terça-feira, 18 de setembro de 2018

Faixa a Faixa: desempate

Deixarei a enquete do Faixa a Faixa aberta até sexta, dia 21, para desempate, certo? Conto com vocês!



Abraços afáveis!

domingo, 16 de setembro de 2018

GP de Cingapura: 40

40 pontos separam Hamilton "Gênio" do Vettel "Vacilão".
Não surpreende. A ideia de que Hamilton venceria por antecipação é já realidade, e acabou jogando no lixo toda a premissa de que houve competitividade equilibrada em 2018. Isso acaba de tornar-se conversa para boi dormir.

A nova tônica é a seguinte - e se você não entende sarcasmo, nem se dê o trabalho de continuar a ler - como poucas vezes já vistas na F1, o piloto inglês vencerá o campeonato no braço, uma vez que ele não tem o melhor carro.
Parece besta. Mas é o que estão falando.
É gênio. Top 3 da F1 atual, quiçá da História da F1. O exagero chegou e veio para ficar. E ninguém parece se incomodar.

A Ferrari, causa mor das derrotas de Alonsos, Vettels e Raikkonens está na iminência de ser piada na F1 dados os erros primários da equipe. 
Mas o alemão é vacilão. Querem sua cabeça.  O finlandês então... uma zero à esquerda. Fizeram bem.em trocar pelo Leclerc. Minha nossa coitado do Leclerc... Que comecem as novenas. A criatura tem 50% de chance de ter o mesmo fim que os citados. Coitado, nem teve carreira pra chamar de sua, antes de pisar na equipe.

Por sorte tenho NFL mais a tarde para acalmar o espírito. E vcs, o que tem? Conta aí!
Abraços afáveis!
Ps: piloto da corrida: Verstappen. Esse sim, segundo colocado, "no braço". A F1 segue injusta e contando...

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Boletim do Sumiço

Não estou atualizando o blog, pois meu setembro está negro hehehehehe... Mas não no sentido ruim do significado; muito pelo contrário. Antes mesmo dele começar eu já organizava minha agenda nesse mês, e está "negro" de tanta anotação de eventos, sem espaço em branco, vago para "recreação" - a não ser uns joguinhos de NFL - que voltou e continua linda! 
Depois do feriado, meu setembro enfim, começou: atividades no Conservatório de Música, minhas aulas na universidade como aluna especial retornam depois de dois feriados (um local e outro nacional), viajarei para uma conferência onde sou uma das "palestrantes", e ministrarei um minicurso no meu (antigo) curso para os novos graduandos. 
Portanto, muito estudo e aulas nesse período, e peço que entendam os motivos por ter "sumido".
Existe (e como sou de uma família de dramáticos) a razão pela qual abandonei por esse período, o blog. Quis, mais de uma vez, fazer textos detonando nosso país de "m" depois do incêndio no Museu Nacional. Quis, mas não consegui. Seria um texto abrutalhado e pouco erudito (pois certamente, não pouparia palavrões). Desisti. Sim, pois, o mal já estava feito. E a quem possa, que viva com a possibilidade de ter dado voto à tanto ser humano (se é que posso assim chamar) da pior estirpe para ocupar cargos públicos por aqui. 
Deus não tem nada com isso, mas eu agradeço à Ele, por ter me dado razão (sensata) em votar nulo desde os meus 18 anos aos cargos mais altos desse país. De arrependimento por ter votado em ladrão da esquerda, babaca da direita, ou idiota de centro, não morro.

Semana que vem, logo depois da postagem do GP de Cingapura - que seguramente será trivial e curta, já que os resultados são previsíveis e fáceis de escrever - projeto que, na quarta ou quinta-feira, pagarei minha dívida do Faixa a Faixa. Faz um mês que fiz a enquete... 
Talvez eu tenha perdido o fôlego, já que, depois de Monza, eu perdi o sabor de escrever por aqui sobre aquilo que fez esse blog vir a ser parte importante do meu dia-a-dia: F1. Agora, vou "cumprir" a tabela das corridas. Talvez não tenha post de fotos, pelo menos, com a justificativa das minhas atividades. (Se sobrar tempo, não hesitarei).

Por isso, quero o feedback de vcs: Não fechei a enquete, pois 4 votos ainda é pouco. Divulguem e votem. Quero saber o que vocês querem (ou não) que eu escreva. 

Abaixo, a enquete novamente:




Abraços afáveis!

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Post de aviso: GP de Monza

Buenas, era para ter o post de fotos da F1 em Monza, mas perdi a maioria das que foram salvas. 
Estou acumulada de afazeres e vou ficar devendo desta vez, se não se importam (creio que não). 
Se estivessem ainda comigo, as situações seriam desfavoráveis. Teria um post com muita foto do Vettel, e toda a legenda projetada perdeu seu teor humorístico, afinal, agora ele é piada pronta. Então vou poupá-los: os haters e os que acharam que ele entregou, podem ficar livres para visitarem e lerem outras páginas de seus interesses. 

Só um adendo: caso Leclerc vá para a Ferrari como tem sido a tônica da fofoca do fim de semana, vai parecer dor de cotovelo pois vai substituir Kimi, mas acho um verdadeiro erro. Vai estragar a carreira do garoto bem cedo e ele, vai ser (com razão) petulante o suficiente para não abaixar a cabeça caso, ocorram os mandos bizarros da Ferrari. Ser inexperiente e ter o ímpeto de ser bem sucedido pode colocar mais e mais títulos no colo do "talentoso" Hamilton. 
Talvez o esquema seja esse desde o início... E eu gostaria desejar todo sucesso do mundo para ele,  mas isso será insuficiente. É aguardar que eu esteja redondamente enganada e que a Ferrari corte, em Vettel, como o último piloto com as quais ajudou a fazer com que a carreira fosse um fiasco do meio para o final. 

Aos que comentaram no post anterior, peço que deem uma olhada nos comentários pois respondi um por um, com o mesmo esmero que dedicaram a escrever-me. (Link) Obrigada por comentarem!

Abraços afáveis a todos, e nesta semana, se eu tiver tempo, posto o Faixa a Faixa. (Não me esqueci!)

domingo, 2 de setembro de 2018

GP de Monza: fechando 2018

Obrigada Monza, até 2019! Sempre bom assistir corridas de lá e de Spa. São pistas que enche os olhos de quem ama automobilismo.
E é isso, chegamos ao fim da temporada 2018. Temos um novo penta campeão. Um inglês numa categoria inglesa, liso, leve e solto. Meticulosamente sem defeitos, carregará mais um título para o currículo e pode, com tranquilidade, rechear sua casa de mais troféus, podendo ser bem sucedido até seus 40 anos, sem intromissões ou sofrimentos. Os deuses do esporte conversam diretamente com ele.
Tenho muito, muito mais a dizer, mas o fato de ter priorizado a razão sob a emoção em muitas circunstâncias em que escrevi posts sobre corridas, acabou sendo uma escolha que me traiu. Se eu escrever tudo que eu quiser pode aparecer apenas um a concordar e muita gente a me achar uma bela hipócrita.
À critério, não ganho nada a dizer coisas razoáveis. Muito menos, a ficar com raiva de coisas que eu já sabia que ocorreria. 
A F1 é um esporte cruel. Desde 2007, tornou-se gradativamente impossível ser feliz assistindo... 
Ame ou deixe-a? Prefiro calar-me. É mais fácil. 
Fiquem com meus dois primeiros parágrafos pois sei que discordariam de todo o resto que passa  a minha mente.

Abraços afáveis.