sábado, 28 de setembro de 2013

Versões: boas , ruins ou melhores?

Hoje vou atacar de covers, músicas que foram feitas com intuito de homenagear ou dar novas roupagens à algumas já clássicas.
Mudando um pouco do foco (para quem ainda não viu as versões que já publiquei basta clicar aqui, aqui e aqui), optei por pegar versões que ficaram bem semelhantes, mas mudaram apenas alguns detalhes, como saíram de clássicas do hard rock para o opera rock com uma conhecida soprano, a Tarja Turunen (ex Nightwish), ou mudaram para outro estilo musical.
Já falei algumas vezes, Tarja é 8 ou 80. Dona de uma encantadora voz, tem uma personalidade que quase colocou (na minha opinião) abaixo uma das minhas bandas favoritas. Enfim, deixando as picuinhas de lado, ela é uma moça de talento.
Essa é uma das versões. As outras duas, se deu pela pesquisa sobre a música original e acabei encontrando as demais "homenagens" por aí, disponíveis para ouvir. Confesso que nenhuma eu conhecia.
A música em questão é "Poison" do Alice Cooper. Amo de montão a original, mas e as versões, será que foram felizes?

*Original:

Alice Cooper - Poison
Composição: Desmond Child, Alice Cooper e John McCurry
Data: 1989
Álbum: Trash



*Versões:

Tarja Turunen - Poison
Data: 2007
Álbum: My Winter Storm
Versão Metal Sinfônico



Hayseed Dixie - Poison
Data: 2007
Álbum: Weapons of Grass Destruction
Versão Bluegrass


Groove Coverage - Poison
Data: 2004
Álbum: 7 years and 50 days
Versão Dance/ Trance



Particularmente a versão original para mim é quase intocável. Tarja não faz feio, embora ao fim quando dua com um cantor, a coisa fica melhor (pena que é um pequeno trecho). 
Bluegrass é diferente. Vai de costume. 
Já essa versão dance, eu particularmente passo. Não gosto desse tipo de som, a não ser que se misture com guitarras pesadíssimas beirando ao metal industrial. E olhe lá...

E vcs, o que acharam?
Abraços afáveis!

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Momentos para partilhar - Semana 17

Semana 17 - Personagens cuja a vida gostaria de viver por um dia

Caramba, eis uma pergunta quase impossível de se pensar bem na resposta.
Um Top 5 desse não será dos mais fáceis, mas vou arriscar umas ideias malucas

Galadriel


Para quem assistiu a trilogia "O Senhor dos Anéis" talvez não tenha ficado claro, mas Galadriel é a elfa mais poderosa da mitologia de Tolkien, mais antiga inclusive, sendo uma das primeiras habitantes de Arda.
Poderosa, como se percebe, elfa e já passou por muita coisa na Terra-Média, é uma personagem fascinante, afinal, teria muita coisa para contar e muita vivência para relembrar.

Éowyn


Galadriel foi escolhida mesmo mais pela estrutura da personagem, antiga e não velha, sábia e poderosa e elfa e imortal...
Mas minha personagem feminina em Tolkien é Éowyn, pois ela é mais humana, uma figura mais próxima do real. Éowyn é romântica e delicada, mas ao mesmo tempo vai ao batente, vai à guerra por aqueles que ama. É guerreira sem ser bruta, ela ainda é uma figura frágil porém forte. E só no fim é que encontra o tal amor, mas por uma figura (Faramir) que é perfeito para ela. Ambos se encaixam perfeitamente.
Em alguns filmes, se coloca a mulher nos impasses da trama para chamar público feminino. Muitas vezes a criatura acaba com o mocinho no final e ou é a fraqueza do herói. Basta ter uma mulher no meio, e o vilão parte para cima dela para quase botar tudo a perder ecolocar o herói em momento de hesitação. Eu não curto as figuras femininas que são assim representadas. Não há, como na narrativa de Tolkien, uma personagem feminina mais perfeita que Éowyn.  

Rony Weasley


Bom, eu poderia ser piegas e escolher Harry Potter. Tipo se é para ser bruxo, que seja um poderoso.
Mas Harry sofre pressão demais, quem cresceu lendo sabe. 
Poderia escolher a Hermione, mas a personagem pode até ser legal, em vista que é sempre a mais racional dos três... Optei por Rony, porque ele é amigo da inteligente, amigo do famoso, e é engraçado pacas. Sem dramas.

Iron Man

Fiquei pensando em diversos super heróis. Escolhi Iron Man. Minhas escolhas poderia ir de fortes, invisíveis, ou que voam... Mas não, eu quero Iron Man:
Capitão América: "Fora da armadura, o que você é?"
Homem de Ferro: "Gênio, bilionário, playboy e filantropo"


Um "mito" do automobilismo ou do Rock

Ser um frontman ou frontwoman de uma banda de rock daquelas incríveis, tipo Iron Maiden, Metallica e afins, deve ser incrível. Colocar todo mundo para bangear e cantar em uníssono suas músicas deve ser o ápice de tudo. A sensação deve ser tão incrível quanto ver essas bandas supremas ao vivo.
Assim como uma bela volta em uma pista tipo Spa, vencer uma corrida cheia de desafios e ultrapassagens e estar no topo do pódio. 
Por um dia, seria super.

E vcs?

Amanhã, prometo, um post musical por aqui.

Abraços afáveis!

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Legendando fotos em Cingapura

Vi isso no tumblr, e claro, gostei. A punição foi ridícula. Acho ainda que nem deveria existir. 
Mas como Webber bem declarou, os fãs gostaram. E eu achei maneiro. 
Ele não pode pegar carona, Alonso não deveria ter concedido... E acho isso uma falta do que fazer, chatura da FIA, uma  mania de tirar doce de criança que...


Mas isso aqui, pode, produção?

Rsrsrsrs... #preguiçamodeon e #voudetaxi

Não tenho segurança se essa foto é mesmo desse último fim de semana, mas se for, que raio de sacola é aquela ali do Eddie Jordan? 


"It's a men's bag!!"


E esse conversando com Kimi seria o Mika Salo? Pois parece.
Porque quando vi esse outro gif, bateu a dúvida finlandesa:

Finlandeses loiros, com blusas xadrez azul com branco, chamados Mika.


Por falar neles - nos finlandeses - ó meu colega Kova, de quem eu teria certamente muito bom papo sobre música aí! \o/
Kova, atento aos movimentos de joguinho Candy Crush no celular. Ou seria Song Pop?

Especialmente para Tati Coimbra e fãs do Alonso: Estamos juntas de agora em diante, não é mesmo?
Vamos que vamos...

Intenção da foto:
Pedindo um Magnum ou fazendo cosplay do Vettel?

Pole de novo e tapão nada amistoso. 
Uma dessas em mim, Heikki Huovinen, e eu cuspo o meu pulmão fora.


Há um gato nessa foto.
Só um. 


Clique apoteótico do fotógrafo. 
Por muito menos, Kimi deu um jeito nas costas:



Momento safadeza de Kimi! "Nada mal, e estou pódio":


Quem nunca pegou a mangueira, foi lavar a garagem e saiu espirrando água em quem passasse?
Eu já, e lembrei bem disso quando vi esses dois crianções aí. 


Momento quase galanteador... #simi

Continuo não achando nada demais. #webbonso

Homens! rsrsrsrsrs...

Para finalizar, não encontrei aqui o trecho do rádio de Hulkenberg questionando a equipe pelo aviso de ter que devolver a posição à Perez. 
Mesmo assim, "Whaat?" é em sua homenagem, Hulk:



Abraços afáveis!!!

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Aviso - Música do dia

Pessoal, excepcionalmente não farei o post de legendas/comentários das fotos do GP de Cingapura, ainda, em vista do meu tempo curto hoje.

Mas, já de antemão, se alguém quiser mandar uma foto para ser comentada aqui no post de amanhã, por favor é só deixar nos comentários o link da foto, beleza?

Caso contrário, amanhã estarei aqui, se tudo que tenho para fazer hoje, correr bem.
Excelente terça a todos!

Música do dia:

Fairth No More - Falling To Pieces


Abraços afáveis!

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Cingapura: So much beauty in the world

Falei mesmo no meu post anterior que não sou fã desse circuito. 
É bonitão. Pelo visto extremamente desafiador. Ainda é todo brilhento, com luzinhas, à noite, com belas vistas. Praticamente a Disneylândia do automobilismo. (Com direito até a Pateta ou Patetas - interpretem como quiserem, rsrsrsrs... ) 
Isso tudo é fato.
Mas, se em Spa eu fiquei desmotivada, sendo esse meu circuito favorito ever, Cingapura então...
Num calor danado, e com sono, optei por levantar. Sentei no sofá.
Vá lá. Por muitos minutos - diria até que metade da corrida - eu estava quase dormindo de novo.
No primeiro Safety Car eu abri a boca que nem um carinha que estava nas arquibancadas. Quase engoli a sala.
Mas depois alguns pilotos começaram a perder ritmo, as ultrapassagens saíram enrascadas; outros, pararam muito tarde; outros muito mais cedo começaram a ganhar tempo e com isso - eu pelo menos - imaginava um pódio fácil. Da metade em diante, imaginei outro e por fim, não veio nenhuma daquelas hipóteses.



Sim, Vettel estava em todos os três pódios, os dois imaginados, e o único possível: o que realmente aconteceu.
Foi verdadeiramente um grande pódio. Bem, depois de algumas vezes a gente encara Vettel como imbatível. O cara é bom, não há discussão mais sobre isso. Todos os casos são para levar em conta: carro bom, química com engenheiro/equipe e vontade de vencer e destreza. Tudo isso Vettel tem à seu dispor. 
Porque então o pódio foi rico, ao meu ver? Porque os demais que completaram o pódio, tem de sobra, a vontade de vencer e a destreza. Só não foram presenteados pelos deuses, com carros incríveis e/ou equipes batalhadoras.
Por essas duas figuras, não temo por decepções futuras, nem por atitudes contrárias ao que penso de bom e saudável para o esporte.
Fernando é um cara incrível, aguenta, como um burro de carga toda a incompetência da Ferrari. Muitos no lugar dele, já teriam chutado o balde. 
Kimi é o cara por quem torço e por quem jamais me decepcionou, apesar das escolhas esquisitas, assuntos estranhos e afins. Não dá para ficar achando tudo perfeito, porque de fato, ninguém é. 
O máximo foi: dor nas costas, medicamentos a caminho, cuidados, mas era tudo uma incógnita. Pelo visto ele estava afim de se esforçar para pelo menos terminar a corrida.  
E terminou. De 13º para 3º. E eu reclamando de acordar cedo na segunda. Tapa de luva total.

Eu ia falar sod boatos que envolvem essa dor, Kimi e Lotus, mas na boa, vou evitar isso agora. Tenho o vilão já em mente, mas isso fica para uma outra oportunidade, ou quando eu comprovar alguns aspectos ainda nebulosos.

Nebulosos não são as Mercedes. Hamilton, mesmo em algumas manifestações não muito empolgantes, ainda mantém o terceiro lugar no campeonato. Rosberg não sai da mesma não porque é pior que o companheiro, porque não é. As vezes parece que a Mercedes se esquece dele.
Fiquei com pena do Button (que parece que sofre com aquele maldito carro) e com Grosjean, que apareceu com cara de choro na tv, depois de um abandono. É Linguini, não está fácil pra ninguém.
E o Massa, queridão? A equipe acha que ele sabe dos compromissos dele, se for necessário vai ter que ajudar sim Alonso. Em pergunto como, se ele nem se aproxima do espanhol? E mente, descaradamente: "vou fazer a minha corrida". Não consegue se ajudar, que dirá os outros... o.O Complica não é? Assim vai ter que rolar cheque gordo mesmo para entrar na equipe de desejo.
Mas vai se tivesse feito uma boa corrida queria ver o Reginaldo dizer ao fim da corrida, aquilo que disse do Alonso: foi sorte! Se eu dormi de olho aberto metade da corrida, ele dormiu a corrida toda. Sorte, "mermão", o caramba! ¬¬'

Bem, e o que foi aquela meiga carona do Alonso para o Webber? E mandaram advertências e punições: ridículo, propriamente, como muita coisa que só a F1 nos proporciona. Inclusive os comentários irônicos de uma transmissão medíocre, carregada de recalque e contradições, feita pelos contratados da Globo.
Bernie mandou um recado: brasileiro na F1 depende também da mídia. Mal ele sabe que essa mídia só é especialista em "m" nesse caso. 

Mas fazer o quê? O pódio foi legal, e os infelizes momentos de insatisfação precisam ser deixados de lado.




Abraços afáveis!

sábado, 21 de setembro de 2013

Cingapura - Treino Classificatório e algo mais

Não sou fã de Cingapura.
E também, desde a Hungria eu tenho acordado reclamando de ter que me esforçar para levantar e ver corridas ou treinos... O desânimo bateu, simples assim.
Hoje, só levantei porque, com o calor que está, ficar fritando que nem bacon no colchão não dá. Aliás, eu tinha coisas a fazer.
Pois bem. Vou confessar que não prestei atenção muito no treino. Algumas vezes liguei no piloto automático. Outras fiquei olhando para tv ouvindo o que outras pessoas de casa falavam.
Algumas vezes ouvi umas coisas boas, por exemplo quando sutilmente Rubim desmentiu Galvão que Rob Smedley estaria de saída da Ferrari ("é a primeira vez que ouço isso", disse). Ri litros. Estou gostando muito dele como comentarista. Sem picuinhas, conhecendo propriamente que não se deve falar mais que a boca, que não se deve inclusive fazer tábula rasa de tudo, tendo uma concepção que se acha verdadeira para tudo. As vezes, em muitas situações, o que se "acha" não passa perto de ser verdade.
Depois só me liguei de novo em dois momentos: Mariana Becker avisando a dor nas costas de Kimi (caso essa justificativa não viesse eu iria sacar duas coisas: pouco caso da equipe ou dele? - Mas se o problema é coluna, não julgo); e a segundaGalvão empolgado com Massa na frente do Alonso. Como já dizia minha avó, sábia vó: "bela roba!"

Segunda - feira vou ter aula, acordarei cedo, e quero saber se terei motivação amanhã para ver uma corrida que é facilmente previsível. Acordar na segunda será dose. E o esforço será compensado? Talvez não.

Em tempos de Rock in Rio, mando as músicas dos dia, em contexto de sentimentos, e claro, para homenagear os bons show de lá. Alguns faltam, mas, é aquele momento em que pelo menos, a gente se presta a deixar-se arrepiar pelos sons ao vivo:




(Até o momento da postagem, não havia essa música separada disponível no youtube):






E preparativos para amanhã? Coisa-de-louco! ^^


Vou ficando por aqui. 
Abraços afáveis, boa corrida a todos. 
(Comentários sobre a corrida apenas, na segunda pela tarde).

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Declarações... declarações...

No post passado, prometi que ontem faria algo musical aqui no blog. Pois os covers iam ser postados, se eu não tivesse umas pendências a serem cumpridas. Hoje, penso que o post musical vai ficar para uma próxima, bem breve.
Decidi, mesmo contra minha vontade, de extrair algumas declarações de 3 personagens da F1 hoje, para delimitar de uma vez por todas, a minha postura com relação à temporada de 2014, sem mais comentários sobre isso, enquanto o mais puder evitar. 

Declaração 1:

Ao ser perguntado a respeito das razões que levaram Kimi a sair da Lotus:
"As razões pelas quais deixei a equipe estão puramente ligadas ao dinheiro, e as coisas que eu não tenho, o meu salário", disse o campeão de 2007 aos jornalistas, nesta quinta-feira (19), em Cingapura, onde a F1 desembarcou para a 13ª etapa do Mundial. "E isso é lamentável", completou. 

Eu vou ouvir e ler muita gente dizer que o finlandês é mercenário. 
Pois eu digo que essa cultura do ódio nunca acabará mesmo. Colocar termos acachapantes para tudo que se acha poder julgar é a máxima do século. Mais irônico ainda é  quando vêem dos falsos moralistas. 
Se aqui cabe a pedrada do "ele é mercenário"; para esse tipo não caberá o arremesso da pedra de volta com "não gosta de dinheiro? comece a trabalhar de graça". Caso seja recebida, tenho certeza que a pedrada do depois, virá dolorida: virá a pedra do "continua sendo um mercenário anti-ético".
Eu poderia até calar a minha boca e guardar a pedra como razão para aprender a não ser como aquele que arremessou. Mas se a pedrada vier daquele que protege e cultua o que é segundo sempre nas decisões de uma equipe, um reles indivíduo, que está podre de rico (inclusive sempre foi rico, agora é só podre... de rico) com base na sua subordinação, resignação e inclusive acomodação... 
Bem, vou aplaudir de pé. ¬¬'


Sabe o que é pior? Não é se sentir triste pelos anônimos "doidaços" que falam essas coisas. Dói pra caramba, os "Globais" fazerem esse mesmo ato mesquinho, em rede nacional. Não dá para para pedir que sejam ponderado, virá, quer queiramos ou não, "m" à toneladas sendo despejada nas transmissões daqui em diante. Não dá mesmo. Os estúpidos não sabem o poder que tem. Cuspindo inverdades no microfone, garante-se inúmeros seguidores. 
Eu queria, uma vez na vida, um processo bilionário movido contra eles, por qualquer comentários chulo que eles fizessem. Pois o que fazem em suma é um jogo de humilhações: ao falar de um piloto estrangeiro,  humilham com inverdades quem pensam que conhecem, para proteger um filho da pátria. Mas ao colocar a culpa nos outros, eles colocam com isso uma carga de incompetência tamanha ao compatriota, que nem sequer podemos crer que o cara é capaz de assumir os próprios erros. Certamente a insignificância destes que detém o direito da fala como comunicadores, tardam ações de processo.

Declaração 2:

Rivais dizem que combinação Kimi + Alonso vai dar chabu.  Kimi mandou essa abaixo.

"Não vejo razão para que isso não funcione", afirmou Räikkönen à imprensa, nesta quinta-feira (19), em Cingapura, palco no fim de semana do 13° GP da temporada. "Estamos todos com idade suficiente para saber o que estamos fazendo e a equipe também sabe disso. E, se houver algo, então poderemos sentar e conversar sobre isso. E estou feliz com a minha decisão", completou.
"Não somos mais caras de 20 anos. Eu posso estar errado, só o tempo dirá. Mas tenho certeza de que tudo vai correr muito bem. Certamente, a disputa não será fácil e, às vezes as coisas vão dar errado, mas tenho absoluta certeza que vamos ficar bem", acrescentou. 

Nada a acrescentar. Acredito que tratamos de homens criados, vividos, maduros... Seguramente. E eu dou essas características à Alonso e Kimi e volto a repetir: o problema é a equipe e quem lambe as botas de Montezemolo se metendo nas relações dos dois, nos trabalhos dos dois. 
Temos então, homens adultos e não galinhas no poleiro como Domenicali certa vez mencionou. Eu respiro bem aliviada quando a isso. Tão aliviada a ponto de estar tão certa quanto Kimi está a respeito dessa relação. 
Não acredito que esses dois são idiotas, apesar de cada uma ser partidário do contrário para um lado ou para outro. Eles não são, como já diria nossa querida personagem Professora Minerva McGonagall, um bando de babuínos balbuciantes


Continuar achar que sim, a professora Minerva dará nomes aos babuínos, seja ele Alonso, Kimi, tifosi...

Declaração 3:

Alonso diz que foi questionado sobre a contratação de Kimi e não há nenhum traço em sua fala, de que foi forçado e ele teve um chilique:

"E é verdade que eu achei até o último minuto que a equipe não tinha se decidido. Mas aí eles decidiram que era melhor abrir mão de Felipe. Então, perguntaram a minha opinião, e eu disse que era o melhor que havia no mercado, especialmente porque em 2014, com um campeonato com tantas mudanças, será importante ter alguém experiente no desenvolvimento do carro. Aí o time escolheu Kimi, por isso estou feliz", explicou.

Nenhum traço de chilique, não dá para dizer que ele teve um ataque mental. 
"Como não dá, Manu? O cara é o modelo incorporado de chiliques!" 
Isso é o que a mídia diz, isso é o que você quer ver ou pensa em ver. Eu vou dizer que nada que ele já fez até agora não foi justificada. Algum ato de nervosismo é super normal em quem tem sangue nas veias, vale dizer. Se é que ele teve algum.


Fato é que se ele ficou chateado, só ele sabe. Não sou Freud (bem que gostaria). Para aqueles que acreditam na pressão da Ferrari: um abraço. Parece que sim, a Ferrari está atropelando o cara que muita gente diz que manda e desmanda nela, o próprio Alonso. O cara anda naquela carroça, assume a responsabilidade de campeonatos que sequer seria disputados por eles, caso ele não estivesse lá, e aí vem um presentão de grego desse do tipo: "olha aqui, um cara forte como você - se matem!"
Mas como o próprio Kimi disse na declaração 2, são adultos. E Alonso - como bom campeão - gosta de desafios (assim como Kimi). A pressão já teve respostas. A prova que Alonso pensa da mesma forma, é que aceitou a vinda de Kimi e inclusive disse:

"Às vezes, você consegue os resultados que as pessoas esperam e, às vezes, não, mas eu acho que ninguém vai me fazer trabalhar mais do que já trabalho hoje".


Contra fatos não há argumentos.

Declaração 4:

Sucintamente sua declaração sobre Kimi, Massa se expõe pela primeira vez na vida com algo que mesmo que não seja sincero, é pura verdade.

"Claro que eu entendo o fato de a equipe trazer o Kimi de volta. Ele é um excelente piloto e se eu tivesse sido trocado por algum outro que não tem todas as credenciais que ele tem seria mais difícil para mim."

Dos males, o menor não é? Deve ser também esse o sentimento daquela que foi abandonada pelo marido mas trocada por uma mulher muito mais bonita (embora seja muito difícil acharmos uma mulher que admita isso).


Agora, repete essa frase para seus amigos Globais por favor, sim? E pede para espalharem do jeitinho que disse, sem ajustes nem adendos. Caso contrário, os certificados de PhD em Palhaçada será distribuído.


Abraços afáveis!

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Momentos para partilhar - semana 16

Semana 16 - Isso, para mim, não é diversão



Contar vantagem de alguma coisa

Contar vantagem é um coisa inútil. Quanto detecto que a intensão é aparecer, se exibir ou gerar inveja, eu logo desligo e deixo a pessoa falar o quanto for. Se o feito for louvável, muitas vezes o momento "olha eu, olha eu" não vai ser necessário. Ficar se vangloriando de nota alta (quando na real colou tudo), que fez um trabalho longo (que no fim, foi feito com ajuda do tio google e do recurso "ctrl c + ctrl v"), do aumento ou elogio do chefe (que foi gerado por puxa-saquismo) ou ainda uma cantada de um pedreiro só posso dizer: parabéns. Se acha que tudo isso salva seu dia e que você se sente o último bombom da caixa: maneiro, bom para você. Se for para gerar inveja, comigo não funcionará, pois para muitas coisas eu tenho princípios. 

Ir para as baladas

Aqui vou subdividir, fatalmente:

  • Ir para a balada e ficar bêbado: Nada contra tomar uns goró, uns mé (como diria Mussum). Cada um faz o que pode e acha que deve (já devo ter escrito isso aqui muitas vezes). Para algumas pessoas isso é o ápice da diversão - chegar ao fim da festa chamando urubu de "meu Loro", causando desconforto, falando porcaria para os outros, perdendo a classe, pagando vexame a ponto de cair, passar mal, perder a integridade, ser suportado por meia dúzia de "amigos", ou seja, não ter sequer controle de si. Se acha isso divertido, beleza, eu não. Amanhã ou depois, não reclame do mal funcionamento do fígado, gente dizendo que você está velho, barrigudo, com apele feia ou afins... Aí vamos ver se continua sendo divertido.
  • Ir para a balada para sair pegando geral: Já tive colegas que chegavam num estado deplorável de ter esquecido o nome dos ficantes da noite anterior. Umas eram porque eram muitos, outras porque realmente não perguntaram. E punham culpa na bebida. Ou seja, subdividir os tópicos aqui é uma necessidade. Não tenho nada com a vida dos outros, mas esse não é um tipo de comportamento que eu acho adequado para minha personalidade, portanto não é diversão para mim.
  • Ir para a balada para dançar: acho balada um programa inútil. Detesto música eletrônica esses "tsstum-tum-tum do inferno"... Não sei dançar essas coisas, não bebo (embora é necessário para aguentar esse som martelando no ouvido) por não entender a razão de se acabar em uma coisa que comprovadamente não faz bem ao organismo e o tipo de gente que dá nesses lugares não dá para "pegar geral", porque convenhamos... sendo pragmática e não ofensiva - não tem vantagem, então, é preferível evitar a fadiga. 
Show de pagode, sertanejo, funk e micaretas

Com os mesmos intuitos das baladas que citei, os shows de duplas sertanejas virou ponto de encontro não mais de chifrudos, mas de gente com a mente propícia para fazer os itens acima, beber, pegar geral e ainda por cima arrebentar com o tímpano. Sim porque os pobres coitados merecem coisa melhor que isso não? Mas há quem goste, e goste ainda do pagode com caixinha de fósforo e cavaquinho, que em qualquer esquina é possível fazer um som, ou ainda colocar roupas justas e dançar esses funks de quinta categoria. Micareta então, aquele aperto de gente suada, se agarrando... e ainda a Ivete Sangalo gritando: "só vocês!" 



Alguns ainda vão nos shows dando a desculpa de querer só para beber e se divertir com amigos, porque não gostam da música. Pergunto: e porque gastar tempo e dinheiro?
Por isso, show de rock é mais interessante: eu gosto da banda, vou pular e cantar as músicas, porque eu gosto e não porque o fulano vai, o beltrano levou cerveja... 

Encher o saco por diversão

Sabe aquele que lembra de você só para zuar a sua estatura, da sua gordura, dos erros que você já cometeu, para criticar seu time, seu piloto, sua série, seu ator favorito, sua banda... Gastar aquele tempo, precioso que poderia ser usado para ficar, sei lá, Calado?! Ou lavar uma louça, carpir um terreno, cuidar do jardim, ler um livro, cortar as unhas do pé...

É isso. O que vcs não admitem como diversão?
Amanhã retorno com um post musical de covers.
Abraços afáveis!

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Música do dia - Get the Funk out

Há um gosto amargo toda vez que vejo alguém expor opinião sobre gostos e aptidões dos outros, como se alguém pedisse a sua opinião. Pior, quando ainda diz naquele tom moral ou tom de "eu sei da suprema verdade". O "Será?" não cabe mais, pois o gosto amrgo continua assim que a pessoa desata a justificar vomitando abobrinha. 
Altruísmo está fora de moda total. Se é que alguma vez foi algo levado à sério.

E tudo, acarreta um comentários, uma opinião, uma mentira, uma inveja, que acaba com seu dia, seu mês, suas vontades.
É um colega que critica seu serviço no escritório; um doido que diz que sabe como você é pelo número de atualizações que você faz no facebook; um idiota que se acha e começa a querer tomar o controle do seu grupo de estudo, e quando você menos percebe, todos estão em volta dele, puxando o saco.
É um "professor super" que vem dizer que sua monografia não tem utilidade nenhuma para "os ramos do conhecimento histórico"... Um chefe que só porque é chefe, acha que vai poder pisar nos outros. Ou mesmo o (a) esposo (a), namorado (a), ficante ou peguete que começa pequenos discursinhos de imposição de algo... 
Para todo o tipo de coisa que você faz sempre tem um "fdp" para arrancar fora sua empolgação, seja ela na coisa mais fútil que nem um joguinho do Candy Crush até o momento do seu trabalho ou vida pessoal.

Por isso a música do dia é - em nome de todos que como eu - tem a total vontade de gritar. Aquele grito reprimido que pode ser extravasado pelo refrão:

♫ ...If you don't like qhat you see here,
Get The FUNK out!... ♫


Abraços afáveis!

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Momentos para compartilhar - semana 15

Semana 15 - O que há de pior no mundo virtual


Facilidade das Informações

É realmente uma ideia master você poder saber quase em tempo real (talvez segundos depois) o que está acontecendo lá no Azerbaijão. O problema é que os jornalistas, pela facilidades das coisas, deixaram muito de lado só pelo ato de divulgar a notícia: o lance da investigação da fonte, os dois (ou mais) lados dos casos e o controle ao dar sua opinião (que em muito é desnecessária e além disso, impõe ou priva a pessoa de interpretar do jeito dela). Fora as informações falsas que surgem só para proteger alguém ou mesmo, "causar" - celebridades que o digam.

Compartilhamento 

Outra coisa altamente incrível. O acesso a muita coisa que pode ser útil para o conhecimento é só possível via compartilhamento de algumas boa almas. Mas tem as almas espertinhas que compartilha as coisas que não são delas, no nome delas, ou nem cita as fontes. Em casos acadêmicos, tem gente copiando trabalhos alheios descaradamente ou pela falta de fonte, se apropriam de ideias. Se já não bastasse o movimento dos fazedores de trabalho alheio via pagamento... o.O

Gente com ódio no coração

Não sei de quem foi a ideia de mula em colocar comentários em certas notícias. O povo sobre no seu alto grau de inteligência e dispara ataques de preconceito dos mais diversos tipos, desde xenofobia à homofobia, atos de xingamento pelo viés feminista, machista ou nacionalista, ou surtos de defesa das mais bizarras quando a figura principal da notícia é uma cantora pop, uma atriz global ou alguém que você é sumariamente fã e tem certeza absoluta de como a pessoa é como se vivesse na mesma casa que ela, e a visse todo santo dia. 
Ainda preciso saber, com qual razão de alguém precisa deixar de fazer uma coisa útil para explorar o seu lado ódio no coração nesses momentos. Será que não tem livros ou trabalho de casa para ser feito não?

Anônimos / Fakes

Gente que usa o anonimato para fazer parte do grupo acima. Uma coisa é se privar de gente sem noção (que na internet pode-se encontrar a toneladas), outra coisa é ser corajoso demais para falar certas coisas - em grande parte críticas negativas, e não ser corajoso para dizer: "sou o fulano ou a fulana de tal, vem me pegar!" 
Tem aqueles também que do nada, surgem no seu facebook, lançando mão de uma intimidade que nem aquela sua tia ou tio que te viu nascer tem...  
E os que passam por serem uma pessoa pública? Para quê isso??!

Propagandas/ vírus

Antes eram os infelizes pop-ups, que antigamente, tinha uns que pulava do nada uma sequência de cenas pornográficas que lhe causavam, não só desconforto, mas um ódio extremo, à nível Hulk!!! (Lembrando agora, penso nos coitados dos mouses, onde era descarregado toda a raiva daquelas janelas horríveis...) Mas enfim, o controle de pop-up ficou fácil e hoje temos as propagandas nos sites em cantos de páginas e rodapés. Alguns estranhos, pois basta você procurar alguma coisa no google e aparece para vender no seu facebook logo depois. o.O Mas ódio mesmo é as propagandas do youtube que agora, antes dos vídeos ficam lá, que nem tv. Geralmente as propagandas são ridículas, como a do Joel Santana e o Head and shoulders (E pensar que na Europa, a propaganda do shampoo era feita por Jenson Button... Vejamos o nosso nível!), ou do Rodrigo Faro e uma creme dental ou qualquer coisa que o valha, e ainda outros vídeos como os lançamentos da Paula Fernandes e Luan Santana - e na boa, quanto mais chato, menos a possibilidade de você mandar "prosseguir para o vídeo". Fora os anúncios: esse vídeo é bloqueado para o seu país" 


Os vírus, na boa, se são uma forma de alguns gênios mostrarem que acharam falhas nos sistemas, beleza: deem Nobel pra eles. Nós, meros mortais, não temos nada com isso, não é não??

***

Sexta-feira 13, no ano de 2013:

Um link maneiro e antigo com alguns sons legais para essa data: Friday 13
Dicas para som que não os da lista, já sabem, na nossa querida e amada caixa de comentários! \o/

Abraços afáveis!!!