) - 0 pts - 21,5 pts (6º no campeonato)
18. Lewis Hamilton (McLaren) - 0 pts - 9 pts (9º no campeonato)
Não completaram a prova : - Kimi Räikkönen (Ferrari) - 0 pts - 10 pts (10º no campeonato)
- Sebastien Bourdais (STR) - 0 pts - 2 pts (16º no campeonato)

GP da Alemanha, deixo um vídeo de outra banda alemã muito boa, para melhorar o humor: Blind Guardian!



Até mais a todos e bom domingo!^^
Abs!

sábado, 11 de julho de 2009

Grande Prêmio da Alemanha


O treino classificatório do GP da Alemanha no circuito de Nurburgring, tomou minha manhã neste sábado.
Não me surpreendi com a pole de Mark Webber, desde o Q1 ele vinha andando forte e sabia que seria um dos protagonistas do Q3. O que surpreendeu foi Sutil bem na classificação, a melhor do ano de 2009 dele.
Uma pequena confusão de trocas de pneu ocorreram devido uma chuva considerável no Q2 e deixou uma ar de "Deus nos acuda". Talvez a mesma tenha prejudicado e facilitado a vida de muitos em pista.
A volta do Galvão marcou com chave de ouro. Depois de duas corridas narradas por Cleber Machado, pois o Galvão estava narrando os jogos da seleção brasileira de futebol, Galvão já voltou com muitos comentários desnecessários, pouca narração e muita torcida, como é de costume.
A melhor frase foi a respeito da Ferrari, quando percebeu uma certa confusão da equipe com pneus do Felipe Massa (seu alvo do puxa-saco) nos boxes no Q2: "A 'descoordenação' é porque houve falta de coordenação da Ferrari"... Minha vida não será a mesma depois dessa, viu?

No mais o treino me deixaram um pouco pesarosa pelo desempenho de Trulli e Glock da Toyota, e do Alonso. Não há o que esperar da Ferrari do Kimi se não essa posição em que ele se encontra.
O grid ficou dessa forma:

1. M. Webber Red Bull Racing 1:32.230
2. R. Barrichello Brawn GP 1:32.357
3. J. Button Brawn GP 1:32.473
4. S. Vettel Red Bull Racing 1:32.480
5. L. Hamilton McLaren 1:32.616
6. H. Kovalainen McLaren 1:33.859
7. A. Sutil Force India 1:34.316
8. F. Massa Ferrari 1:34.574
9. K. Räikkönen Ferrari 1:34.710
10. N. Piquet Jr. Renault 1:34.803
11. N. Heidfeld BMW Sauber 1:42.310
12. F. Alonso Renault 1:42.318
13. K. Nakajima Williams 1:42.500
14. J. Trulli Toyota 1:42.771
15. N. Rosberg Williams 1:42.859
16. R. Kubica BMW Sauber 1:32.190
17. S. Buemi Toro Rosso 1:32.251
18. G. Fisichella Force India 1:32.402
19. T. Glock Toyota 1:32.423
20. S. Bourdais Toro Rosso 1:33.559

Os pesos divulgados são: M.Webber (661 Kg), R.Barrichello (647 Kg), J.Button (644 Kg), S.Vettel (661 Kg), L.Hamilton (654 Kg), H.Kovalainen (664 Kg), A.Sutil (678.5 Kg), F.Massa (673.5 Kg), K.Raikkonen (674 Kg), N.Piquet (676 Kg), N. Heidfeld (681 Kg), F.Alonso (668.1 Kg), K.Nakajima (683.6 Kg), J.Trulli (683.7 Kg), N.Rosberg (689.6Kg), R.Kubica (673.5 Kg), S.Buemi (674.5 Kg), G.Fisichella (662.5 Kg), T.Glock (662.3 Kg), S.Bourdais (689.5 Kg).

O mais pesado dos 10 primeiros é o Adrien Sutil e o mais leve é Jenson Button. De todos o mais pesado é Nico Rosberg que pode se beneficiar e melhorar posições devido a isso. O mais leve continua sendo o Button.
A previsão é de chuva para amanhã. Sinceramente, ultimamente chuva mão corresponde a boa corrida, mas o que tiver de ser será.

GP da Alemanha, então deixo vídeos de uma banda alemã que gosto muito: Rammstein!







Boa corrida para nós e se der volto no domingo comentando sobre.
Abraços apertados! ^^

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Pretty Woman! ^ ^

Queridíssimos!
Espero encontrar todos bem, nessa tarde de quinta feira.
Como prometido ao "Latueiro" cá estou com o filme que ele pediu. *Latueiro: espero que curta! ^^

O filme "Pretty Woman" (no Brasil "Uma Linda Mulher") está prestes a completar 20 anos, no ano que vem. Este filme americano de 1990, se encaixa no gênero "comédia romântica", dirigido por Garry Marshall. Uma linda mulher foi o filme de maior destaque da carreira do diretor, que posteriormente viria a dirigir "Noiva em Fuga" (com os mesmo protagonistas Gere e Roberts) e "O Diário da Princesa"(com Anne Hathaway).

O filme conta a história de uma atraente prostituta (vivida por Julia Roberts), chamada Vivian Ward, que conhece por acaso um homem milionário (Richard Gere), que a contrata por uma semana e que acaba apaixonando-se por ela. No período em que a garota é contratada pelo milionário Edward Lewis, ela se transforma em uma mulher elegante, para acompanhá-lo em compromissos sociais. No entanto, os dois começam a se envolver e a relação "patrão/empregada" modifica-se para um relacionamento entre homem e mulher e o final todos conhecem... ^^

O filme foi responsável por alavancar a carreira de Julia Roberts até então em 1990, praticamente uma desconhecida. Também promoveu a música "It Must Have Been Love", da banda Roxette, que se tornou um fenômeno nas rádios de todo o mundo.
Na primeira versão do roteiro de "Pretty Woman", a personagem Vivian usava cocaína e era parte do acordo entre eles que ela deveria ficar sem usar drogas durante o prazo de uma semana em que conviveriam. Esse pequeno detalhe deixado de fora do filme que conhecemos deixou um ar bem mais ameno.
Inicialmente o papel de Edward Lewis foi oferecido ao ator Christopher Reeve e o de Vivian Ward para as atrizes Meg Ryan, Molly Ringwald e Darryl Hannah, com a recusa dos atores Richard Gere foi convidado para interpretar o empresário, enquanto foi promovido um teste para encontrar a atriz que daria vida a garota de programa. Além disso, Gere só aceitou de fato fazer o filme após conhecer pessoalmente Julia Roberts.
Algumas curiosidades: A ópera que Edward e Vivian assistem no filme é "La Traviata", em que a história é de uma prostituta que se apaixona por um homem rico.
Para interpretar o papel Julia Roberts precisou conviver com algumas garotas de programa, realmente. Além, é mesmo Richard Gere quem toca piano na cena (do piano! claro!) tendo inclusive composto a música em questão.

A trilha sonora do filme:

1 - "Five For Louie" (Escrita por Karen Hernandez. Interpretada por Karen Hernandez, Eugene Wright e Earl Palmer).
2 - "King Of Wishful Thinking" (Escrita por Martin Page, Peter Cox e Richard Drummie. Interpretada por Go West).
3 - "Real Wild Child (Wild One)" (Escrita por Johnny O'Keefe, Johnny Greenan e Dave Owen. Interpretada por Christopher Otcasek).
4 - "Show Me Your Soul" (Escrita por Anthony Kiedis, Flea, Chad Smith e John Frusciante. Interpretada por Red Hot Chili Peppers).
5 - "Fame 90" (Escrita por David Bowie, John Lennon e Carlos Alomar. Interpretada por David Bowie).
6 - "Life In Detail" (Escrita por Robert Palmer e Allen Powell. Interpretada por Robert Palmer).
7 - "Tangled" (Escrita por Scott Cutler e Jane Wiedlin. Interpretada por Jane Wiedlin).
8 - "Kiss" (Escrita e interpretada por Prince).
9 - "Wild Women Do" (Escrita por Matthew Wilder, Greg Prestopino e Sam Lorber. Interpretada por Natalie Cole).
10 - "Vivaldi: Autumn (The Four Seasons)" (Interpretada por Lee Ashley).
11 - "Vivaldi: Spring (The Four Seasons)" (Interpretada por Lee Ashley).
12 - "Vivaldi: Winter (The Four Seasons)" (Interpretada por Lee Ashley).
13 - "Richard Gere's Piano Solo" (Escrita e interpretada por Richard Gere).
14 - "Oh, Pretty Woman" (Escrita por Roy Orbison e William Dees. Interpretada por Roy Orbison).
15 - "Songbird" (Escrita e interpretada por Kenny G).
16 - "You Don't Understand" (Escrita por Clarence Williams, Spencer Williams e Jimmie Johnson. Interpretada por Grand Dominion Jazz Band).
17 - "One Sweet Letter From You" (Escrita por Harry Warren, Sidney Clare e Lew Brown. Interpretada por Grand Dominion Jazz Band).
18 - "Fallen" (Escrita e interpretada por Lauren Wood).
19 - "Selections From La Traviata"
20 - "It Must Have Been Love" (Escrita por Per Gessle. Interpretada por Roxette).
21 - "No Explanation" (Escrita por David Foster, Linda Thompson-Jenner, Bill LaBounty e Beckie Foster. Interpretada por Peter Cetera).
22 - "She Rescues Him Right Back"
Um bom filme que nos revelou Julia Roberts, que fez tantos papéis importantes entre eles "Erin Brockovich - Uma Mulher de Talento" (2000), que lhe rendeu o Oscar em 2001, como melhor atriz.
E Richard Gere, que além do ator simpático, aclamado pelo "mulherio", fez excelentes filmes como "As Duas Faces de Um Crime" (Primal Fear - 1996), estrelado por Edward Norton, também outro excelente ator.
E viva os filmes de 80 -90! ^^
Grande abraço!^^

quarta-feira, 8 de julho de 2009

"N" coisas...


Oi pessoas!
Espero encontrar todos bem. ^^
Eu tinha preparado um tipo de postagem, mas decidi fazer outra um tanto diferente.

Vencendo a preguiça queria escrever algo que pensei semana passada.
Tem muita coisa acontecendo que afeta de tal forma que está passando a ficar sem graça.
Entrei de férias do meu curso de italiano e vou me dedicar a estudar música nas minhas férias da faculdade. Até aí tudo beleza.

Fiquei semanas a fio chateada em meu maior passatempo - ouvir música. Não tinha nada novo, e tudo que eu procurava ouvir eu já estava "enjoada". Faz umas boas semanas que fico sentada olhando meus cds sem saber o que tenho realmente vontade de ouvir.
A faculdade me esgotou. Não fiz nada que me deixasse cansada mesmo, mas mudanças bruscas de trabalhos (que ficaram o dobro mais "trabalhosos") e comentários medíocres de colegas meus, me chatearam. Eles "colam" nas provas direto, eu faço minha parte e ainda ouço desaforo?! Que beleza! Injustiças às pencas. Alunos de faculdades particulares andam com mais direitos do que aqueles que ralaram na federal (meu caso).

As coisas banais: música não me deixará mais relaxada enquanto eu não encontrar coisas novas para ouvir. As férias (que começarão dia 11) me empolgaram: agora posso ler o que eu quizer quando eu quizer. Mas não posso viajar, pois minhas irmãs não estarão de férias também.
Daí vou arrumar coisas para fazer e não ficar a toa. Minhas aulas de guitarra serão sumariamente bem estudadas a partir do dia 11. Quero ver resultados, e logo.

Meu time no futebol me deu tanto desgosto que nego a falar do assunto com amigos. Principalmente, os corinthianos. Futebol sempre foi uma tristeza, uma lambança atrás da outra. Não sei porque não fui feminina o suficiente para aceitar que nos meus gens há o fato de que mulher não combina com futebol. Não combino mesmo e estou passando a detestar, cada dia mais.

A Fórmula 1 sempre foi meu esporte favorito. Desde 2007 não tenho emoções de felicidade com a categoria. O que tenho desde que começou a temporada de 2008? Desgosto.
Já em 2007 não foi flores. As coisas ocorridas com a Mclaren me deixaram muito decepcionada com a equipe. A exaltação do grandioso piloto Lewis Hamilton, me pareceu desnecessária. Fiquei ilhada, isolada com essa opinião minha, sendo muitas vezes chamada de ignorante. Em 2008 quando aprendi a admirar Fernando Alonso pelo profissional que é, tenho que ver a imprensa e mais outros que se dizem "especialistas" falarem como se convivessem com o cara a mil anos, o retratando muitas vezes com palavras que não podem provar que fazem parte de sua índole. Injustiça e opinião ficam misturadas no mesmo caldeirão. E a ética é deixada de lado, chateando quem lê e gosta de F1.

2007 não foi de todo ruim. Kimi Räikkönen venceu porque mereceu. Era uma dívida paga pelos dois vices. Minha torcida valeu de algo.
Kimi, que nunca foi demitido de nenhuma das equipes que passou, nunca teve problemas horrendos com ninguém da F1, e entre outras coisas é sempre mal falado mais do que é bem retratado. Pela imprensa, pelos comentaristas, pelos dor-de-cotovelo de plantão, é só chuva de críticas. Apelidos e brincadeiras são normais, ao meu ver. Posso até usá-los as vezes, mas daí tornar isso praxe, me deixa chateada. Algo como: "se fosse com seu parente ou com você mesmo, será que aceitaria tais denominações?" Óbvio que não! Aí que está. Acho que descência cabe em qualquer lugar. Assim como críticas construtivas, mas as desnecessárias com ofensas... Eu não temo em dizer: nunca! Para quê? Façamos críticas normais, só para garantir um bom lugar no céu! (Bricnadeira, claro!)
E eu leio qualquer site e jornal que possa ter algo sobre F1. E cada dia me revolto com tudo que por lá acontece. Mudança de regras, presidente da FIA, Max Mosley em polêmicas ou enchendo o saco, exaltando seu ego ferido. Ferrari aprontando e "desaprontando" com seus pilotos e isso dando pano para manga para os Massas-fãs de plantão falarem horrores da administração da equipe e do Kimi (o "bêbado que não ajuda em nada"...). Com razão ou não, fato é que reclamar e botar culpa não adianta. Tem é que resolver e cobrar isso na medida do possível, e entender que há mais coisas nessa vida que nossa vã filosofia. Ser fã é uma coisa, ser cego é outra! E assim vai... e a F1 vai morrendo para mim.

Esse ano cheguei no meu limite, como no futebol. Não encontro forças para levantar e ver as corridas. O que me faz ainda sentar a frente da tv é saber que há novas carinhas no pódio, comprovando a minha teoria de que se são pilotos da F1 são todos talentosos de forma igual. Dê um carro eficiente e idêntico a todos e perceberão que todos que manejarem bem terão seu lugar nos primeiros. Jenson Button para mim é a prova concreta disso. Quem era ele até ano passado? Nem sequer gastariam linhas para criticá-lo. Era irrelevante! E hoje, ele tendo o carro de acordo com seu talento, mostra a que veio, e porque é piloto da melhor categoria de automobilismo que existe. Pode não ser o melhor do mundo, mas pode superar limites e se tornar um deles. Quem pode falar contra isso?
Ele, é a prova que não se pode falar mal de Kovalainens, Heidfelds, Trullis, Glocks... Todos eles estão lá por um fato: superação de limites. E todos foram escolhidos a estar lá porque podem fazer isso, se tiverem motor, principalmente.
E lá vem mais injustiça: Fernando Alonso não sabe "guiar"("massitas" de plantão, falar "guiar" é errado, viu?) um carro ruim. E pergunto a esses que dizem isso: Felipe Massa daria conta? O mesmo acontece com Heikki Kovalainen, para mim, é pisado pela McLaren de forma massacrante. Ele não é essa mediocridade como piloto que a gente vê. Se é, como ele estaria na F1?
E Lewis não é um fenômeno, porque se não ele contornaria mesmo com dificuldade, teria a mínima vontade de evoluir com um carro mediano. O que explica o rendimento aquém se ele é fenomenal? Oras, para fenômenos não há carro que seja barreira...

E me lembro do ano passado a crítica sobre o Timo Glock, em visível problema com pneu, acabou dando o título ao Hamilton, sem saber. E lá no orkut se encontra várias comunidades de afronta ao Glock, como se esse fosse necessariamente o causador da derrota de Felipe Massa.
A inconsequência do ser humano me leva a crer que não temos mais solução.

Ídolo pop, Michael Jackson morreu. E ontem no programa "Descarga" da MTV, apresentado pelo Marcos Mion, ele disse coisas que realmente demorou para que alguém falasse na tv. Ontem foi o funeral, uma homenagem bonita, que penso eu que deveria ter sido feita quando ele estava vivo, e todas as tvs do mundo pararam para transmitir. Bonito! Lindo! Mas daí começam as piadas, os comentários maldosos, as acusações... E Mion disse: ninguém pensa na cabeça das crianças, filhos de Michael. E não pensam mesmo. O que elas vêem na tv são comentários sobre o lado polêmico do pai. Ainda ouvem que não são filhos legítimos daquele que os criou. E ninguém percebe que Michael era perturbado (se é que era mesmo) por seus traumas de infância. O que será dessas crianças? E o pai (e a família, de forma direta ou indireta) de Michael que o deixou ficar doente assim, colocam a cabeça no travisseiro e dormem sem que a consciência surja? Amigos, que se dizem amigos, mas nenhum ajudou no momento que pode estar precisando e agora vem a imprensa falar de quanto Michael era incrível?
Acho que ele morreu e era quase todo o momento um cara infeliz. E nisso acho que qualquer coisa sobre ele deveria ser apagada e suas músicas como forma de eternidade simbólica permanecer entre nós. Gostando ou não, mas respeitando. Ele já sofreu o bastante e é hora de deixa-lo descansar.
E qual lucro teria para imprensa isso? E os "papa-defuntos" que adoram uma fofoca das celebridades, como ficam?

É, estou infeliz com muita coisa. Revoltada não, mas chateada muito. Sem vontade para muita coisa, sem esperança em tudo.
As pessoas perderam o filtro, a descência, a ética. E pensar que tem muito mais coisa que chateia nesse mundo... Políticos, a intolerância dos povos, a pobresa que é encarada como invisível pelos ricos. E eu espero que eu não cometa os erros que muitos cometem com meu comentários aqui no blog. Pois esperar que as coisas mudem...

"Heal the world
Make it a better place
For you and for me
And the entire human race" (Heal The World - Michael Jackson)

Abraços a todos!
*Volto em breve com postagem sobre um filme, a pedido do "Latueiro". ^^