sábado, 30 de abril de 2011

Lista: Bandas da Holanda por Nelson Souza

Hoje deixo a vcs uma lista que pedi ao meu amigo Nelson que produzisse.
A lista baseia-se nas bandas da Holanda que ele mais gosta. A idéia veio de uma troca de emails, quando depois de minha lista de vozes da Finlândia (ver aqui), Nelson comentou que a Holanda também tinha uma boa reputação em termos de banda, como o país escandinavo.
Nelson , além de comentar no blog, já participou outras vezes do blog. As postagens que levam sua participação podem ser conferidas aqui:

Entrevista I Love It Loud com Nelson Souza  (ver link aqui)
Halloween's Musics List (ver link aqui)

Bom, vamos ao post dedicado à lista do Nelson:


Bandas Holandesas (Por Nelson Souza)


Altamente inspirado nas diversas listas que a amiga Manu coloca no blog, um belo dia eu surgi com uma ideia bem criativa: fazer uma lista de bandas holandesas, já que há certa coincidência de eu gostar de algumas bandas do país. E, para a minha surpresa, ela acabou me incentivando a fazer a lista para que ela postasse em seu blog.
Claro, eu não tenho a menor intenção de que isso seja algo definitivo sobre música holandesa, até porque eu vou ficar restrito ao que eu gosto e conheço, que são apenas algumas bandas que fazem músicas legais aos meus ouvidos, nesse caso estão quase todas dentro de um estilo de metal dito sinfônico, quase invariavelmente com vocais femininos.
Bem, sem mais delongas, vamos ao que interessa.
Within Temptation
Foi a primeira banda holandesa de que me lembro ter escutado, é encabeçada pela bela vocalista Sharon den Adel e pelo guitarrista, Robert Westerholt, Sharon já tem três filhos de Robert, mas essa é a parte que não importa. A banda lançou seu primeiro CD em 1998 (Enter) e nessa época possuía um som gótico, com vocais guturais de Robert, no melhor estilo do confronto da voz doce feminina e da voz furiosa masculina, mas no segundo álbum (Mother Earth, 2000), houve uma grande mudança, a banda abandonou os vocais masculinos e incorporou uma grandiosidade orquestral em seu som (entrando no que se convenciona a chamar de metal sinfônico), o que resultou no melhor álbum deles em minha opinião. Em 2004, houve o lançamento do CD The Silent Force, que segue a tendência “sinfônica”, porém não consigo gostar desse álbum. Em 2007, a banda lançou o CD The Heart of Everything, que não abandona a temática sinfônica, mas começa a flertar com uma sonoridade mais rock and roll e menos metálica, mesmo assim me agradou. Para esse ano, a banda lançou o álbum The Unforgiving, um cd conceitual que se relaciona com a HQ de mesmo nome, escrita com o intuito de ser a base do novo CD da banda, ainda não coloquei as mãos nesse cd, então não posso falar nada sobre ele.
Bom, vou indicar duas músicas por banda, do Within Temptation, deixo um vídeo de Ice Queen, música do CD Mother Earth e de Our Solemn Hour, música do CD The Heart of Everything:






After Forever
Banda formada no final dos anos 90, tinha como destaque em seus primórdios o dueto entre os vocais guturais de Mark Jansen e o vocal soprano de Floor Jansen (apesar do sobrenome, não são parentes), sendo os dois também os principais compositores da banda junto ao guitarrista Sander Gommans. O primeiro disco foi lançado no ano 2000 (Prison of Desire) e apresenta um metal sinfônico com muito peso. O segundo disco, Decipher, segue a mesma linha do primeiro, com a adição de muitos coros e instrumentos como violino e violoncelo, sem abandonar o peso característico da banda, para mim, foi um dos melhores álbuns de sempre nesse estilo, sendo o último antes da saída de Mark Jansen, que saiu por divergências de ideias de desenvolvimento musical com o resto da banda. Após a saída de Mark, a banda recrutou o guitarrista Bas Maas, que também trouxe seus vocais limpos para a banda. Com a saída de Mark, a vocalista Floor Jansen se tornou a principal compositora da banda, que trabalhou num álbum conceitual que conta a história de uma família “moderna” e seus dilemas e problemas, a propósito, o álbum se chama Invisible Circles, é de 2004 e é um dos melhores álbuns que eu já ouvi. Em 2005, a banda lançou o cd Remagine, que traz um som bem diferente dos dois primeiros álbuns, mas sem perder o peso e o dueto vocal. Em 2007, foi a vez do cd homônimo ser lançado, seguindo a mesma linha do Remagine, o After Forever acabou por ser o último da banda, que acabou após um hiato de um ano quando Sander ficou doente e eles ficaram parados durante esse período. Quando Sander se recuperou da doença, eles decidiram acabar com a banda porque não havia mais energia para continuar com o After Forever.
Minhas indicações serão uma música da fase Mark Jansen, My Pledge of Allegiance #1, e outra do Invisible Circles, Sins of Idealism:






Epica
Após Mark Jansen sair do After Forever, ele procurou montar sua banda para continuar com a sua proposta musical, para isso, recrutou sua namorada na época, a bela Simone Simons, para ser a vocalista da banda e os dois se tornariam os principais compositores da nova banda, nomeada para homenagear o Kamelot, que possui um álbum chamado Epica. O Epica abusa de ter várias músicas distribuídas em CDs que versam sobre o mesmo conceito (as sequências The Embrace That Smothers e A New Age Dawns são bons exemplos) e usa também até os dias de hoje o conflito entre a voz gutural masculina e a voz doce feminina, tudo isso regado a muito peso e orquestrações. O som em si mudou pouco com o passar dos anos, as ideias passadas através dos CDs que se alteram com o tempo aqui, indo desde a cultura maia (Consign to Oblivion, 2005) até um conceito de que tudo no universo está ligado de alguma forma (Design Your Universe, 2009), contendo letras sobre religiões, ataques terroristas, fundamentalismo islâmico (The Phantom Agony, 2003 e The Divine Conspiracy, 2007).
Aqui vamos da minha música favorita deles, Consign to Oblivion, e uma do primeiro álbum, Cry for the Moon:
Delain
Inicialmente, o Delain era apenas um projeto do tecladista Martijn Westerholt (irmão de Robert, do Within Temptation), que era membro do Within Temptation, mas o deixou devido a uma doença, e da vocalista Charlotte Wessels. Tanto era um projeto que o primeiro cd, Lucidity, 2006, conta com diversas participações, como as de Marco Hietala (Nightwish, Tarot), Sharon den Adel (Within Temptation) e Liv Kristine (Leaves’ Eyes), entre muitas outras. O cd fez tanto sucesso que Martijn decidiu transformar o projeto em uma banda, que lançou o segundo cd em 2009 (April Rain), que ainda assim conta com a participação de Hietala em duas faixas. O som é um metal sinfônico sem tanto peso quanto bandas como After Forever e Epica.
Do Delain, vou deixar uma música de cada álbum, The Gathering, do primeiro, e On the other Side, do segundo.





ReVamp
Após o final do After Forever, cada um de seus membros seguiu seu próprio caminho, um deles foi a banda ReVamp, criada por Floor Jansen, que corta quase totalmente a presença de vocais masculinos guturais e diminui a orquestração no som da nova banda, sendo um som mais direto do que era nos tempos de After Forever no primeiro e único álbum lançado (ReVamp, 2010).
Seguem Sweet Curse, que conta com uma participação de Russell Allen (Symphony X), e Head Up High.





HDK
O caminho trilhado por Sander Gommans após o fim do After Forever foi um projeto de death metal, tendo um som bem mais extremo do que o que ele fazia na sua ex-banda. O cd System Overload teve todas as letras escritas pela vocalista Amanda Sommerville, que também participa cantando no álbum, que também possui participações vocais de André Matos e Jos Severens.
Seguem Pedestal e Perfect.







Bem, finalizo por aqui, agradecendo o espaço aberto pela Manu e esperando que alguém goste de alguma coisa do que mostrei por aqui e que ninguém tenha se entediado com alguns dos textos que escrevi.
See ya!
Nelson
***
Eu é que agradeço Nelson, por ter tirado um tempinho para se dedicar a fazer a lista. Muito obrigada mesmo, sua lista ficou muito legal!
São todas boas bandas, um deleite para os fãs do estilo. Espero que apreciem.
Quem quizer se aventurar a postar algo semelhante por aqui, como o Nelson, basta me enviar um email pelo email do blog (que se encontra em contatos). Negociaremos um tema e será um prazer em postar!

Abraços afáveis e excelente fim de semana!

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Imaginarium (de novo!)

Eu vou parecer muito chata no texto abaixo, de fato, mas os fãs do Nightwish me entenderão.
Pior que acho que nem eles entenderão. Alguns são meio "cri-cri" com o fato da banda ter perdido a identidade porque a antiga vocalista (que era apenas mais um membro na banda) foi demitida. Há os fãs xiitas que acham que com ela a banda era perfeita, que ela era a alma e tals.
Diga-se de passagem, ainda acho uma excelente banda. Não ficou claro ainda? Os 4 caras que mais admiro ainda estão lá? Estão! Então, com o perdão da frase, mas; não dou a mínima para o que sai da cabeça de outros a respeito. É tudo o mesmo joguinho de discussão, tentando ferir, xingar e culpar alguém como se fosse o fim do mundo. Tenho o tempo suficiente que acompanho a banda para dizer que o Nightwish hoje me basta, com ou sem a Tarja Turunen.

Em dia em que todos parecem ter assistido o "Royal Wedding" eu tive aula. Uma aula chata, diga-se de passagem. Outros não tiveram aula, mas trabalharam. Enfim...
Não sou cética, muito menos farei uma crítica em poucas linhas, dessas de dor de cotovelo como ouvi essa semana. Foi um evento legal, exageradamente exposto pela mídia, claro. Eu pergunto: o que não é explorado pela mídia hoje até falar chega?


Enfim, os comentários mais doloridos que ouvi essa semana não tinham nenhuma base para argumentação, quanto mais para discussão. Ouvi gente dizendo que o casamento não era importante, importante era falar que a gasolina vai subir...
Na boa, nem um nem outro vai deixar de acontecer, se a gente parar para falar deles.
E qual é o problema em ver mocinhas a suspirar por um príncipe semi careca e sonhar em ser Kate Middleton? Tem gente que tem essas vontades. Só quem já foi mulher sabe! (hahahahahaha...)
De forma ampla, não quero defender os suspiros. Também acho que já passei dessa fase, e pensando bem, acho que nunca cheguei a esse tipo de vida "conto de fadas".
Meu conto de fadas é outro. É mais aventureiro, assim com fadinhas cantando e voando pelos cantos, unicórnios e elfos... Coisa de menina sim! Mas os príncipes encantados eram inexistentes na infância, afinal eu era uma criança.
E hoje... Ora, prefiro acreditar em fadas do que seres humanos perfeitos.

A respeito do casamento, eu tinha absoluta certeza: metade que se dizia cansado de ligar a tv e só ver sobre isso, estava roxo de inveja. Só podia ser! Porque a poucos meses as mesmas pessoas reclamavam de ver na tv as notícias sobre o Japão. Ou seja, nunca estariam satisfeitos, nem com notícias de tragédia, nem assuntos fúteis, nem sobre política... Nada.

É o mesmo fato com o Nightwish. Já li em alguns lugares fãs que fizeram (e fazem) um drama com a saída da cantora, que parecia uma nova Beatlemania... "Oh, o sonho acabou!" literalmente. Uma bobagem sem fim...
Parece que não estão satisfeitos. E pelo visto é um senso comum que exagera mais que a cobertura do Casamento Real na mídia. Ninguém está satisfeito.
Fazer o que né, people?!

Como disse no início do texto, não dou a mínima para a opinião dos outros a respeito das coisas que eu gosto. Posso ouvir, mas não devo concordar sempre. 
De fato, não reclamo, mas o texto parece uma lamentação, certo?
Então; por isso que digo que seres humanos são imperfeitos. São contraditórios também! ¬¬' 
De certa forma, isso tem um ponto positivo. Imaginem se todos pensassem igualzinho? O mundo seria chato pra caramba!

Mesmo não compartilhando dessa idéia a seguir com ninguém talvez, eu preciso relatar no meu blog, meu espaço, minha empolgação com o próximo álbum do Nightwish. É uma empolgação digna de comparação com Casamento Real.



Se brincar, a empolgação é ainda maior, porque não sigo contrato nem protocolos.

Abraços afáveis!

PS: amanhã postarei uma lista de músicas temática do meu amigo Nelson!

quinta-feira, 28 de abril de 2011

30

Não. Não é a minha idade.
Trinta são o número de perguntas da qual devem ser respondidas com nomes de músicas. Vi isso num site e tentei fazer.
O jogo não é pensar um música, mas colocar uma lista de música para tocar e ativar o "aleatório". A cada pergunta, é passar para a próxima música que está no player. Veja no que deu:


1. como você está se sentindo hoje?
Follow Me (feat Anette Olzon) - Pain


2. você vai avançar na vida?
The Thing That Should Not Be – Metallica (hahahahahahahaha...)


3. como os seus amigos te vêem?
I’ve Been Losing You – A-HA


4. você vai se casar?
Heartwork – Carcass (putz!)


5. qual é a música tema do seu melhor amigo?
Scream – Michael Jackson


6. qual é a história da sua vida?
Anybody Seen My Baby – Rolling Stones


7. como foi o ensino médio?
Highway to Hell – AC/DC (kkkkkkkkkk...)


8. como você pode seguir com a sua vida?
Viva Las Vegas – ZZ Top


9. qual é a melhor coisa sobre seus amigos?
How Do You Do – Roxette (tenho medo dessas coisas... xD)


10. o que tem programado para esse fim de semana?
Revolution Begins – Arch Enemy (Estou começando a ficar com muito medo disso...^^)


11. para descrever seus avós?
Superheroes – Edguy (huahuhuahuahua...)


12. como está indo sua vida?
Forever - Kiss


13. que música vai tocar em seu funeral?
Varjot – Turmion Kätilöt (rapaz, esse funeral vai ser quente, hahahahaha...)


14. como o mundo te vê?
Carnival of Rust - Poets of The Fall


15. você terá uma vida feliz?
Listen to Your Heart - Roxette


16. o que você deveria fazer agora?
Wasting Love – Iron Maiden


17. as pessoas te desejam secretamente?
I’ll Stand By You – The Pretenders


18. como posso te fazer feliz?
The Bard’s Song – Blind Guardian


19. o que você deve fazer com a sua vida?
You Shook Me All Night Long – AC/DC (xD)

20. você terá filhos?
You Could Be Mine - Guns ‘n Roses (M-E-U D-E-U-S! xD)


21. você faria strip-tease com que música?
Wild Child – WASP (Nem pensar, apesar que é uma boa música...)


22. se um homem numa van te oferecesse balas, o que você faria?
The Path To Decay - Sineria


23. o que sua mãe pensa de você?
Sleepwalker – Nightwish (cruzes! ^^)


24. qual é o seu segredo mais negro e profundo?
Right Here in My Arms – HIM (sério, que coisa esquisita!)


25. qual é a música tema do seu inimigo mortal?
God of Thunder – Kiss (Muito boa a música para meu inimigo! xD)


26. como é sua personalidade?
The Siren - Nightwish


27. que música será tocada em seu casamento?
Uma Louca Tempestade – Ana Carolina


28. quais são suas aspirações?
Kiss From a Rose - Seal


29. o que passa pela sua mente quando você acorda?
Mysterious Ways – U2


30. o que seu namorado quer de você?
Let Me Entertain You – Robbie Williams (Senhor...! xD)


 

Cada coisa...
Abraços afáveis!

terça-feira, 26 de abril de 2011

Versões/Covers: Love Hurts

Como o post de ontem deu abertura, inicio hoje as versões de uma boa música em diferentes estilos.
A música de estréia escolhida é "Love Hurts", originalmente da banda The Everly Brothers. Nem tem noção do que se trata? Pois provavelmente vc - como eu - conhece a versão com a banda Nazareth. Sim, uma bela música que conheci com essa banda escocesa de grandes músicas.

Bom, não dá para pular, então vamos com a original primeiro:



A versão conhecida, e muito boa:




A versão adorada pela minha mãe (xD) Roy Orbison:




Com Heart:





Outra versão muito conhecida é a versão da Cher de 1991. No Brasil ficou ainda mais popularizada pela aparição na trilha da novela Vamp da Rede Globo:



Com Norah Jones e Keith Richards:


 E para finalizar, a versão de Joan Jett:




No ranking pessoal ao meu ver é Nazareth disparado, e Joan Jett e Cher empadadonas em seguida, Roy Orbison, seguido dos covers de  Heart e Jones com Richards (que ficou no mínimo curiosa). A original soa legal, se levarmos em conta a tentativa da interpretação. Mas com Nazareth percebemos que poderia levar a música à um alto grau.

Qual a favorita pessoal? Conhecem outra versão? A caixa de comentários ao dispor!!! ^^

Abraços afáveis!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

A volta e o plágio

Olá a todos!
Nesta segundona pesada ainda não posso dizer que estou 100% para começar a semana. Infelizmente, não estou nem 10%, mas tenho uma série de obrigações que teimam em serem finalizadas pelo menos até sext-feira ao meio dia. As que pressupõe horas marcadas são "simples": tenho prova e início de meus estágios de observação em uma escola, mais uma pequena reunião com a orientadora. As passíveis de troca de horários ainda assim podem durar depois de sexta.

Minha viagem foi cansativa. Minha irmã mais velha teimou em ir. Com a companhia dela, descartemos a possibilidade de ir para Ouro Preto de avião. 9 horas de ônibus até BH. Chegamos às 7 da manhã depois de pequenos atrazos na estrada, no dia de Tiradentes. Só havia horário para Ouro Preto às 14 horas da tarde e então ficamos "jogadas" na Rodoviária até o horário de partida. Mais 3 horas até Ouro Preto... Era para ser 1:45min, mas o queridíssimo motorista do ônibus parou na estrada para deixar uma turma de mulheres mal educadas e seus pirralhos descerem para um lanche que demorou cerca de 25 minutos. Fora que a estrada já estava semi fechada pois a presidente Dilma estava na cidade no dia de Tiradentes e alguns carros do governo usaram a estrada, ou algo parecido... Cheguei em OP era mais de 5 da tarde. Um erro do motorista que estava cheio de gracinhas para as semi-senhoras que perturbaram durante toda a viagem. A falta de educação e o desconfiômetro não é coisa de caipira, pois as tais eram de BH...

Aproveitei bem a cidade, visitei a maioria do museus, tirei fotos e estive em belíssimas igrejas. Tive dores razoáveis nas pernas por causa das ladeiras, comi boas comidas e frequentei bons lugares. Se não fosse feriado, de fato não ficaria triste por deixar em casa os meus pais. Eles não tem paciência com ônibus e viagens. Envelheceram antes da hora. Teria sido mil vezes mais divertido com eles.

Antes de viajar, deixei um post com músicas do KISS. Agradeço quem visitou e se deu o trabalho nesses dias em que fiquei fora e apoiou o blog.
De forma ampla o blog é para ser diversificado, então vou escrever algo que tomariam como implicância e talvez preconceito, mas digo que respeito as opiniões que graças a Deus são diversificadas, e não corremos o risco de sermos chatos e previsíveis.
Em linhas gerais, axé, pagode, sertanejo e funk não são consideradas música para mim. Desculpe. Ouçam o que acham que devem ouvir, mas se limitem a isso. Hoje temos grandes inveções tais como mp3, mp4 e mp tal, iPods e celulares com espaço para música que todos tem o recurso do amado FONE DE OUVIDO. Essa é a melhor das inveções. A música só para si e mais ninguém.
Quantas vezes vizinhos, colegas de ônibus (como foi na viagem para Ouro Preto) colocaram músicas de gosto duvidoso em alto e bom som e me irritou? Todas as vezes.
Se eu tocasse um Heavy Metal pesadíssimo na suas orelhinhas, seria "desconjurada". Sinceramente, certas músicas populares como essas são mais obras demoníacas que muitos sons de metal que falam de diabo, inferno ou alguma variante dessas.
Opinião certo?
Antes da viagem, postei isso no facebook:

Acusação de plágio opõe banda de heavy metal e a grupo de axé music no Twitter (Fonte: Yahoo Notícias)

 Duas tribos musicais que normalmente habitam universos paralelos se encontraram nesta quarta-feira na praça pública do Twitter - e, como era de se imaginar, deu confusão. O grupo de heavy metal Angra, escalado para o Rock in Rio, acusou a banda de axé music Parangolé de ter plagiado o riff de uma música sua, "Nova Era", na canção "Asevixe". No começo da troca de mensagens pelo microblog, Kiko Loureiro, do Angra, ainda tentou relacionar o plágio aos novos hábitos digitais. "Podem até usar os riffs, mas façam música boa com eles", escreveu o músico, e completou: "Temos que nos conformar com a nova era do Creative Commons e tals. Eu concordo, mas só não queria que começasse pelo Parangolé..."
Léo Santana, cantor do grupo de axé - responsável pela disseminação da onda "Rebolation", hit em 2010 - inicialmente respondeu com uma frase impublicável. Os fãs do Angra reagiram criando o tópico #parangolixo. Em seguida, o cantor explicou que a música "Asevixe" foi apresentada ao Parangolé por um parceiro da banda. "Essa música tem quatro anos que tocamos", disse.
Se a denúncia de plágio for adiante, este argumento Léo Santana não poderá usar no tribunal: a "Nova era" do Angra é de 2001.

Parabéns sr. Léo Santana. Na hora em que li sua declaração achei uma defesa ridícula, não só pela data, mas porque é a grande desculpa de sempre.
A réplica vem do Jornal da Globo e do seu próprio produtor:


Léo Santana este é Kiko Loureiro. Não conhece? Ora, quem estuda o mínimo de música, conhece. Garanto que se tivesse passado por qualquer escola de música, teria ouvido falar. Pode não gostar. É livre para isso, mas não livre para "catar" riffs por aí só para tentar fazer sucesso.
Já era de se esperar, uma vez que "Rebolation" não tem nada de criativo. Um porre, daqueles que vc fica com dores de dor de cabeça durante uma semana.

Há coisas no mundo da música que precisam entender que são intocáveis. Gosto do Angra. É uma banda da qual fui à show inclusive. Pode não ser a melhor banda do mundo, mas tem notoriedade e deve-se respeito.
O bafafá rola, mais por polêmica, porque os axé maníacos vão defender o seu e os metalheads vão ter porque reclamar do país da produção de música ruim.
Há pessoas fazendo bobagens a rodo por aí. Até filhos de grandes ícones. Acabei de ver ess vídeo abaixo no blog das meninas do Octeto Racing Team (link original aqui):



Jason Bonham, filho do grande John Bonham. Uma excelente música do Led Zeppelin... Assim! Ok, uma propaganda de jogos de basquete, irrelevante, mas detonou a música. Rolou um sacrilégio, uma pequena destruição!
Volto a dizer: Há coisas no mundo da música que precisam entender que são intocáveis.
Nem todas. Algumas pessoas conseguem fazer boas versões, incríveis adaptações. E podem tentar fazer sendo excelentes músicos e fazerem bobagem também! "Shit happens"... Ou não?
O que acham dos exemplos e casos acima??

Por isso, a partir de hoje, se puder, farei alguns posts temáticos das versões bem sucedidas (ou não! xD) de algumas grandes músicas.
Espero que seja um bom quadro, como as listas, comentários da F1 e artigos de cinema (entre outros).

Tenham todos uma excelente semana. De volta a realidade! ^^

Abraços afáveis!

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Viagem, ausência e KISS

Amados,
Viajarei hoje à noite. Vou para Ouro Preto e volto na segunda.
Temo que até lá, ficarei totalmente ausente.
Quero desejar a todos uma Feliz Páscoa e que possam aproveitar o feriado prolongado com muito descanço.

Para deixar livre os comentários, gostaria que aproveitassem o post para falarem o que quiserem. O que estão achando do blog nesse ano de 2011; os posts de F1, as mudanças de layout, os posts de música... Enfim, o que acharem no direito de dizer, podem. Responderei logo na segunda-feira. Espero também que aqueles que acompanham F1 possam deixar suas impressões de como foi o início da temporada e o que esperam das etapas européias.

O blog, para quem ainda não sabe, chama-se "I Love It Loud" em homenagem a banda KISS, que tem a música homônima no álbum "Creatures of The Night" da qual eu cresci ouvindo, e é o disco que me colocou nesse mundo do rock, que hoje não dispenso por nada.

Nada precisamente a ver com o feriado que se aproxima, mas sim com o blog, colocarei algumas boas músicas da minha lista KISS para ser apreciada até segunda. Considerem como uma playlist, certo?
Vamos à elas:

















E claro:


Abraços afáveis! Bom feriado! Feliz Páscoa!!!!

terça-feira, 19 de abril de 2011

China in Photos (e extra!)

Pequenas maldades inofensivas?

Que olhada profunda, Hamilton...

Alonso: Cabeças precisam rolar. Aceita sugestões?

Laaaaaaaaaaaarga Kovalainen, laaaaaaaaaaaarga!

Laaaaaaaaaaaarga Kovalainen, laaaaaaaaaaaarga! [2]

"Dá um bejim, dá!" -"Tá bom, mas só dessa vez... depois eu volto a vencer e daí não vou aceitar nem pedir... A não ser que seja uma moça bem bonita! *.*"

Hey Lewis, esse jeito do dedinho já tem dono esse ano... E não é da Brahma!

Tá bem explicado o porque queria sair bem na foto né Lewis?...

Button, da próxima vez não entre no box da Ferrari tbm. Se não eles pegam vc para eles.

PS: E uma extra -

A gente soa, troca pneu, mas fecha tudo em sexto lugar no Rally da Jordânia! Em 3 etapas que participou, Kimi marcou pontos em todas elas! Esta foi a melhor de todas, com um belo sexto lugar no geral. Orgulho da Nação Raikkoniana! \o/
Abraços mega afáveis!

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Impressões do GP da China

Primeiro de abril já foi. Mas nesse fim de semana o GP da China foi palco de alguns peguinhas.
Mentirinhas bobas, destas que a gente conta e não faz absolutamente mal algum. Ou conta só para não chatear alguém.
Tudo pareceu muito bonito, muitas ultrapassagens, tudo o que mais gostamos estava presente, disputas e mudanças a cada volta. Mas é tudo mentirinha. Sei lá, não convence ainda. Quando paramos na realidade, para pensar, a sensação é essa. Tá bom mas tá ruim, sabe?
Pode ser mania constante de pobre, estar sempre reclamando, mas infelizmente é o que sinto.
Eu tinha um "texto" meio Silvio Luis com um baita "foi-foi-foi-foi-foi ele" caso Vettel fizesse o que tem feito a duas corridas anteriores, mas como sempre, o que planejo foi por água abaixo.


Foi mega bagunçadas as minhas sensações durante a corrida. Logo na largada eu soltei um descontentamento em forma de um singelo palavrão. As Mclarens podem ainda não ser "boas" quanto parece, mas que elas vão dar murro em ponta de faca e não soltar um sangue sequer isso vai. A mentirinha deles foi que o carro não era suficientemente bom para bater a Red Bull. O lance do esconder o jogo ou fazer tirada modesta está dando muito certo. Até demais.
Mas logo tudo parecia normal, como eu estava acostumada, então Vettel mostrou ao Hamilton que as coisas não são simples assim e Button esqueceu que sua equipe é prata e não azul e perdeu a posição para o fenômeno alemão. Ponto para Vettel que se manteve bem durante todo o resto da corrida.
Detesto quando alguém morre na praia como foi o caso dele à poucas voltas do fim e um Lewis fazendo tchauzinho, tomou a frente. É muito frustrante. Só uma frustrada para dizer o quanto isso enche...
Mesmo assim ele mantém boa vantagem. E mesmo em segundo fez um trabalho muito digno.
A mentira grande ficou com a Ferrari, que arrumou o carro (bomba) do Alonso para o espanhol fazer papel mais que secundário durante toda a corrida e promovendo a minha grande raiva. Por culpa de Alonso, fui obrigada a ver uma narração mais que medíocre de Galvão, com Felipe como principal personagem e não só, também como galã da novela. Se O espanhol tivesse armas, aqueles comentários de oba-oba não seriam ouvidos.
Eu não dou a mínima para Felipe Massa. Eu tinha um respeito que se perdeu sabe Deus onde... Uma grande corrida uma ova! Grande corrida se deve a 3 caras: à Mark Webber, Nico Rosberg e (com muita relutância) ao Lewis Hamilton. E esse ponto final não é alegórico, e sim categórico.
Eu vibrei quando vi Felipe perdendo a posição para Lewis. O inglês não precisava ter abusado da minha boa vontade e ultrapassado o Button e o Vettel logo em seguida mas, é o que dá quando se dá asa para cobra.
Massa ao contrário não teve nenhum problema com a equipe e agora não subiu ao pódio por erro de estratégia. Ei! Até quando vamos ser obrigados a ouvir as desculpinhas calados? Sim, porque somos obrigados a ouvir narrações de exaltação desse cara que não faz nada de útil desde o ano passado... ¬¬'
Coitado é o Rubinho que de fato agora está com problemas até o pescoço. Ele teve a chance dele num passado aí, claro, mas agora paga, de fato, todos seus pecados.
Demorou para torcedores da Ferrari apelarem. Não demora muito, apelarão de forma violenta com Alonso. O problema da Ferrari está comprovado: não é piloto, é administração. Que tenham Alonso, Vettel, Kubica, Hamilton... Se continuarem esperando que as coisas caiam do céu... Please, say good bye!

Uma pena que a Mercedes não renda o suficiente para manter o fashion Rosberg na pista. POr um momento, achei que de fato, ele teria a grande boa chance dele.
Uma pena que a Red Bull não saiba que, por mais que Webber seja muito água com açúcar, ele poderia resolver muito a vida deles se dessem condições boas para que mantenha a equipe como imbatível.
Nesta corrida ele fez sozinho, coisa que nem imaginava que faria. Um tapa de luva talvez, como se ainda insistisse no "eu tô aqui!!!!". Ele é bom segundo piloto. E se a McLaren soltar mais as asinhas, a RBR vai precisar de Webber. E se não pegarem as próximas 2 semanas para ajustar isso e mais o funcionamento do KERS, poderá ser tarde demais.

Sobre Hamilton, sugiro que as empresas não o contratem para palestras eventuais se algum dia ele fizer alguma. Ele pode causar o caos entre os funcionários de um grande fábrica por exemplo. Com o discurso de "fidelidade tem limite" botou pressão na equipe, hein senhor? Brincadeiras a parte, deu certo mesmo! Ficaram com medo de perder a cria. Até Button se desestabilizou e quase foi negociar com a Red Bull no meio da corrida. o.O

Eu , de fato, não fui coesa na minha "torcida" durante a corrida, e não seria nesse texto.
Na corrida torci por um para ultrapassar e depois para ficar onde estava, ou demorar no box, ou furar um pneu...
Contraditória sim. Mas falsa não.
Talvez não podemos dizer o mesmo do GP da China. Foi bom, mas ao mesmo tempo ainda falta para ser ótimo.


Abraços afáveis!

sábado, 16 de abril de 2011

China: again and again....

Se Obama falasse de F1, o que ele diria sobre Sebastian Vettel?
Que ele é o cara!




Obs. desnecessária: Que raio de macacão feio da McLaren é esse? Alguém sabe?


"Táxi"... (Na boa, eu para subir nessas motinhas eu tenho que ter ajudinha da calçada. Olha a facilidade da criança gente. Podia dar um pouquinho para os menos favorecidos... ¬¬')


Webber nervoso. "Tá nervoso, vai pescar..."

Comentários pequenos especiais:


Gente, que dificuldade foi para achar um ângulo hein?!


Aaaaah não! Casal 20, não me dêem idéias!!!!!! *Medo da cara do Hamilton*

Boa corrida povo afável!