quinta-feira, 30 de junho de 2016

Tag Musical: Músicas que você escolheria para (#8)

♫ Música que você escolheria para:


♫ Dia 8 - Ouvir numa viagem de carro


Não dirijo e nem tenho meu próprio carro. Mas me recordei de momentos de viagens com as turmas de escola e faculdade, em que pegávamos estrada cantando umas porcarias... 
E pensando nisso, e pensando que deveria ser uma escolha pessoal, logo uma música do Hammerfall veio à minha cabeça para essa tag número 8:



Boa?
Fica com vocês essa escolha: um som para ouvir numa viagem de carro.

Abraços afáveis!
♫ Outras escolhas:
Número 1 (Música que escolheria para usar como despertador);
Número 2 (Música que escolheria para ajudar a dormir);
Número 3 (Música que você escolheria para ler um livro);
Número 4 (Música que você escolheria para um dia de sol);
Número 5 (Música para ouvir num dia de chuva);
Número 6 (Música para malhar em casa ou na academia);
Número 7 (Música para cantar no chuveiro)

sábado, 25 de junho de 2016

Fotos do GP de Baku

Sim. Demorei, mas cheguei.
Aqui vai, antes tarde que nunca:

Isso que eu chamo de clique certeiro


***


Podiam botar os pilotos para fazer isso aí... 
Queria ver criatura sofrendo...
Reclamando no rádio que ia mudar o carro...


***


Ri muito não, Massa!
 Pilotos que passam da época e começam a ficar esquecidos no grid, logo é apontado como carta fora do baralho.
Quando começamos a falar de sua aposentadoria? 


***


Alonso, mais uma vez superando o Hamilton no que concerne a amizade com celebridades.


***


Aqui vemos a família do Surfista Prateado. 
Ou do Homem de Lata?
Ah, e os caras da Manor... Acho...


***


Vettel, o rei dos baixinhos...


***


"Olha, com um pé só!!!"


***


Sempre bom observar esse pessoal tudo junto. 
Os nichos que se montam, os cozidos de preguiça, os isolados...


***


Faz essa cara não, Kimi! 
Você não é Lewis Hamilton então toma punição mesmo.


***


Mimimimimimimimimi


E comentar o tanto que ficou perdido não fala não né, boneco?


***


Tanto suor para absolutamente


Abraços afáveis!

segunda-feira, 20 de junho de 2016

GP da Europa: o que aprendemos com Baku?

Totalmente alheia ao que estava acontecendo, na quinta-feira, depois de ver uma foto do Vettel numa tal cidade chamada Baku no Azerbaidjão, lembrei do tal GP da Europa em um circuito de rua  novo. 
Parecia promissor. O traçado diferente e sem a gente conhecer poderia angariar boas coisas.

Aí veio o treino e eu, não assisti, mas soube os três primeiros. Pronto, já tinha gostado: Paku... quer dizer Baku... já mostrava diferença ao ter dois alheios aos primeiros lugares: Ricciardo e Pérez.
Mas no manter certa "tradição" a F1 não muda tudo: uma Mercedes fez a pole. Ao menos era a Mercedes de Rosberg.

Teve a corrida. E o que aprendemos com ela?

- Aprendemos que largadas das Mercedes são lentas. Mas ainda, na oitava etapa da temporada, não entendemos porque é que nenhum outro piloto consegue superá-los com avanços significativos. Parece que na maioria das vezes à uma linha imaginária que os trava de qualquer boa tentativa que seja.

- Aprendemos que com Cleber Machado, uma corrida por ser absolutamente normal, pois ele não defendeu nem humilhou ninguém em específico. Nem gritou freneticamente em lances normais (como aquela anta do José Roberto) nem ficou de historinhas de paddock que a gente só ouve na Globo (que nem o Galvão).
Aliás: chamar a Globo de mídia golpista está chato.. Por favor, não tem rede de televisão nem outro setor de comunicação que noticia a verdade. Se quer isso, desculpa, mas não vai encontrar.

- Aprendemos também que se você não é Lewis Hamilton, não pode passar os quatros (será que 3 deles poderia? ¬¬' Ah não, você não é Lewis Hamilton...) pneus nas faixas para ganhar vantagens sob adversários. Só Lewis Hamilton pode usar escapes, passar por fora da pista, atacar zebras e afins para se vangloriar das coisas. E o melhor: ser gênio.

- Inclusive, aprendemos que Lewis no meio do grid é exatamente o que eu chamo de pseudo-piloto: já repararam o tão apagadinho ele é quando seu carro não responde? Pois bem. Como considerar este ser, piloto se ele não consegue ganhar uma corrida se virando na pista? Me apontem uma que ele teve braço para vencer, desde 2007 e não encontrarão. Mas a lista só cresce daquelas que as coisas deram errado e ele tentou burlar, mentir, sacanear alguém para conseguir alguma coisa.

Concordo sim que hoje em dia sobra pouco ou nenhum piloto que tenha habilidade de ajustar o carro para vencer corridas. Alonso era um destes, mas depois que pegou aquela fase ruim na Ferrari, foi aos poucos perdendo essa força. Hoje, ele ainda busca esse vontade, mas com a Honda e a McLaren... Tá cada vez mais difícil achar isso.

Só o que aprendemos é que agora, depois do 30 anos e depois do tri, parece que Hamilton ainda não aprendeu a guiar um carro de corrida, porque disse coisas naqueles rádios que foram respondidos como "não podemos ajudar", e "você não pode fazer isso". Pois é. Ano que vem ele faz 10 anos de F1 e até hoje não sabe para quê serve tanto botão no volante.

- Ainda sobre Lewis, seus rádios mimimizentos só não foram mais épicos que os de Kimi. Não sabia nem o que fazer para poder tocar a corrida e terminá-la. Ora, ora, ora... E está nos casos de ser tetra campeão hein? Que nível hein F1?!
E ainda vejo críticas ao Vettel, que foi tetra com um carro imbatível. Vejo um Vettel remando para estar em boa posição no campeonato, e suando. Mas nunca vejo Lewis em situação semelhante. Vettel que por sinal ignorou chamadas da equipe e resolveu o que podia ficando em segundo e sozinho, depois de uma parada de "m" na última corrida.

- Já que falamos de Ferrari, essa foi um caso a parte: Kimi elevou ao máximo a alegria de quem gosta das corridas, já que a mesma estava em modo "sonolento": cometeu erros ao sair dos boxes, fez volta boa atrás de volta boa. Me pareceu ser um dos mais velozes na pista, e falou muito no rádio. Xingou, estressou, esbravejou... Foi mó engraçado. "Calma Kimi, calma", o engenheiro disse. Mas isso só deve ter deixado o finlandês mais doido da vida. Ele ainda deu passagem ao Vettel - o que fez os fãs do Kimi odiarem ainda mais o alemão - mas fez sem ficar chorando. Agradeceram ele via rádio e ele disse uma na lata, um quase "tá, mas manda ele acelerar e sair da minha frente". 
Kimi não precisa da F1, A F1 é que precisa dele.
E sinceramente, se deixassem ele mais em condições disso, é show à parte! Melhor que vencer essas corridas chatinhas. Ninguém dá moral mesmo quando o cara faz das tripas coração para chegar no pódio, então, que nos dê rádios "entretenidos" como estes.

- Aprendemos mais ainda: que as Mercedes quando na frente são hegemônicas, que os erros de uns abre espaço para os mais ou menos se aproximarem. Aprendemos nessa, que Pérez parece que gosta de pista de rua. E que ele foi o "mais ou menos" de Piraruku... quer dizer, Baku!

- Aprendemos ainda que o Massa está começando a ficar no ponto "aposenta". Há várias corridas que ele nem dá um trabalhinho pra alguém, a não ser, ser lento e travar uma fila de carros atrás dele. Mas parece que ninguém ainda levantou essa questão. Aqui no Brasil, sei que não levantarão nunquinha.

- Aprendemos que quando a corrida é mal filmada, a gente pouco se informa pelos narradores: ainda estou sem saber no que deu na Red Bull do Ricciardo que ele não completou o pódio.

* Mas apesar sedimentarmos a incompetência do Hamilton, e nos empolgarmos com um Kimi que ainda tomaria 5 segundos de punição e nem se aproximaria de um pódio... Descobrimos que em Baiaku... quer dizer, Baku... foi um em termos de corridas, tão sem graça quanto a maioria das pistas que estão no calendário. 

E nem vou tentar rimar Baku com outra coisa, para tentar manter o nível (rsrsrsrs...)

Abraços afáveis!

PS: piadas à parte, Baku é bem bonita. Adorei as paisagens medievais.

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Se eu pudesse... (continuação)

Comecei neste poste aqui, uma listinha de desejos, de coisas que eu queria ter e poder me presentear. 
O "se eu pudesse..." continua agora - mais que antes - com o famoso "se meu dinheiro desse..."...

► Comprar discos das minhas bandas favoritas

É ridículo, mas o simples fato de só eu gostar de certas bandas, me prejudica a comprar discos delas. Guardei grana e fui com empolgação procurar os discos que eu não tenho do Metallica (só tenho o "Black álbum" e "Death Magnetic") Não achei para comprar nas lojas que tenho cadastros... É brincadeira?
Pra piorar, comprar discos que só eu ouço, com 10 músicas por mais de 50 reais em média, é osso. Acabo fazendo o ilegal: baixando mesmo. Vocês não sabem o quanto sofro com isso... 


Ah, eu com os clássicos!... 

► Box Harry Potter

Existem dois de grande interesse - um é o box de colecionador de itens colecionáveis:


E o outro são os livros, juntos num box que formam o desenho do Castelo de Hogwarts:



O tal negócio de ser nerd e não ter emprego, é barra difícil de levantar. Imagina meu quarto que beleza ficaria se eu pudesse comprar minhas coisitas?
E também não há dinheiro e armário que supra: varinhas, pingentes, camisetas, bolsas, livros, revistinhas, bonecos, itens de decoração...
É de pirar na batatinha.

► Livros

Há um bom número que eu tenho, mais um sem número do que eu gostaria de ter.
No momento, amaria ter a coleção do Desventuras em Série...


É tanto, que já fiquei até deprimida.

Mas com esperanças, a gente chega lá, rsrsrsrs...
Abraços afáveis!

terça-feira, 14 de junho de 2016

Legendando fotos do GP do Canadá

Button e Ric confabulando na coletiva


Mas se falamos de Button, devo ressaltar a imagem que veio no fim de semana canadense em seu Instagram:

A sorte dele é que é rico.
Acho que consegui me expressar bem em poucas palavras


***


Finlandeses
Suecos
Canadenses 
curtem um bom e velho hóquei.
Na foto: Ericsson e Bottas com uniformes de times da liga ...
Na cabeça dos brasileiros: os dois inimiguinhos atuais dos Felipes


***


Duck Face?
Blue Steel?


***


Kimi em ação:
uma mão fazendo o que mandaram;
a outra só à espera de ter a porta aberta e sair fora


***


Por fim, Alonso com Javier Bardem e Penélope Cruz
Alonso é diferenciado. Tira foto com atores espanhóis, renomados, que são também um casal, sem polêmicas nem coisas estranhas de celebridades. 
Não necessariamente um aparecendo em cima do outro. Mas sim, um tietando o outro... 
Agora a trupe que a gente vê por aí eu pelo menos dispenso:
Bieber
Neymar
Hamilton?


Abraços afáveis!

segunda-feira, 13 de junho de 2016

GP do Canadá: breve

Serei breve quanto ao meu comentário do GP do Canadá.
Com não houve transmissão da tv aberta (ainda estou para tentar entender porque não largam de passar de vez) não sofri a acompanhar a minha mãe no aniversário/almoço de minha tia.
Em casa, fui assistir Eurocopa. Não procurei de fato, saber que quem tinha vencido a corrida. Pela pole, era de se esperar que tudo já está sendo arquitetado para o tetra estúpido do Amilton Aparecido.

A gente quer ver novela cujo final vazou antes da hora?
A gente quer ir ao cinema ver filme que te contaram o final sem querer?
Não né?

Então, aqui vai a postagem mais curta (a primeira, das muitas que a Globo não irá transmitir em tempo real):

É preciso, urgente, que alguém aprenda que os caras da Mercedes não largam bem. O Rosberg não ouso dizer, mas Hamilton, nunca largou essas maravilhas. Ao passo que eu digo para aprenderem isso, me lembro que não adianta se tudo já está meio que caminhando para um final óbvio.
Se não me engano é pela segunda vez esse ano que a Ferrari "ferra" (com o perdão do trocadilho) com a corrida do Vettel. E o mais legal disso é que dessa vez, viraram as costas totais para o Kimi. E pensar que essa semana li declarações que davam sentido à terem a melhor dupla possível (inclusive fazendo propaganda por manter Kimi em 2017). Tá...Sei...

Vettel não conseguiu, por conta de uma estratégia digna de castigo no milho aos envolvidos, a chegar no Amilton Aparecido. 
Completando o pódio, o companheiro do Massa, o Bottas, fazendo jus ao fato da TV aberta não estar passando: eles não teriam como ficar falando mal do coitado do finlandês (mas suponho que o pessoal da SporTV não deve ter perdido a oportunidade).

Por um lado, corrida chata assim a Globo até dá risada por não ter passado. Mas a saber que trocou por filme ridículo de Jackie Chan e um jogo clássico de campeonato brasileiro (é isso?), cujo o time queridinho deles é "roubado" (será? hum...), posso dizer que quem dá risada sou eu, rsrsrsrs...
(Ainda mais a saber que a "selecinha" apareceu e também foi "roubada"... Rindo aqui para esquentar!)

De resto, parece que voltamos ao modo "boring" das corridas. Hamilton, faz o que quiser, depois de tudo, como bem sabemos. Pode cortar fora da pista e pode sim, fazer umas jogadas de carro contra os adversários... Who's going to stop? 



Sem pontos legais para mim. Sem motivo para assistir ao compacto.
Me chamem quando a corrida voltar a ter competição e gente na pista e fora dela saber o que está fazendo.

Abraços afáveis!

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Se eu pudesse...

Daqui a 9 dias é meu aniversário. 
Depois de uma certa idade a gente perde a vontade de comemorar. 
E perde também na qualidade de presentes: antigamente todo mundo reclamava de ganhar meias. Hoje, a moda de presentear - uma mulher, pelo menos - com algum item do Boticário, Natura, Avon, Mary Kay e afins.
Meu cumulo de criatividade em presentear quem eu gosto é dar chocolate. Mas pelo menos eu vou lá na loja, escolho os que gosto, monto uma caixinha de bombons artesanais e entrego. Cosmética geralmente vem daquele pessoal que já vende ou foi atrás de um conhecido vendedor e disse: "O que vc tem de pronta entrega aí?!" 
Cosmética é pessoal, no que se entende de perfumes, cremes e sabonetes. Há alguns que me enjoam e eu prefiro nem escolher, porque não sei se vai agradar alguém. E batom, delineador, rímel, pó, base... Já tenho um tanto bom e alguns nem venceram ainda.
Melhor aparecer na festa assim:


A minha geração foi ensinada sob o ditado "cavalo dado não se olha os dentes". E de fato, jamais recuso os presentes dados mesmo com pouco caso ou dados em sentido de obrigação. Digo a minha geração pois a geração mimimi falseia no sentimento "o importante é ter lembrado", mas esquece que 1/3 dos cumprimentos foram dados porque apareceu no Facebook, 1/3 fez porque é regra social e 1/3 porque de fato, faz isso todo ano.
À isso, podemos até acrescentar: exigir que todos os presentes que vc for ganhar sejam sempre o que vc quer é tão difícil quanto explicar uma coisa para quem não quer entender.
Há as "wishlists" (literal: lista de desejos), inclusive online. Já vi uma galera fazendo, inclusive nos seus blogs. Eu acho difícil aderir a wishlist para publicar e servir de guia para quem vai ser convidado para uma festa minha, por exemplo. Como escrever lá uma lista de coisas que eu quero - e obviamente eu ainda não tenho porque me falta $ - e ao mesmo tempo dizer que se me der uma balinha de coco comprada na feira terá o mesmo significado? Parece coisa de geração mimimi: Eu quero essa bicicleta de mil reais, mas se vc me der um abraço eu sorrirei e agradecerei. 
Na boa, acho cara-de-pau com um certo tom hipócrita.
Mas há quem faça e eu concordo que a pessoa de fato ficaria de boa apenas com um pacote de bala chita. 


Mas eu não devo fazer festa. Apenas um lanche à tarde, para quem quiser aparecer. 

Baseado na ideia da wishlist - que eu quero, mas não tive grana ainda para comprar, decidi fazer um top 10 - que um dia se concretize. Hoje, tópico 1 (sem ordem):

1) Funko Pop

Eita bichinhos danadinhos de bonitinhos. Meu desejoso do momento é o Funko pop do Deadpool -


Eu tenho do Loki e do Capitão Jack Sparrow. Mas ainda se pudesse adequar a todos os meus fanáticos gostos e fazer uma mega coleção:

Harry Potter 

Hobbit
Lord Of The Rings

Friends

The Big Bang Theory

Avengers

Game of Thrones

Disney
(que tem uns lindos, o da Malificent inclusive)

Vikings

Específico:

Groot do Guardiões da Galáxia

Peyton Manning com o Broncos (NFL)

Drogon, Rhaegal e Viserion do Game of Thrones

Capitã Phasma do novo Star Wars

Regina de Once Upon a Time

Professor X de X-Men

São muitos. Fazendo uma pesquisa de preço (eles variam de 80 até 180 reais - o que acho muito, mas muito caro), percebi que queria um punhado, seguramente.

Fico por aqui nestes primeiros itens. Amanhã retorno com mais alguns.
Abraços afáveis para quem fica: boa sexta e bom frio!