terça-feira, 30 de outubro de 2012

Legendando fotos da Índia

Enquanto isso, os pensamentos:
- Vergne: "O que se passa com Nico para estar com essa cara feliz?"
- Senna: "Own, Nico é tão meigo..."
- Kova: "Vou jogar um Angry Bird no Nico e quero ver se ele mantém essa cara feliz..."
- Hulk: "Sim, sou feliz!"
- Räikkönen: "Posso ir embora?"
- Karthikeyan: "Tudo o mesmo, nada novo..."

We are all fashion, baby!

Observem Felipe.
Agora vejam o que passou pela cabeça dele:

Uma palavra: Safadeza.

Isso que eu chamo de pose para foto.

Olhar nada amistoso de Grosjean para Vettel... "Esse ainda não me escapa!"

Webber antecipando o dia das Bruxas e assustando o mecânico.

Webber em stand up comedy? 
Se sim, Button acha graça, mas Hamilton ainda não entendeu...

Conferência alemã, mandando trote para Sutil? Foto de mulher pelada? Ou Glock está dando unfollow em Hamilton?

Abraços afáveis!

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

GP da Índia

Faltou criatividade logo no título dessa postagem. Isso é sinal que tudo não foi assim tão poderoso.
As corridas finais agora tendem a ser pouco produtivas, visto que as três últimas foram chatinhas, creio que Vettel será colocado com o chato e monótono, pois bastou ele começar a vencer com sobras nas corridas que elas se tornam assim tão enfadonhas e arrastadas.
A vantagem é que não teve seguramente muita distância entre um carro e outro. Teve a famosa fila indiana por boa parte dos momentos.
E poucos conseguiram feitos de ultrapassagem.
Vou falar rasgado: é o fim da picada passar 60 voltas arrastadas atrás de um Felipe Massa.
Desculpem-me os fãs do brasileiro, mas "que saco!"
Mais "que saco" ainda é o E20, carro da Lotus, morno mais que tudo e um maldito KERS que não funciona.
Hoje a notícia é que Kimi ficará na Lotus... Claro, escolha óbvia, mesmo que seja mais ou menos. A temporada de Kimi com esse carro - que ficou só na promessa - perde apenas para os competidores reais do prêmio de campeões mundiais, Vettel e Alonso, deixando para trás apenas Webber, Hamilton e Button e todo o resto.
Nada mal e o contrato para 2013, mesmo sem saber o que esperar, chega com toda a pompa.
É bom abrir o olho, pois, no que depender do finlandês, a constância se manifestará, como tem sido desde o começo do ano. Mas há pouca diferença entre ele e Webber, 173 para um, 167 para outro. ¬¬'
Em linhas gerais, Abu Dhabi precisa ser melhor, sem mais problemas. Fora isso, teremos o mesmo de sempre.

As questões agora estão quase como 2010: Vettel à 13 pontos de Alonso, que durante todo o ano fez das tripas coração para chegar aonde chegou. Porém a Red Bull é firme, e além de Vettel, Alonso tem um rival que (como ele bem mesmo ressaltou) é cabuloso: Adrian Newey.
Enquanto a Red Bull sabe que é bom ter piloto e projetista a seu favor, a Ferrari segue com a hipócrita ideia que basta ter um Fernando Alonso e todos os nossos problemas estarão resolvidos.
Não, é preciso que eles trabalhem mesmo se quiserem superar a Red Bull.
No que dependesse do espanhol, apenas, estava ganho. Mas o jogo agora é 50 + 50. Piloto + carro. E isso não aprece ser o caso da Ferrari embora Massa deixe isso no ar...

E não consigo escrever mais nada sobre a corrida ontem.
Amanhã venho com fotos!


Abraços afáveis!

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Quem vai?...

Depois de uma pausa longa, confesso, que se eu ficar mais louca do que já sou, vcs pelo menos, estão avisados.
Minha cabeça está a mil à vários dias. Em resumo, estou atrás da minha orientadora como louca, que além de me abandonar e não me avisar que ia mudar de cidade, ainda não leu minha monografia. Tenho limite de defesa, inclusive: dia 9 de novembro. Não tenho dormido e emails pedindo calma estão longe de ser confortáveis. Uma corretora do trabalho ainda me deixou mais apreensiva do que já estava. 
Assim não tenho opção de escolha e faço como os pinguins de madagascar: boto um sorriso no rosto e aceno como se realmente tudo estivesse como um jardim florido e com perfume primaveril.




Além disso tenho a festa de Halloween beneficente organizada por mim e outras duas amigas para o dia 27 que deu tanto trabalho que quase tivemos uma síncope comunitária. Ainda esperamos que não chova no dia da festa se não, molha todos os convidados e a festa vai com a enxurrada. ¬¬'

Porém, nesse fim de semana além dos enfeites da festa e os ajustes da fantasia, tem F1.
Os hominhos que estão no páreo para levantar a taça de campeões mundiais são Sebastian Vettel - líder com 215 pontos, Fernando Alonso com 209 e Kimi Räikkönen com muitas poucas chances, mas menos remotas que Lewis Hamilton, com 167 pontos. 
Os dois primeiros, buscam o tri (no caso de Vettel, o tri consecutivo). Kimi, busca o bicampeonato, que não é nada mal para um carinha sem personalidade para ficar na Ferrari,  pisoteado pelo master Felipe Massa, e fracassado no Rally - conforme a imprensa divulga. #cinismomodeon 
É nessa corrida próxima que o fim da história da temporada começa a ser escrita. E eu pergunto a vcs, independente de estatísticas, possibilidades, matemáticas, engenharia, pistas e dinheiro... 




...Qual dos três recebe a sua torcida sem motivos como os citados acima?

Abraços afáveis a todos (e me vibrações positivas para que eu consiga resolver todas as minhas pendências com mais tranquilidade daqui em diante)!

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

17 de outubro, um dia qualquer?...

Sim, uma quarta-feira singela de outubro, normal como todas as outras. Sobre isso não há como discordar.
Porém (tudo tem um "porém", para o bom ou para o ruim) é nessa data de de 17 de outubro que se comemora, desde 1979, o aniversário de Kimi Räikkönen.
Aniversários geralmente são comemorados de verdade, com festa, presentes ao aniversariante, muita comida, bebida e amigos e familiares enlouquecendo (ou não) junto com você. 

Então vamos que vamos. Aos desatentos, sou fã do finlandês (e de muitos compatriotas dele), portanto o post pode ser uma babação de ovo sem fim. (Nem todo mundo é perfeito...)

Escolhi então encarar e aproveitar o dia para uma postagem no blog. 
Participo do Iceman's Club promovido pela Ludmila no Octeto Racing Team (Semana Kimi Raikkonen 2012, no link: aqui) e como comentei no post sobre o GP da Coréia, no domingo passado minhas contribuições foram publicadas.
De todos, escolhi o texto que fiz sob o título de "10 temporadas depois, o que mudou?" para publicar aqui. Espero que apreciem:


 “10 temporadas depois, o que mudou?” by Manu 
(publicação original aqui)

"Nossa, 10 temporadas na Fórmula 1!” Penso, assim que releio esse título para montar o texto.

Topo o novo desafio, mais uma vez, insistindo e tendo a convicção que não sou um Paulo Coelho para escrever coisas legais.

Coloco uma música que me inspire. Olho de novo o título e decido começar assim:

Dez temporadas. Houve nove temporadas, seguidas, cujo último ano foi marcado por muita angústia. Mas tudo estava resolvido no ano seguinte e finalmente tínhamos uma página virada.

O rali, para muitos, foi a fase da pausa, da festinha, das férias prolongadas, e tantas outras bizarrices que podem ser atribuídas a esses dois anos. Digo bizarrices porque muito destas denominações saíram da mente e boca de jornalistas esportivos. Mas vamos isolar isso, eu vou tratar o rali com o devido valor que ele merece.

Se para os fãs era difícil acompanhar Kimi naquela fase totalmente diferente e decidiram abandoná-lo, eu lamento. Arrisco todas as minhas fichas em trocar todas as bobagens e rasteiras dos nove anos de F1 anteriores, pelos dois do rali.

A Fórmula 1 não vai subitamente deixar de ser um antro onde as mesquinharias correm como sangue nas veias, principalmente pela mídia especializada. Por nove anos ouvimos e lemos acusações de personalidade como se isso bastasse para mover volantes e acelerar forte. Nada disso significa que, no ano do retorno deste cara, que pela mesma categoria se fez conhecido entre nós, mudaria cabeças e se tornaria um total estranho.

Kimi Räikkönen não é estranho. Estranho somos nós que achamos que qualquer pessoa deve agir exatamente como nós achamos que é certo. Ninguém sabe o que é certo. E Kimi é o tipo de cara que Fórmula 1 ainda não deu a cota devida de respeito.

Como um bom profissional, comecei admirar o Kimi sendo apenas uma pré-adolescente. O que veio depois foi apenas conseqüência. Falar de seus feitos como piloto, eu e muita gente já falou.

Foram nove grandes temporadas que acompanhamos como fãs torcendo e vibrando. Foi como um quadro recém pintado. Se esquecermos aqueles borrões de tinta que não deveriam estar aí, temos um saldo muito do gratificante para qualquer fã. Campeão mundial uma vez, duas vezes o segundo, grandes ultrapassagens, frases memoráveis e um estilo inigualável de ser. Ele foi respirar outros ares, mas em dois anos retornou. Mais forte, mais empenhado, mais sorridente, dizem muitos. Mas para mim ele apenas está sabendo mais do que quer, mais daquilo que lhe dá combustível. Ele se diverte e segue em frente, sem olhar para trás.

Esse é o novo-velho Kimi, e não é tão surpreendente que ele retorne assim. Na verdade é reconfortante.

Hoje, exatamente nessa décima temporada, eu sei quem é o Kimi. Ele é um cara que persegue sua bem aventurança. Ele vai aonde o corpo e alma dele deseja ir. Ele age conforme sente que é melhor. E quando ele sente que está no caminho certo, não há nada que pode fazê-lo desviar do caminho.

E foi Nietzsche quem disse uma frase da qual quero terminar como reflexão para dizer o que mudou nessas dez temporadas:

“Nunca é alto o preço a pagar pelo privilégio de pertencer a si mesmo.”

E é por isso que Kimi continua sendo admirável por mim e por muitos.



Abraços afáveis!

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Legendando fotos na Coréia



Trollando Schumi?



Pode isso, Arnaldo?

"Cuidado, Dan, estamos sendo observados..."

- Corta essa Eric, não é tão grave assim...
- Estou sendo sincero, usar óculos vai te deixar tão charmoso quanto eu... não custa tentar...

Agora, Hamilton fazendo a alegria do GP em 3 takes:

Take 1:

Take 2:


Take 3:

Abraços afáveis!

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

GP da Coreia, sem danças babacas

Se fosse por algumas criaturas resumiríamos o GP da Coreia com um hit de internet.
Por outros, uma grande evolução de um piloto chamado Felipe Massa.
E para aqueles ainda empolgados com a vitória do Anderson Silva no UFC, tentaram assistir a corrida - já que haviam perdido o sono - e a única coisa que fez eles empolgarem foi rir de uma coisa verde grudada em um carro prateado...
Por outros ainda, poucos, a corrida em que Alonso perdeu a magia e a liderança.

Uma pena, pois esse ano Fernando fez coisas fantásticas, esse ano e foi o personagem de boas corridas da temporada. Até daquelas em que não botávamos nenhuma fé. 
Contrariando todas as estatísticas e meus pendores, Alonso tem de mim a torcida pelo campeonato. As pessoas dizem que tudo está como em 2010 e com a lembrança deste ano, as estatísticas caem favoráveis à Vettel.
Adoro o Sebastian, torço por ele como já sabem e acho que esse ano finalmente ele mostrou a tão pedida maturidade, que muitos apontavam como o seu desfavorável e maior defeito. 
Claro que sob perspectivas esportivas todos os dois merecem. 

Enquanto isso, não nos basta mais do que dizer que a corrida foi um saco.
Desculpem. Fora um pouquinho de emoção na primeira volta, um Kobayashi  batendo em Button, um Perez em Rosberg e uma disputa tripla entre Alonso, Kimi e Hamilton (para lembrar tempos que ai achava que não se repetiriam tão já), e o resto foi meio "boring".
Alonso fez o que pode, tomou a terceira posição, mas definitivamente nada abateria  as RBR.
Webber deveria se candidatar a algum cargo político. Pelo menos a premissa do "prometer e não cumprir" está pronta: prometeu não ajudar Vettel, mas de certa forma, ficou em segundo logo na largada. E de certa forma, isso facilitou um pouco a vida do companheiro, mesmo que ele diga que não foi intencional.
Era a corrida da RBR e pouco Alonso poderia lutar contra isso:


Carinhos à parte, quem ainda acha que as coisas não estão entre a Ferrari e a RBR estão viajando na maionese. Vide que agora temos um novo Felipe Massa, acompanhando o companheiro de perto (e até perto demais) durante toda a corrida, desde a largada. Que Hamilton e Kimi que nada, ele quis aproveitar a chance de manter o emprego com um empenho grandioso. E eu pergunto: será que resolve?
A visão da McLaren pelo visto mudou a respeito da cria. Estão visivelmente nem azuis pelo que faz ou deixa de fazer Hamilton. Ele apesar da forçar a barra para defender posição com o Kimi em meados da corrida, nada resolveu pois pneus não tinha, daí parecia ter jogado a toalha e arrancou tufos de grama e saiu exibindo como troféu. O que foi engraçado pelo menos. 
E o mundo dá voltas mesmo.
De todo, eu esperaria mais de Kimi e mais da Lotus. Sempre, com as promessas da equipe pouco cumpridas, agora manter a terceira colocação no campeonato é coisa que só o Kimi fez, mesmo dando uns cochilos por alguns segundinhos. Seria, mais que demais que o momento alto da corrida fosse dele, porém foi de um outro loirinho da pista, um tal de Hulkenberg: o momento "oba" foi quando Grosjean - cheio de dedos desde a largada - tentava pelo lado mais difícil uma disputa de posição com Hamilton. Farpas à vista, Hulk passou pelos dois e nem tomou conhecimento de qualquer esforço. 

Até o momento todas as especulações de futuros das criaturinhas ou mesmo do campeonato requer muitos pensamentos... O que deixo para fazer depois então, se me permitem.


Abraços afáveis!

PS: Está acontecendo a semana do Kimi Räikkönen em comemoração ao aniversário do finlandês promovida pela Ludy no Octeto, com a participação dos membros do Iceman's Club. A minhas minhas coisitas foram ao ar ontem, mas quem quiser conferir a semana toda cá está o link: 
Semana Kimi Räikkönen 2012. A semana está super legal, com música, fotos, textos dos fãs, as escolhas de melhores GPs do Kimi na opinião de cada, e uma parte especial livre que cada um escolheu para a data do dia 17 de outubro. Dêem uma passadinha lá, ok?
Abrações!

sábado, 13 de outubro de 2012

Fotonovela na Lotus

É dado que após uma classificação, se tente imaginar como será a corrida.
A previsão é inevitável, mas a opção de fazer algo diferente ainda é presente.
Por isso decidi fazer uma foto novela a partir de 3 fotos da atual dupla da Lotus:


Kimi gesticula com a mão para chamar a atenção de Romain:
"Ei Romain, você está me vendo?"
Romain: "Sim, Kimi, só estava repassando o que devo fazer na corrida, no domingo... O que dizia?"


Kimi: "Nada... "
Romain: "Alguma sugestão?"


Kimi pensa em dizer  "Não faça nenhuma bobagem", mas faz careta e opta por outra frase:
"Tô com fome!..."

Faça a sua fotonovela, publique nos comentários, que eu retorno na segunda, comentando a corrida.
Abraços afáveis e boa corrida à todos!

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Ai, a Coréia...

É complicado esperar alguma coisa boa dessa corrida. Não me agradou a pista tanto assim ano passado. Mesmo assim ela está aí e pode apresentar alguma coisa legal para ser comentada a posteriori. É ainda mais tenso que todas as suas idéias sejam de vergonha alheia...
Ainda mais agora que tem um tal hit de internet que eu nem prestei muito atenção, mas já na segunda-feira dessa semana já pensei: "vamos ter uns videos de pilotos sendo submetidos à essa bobagem, logo, logo..."
Eu nem precisava prever. Era óbvio que submeter as pessoas ao ridículo é super da hora!!
Só que não...


E como tem viu, e como tem!

Abraços afáveis!

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Legendando fotos em Suzuka

Pensamentos imaginados:
Felipe: "Preciso agir naturalmente, preciso agir naturalmente..."
Kamui: "Quero ir pra casa! ... Ah, é mesmo!..."
Paul: "O que aquele repórter está fazendo?"
Lewis: "Vou fazer cara de interessado e feliz, mas estou pouco me lixando!"
Sergio: "Yes, vou para McLaren e vou ser melhor que Button! \o/"
Jenson respondia alguma pergunta, mas pensava no que a noiva estaria aprontando na terra dos compatriotas lá fora...

Nem vem com essa. Ele não estava passando informações preciosas ao Perez... Ele prefere fazer isso no twiiter...

Button: - Eu não devia estar tirando foto, vou cair cinco posições por troca de câmbio.
Webber: - quem? eu?

Grosjean fazia planos para a corrida e percebeu que Kimi sabia o que ele estava pensando... Kimi-lê-mentes!

Serão poucas as vezes agora que podemos ver essa cena antológica...

Infância: a gente nunca perde.

"Good job, boy, good job"

Momento "pausa dramática":
Sério, eu gargalhei mesmo.
Quando subiu no pódio - as duas últimas vezes - Massa tropeçou. 
Agora, chutou a garrafa e agiu como uma besta. 
Se acontecesse comigo, encararia como aviso.

Trilogia Massa:

1- Querendo parecer na festa do japa mito;

2- "Ain, nem acredito!" (Foco querido, o festejado era o dono da casa!)

3- Fujam todos, é o cachorro louco.

 Talvez era uma brincadeira de "pular carniça"?

Ou é Koba Kamikaze?

Agimos como verdadeiros idiotas nas redes sociais. Mas só nas redes sociais. Não é? ... 

Abraços afáveis!

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Suzuka mais ou menos

Tudo que é mais ou menos é sem graça para os insatisfeitos e muito bom para os conformistas.
Desculpe, mas ontem eu fui a insatisfeita.
Mesmo gostando muito do Vettel.
Mesmo que a falta de sorte do Alonso tenha feito o campeonato ficar mais quente. 
Mesmo achando que Kobayashi "endoidecendo" em casa é interessante de ver.
Mesmo achando que o Grosjean vai tomar jeito na vida e ele contrariando a premissa já deixou de ser surpresa.
Mesmo vendo Massa em segundo mas que não resume que ele é um bom piloto. Apenas não fez nada do que deveria ter feito desde o início do ano.
Mesmo ainda percebendo que por mais que Kimi tenha péssimos resultados, ele salva a pele da equipe como nunca. (Embora o toque na largada com o Alonso não tenha sido sua culpa, nem de Alonso, o quase toque com o Hamilton mostrou que reflexos ele tem, mais que... deixa pra lá...).
Mesmo percebendo que talvez a McLaren tenha feito um péssimo negócio levando Perez para lá. Talvez ele esteja muito verde... E em falar em verde, acho também que Hamilton não vai conseguir ser o "genião" em uma equipe em desenvolvimento. 
Mas esses dois pontos são precipitados, 2013 ainda é um feto.

Gravei a corrida. Porque a semana não foi das melhores em termos de sono (quem dorme bem com um calor desses?) Poupei o corte de sono e gravei toda a corrida. 
Desafortunadamente, não assistirei novamente. Porque realmente não há nada para reprisar e ainda passei algumas partes para frente (sim, eu fiz).
Uma pena.
Suzuka é uma boa pista, mas nos últimos anos, pouco acrescentou no campeonato para nós.
Essa por ventura, fez com que Vettel ficasse a 4 pontos de Alonso.
Kobayashi cai nos braços e de seu povo e gritava seu nome. Foi bonito.

Agora espero pouco de uma nova corrida na minha madrugada. Essa por sinal, não me trás nenhuma grande expectativa.
Mas que agora a pipoca está estourando na panela, está. 
Realmente o jogo está mais possível para ter nome e rosto. O embate tende a ser entre Alonso e Vettel. 
Será que posso dizer a frase "que vença o melhor"? ...


Abraços afáveis!

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

O que Kimi fará depois?

Transmissão de pensamento não existe. Mas eu ia fazer um texto sobre as possibilidades raikkonicas de futuro.
Daí passeando pelo tumblr, publicando um punhado de foto de fada e ou outras coisinhas bem de menininha, me deparei com esse link


E no neste site, há um vídeo de 16 segundos:




A notícia de um contrato assinado (de acordo com o site) será revelado numa data não muito assombrosa: 17 de outubro. 
Aos desavisados é a data do aniversário dele (guardo a data fácil por motivos óbvios e porque tenho uma prima que completa anos na mesmo dia).

Ele fica na Lotus?
Vai para uma outra equipe maior?
Para outra menor?
Outra categoria?
...

O vídeo evasivo, que atiça o bichinho da curiosidade (que nas mulheres é do tamanho do intestino delgado) ao menos tem data de resposta. E ainda, pelo visto, vai repercutir...
Quem Kimi está querendo calar?

Abraços afáveis!

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Hamilton na Mercedes e futuro da Ferrari

Pareceu premonição. No post passado, escrevi que talvez o abandono de Hamilton apagaria (de certa forma), o fogo sobre sua saída da MãeLaren. Decididamente na semana seguinte o assunto foi colocado como confirmado. 
A MãeLaren foi abandonada, agora Lewis é da Mercedes a partir de 2013. Sem pestanejar, a equipe abandonada já adotou outro, Sergio Perez. 
Fogo apagado, a fumaça até já dissipou de tanto que demorei a chegar aqui.
Nem tudo na minha vida funciona bem como na vida de Lewis, o que é uma grande pena.

Mas o assunto ainda não está enterrado.
A minha reação primeira com a entrada de Hamilton na F1 lá em 2007 foi muito estranha. Não, eu não fui indiferente como sou com a maioria. A sensação de ter Kimi na Ferrari não era das melhores, então um novato chegando assim quase do nada em uma equipe grande para mim parecia uma coisa muito bem arquitetada. 
Eu não tinha nada com isso, mas confiei na dupla Alonso e esse tal de Hamilton, desconfiando.
Logo eu percebi que daria confusão. Apesar de muitos negarem na época, que havia uma repugnante proteção. ¬¬'
Inúmeras discussões travei com os defensores (e porque não, ignorantes) que não entendiam que eu detestava a proteção de Ron Dennis para com Hamilton, pelo simples fato de assim, nem eu nem muitos, poderiam afirmar com certeza e leveza que Lewis era um cara muito talentoso. No início era visível que ele aprendia rápido, afinal, quem ralava ali era o experiente Fernando Alonso.
Defendo o Alonso sim, depois de tudo. No lugar dele, meu sangue espanhol se compadece.
Naquele ano fui muito bem representada pelo meu piloto favorito, e apesar da falta de reconhecimento tenho  teoria: a frieza de Kimi fez o papel perfeito para o momento - no "I don't care" típico, todos viam só o que acontecia na flecha de prata. Ele, estava pouco se lixando e fazendo a coisa mais e certa do momento.

Com a saída de Alonso da McLaren pensei que jamais Hamilton largaria a boa vida do local. 
Ao mesmo tempo que e surpreendente a notícia de saída, não surpreende.
Primeiro porque é agora a chance dele fazer aquilo que deveria em 2007: provar o potencial. Sem manhas e proteção, agora a pipoca estoura porque a panela pode esquentar.
Segundo, me surpreende porque a arrogância aparente em querer ser superior aos outros e nunca tentar fazer o mínimo para disfarçar, pouco foi comentado. Parece que em 6 anos, os boatos que correm é que nem o pessoal da equipe suportava mais. 
E eu que ouvi tanto que o cara era um gênio, e li tantas acusações ferrenhas que beiravam tantas vezes às ofensas pessoais à mim - que tinha opinião diferente que achei que precisava um pouco mais da amostra do talento - tenho agora muitas das ferramentas para dizer que sim, ele parece arrogante, cabeçudo, teimoso e mercenário. Pelo menos é o que esse "deixe ele ir" da McLaren parece deixar ver. 
Mas como não sou assim tão cruel acho que agora ele tem a chance de vir a ser. Em uma equipe que afirma que não terá proteção, e parece fazer jogo livre (fez isso inclusive com um heptacampeão) será para Lewis a chance master.
Agora irmão, é mostrar porque você está na melhor categoria de automobilismo e é tão amado por muitos.

A novela fecha o capítulo, mas promete mais histórias esse ano. Inclusive lá na rival Ferrari, parece que ainda não querem manter aquele confiante ser que eles conhecem a tanto tempo. Se até a casa caiu para Hamilton, o que esperar para Massa?


Abraços afáveis!