sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

TAG sobre comida

O tema dessa tag foi de agosto do ano passado. Encontrei esses dias no blog da Ichigo Hime, Reino de Morango e como só se fala de NFL nessas redondezas xD, hora de dar uma diversificada no assunto. 
Vamos à ela?

Tag: Loucas por comida

1. Que comida você poderia comer todo dia?

► Batata. De qualquer jeito: frita, purê, com queijo, assada, na salada, na manteiga, com molhos...

2. Qual o seu restaurante favorito?

► Os tipos trattoria

3. Que cidade tem a melhor comida que você já experimentou?

► Ouro Preto - MG (E claro, São Paulo)

4. O que você coloca no seu lanche do Subway? (alternativamente: no seu sanduíche)

► Bacon e queijo cheddar (o queijo, sempre dobrado)

5. Qual seu sabor preferido de pizza?

► Margherita e quatro queijos (desde que sejam esses 4: provolone, muçarela, catupiry e parmesão)

6. Tem alguma comida que você sempre quis experimentar?

► Pizza e cachorro quente americano... Não sei porque, mas o pessoal come essas coisas com uma boca tão boa nos filmes...

7. Conte sobre a sua pior experiência num restaurante.


► Fora alguns atrasos e meu estômago roncando, ainda não tive experiências ruins com relação à comida. Mas recentemente escolhi mal um sanduíche em uma hamburgueria. Na segunda tentativa, já saí bem satisfeita com a escolha do sanduíche artesanal deles

8. Quem é o melhor cozinheiro que você conhece? (Pai, mãe, avós, tias e tios...)

► Minha vó cozinhava bem. Minha mãe também não deixa à desejar - embora exagere nas cebolas e alhos - algo que eu prefiro que não tenha nas minhas comidas. E tenho tias que fazem ótimas comidas, cada uma a seu modo tem boas coisas. Meu pai também faz comidas boas, quando está inspirado, mas é sempre em muita, mas muita quantidade

9. Qual é a comida que você simplesmente sempre erra ao fazer?

► Creio que nenhuma. Faço bolo de caixinha, sanduíches, omeletes e panquecas. Como posso errar nestas coisas?

10. Quais são as comidas que você menos gosta?

► Nenhuma bate o arroz, rsrsrsrsrsrsrs... Se eu puder evitar, eu não como #JudgeMe



11. Vegetais cozidos ou crus?

► Prefiro cozidos

12. Como você gosta do seu bife? (respostas válidas: não como bife/sou vegetariana, gosto do meu bife quando ele é de soja, etc)

► Bem passado, aliás gosto de carne. De vaca, de porco, frango ou peixe. Manda ver!

13. Você prefere cozinhar comida ou assar coisas tipo pães e bolos?

► Assar, eu acho...



14. Qual sua rede de fast food favorita? Consegue falar 5 itens do menu?

► Subway. Ah, tem muitos, e como é uma rede em que você monta o sanduíche tem várias escolhas né? Queijos prato, cheddar e suíço, bacon, carnes de rosbife, frango e salame, salada, e até cookies e batatinha Ruffles...

15. Um lugar para comer que você gostaria que estivesse mais perto de você?

► Starbucks - para eu entrar em falência com um mês de café da manhã nesse lugar

16. Sua sobremesa favorita (aka seu ultimate bias dos doces)?

Banana flambada com sorvete de creme. Simples.

17. Que comida você se sente mais atraída quando está reunida com outras pessoas?

► Pastel ou pizza

18. Comida favorita de Natal?

► O pavê de bolacha champagne da minha mãe

19. Qual a primeira comida que vem na sua cabeça neste instante?

► Cachorro quente

20. Você tem algum hábito estranho de comida?

► O fato de eu substituir o arroz por purê de batatas ou batatas cozidas é estranho para algumas pessoas. Eu também não costumo de misturar os alimentos, um em cima do outro, no prato. É tudo separadinho, mas também não faço escândalo caso alguma comece a encostar no outro

21. Que feriado tem as suas comidas favoritas?

► O Natal

22. Que comida você NUNCA experimentaria?

► Escargot e ostras... 

23. Você sabe a comida favorita da sua melhor amiga?

► Serve do melhor amigo? Pois sei que é comida japonesa. As amigas em grande maioria comem de tudo ou vivem de dieta

24. Qual a melhor comida que a sua mãe faz?

► Certamente fico com o pavê de fim de ano... Deve ser porque ele é feito só nessa época 

25. Como você prefere seus ovos: mexidos, cozidos, poché, fritos (gema mole ou gema dura?). Dê todos os detalhes (ou lembre-nos novamente que você é vegetariana/vegan e não ovolacto).

► Eu ando comendo ovo apenas em omelete. Faz tempo que não como frito ou de outro jeito, Eu faço um omelete interessante: bato ovos e acrescento um pouco de sal, salsinha e cebolinha. Com batatinhas fritas em rodelas, acrescento elas, sequinhas com papel absorvente, em todo o ovo batido. Jogo na frigideira aquecida com azeite. Eis o meu omelete!



26. Você já teve um restaurante que era o seu favorito mas fechou?

► Não, mas se algum dos meus novos favoritos fecharem, eu vou ficar chatiadíssima

27. Você gosta de torrada mais escura ou mais clara?

► Mais clara

28. Você gosta de comida apimentada?

► Não, de forma alguma

29. E de frutos do mar?

► Não

30. Para terminar: primeira comida verde que você consegue pensar.

► Alface :D

É isso.
Quem quiser fazer e tiver um blog de comilanças, é uma boa. 
Abraços afáveis e (sempre) bom apetite hehehehehe...

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Don’t believe me, just watch!

Acabaram os dois jogos decisivos para os vencedores das conferências AFC e NFC.
Sim, eu sei que errei o resultado do jogo da NFC, mas eu dei todas as possibilidades. Querer não é poder.

Mas meu Super Bowl já chegou: Denver campeão da AFC!
Não acredita? Então, foi isso que aconteceu ontem.
Don't believe me, just watch:

Von Miller com o troféu. O cara derrubou o Brady boy pelo menos umas 3 vezes ontem. Essa defesa dá gosto de ver jogar. Ainda bem, não?!
♫ "Break it down!"♫ 

O "Véio". Responsável por dois grandes jogos, mesmo com todo blablablá negativo, tem jogado muito bem. Pena que os recebedores não estão no mesmo clima... Caso contrário, daria até para sonhar com o jogo de supra-sumo: o Super Bowl.
Mas de qualquer forma, até aqui tem sido bem legal. 
♫ "Don't believe me, just watch"♫

Vamos para o jogo contra o Panthers. Queiram ou não.


De qualquer forma, estou comemorando como se fosse final de SB. Torço pelo melhor time que eu acho, e não o que tem a mão cheia de anéis ou um QB sorridente. Modinha não tem parada aqui na minha cabeça. É quando não se espera muito é que a compensação é satisfatória! 

♫ "Before we leave
Lemme tell y’all a lil’ something
Uptown Funk you up, Uptown Funk you up..."♫


Abraços afáveis e saudações laranja e azul!

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Finais AFC e NFC

Fazer uma análise seca do que está por vir das finais das conferências AFC e NFC é para especialistas.
E olhe lá! Temos vivido tempos em que o simples ato de colocar alguém para comentar algo na mídia requer muita paciência para encarar dois momentos: um espertalhão falando - que não passa de uma farsa, ou um estudioso - que uma hora vai ter uma opinião polêmica e cair nos braços do povo ou ser xingado massivamente, dependendo das estruturas mentais de quem recebe a opinião.
Anos 2000 era para ser mais adequado aos moldes evolutivos da mente humana. Ledo engano. A cultura do "zé povinho", aquele mesmo que ouve ou lê, concordando e reproduzindo é tão grande, que a frase "Esse cara é muito sensato" já não dá para ser empregado mais com tanta frequência, quanto é a frase: "Quem é esse idiota?"

Pois bem. Eu vejo muitos idiotas. Principalmente no que se limitam a falar de esportes.
Peguem um jogo qualquer entre sei lá, Barcelona e Real Madrid e o maior número de canais brasileiros - sejam eles fechados ou não - que estão passando o jogo e dedique alguns minutos para cada canal. Em todos, você ouvirá narradores escandalosos e comentaristas oportunistas. Escandalosos está claro, agora e os comentaristas oportunistas? São aqueles que pegam o time favorito, por exemplo, e esmiunçam todo o esquema de jogo deles (que cá entre nós, não é muito difícil em se tratando de futebol de bola redonda, hoje). Depois falam o que o time - com menos chances de vencer a partida (como se isso fosse fácil de adivinhar) - deve fazer para parar o ataque, por exemplo. Começa o jogo e o time menos favorito, jogando mal pacas, chovendo críticas e estatísticas da porcentagem de faltas e posses de bola do adversário, até que... vem um lance de avanço que resulta em um gol. Instantaneamente, por mais que o comentarista, seja ele do tipo tático/esquemático ou falastrão/cabeçudo, ele tece comentários do tipo "É exatamente isso que se espera do time fulano de tal, já vinhamos falando que eles são bons nisso e nisso, e está jogando melhor, porque soube aproveitar a chance, blá e blá..."
Percebem o que eu digo? De acordo com o que é feito, eles mudam instantaneamente de opinião. Raramente alguém diz que não está jogando nada, mas o placar está favorável. 
Não sei se é exclusivamente no Brasil, mas esse é um fato perceptível.

É tipo na F1. Reginaldo sempre foi o estudioso, enquanto agora, o Burti é o esquemático, o técnico. Com o passar dos anos, Reginaldo é o tipo velho chato, das quais solta datas e corridas épicas de vez em quando, e desce a lenha nas costas dos pilotos atuais que no fundo são bem melhores que o protegido do narrador - Galvão, o narrador escandaloso - , mas que não merecem comentários à favor porque não é o que o público quer ouvir. Burti, com o passar dos anos, entrou nessa, de criticar à esmo. É simples: Quando Massa está disputando posições, eles exaltam. Quando chega em um forte tipo Hamilton, eles torcem para alguma coisa dar errado no carro do cara. Se é Vettel que chega em Hamilton aí a frase quase em coro é: "Chegar é uma coisa, passar é outra". 
Lógica idiota, não é mesmo?

Na NFL é assim também: comentaristas que podem até entender muito, mas soltam opiniões as vezes a gente não concorda. Principalmente, porque eles são meio que treinados ao dados do placar. Mas é mais raro, que eles venham com informações pífias, pois sabem que dependendo do time em campo, a virada pode acontecer e existem inúmeras jogadas a serem feitas e tudo o mais. 
Porém... No meio da temporada, Cam Newton não poderia ser MVP em virtude da sua "falta de confiança". Desde sempre ouço que ele não é QB confiável. Hoje o comentário é que ele "joga muito". UAU! O Panthers e o Patriots tiveram times quebrados ou bem fracos para enfrentar. Mesmo assim, são os favoritos para o Super Bowl, um pela fama que tem (mesmo tendo perdido de alguns fracos times) e o outro, que perdeu uma só vez na temporada regular.

E eu, para não exercer minha lógica (que para muitos, à essa altura será idiota), farei algumas análises mais simples e outra bem mais dolorosa.


Divisional Round. Dois times de folga, os Seed 1 e 2. Em ambas conferências a disputa deu-se entre os Seed 3 com o Seed 6 e o Seed 4 contra o Seed 5, certo? 
Novamente, entre a AFC e NFC, escaparam o Seed 6 e o Seed 5. Certo de novo? Ótimo. 
No Divisional Round, novamente: Seed 1 x Seed 6 e Seed 2 x Seed 5, como manda a regra. 
Escaparam daí, os Seeds 1 e 2. Isso é que o "zé povinho" chama de "a lógica prevalecendo": a melhor campanha da conferência enfrenta o segundo melhor.
Portanto, AFC: Broncos recebe o Patriots em casa (o melhor em casa contra o segundo melhor) e NFC: Cardinals embarca para enfrentar o Panthers em casa (o segundo melhor enfrentando o primeiro)

Seguindo essa lógica que deveria agradar o "zé povinho", o Broncos vence na final da AFC e Panthers na NFC - ambos Seeds 1, ambos as melhores campanhas.

Porque então o "zé povinho" vota incansavelmente em Patriots x Panthers no SB 50?

Me incluo nessa turma, vcs podem me lembrar. Sim, porque eu ando mais pessimista que tudo. E pergunto: o mundo é justo? Desde quando? E lá no esporte só vence quem é bom pacas, e não quem tem uma sorte danada?
O Seahawks provou já que desde que venceram o SB 48, podem até serem bons, mas tiveram falta de sorte em dois momentos. Pior: poderiam sim terem vencido aquele jogo contra o Panthers semana passada, se não fossem tão cheios de si.
Só o Patriots e o Panthers tem sorte. Só o Cam Newton pode dançar na cara dos companheiros rivais e não levar uma multinha por atitude anti-desportiva sequer. Só o time dele, quase não teve lesões. Só o Patriots pode ter Brady reclamão e um corpo de recebedores santo que fazem de um tudo para que as jogadas dele virem touchdowns. Corpo de recebedores que, estão jogando lesionados, mas jogando. E se não der certo, basta Brady olhar feio para o juiz ou pedir tempo que o Belichick ajusta o esquema. Não é isso que todos falam? Não é isso que leva o time a ser vitorioso?
Eis a lógica do "zé povinho" e, a lógica mais dolorosa pra mim. 

Seguindo a lógica do Brady "Mito" e "CamVP" é fácil Seed 2 x Seed 1 no Super Bowl, com vitória do time que fez uma temporada de quase invicto - mas que todos esquecem que quase perdeu pro Giants, quase perdeu pro Saints e quase perdeu para o Seahawks na temporada regular e "oê!" nem sofreu com lesões e problemas administrativos como os outros 31 times.

Temos então então duas lógicas simples e óbvias: a de Broncos x Panthers e a que o povo quer o Patriots x Panthers.
Ninguém fala do Cardinals, porque sempre tem um isolado na brincadeira, que ninguém dá crédito.

A minha lógica "idiota"? Acho o jogo do Cardinals muito, mas muito melhor que o do Panthers. Opinião, gosto, vontade... Pode ser? Claro que pode, né? Não tem regra, tudo pode acontecer, não é?
Então, o que eu quero é vitória do Broncos - porque pode ser o último ano do Peyton Manning, o responsável para que eu escolhesse o Broncos para torcer, e ele merece terminar (se é que vai terminar) com chave de ouro. E que disputem então com o Cardinals. E que vença o melhor. 
Caso contrário, preparem para  nova modinha: sai Seahawks e entra Panthers.

Não, não apostei. E nem vou. O que eu quero, pode e não pode acontecer. Então, deixo para sofrer no jogo.

Abraços afáveis!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Comentários pós segunda parte dos Playoffs

Sim, estou viva, rsrsrs...

Comento meus palpites do Divisional Round hoje, para aproveitar um pouco e poder finalmente ir fazer minhas "coiseiras" da semana.

Sábado abriu-se com o jogo entre Chiefs e Patriots, um jogo que poderia - ou deveria - ser, jogo de um time só, não foi bem assim. O placar de 20 a 27 mostra uma certa equiparidade entre os times. Por mais que há comentários sempre apoteóticos no que se trata o time da Nova Inglaterra, eles não foram assim tão melhores que o time do Alex Smith.
Foi um jogo meio chato. Minha opinião, claro. E além, o Patriots era favorito, e quando não há surpresas nos lances, o momento fica sem sal ou açúcar. 
Primeiro finalista do fim da AFC, à espera do resultado entre Steelers e Broncos. 
Acertei a aposta, mas achei que poderia ter sido mais fácil. 

O segundo jogo do sábado foi melhor - o melhor do fim de semana -, Packers e Cardinals. Um jogo eletrizante com novamente um "hail mary" de Aaron Rodgers, para levar o time à prorrogação. Sem Randall Cobb a situação deles beirou ao desespero. Uma pena que não tenha dado certo para o Packers, mas o Cardinals em casa, levou a melhor (e se justiça fosse feita, bateria o Panthers...) Um jogo equilibrado, do começo ao fim. Pensei que seria o melhor jogo do fim de semana, e foi: dois times disputando de forma adequada o objetivo. 
Melhora esse dedo aí, Carson Palmer! (Se é que as falhas foram problemáticas por causa do dedo indicador quebrado).
Finalista para a NFC no aguardo do resultado entre Seahawks e Panthers.

Jogos de domingo, mais doloridos. 
Maldição o Seahawks jogando mal nos quartos iniciais!!!! Eu pedi jogo bom dos caras e o que fizeram? Absolutamente nada, como se ainda estivessem na temporada regular. Enquanto isso, o grande Cam Newton deitou e rolou. Provocou, dançou, mostrou todos os dentes em sorrisos largos. E o Seahawks só acordou quando já era bem difícil. Foi um jogo mais esperançoso lá no fim do terceiro quarto, em que poderiam ter a chance de virar, mas não... nada!
Estou aqui, à espera de alguém tomar vergonha na cara e estudar esse time do Panthers. Eles são derrotáveis. Estudar com afinco não vai arrancar pedaço de ninguém. 
Agora se querem coisa óbvias, bem, então, esquece SB50 vai ser tão óbvio que não será empolgante.

Último jogo do domingo um festivalzinho de drops dos carinhas recebedores do Broncos. Lindo, #sóquenão Eu escrevi no post passado: 3 anos e bolas penduradas em momentos cruciais. Ai de vocês se falarem que o braço de Manning não é mais o mesmo. Os passes estavam bons em sua maioria, os bonecos é que não fizeram força para segurar. Aí vem aqueles, que assumem preferir Osweiller. E eu duvido que teríamos virado o jogo com Osweiller em campo. E "se" não ganha jogo. A defesa, que é a melhor (ou uma das melhores) da liga, deixou também "avenidonas" para grandes passeios dos recebedores do Steelers. Mais preocupados com seus exibicionismos, a defesa só acordou com o "Sheriff" decidiu resolver tudo com sua experiência.
Foi um jogo feio, e se forem com esse espírito contra o Patriots, lascou-se. Preocuparam demais em derrubar o Big Ben. Preocupar em derrubar o Brady é fácil, o grande lance é que ele tem puxa-saco demais para protegê-lo. Derrubem Gronk como fizeram no último jogo e talvez passaremos menos vergonha. Talvez.
E se eu pudesse botava todo mundo que derrubou bolas assim à esmo, ajoelhados no milho até quinta-feira de frente da TV com jogo do Patriots. 
Finalista da AFC, recebe os tais "patriotas".

A lógica "prevaleceu". Se no Wild Card os Seeds 4 e 3 caíram, tanto na AFC como na NFC, dessa vez, os Seeds 5 e 6 despencaram também. A melhor campanha: a 1 venceu na AFC e NFC. A segunda melhor venceu, na AFC e na NFC. O confronto final das conferências é isso mesmo: 1 x 2 e 1 x 2.
A tendência de todos os "zé povinhos" é apostar num SB entre Patriots e Panthers. A novidade no evento está onde mesmo, que eu me perdi?! 

Placar meu: 4/3
Placar dos times que jogaram em casa: 4/4
Times que deram tchau pra gente: Chiefs, Steelers, Seahawks e Packers
Melhor dos que perderam: Packers
Melhor dos que ganharam: Cardinals

Domingo tem as finais. Segura coração!

Abraços afáveis!

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Divisional Round - Playoffs NFL 2016

O desespero já toma conta de mim desde a semana anterior. Agora que meu time entra em campo, adeus sossego... o.O

Dois times de cada conferência,  AFC e NFC ficaram à esperas de seus rivais para amanhã e domingo. Pela AFC, Denver Broncos e New England Patriots se aquietaram em casa. Suas possibilidades eram: para o Broncos, Houston Texans, Kansas City Chiefs e Pittsburgh Steelers, e para o Patriots, Cincinnati Bengals, Houston Texans e Kansas City Chiefs. Com as derrotas de Texans e Bengals, sobraram Chiefs e Steelers: seeds 5 e 6 respectivamente. Broncos pega em casa o Steelers e Patriots - também em casa - enfrenta o Chiefs.
Para a NFC o esquema se deu para os aguardando Carolina Panthers e Arizona Cardinals. As possibilidades para o Panthers era de pegar o Washington Redskins, Green Bay Packers e Seattle Seahawks. Já para o Cardinals, Minnesota Vikings, Washington Redskins, Green Bay Packers. Com as derrotas do Redskins e do Vikings, o Panthers enfrenta o Seahawks enquanto o Cardinals recebe o Packers.

Muito sofrimento à vista; tudo pode acontecer.

Jogos de Sábado, dia 16/01:


O primeiro jogo do começo da noite de sábado é para a brasileirada ficar chata toda vida, por dois motivos. De um lado, um kicker brasileiro, de outro o marido de uma modelo brasileira. O suficiente para se virarem do avesso de tanto nacionalismo. 
Fora esse fatídico momento, e fora o fato de eu não ser muito fã do time de Brady, vamos ao que interessa. Esse jogo abre par ao primeiro finalista da conferência AFC. 
Minha aposta vai no Patriots. O Chiefs vem embalado em jogos bem feitos e vitórias, e, correndo o risco de repetir isso mais de uma vez, podem sim ter chances de vencer essa partida na casa do New England. Porém, não que eu queira, nem por escolha, só aposto dada a premissa de que eles são tão aplaudidos por aí: Brady é o QB que joga com qualquer tipo de ataque, é completo, é isso é aquilo, conta com um corpo de recebedores excelentes e tudo o mais, como foi repetido exaustivamente desde que comecei a acompanhar o futebol americano, e foi relato de qualquer papo pós o Super Bowl 49. Então, que calem minhas dúvidas de uma vez por todas. Eu acho que ganhar no mínimo 12 vezes no ano se dá pelas tabelas sempre fracas de jogos. Mas sou uma mera bobinha nessa história de NFL. O que eu falo, não se escreve, nem se escreverá.

Há algumas coisas estranhas para o jogo: mesmo com Gronkowski e Amendola, perderam no jogo contra o Jets e o último contra o Dolphins. Brady teve uma lesão no pé mas está - em tese - bem. Gronk andou sumido esses dias e parece que tem problemas nos joelhos. Nisso tudo, Edelman estará de volta e vem com tudo como andou dizendo à imprensa. Desistir fácil, não vão. Entregar muito menos. Mas se suas estrelinhas-mor não fizerem nada, quero ver quem será o culpado, se serão as zebras, ou sabe-se lá quem...


O jogo da noite já abre para o primeiro finalista da NFC. E é um jogo horrível para se escolher vencedor. Não dá para ir na frieza, já que ambos são bons. Aprendi a gostar do jogo do Cardinals nos últimos anos e a ver Palmer em campo. Mas sou "Rodgerzete". Acabo por apostar no Cardinals. Mas não escondo que se durante o jogo, se perceber que o Packers está do jeito bom, é obvio que ficarei empolgada. Certamente será o melhor jogo do fim de semana, e nisso aposto com firmeza.
No íntimo, tenho medo de todos os times da NFC que restaram, para o Super Bowl. Mas tenho respeito por três deles.

Jogos de Domingo, 17/01:


Abrindo a rodada de domingo, vem o jogo que sai o adversário que enfrenta o vencedor entre Packers e Cardinals na final da conferência NFC. 
Aposta? Seahawks. Jogando bem. Por favor. Alguns jogos horrendos do Russell Wilson precisam ser apagados da memória. E Marshall Lynch diz que vem pronto para enfrentar o time de Carolina. 
Porque Seahawks? Porque acho que se o Panthers passar, não precisamos assistir ao SB para saber o que acontecerá. Só acho. E vou permanecer só nesse comentário, porque, novamente: tudo ainda pode acontecer.


Último jogo do domingo e da rodada decide o rival de Chiefs ou Patriots na final da AFC.
Aposta: Broncos. 
Eu ia parar aqui afinal é uma aposta óbvia. Talvez até solitária, pelo que andei lendo. 
De novas, parece que Big Ben não está com o ombro 100%. Isso nem é preponderante para um jogo dele, mas Antonio Brown não jogará. Eu tive medo, mas agora tenho menos do que antes. Mas não tenho confiança. Dois anos de nadar e morrer na praia, um QB que é culpado por tudo, uma defesa que foi apática e recebedores que deixaram bolas penduradas em momentos cruciais... Acaba com a nossas esperanças. Agora temos uma boa defesa, mas temos uma comissão técnica cabeçuda. Só não quero passar vergonha de novo.
Mas é meu time oras! Acho que me resta esse direito de sonhar e sofrer por mais um ano seguido. 
Só vou tentar me controlar mais que antes, deixar pra comemorar quando tudo tiver dado certo.

Fico por aqui, desejando bons jogos e bom fim de semana a todos.
Abraços afáveis!

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Comentários pós primeira parte dos playoffs

Eu deveria ter voltado antes, mas muito teve de ser feito nesse começo de semana.

Resumindo, os playoffs foram bons, fiquei agitadíssima, tive mistos de sensações (pena, empolgação,  esperança, raiva...) e ainda dormi no domingo como uma pedra, sonhando com jogos. 
Mas ainda não os classifico como excelentes. Nem é porque eu errei 2 dos 4 palpites.
Explico por partes, que nem o Jack Estripador.

Jogo 1: Chiefs @ Texans

Primeiro jogo e um banho de água fria. Um retorno de punt e pontuação dos Chiefs já mataram o jogo. Ali eu me desestabilizaria, mas eu não sou atleta... 
Quando vi a cara de Hoyer já imaginei a bobagem que fiz em escolher Texans nas minhas apostinhas. Dali, foi ladeira abaixo para o time de Houston. Eu fiquei sem saber, se era mesmo uma boa ideia para o time trocar o QB ou deixar rolar. No começo achei que deveria, depois do segundo quarto, tive certeza e no final, já estava meio revoltada. Tive o momento pena: Watt machucou de vez a virilha, , o QB tomaria muito pela teimosia do headcoach e enfrentaria uma torcida e uma imprensa meio ácida. Fato é que as coisas não funcionaram simplesmente. Quando poucas vezes houve passe que fosse receptível, os recebedores não se ajudavam. Final 30 a 0. 
Minha escolha pelo Texans soa ridícula para quem está lendo agora, mas era porque eu queria, de todas as formas, arquitetar o melhor para o jogo do Broncos. Em vão. O que eu menos queria das possibilidades, caiu no nosso colo, na rodada seguinte.

Jogo 2: Steelers @ Bengals

Um jogo ruim. Com muitas situações juvenis. O Bengals caiu nas provocações, algo que os levaram à derrota. Esse lance de juízes punirem os caras que caem nas provocações e não os que provocam, me deixa sempre em protestos. Aí veio meu segundo sentimento: o da raiva. Sabendo que era um jogo de rivalidade latente, o pulso merecia ser mais firme. No fim das contas, acabei muito frustrada.  18 a 16. Ô joguinho danado de tenso. Culpado da derrota: o 55 lá do Bengals que esqueci o nome. Sei lá, mas pedir para que a pessoa fique fria quando você vê umas coisinhas bizarras acontecendo é pedir demais.
Apostei no Bengals para pegar o Patriots, e me livrar de vez do Steelers, o que menos queria dos três times possíveis que estivesse em confronto com o Broncos. 
Adivinhem? ¬¬'

Jogo 3: Seahawks @ Vikings

Conformada em partes, assisti à esse jogo e pensando naquele frio de lá. Boa coisa não daria. Quem raciocina com um friozão daqueles?
Bem, o jogo do Vikings ainda que só nos field goals estava anos luz na frente do time de Russell Wilson, que desde que começou a namorar celebridade, parece que está com a cabeça no mundo da lua.
Novamente tive um pouco de raiva: o time de Seahawks bota medo em todo mundo desde antes do Super Bowl 48. Sofro com piadinhas nada engraçadas até hoje, por causa daquele maldito jogo. Aí de repente fazem aquela burrice no SB 49 e uma temporada duvidosa como essa, neste ano de 2015. Aqueles erros foram de matar. "Estão de brincadeira??" Um lance de distração do Wilson, bola jogada à esmo, chega na end zone, passam o Vikings por um ponto e jogam na conta do kicker resolver a parada.
E coitado do tal Walsh lá, assumiu a culpa, mas a culpa é do time todo, que não soube aproveitar dos erros do adversário para se dar uma vantagem. Agora nem dá para pedir que esse time do Seahawks, jogando desse jeito, que derrote o  Panthers...
Por essa razão, é que as piadinhas que ainda sofro, depois de 2 anos, passaram a ser como picolés de chuchu.
Ah, sim, eu sei. Acertei a aposta. Mas foi por pouco, né? Fim de jogo, custosos 10 a 9.

Jogo 4: Packers @ Redskins

O Packers estava oscilando. O Redskins conquistou algum respeito. Uma vitória de qualquer um destes era não só possível como aceitável. Foi o melhor jogo. O mais fraco em termos de surpresas, mas convenhamos: foi um jogo: com erros pequenos, com lances bonitos dos dois lados. O time de Cousins saiu com a pior, mas seguramente, se alguém me desse o direito de apagar os outros três jogos no afã de dar uma vaga ao Redskins, eu não pensaria duas vezes.
Fim de jogo 35 a 18. 

Placar meu: 4/2
Placar dos times que jogaram em casa: 0/4
Times que deram tchauzinho aos playoffs: Texans e Bengals, Vikings e Redskins.
Melhor dos 4 que perderam: Redskins
Melhor dos 4 que ganharam: Packers.

Separo hoje, a maior quantidade de saquinhos de chá de camomila possíveis. Lá vem pedreira para o Divisional Round.
Até e abraços afáveis!

sábado, 9 de janeiro de 2016

Wild Card Round - Playoffs NFL 2016

Começam os playoffs da NFL e já fazem 3 anos que eu fico parecendo o Baby da Família Dinossauro quando está sob efeito de açúcar ou quando está comendo doces: agitadíssima.


Posso falar que fico muito agitada pois, torço para um time (e acho que não sou modinha, já que eles não chegaram muito longe e ainda sou vítima de chacota, como comentei no post anterior) que esteve nos últimos playoffs, e dessa vez, FIRST SEED na AFC!

Chega de papo, lá vou aos meus rasos e inocentes palpites. Antes, a sequencia de seeds para cada conferência:



Os palpites:


Com Broncos e Patriots de folguinha, encaramos dois jogos no sábado. Entre Steelers e Bengals eu fico com o Bemgals. Não tenho nenhuma justificativa para isso. Só acho. Mas em vista dessa temporada em que muito era certo e acabou dando zebrinha, a gente sabe que alguma emoção vem aí. O bom dos playoffs é que os jogos são mais eletrizantes e menos conservadores... Ou assim deveria ser. 
Quanto ao Chiefs e Texans, apesar de o Chiefs ser um time mais forte, gosto do Texans e nesse ponto ainda quero me abster da escolha. Como fiz acima, no jogo entre Steelers e Bengals, escolhi Bengals eu fui um pouco capciosa. Escolhi mais o Bengals pois este não jogaria com Seed 1. Elimino já um confronto com o Steelers... Assim, escolho não por gosto, mas por ser capciosa (sejamos pragmáticos, todo mundo prefere pegar o time mais fraco das opções - e convenhamos, depois dos anos de Broncos nos playoffs, bem sabemos que nossos recebedores podem ser bem "dropeiros" na hora H) escolho o Texans para passar dessa, para championship round.


Aqui a vidinha complica: por mim todos podem passar, menos o Panthers. 
O que me deu com essa de ficar com raivinha deles? Não é raivinha, é só uma estratégia para evitar de saber o resultado do Super Bowl antes de acontecer. Mas como ele estão no bye, a gente esquece isso agora como se não soubesse dessa grande possibilidade.
No domingo, os confrontos da NFC. Entre Seahawks e Vikings, a gente sabe que o Seahawks é time que cresce em playoffs. Teve a chance de ser bicampeão ano passado, mas foram no mínimo frouxos. Ô raiva que já me passaram, mas deixa quieto. Esse ano, aos trancos e barrancos, fizeram da última vaga de playoffs, a deles. Deixou uma impressão de atropelo para cima do Cardinals na última semana da temporada regular. É uma pena, Vikings, mas acho que não vai dar não. Só acho. Wilson e sua trupe também andou em suas escorregadas em outras circunstâncias. ... Nada é certo.
Entre Packers e Redskins é  ainda mais complicado. Cousins levou o time de Washington aos playoffs numa garra incrível, num trabalho muito bem feito e numa concentração boa já que a divisão estava meio que ruindo e seu time enfrentava problemas. O cara foi muito bem por mais que digam que ele não é nada. Talvez não seria, já que enfrenta o melhor da liga, Aaron Rodgers, mas vimos Rodgers falhar esse ano com um time desmantelado pela lesão - que faz muita falta - de Jordy Nelson. Por opção de gosto vou de Packers, mas não me surpreenderia uma vitória do Redskins. 

Nessas minhas escolhas, seria melhor para o Cardinals pegar o Redskins ou talvez mesmo o Packers. E o Panthers um forte e potente Seahawks, para talvez assim pensarmos em um resultado diverso do Super Bowl... Talvez...
Ou pode ser mesmo a língua do "P": Patriots @ Panthers, dia 07 de fevereiro, como pensei lá no meio da temporada... E aó SB 50 vai ser meio sem graça quando já se sabe o que pode estar por vir. Mais chato ainda pelo show do intervalo. Mas isso é outro assunto...

Fico por aqui, desejando bons jogos a todos, bom fim de semana! Abraços mega afáveis!!!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

8

Novo ano, nova data: que muitas postagens venham! 
Hoje completo 8 anos de um despretensioso blog, que era no começo um blog como qualquer outro, em que desejava escrever aleatoriamente e esperava que um alguém lesse. Logo ele virou um blog onde comento as coisas que mais gosto dessa vida, como está escrito no header. 

Espero que tenham gostado do visual 2016. Com relação à cores e letras, vocês leitores podem sugerir caso fique cansativo da forma como está. 
Não recebi nenhum "parabéns" pela data, nem aqui, nem nas redes sociais, nem no email de contato. Salvo um comentário de um conhecido via Facebook que achou que eu tinha ganhado na Mega Sena, e pediu um sorteio de carro ou um ingresso do Super Bowl. Fica para a próxima... encarnação! Rsrsrsrs... 

É engraçado como com o tempo ainda continuo sendo "trollada" pelas minhas preferências - sejam elas esportivas ou outras. No começo desse blog, muita gente tinha a piadinha certa com Kimi Räikkönen - muitas delas sobre a preferência alcoólica do piloto finlandês. Vez ou outra eu me irritava com elas, só porque as pessoas eram de fato, figuras de pouco respeito. Agora, torcedora de Denver Broncos também, tomo piadinhas de torcedores de Seattle Seahawks que - literalmente - caem de para-quedas em minha TL nas redes sociais. Haja paciência e bom humor, né não? 
Mas isso torna-se irrelevante. Quem se acha sempre superior, uma hora, perde as estribeiras. Hoje, todo mundo é valentão sob o teclado. Uma hora a gente vai brincar com a nossa vitória também e ainda perder "amizades".
Por isso, blog me garantiu alguns companheiros fiéis, que posso nem conhecer pessoalmente, mas são pessoas que brincam, pegam no pé, mas a gente sabe: há respeito. É isso que vale. Hoje internet pode ser céu ou inferno nessas e em outras circunstâncias. Tudo que é preciso é acionar um pouco da coerência e quando o bicho pegar, ficar em silêncio para não dar asas para uma discussão acalorada em que você - por mais razão que tenha - vai perder.

Neste mês de janeiro, até o Super Bowl, provavelmente o assunto aqui será minhas expectativas para os Playoffs da NFL. Meu time está lá e espero que os recebedores e a defesa do Denver Broncos honrem o status de jogadores dessa franquia. Sonhar com SB agora me parece remoto. Por dois anos tivemos muito perto e morremos na praia. Agora, qualquer grande conquista pra mim, já está valendo.

Nove abraços mega afáveis e amanhã volto com meus palpites desse fim de semana de playoffs, na base do achismo mesmo, afinal, bolas de cristais estão em falta no mercado, mesmo antes da crise... ;)

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

8 anos chegando

Este humilde blog completará 8 anos no próximo dia 7, quinta feira. *Eeeeeeeeeeeeh*
Esse ano quero a ajudinha de vocês, leitores. Mandem seus votos ao blog, o que mais gostam de ler por aqui, o que acham dele, enfim, o que acharem legal de dizer para esse espaço que mesmo que sobre pouco tempo, é sempre que possível, atualizado. 

Gostaria, e espero que seja possível, que até esse dia 6, à meia noite, eu receba, pelo email de contato - emanuellegg@gmail.com - ou pelas redes sociais das quais vocês por ventura, já conhecem, dizeres para publicação da postagem do dia 7, vindo de leitores e amigos. Quem sabe não consigo 9 até lá para publicar aqui?

Aguardo a contribuição de vocês! 

Abraços afáveis!!!

Dica do novo header para 2016 :D