segunda-feira, 27 de abril de 2015

Amilton Aparecido

Vocês conhecem o Amilton Aparecido? Sim, esse seria o nome do Lewis Hamilton se ele fosse batizado nas nossas terras. E olha, creio que muito falta pouco: já gosta de aparecer mais do que lhe permite, se coloca fácil em polêmicas, fala muita bobagem (como muitos de nós, inclusive umas mentirinhas) e sempre arruma oportunidade para lembrar o Senna. É brasileiro nato, só bastaria começar a falar português - e com alguns erros de concordâncias estaria mais que adequado.

Semana passada vi  que Lewis postou uma foto no seu no Twitter, numa sacada, com uma bela vista e apenas de cuecas. Alguns minutos depois houve alguns poucos sites que republicaram a foto fazendo menção ao estilo Neymar - tanto no que diz respeito ao cabelo quanto às "vestimentas". Outras, fizeram reportagens dado o conteúdo de comentários que ele recebeu sobre "a saúde".
E aí é que pensei sobre a vaidade humana que extrapola os limites da racionalidade, não concerne a mim ou a ninguém a julgar e nos faz pensar sobre liberdades. Obviamente ele sabe que a repercussão seria positiva para uma imagem como essa. O mulherio iria a loucura e ele (ainda?) solteiro, aproveitaria para dar uma inflada no ego, que já está a ponto de explosão devido as quatro poles e três vitórias em quatro etapas da temporada já conclusas. Muita gente aprovou. 
Engraçado foi procurar alguma reportagem um pouco depois. Parece que o Grande Prêmio passou longe de comentários sobre. Em outros lugares também não houve uma só piadinha nem comentário... Nadinha. O Extra, da globo.com lançou uns dizeres na manchete muito suspeita para seu público alvo: Lewis Hamilton agita na web ao publicar foto só de cueca branca Bem mais cara de EGO que EXTRA, rsrsrsrsrsrs...
Super útil para quem quer saber das corridas não é mesmo? Mas chegamos à um pouco agora com essa facilidade de informações em que tudo - TUDO - é notícia, e somos fadados a isso. A pessoa publica, você curte se quiser, mas sempre há um blogueiro/ estagiário para fazer disso, um link de reportagem. Se não for futilidade/trivialidade como ficar semi-nu numa sacada, ou passear com o cachorro em Copacabana é uma tragédia (só semana passada bloqueei 3 postagens de amigos no Facebook que publicaram corpos mutilados por assassinatos, roubos e estupros). E sabem o que é pior da interação social? É o poder de comentar essas coisas, colocar seu senso comum ou preconceito em prática. Bem sabemos o quanto "os trolls" que se camuflam na impunidade do comentário virtual nessas redes sociais por ai podem e fazem.
Eu acho ainda desnecessário ver as roupas íntimas das pessoas públicas na web, mas não liguei a primeira instância. Só achei que se só visse a foto do pescoço para baixo, não reconheceria, já que o macacão não o favorece e nem tem isto como fim. Mas pensei em outras perspectivas, como as que listei acima.

Mas vá lá, o Hamilton mostra na foto o que está para além dela: tranquilidade do contrato milionário e estável com chefes lambendo seus pés metaforizada em um quadro com uma bela vista. Ainda as pessoas elogiando sua forma física? 
Pobre de nós... Pobre de nós....

Excelente semana. Abraços sempre afáveis!

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Legendando fotos no Bahrein

Poucas fotos naturalmente, mas está assim tão morno que até a empolgação de procurar fotos se esvaiu.
Vamos a elas sem mais delongas:

- Furem.
Meus.
Olhos.


***

Cabem mil piadas, mas é muita maldade para pouco caso, então deixamos para assar no inferno só o fotógrafo maldoso que sabia que esse clique indicava isso


***

Massa: - Me ensina, Button, como faz para ser alto e bonito?


***

Dupla da Ferrari ditando moda: pernocas de mandioca descascada. 
Super delícia fashion!


***

Rosberg está numa maré tão ruim que depois do choro, veio a crise de riso. 
Estou aqui esperando a próxima fase, quando ele mandará todos à PQP com justa causa


***

Mais espetáculo que faíscas dos carros é fumaça em fim de corrida!!


Ricciardo está nessa, mais uma volta e não conseguiria nem bandeirada. 

***

Olhem esses dois caras: Kimi e Rosberg.  O primeiro, batendo palmas e pensando:


E o outro já de saco cheio e beirando (novamente) ao desespero. 


Estas são as duas maneiras de se sentir quando Hamilton começa com essa palhaçada de comemorar corridas fáceis e sem nada de especial, como todas as outras que ele venceu na carreira in-tei-ri-nha da F1


***

Eis então como se cumprimenta Kimi. 
Depois disso, Arrivabene deu um puxão no Kimi para abraçá-lo e a mídia tratou de lembrar por quê Räikkönen tem apelido de Iceman. 
Vejam bem, Arrivabene significa "chega bem" ao pé da letra em italiano, um básico "chega junto". 
O que esperar afinal, se não isso? 


Se conhecemos bem Kimi, não foi surpreendente que ele continuasse, depois do apertão - visivelmente sem graça - uma conversa com o Vettel. E depois inclusive, encostou a mão no cotovelo do Arrivabene e rumou para sei lá, trocar de roupa, ver a esposa e o filho... Acho apenas que foi pego por uma intimidade forçada que ele não é nem fã, nem acostumado. Mas sim, é o Iceman que conhecemos (e gostamos).
Não que ele deteste Arrivabene, só não curte contato assim com uma pessoa que ele conhece tão pouco tempo. Ele é finlandês, for God' sake! Sugiro irem para a Finlândia e fiquem uma semana em um hotel e saia dando agarrões nos funcionários para vocês verem no que dá. A reação será a mesma.


Eu também não abraçaria Arrivabene de bom grado. Primeiro que foi só um segundo lugar (não é para tanto) e segundo, que o cara fala em renovação de contrato só no fim do ano para manter Kimi motivado - como se ele fosse um novato que precisasse desses joguinhos psicológicos. E terceiro e último: o cara está com metade dos botões da camisa abertos...  #EuHein?


Abraços afáveis!

segunda-feira, 20 de abril de 2015

GP do Bahrein: ruim ainda, mas nem tanto

O que dizer não é mesmo?
Uma corrida que tem Lewis Hamilton sendo defendido de todas as possibilidades possíveis de ameaças (até com relação à seu "talento" - Lauda está lá na Mercedes para esse fim, e sempre esteve), só poderíamos esperar que o motor explodisse ou ele achasse o botão do ponto morto de novo.
Mas não. Infelizmente - se é verdade que ele frequenta a Cientologia - proponho que todos nós irmos para lá, porque resolve muito mais que banho de sal grosso.
O circuito - foi afirmado inúmeras vezes *inúmeras e sem exagero* pelo Galvão - que é lindo, maravilhoso, blábláblá... É chato. Tanto é que, por mais que Vettel, Rosberg e mais ao fim, Räikkönen, dessem alguma sombra de emoção na corrida, nenhum deles foram capazes de vencer a corrida ganha do Hamilton.

Mas ao que importa: Rosberg quis mesmo provar uma fibra de piloto e por hora, dou-me por satisfeita. Ele é bom e não é só porque o carro é. O lance é que ele tem um negócio que a gente chama de ética, que o restou ou perdeu, ou guarda em casa. Vettel também, apesar dos erros que lhe custaram o terceiro e segundos lugares, quis provar vontade de vencer novamente. Se Rosberg não estava de brincadeira, ele meio que seguiu o conselho de não falar na imprensa suas insatisfações - totalmente justificadas - e respondeu na pista. Uma pena que a aproximação foi sua glória e sua derrota: estar perto do Vettel fez com que ele pudesse pegar a segunda posição nas duas vezes possíveis. Quando Vettel teve seu erro, Rosberg teve o momento de se defender de Kimi. E se não fosse por exatamente a mesma proximidade, e pela estratégia de pneus diferente do Kimi ele teria mantido o segundo lugar.
Kimi à tempos não chega ao pódio. Por isso espero que Rosberg não fique mal com o finlandês, embora ambos merecessem suas colocações. A situação propiciou que pensássemos "fazer o quê? corridas são assim mesmo..."
Corridas são assim mesmo. Uma sombra de evolução da McLaren dada ao talento de Alonso, RBRs mornas, mas andando por perto e melhores que as Force India. (Afinal, onde foi que eu dormi que o Hulk estava melhor que o Pérez e, de repente, é o mexicano quem marca pontos? (Isso que dá uma transmissão que fala tanta coisa inútil... Você que já está na preguiça do domingo + barriguinha cheia de almoço delícia = resulta e pouca atividade do seu cérebro. Ainda mais com estúpidos caras tais na narração.)  E continuando: Maldonado causando de forma leve, mas causando. Briga dos Felipes por meio de grid e apesar do Massa ter marcado pontos e o Nars não, achei que o Nars foi deveras melhor nas disputas de colocação. O que não minto, torci mesmo para que passasse sem tomar conhecimento do "Maffinha".

Depois da barriguinha cheia do almoço bom, eu tratei de pensar na corrida assim: vitória do Kimi, seguido de Rosberg, Bottas (que olha, eu li esses dias um pessoal falando que Bottas não é melhor do que o Massa, queria ver a cara destes agora que ele segurou por muitas voltas e muito bem, um tal de Vettel... Olê!), Vettel e Ricciardo, como cinco primeiros. A corrida só aconteceu do Hamilton para trás. E assim, pode até ser ruim, mas não foi tanto. A próxima, será deveras pior. Aguardem...

Abraços afáveis! 

sábado, 18 de abril de 2015

Treino Classificatório do Bahrein

E então, a etapa Bahrein de 2015 já começa a se desenhar.
Previsível, apenas remanejou as posições entre Vettel e Rosberg.
Torço pelos alemães. Sou partidária de querer daqui a diante que comecemos a sentir falta da cara do Hamilton nos pódios e poles. Já encheu seu sorriso cínico e suas poles sem emoção. Quarta vez? Ah vá...!



o grid então, assim que se deu o fim do treino:




#PelamordeDeus, Ferrari. Não erre em absolutamente nada!
Boa corrida, galerinha, com direito a domingão recheado de comida boa! ;)
Abraços mega afáveis e até segunda!

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Temporada de F1 2015: GP do Bahrein no Passado

Já estamos próximos a outra etapa então, vamos ver o que aconteceu nas tais desde 2007 em terras "barehnísticas" (uma das etapas mais chatas de todo o calendário):

Grande Prêmio do Bahrein no Passado:





Terceira corrida do ano, o Bahrein teve como vencedor o Felipe Massa, vindo também de uma pole. Se não me engano nessa época chamavam ele de "Rei do Bahrein". (A não ser no ano seguinte, esse rei perdeu "bunito" a majestade! :D )
Foi nessa corrida e na terceira do ano que começaram o papo de chamar Lewis Hamilton de "fenômeno"... ¬¬'
Se falo que Bahrein é chato é só perceber: os três primeiros da classificação foram exatamente os mesmos na corrida. Dureza.

Pole Position de 2007: Felipe Massa (Ferrari)
Vencedores de 2007: 1º Felipe Massa (Ferrari), 2º Lewis Hamilton (McLaren) e 3º Kimi Räikkönen (Ferrari)

Novamente como a terceira corrida da temporada, tivemos uma pole position ao menos diversa do esperado: Robert Kubica cravou a pole pela BMW. Mas a mesmice bateu à porta quando a corrida chegou, deixando o polonês só com a terceira colocação. (Ao menos a história de "rei do Bahrein" teria fim.) Nem se pensava na disputa entre Hamilton e Massa nessa terceira etapa de 2008, já que quem liderava a tabela era Kimi Räkkönen da Ferrari, o último campeão, seguido de Nick Heidfeld da BMW. Na briga de Massa e Hamilton para esse ano, os pontos perdidos pelo inglês foram significativos. Depois Massa faria das suas burradas para deixar o tal título escorregar entre os dedos (veremos uma delas logo, logo, em Silverstone).

Pole Position de 2008: Robert Kubica (BMW)
Vencedores de 2008: 1º Felipe Massa (Ferrari), 2º Kimi Räikkönen (Ferrari) e 3º Robert Kubica (BMW)

Devidamente mudando de ares, 2009 deu novas caras às poles e pódios. Desta vez como a quarta etapa, tivemos um pole do italiano Jarno Trulli com a Toyota, mostrando como uma terceira força da temporada. No fim, a corrida foi vencida por Jenson Button e sua leveza de pilotagem com a Brawn GP. Dessa vez, o "rei do Bahrein" largou em oitavo e terminou a corrida em 13º...

Pole Position de 2009: Jarno Trulli (Toyota)
Vencedores de 2009: 1º Jenson Button (Brawn GP), 2º Sebastian Vettel (RBR) e 3º Jarno Trulli

Já em 2010, nada estava "diferente" o suficiente, então a etapa do Bahrein veio abrindo a temporada. Devido ao aumento de carros no grid, aumentaram também um tanto do traçado.
Essa etapa ficou marcada como, a) com 4 pilotos brasileiros no grid: Rubens Barrichello (Williams), Felipe Massa (ainda na Ferrari), Luca di Grassi (Virgin) e Bruno Senna (HRT), essas duas últimas as chamadas equipes "nanicas". Neste ano, equipes de fim de grid, extremamente lentas passaram a fazer parte do grid: a Lotus (que passou a ser Caterham depois dando direito a Renault de usar o nome "Lotus"), a HRT ou Hispania com o Senna e a Virgin (sim, aquela mesma empresa de estúdio musical... ¬¬') com di Grassi. Ambas sumiram no ano seguinte e a Virgin acabou deixando lugar para a Marussia. b) Muitos pilotos estreantes: o indiano Karun Chandok (HRT), Senna e di Grassi, mais um piloto alemão, o Nico Hulkenberg (Williams) e o russo Vitaly Petrov (Renault). c) A volta de Felipe Massa depois do acidente com a mola que o tirou de corridas em 2009, no treino classificatório do GP da Hungria. d) A primeira vitória de Fernando Alonso pela Ferrari. já na primeira corrida do ano (e eles lá da Maranello irão dizer que ele nunca fez nada por eles?!)  e) A volta de Michael Schumacher, na Mercedes e Pedro de la Rosa, na Sauber - ambos aposentados. E por fim, f) a primeira etapa do primeiro ano sem Kimi Räikkönen no grid. (Hoje, revisitando a memória, tenho uma certeza que se Massa não tivesse tido o acidente, a dupla Alonso + Kimi na Ferrari teria acontecido mais cendo, tipo, em 2011...) 

Pole Position de 2010: Sebastian Vettel (RBR)
Vencedores de 2010: 1º Fernando Alonso (Ferrari), 2º Felipe Massa (Ferrari) e 3º Lewis Hamilton (McLaren).

Depois das alterações no traçado em 2010 houveram muitas reclamações (grande porcaria...) e em 2011 o GP aconteceria no traçado original, mas a etapa acabou não se realizando devido a uma revolta popular e protestos contra o governo local (nada idiota como vivemos hoje, aqui no Brasil, podem ficar certos disso) que ocorreram não só no Bahrein, mas todo país de origem árabe.
Apesar da relevância histórica do momento vivido por Bahrein nesse período, há de se convir que o menos que esse povo precisava era de um evento da magnitude da F1. Além disso, à época, não senti falta e por mim, nem precisava da desculpa dos atentados para cancelar esse GP.

Em 2012, como a quarta corrida da temporada, o Bahrein ocorreu normalmente, sem cancelamentos ou ameaças e foi marcada pela pole + vitória de Sebastian Vettel (RBR) já como atual bicampeão mundial. 
Foi mais legalzinha também pois marcou a volta de Kimi Räikkönen (Lotus) não só às pistas naquele ano, como também de volta ao pódio com o segundo lugar, quase-quase ameaçando a hegemonia de Vettel durante a corrida. O pódio foi completado pelo companheiro de Kimi, Romain Grosjean (Lotus) - que se tivesse a experiência do finlandês, talvez teria levado a Lotus a lugares mais altos naquela temporada.

Pole Position de 2012: Sebastian Vettel (RBR)
Vencedores de 2012: 1º Sebastian Vettel (RBR), 2º Kimi Räikkönen (Lotus) e 3º Romain Grosjean (Lotus)

Em 2013 a coisa começou de novo a dar ares de quão chatinha Bahrein é. Lá em 2007 e 2008, tudo igual. Em 2009, previsível, em 2010, também. 2011, cancelada e não fez falta, mas em 2012 deu as caras com uma mísera novidade (digo mísera, pois só é triunfal para quem torce por Kimi). Seguindo como a quarta temporada do ano, 2013 só mudou a pole position, pois Nico Rosberg (Mercedes) cravou pole antes de Vettel, naquele ano. Mas na corrida... *copia e cola a do ano passado*

Pole Position de 2013: Nico Rosberg (Mercedes)
Vencedores de 2013: 1º Sebastian Vettel (RBR), 2º Kimi Räikkönen (Lotus) e 3º Romain Grosjean (Lotus)


Voltando a ser a terceira etapa do ano ano, Bahrein marcou, em 2014, com intensa disputa entre Nico Rosberg e Lewis Hamilton - ambos na Mercedes. 
Nico, levou a melhor largando na frente, já que fez o trabalho bem feito de garantir a pole position. Mas a pretensa ideia de que a Mercedes não priorizava um em detrimento do outro além de falsa era só para bobos (como continua sendo, se pensarmos bem). 
Nico até tentou retomar sua posição inicial tentando várias ultrapassagens, mas não obteve êxito, e se tivesse, teria virado "vilãozão" antes do fim do ano. 
Sérgio Pérez que fechou 2013 na McLaren, teve a vaga dada à Force India e subiu ao pódio com eles, nessa, pela primeira vez (e pensar que seu companheiro de equipe, Nico Hulkenberg, muito mais constante que ele, se aproximou mais vezes desse pódio, mas não conseguiu...)

Pole Position de 2014: Nico Rosberg (Mercedes)
Vencedores de 2014: 1º Lewis Hamilton (Mercedes), 2º Nico Rosberg (Mercedes) e 3º Sérgio Pérez (Force India)

Em  2015 a etapa do Bahrein segue como a quarta do ano. Já tivemos Asutrális, Malásia, China no último fim de semana. Recapitulando para quem tem memória de peixe: 
► Austrália 2015: Pole de Lewis Hamilton (Mercedes) e Vencedores: Hamilton, Nico Rosberg (Mercedes) e Sebastian Vettel (Ferrari);
► Malásia 2015:  Pole de Hamilton e Vencedores: Vettel (Ferrari), Hamilton e Rosberg (Mercedes);
► China 2015: Pole de Hamilton e Vencedores: Hamilton, Rosberg (Mercedes)  e Vettel (Ferrari). 

E o que vocês acham que vai dar? Continuam as Mercedes, com o cínico Lewis e suas chatas corridas mornas? Difícil pedir para que Roberg reaja no antro em que se encontra. Seria Vettel o que trará alegrias de uma esnobada no inglês? Se sim, posso pedir uma dobradinha Kimi +Vettel? \o/

Deixem seus comentários!
Abraços afáveis!

terça-feira, 14 de abril de 2015

Legendando fotos na China e comentando fatos

Serei breve, até porque outra etapa vem aí e meu tempo é curto.

Antes de mais nada, prezo pelo bom humor no meu blog. Adoro ler e comentar umas trollagens por aí. Gosto mesmo e sou bem mais maleável à piadinhas com as minhas coisas que muita gente por aí.
Mas olha, é de embrulhar o estômago ver a tal ponto deplorável que a mídia especializada trata a F1 e pilotos nos últimos dias.
Todos temos o direito de não gostar de um piloto: aqui no Brasil odeiam o Alonso, por razões não só risíveis como infundadas pela grande maioria. Eu não gosto do Massa por ele ser o tipo de pessoa que eu desprezo. Mas ó, se ele sentar do meu lado no avião, eu não mudo de poltrona, podem ficar tranquilos! Rsrsrsrsrsrs... É aquela: não gosto do que você faz ou fala, mas eu não pago as suas contas então, "faça o que você quiser e seja feliz". Só não me peça para não discordar ou brincar, caso alguma coisa tenha como fazer algumas inocentes brincadeiras. 
Mas as reações contra o caso do Fernando Alonso com a jornalista italiana, e as reações pós coletiva na qual cinicamente Hamilton se mostrou egoísta e atiçou a fúria de Rosberg, me deram o que pensar. 
A reação foi que muita gente achou de bom grado que a jornalista listasse Alonso como imbecil. E se fosse o seu piloto? E se fosse você?
Tifosi, a moça não foi parcial e não teve ética (ética pode estar em desuso, mas acho que cabe em qualquer profissão e nunca será tarde para retomá-la). Ela só agiu conforme os ferraristas agem: esqueceu tudo feito e saiu xingando a esmo. Acho sinceramente que ela deve ter provocado de tal forma o espanhol e/ou foi desprezada sumariamente, que achou certo se revoltar no Twitter. #QuemNunca? Mas é nesses pequenos erros que o mundo desaba. 
E ainda dizem que o ser humano é racional. 


Depois da suspensão, ela vai ter motivos para odiar o espanhol, porém e só porque ela conseguiu ser mais imbecil que ele (e nem sei o que ele fez para receber tal atribuição) agindo dessa forma.

Depois daquela parada torta na largada, Hamilton não foi questionado. Se pode, ou não, agora já era. Para isso ele é bem inteligente. Rosberg reclamou do egoísmo do companheiro e tomou cinismo como resposta. Jornalistas tão iguais a dona italiana, chamaram Rosberg de chorão e mau perdedor.


É o certo tomando postura de errado. E o errado ganhando notoriedade de bom caráter. 
É muita hipocrisia para minha cabeça.

PS: Saudade das brigas do Webber com o Vettel. O Webber queria as coisas, mas não fazia por onde e recorria à equipe que dava de ombros. De todo até fui injusta com ele, protegendo Vettel todas as vezes. Webber falava demais, mas não era de todo um babaca. 

Às fotos:

Todo mundo de bonezinho. Isso aê!
Ué? Menos o topetudo do Massa?
Nunca um cabelo fez tanto sentido para a pessoa. 
Se tivesse feito plástica no nariz, o nariz pontudo adequaria tal qual.


E porque razão Vettel está olhando pro Button com esse olhar tão fofo? 


***

Cumberbatch mostrando o tamanho de alguma coisa e Rosberg não queria ter lembrado disso.


***

Casar e ir para esse GP? Fala sério, esse casamento já começou mal!!!


***

Como eu, você e o Kimi acabamos essa corrida.


Abraços afáveis!

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Grande Prêmio da China 2015: Mais do mesmo

- Mais do mesmo. 
- É. Até quando? 
- Não sei. 

Eu não pergunto "até quando" terá mais do mesmo. Pergunto "até quando" que nossa paciência pode aguentar.

China não é das melhores etapas, ainda mais se contar o fator sono. Dessa vez ela foi ruim, mesmo que pilotos que eu goste tenham se saído relativamente bem.
Não sei quanto a vocês, mas achei detestável a forma como Lewis Hamilton largou. Se fosse um piloto espanhol aí, seria "o" assunto para discutir a sua postura dentro da equipe e também na F1. Muitos já teriam seu discurso pronto dada o "passado sujo" dele, se é que existe de fato.
Na China, Lewis gosta das artimanhas/maracutaias, né? De ajuda para sair da caixa de brita até ficar torto na largada para ferrar com a corrida do companheiro, pois no "braço não vai conseguir, porque estou com preguicinha".
E dá-lhe reclamação porque o assoalho apoteótico saindo faísca que estava esquentando a bunda.
Os caras ganham rios de dinheiro, trabalhando bem menos do que eu e vocês e vem com essa de bunda esquentando? Larga disso, então! Vai vender coco na praia!
Não quer? Então pilote. Toda corrida ele tem que soltar um "mimimi" no rádio. #chaaaatooo

Em todo a corrida não foi péssima, pois teve uma narração mais adequada. Gosto do Kleber Machado porque ao contrário do José Roberto, ele termina os assuntos, e ao contrário do Galvão e do José Roberto, a voz dele não é irritante, ele não inventa estatística chata, sabe quem está sendo filmado e ainda faz umas piadinhas de vez em quando, narra a corrida e não fica falando e analisando a postura do Massa e do Nars, a cada meio minuto e torcendo contra a galera que está à frente ou atrás para marcarem pontos. Tanto é que nem teve entrevista com um dos Felipes no fim da corrida.
Claro, que teve esses lances de torcidinha, mas sutil o suficiente para que eu não me irritasse. 
Fica Kleber Machado, pelo amor à minha sanidade! 


Mas e a corrida? Previsível do começo ao fim. Não acho legítima a vitória do Hamilton, pois já passou de ser interessante. Nem tem porque comemorar. E Rosberg - que decepção - se rendeu mesmo ao mandato do "sossega" da Mercedes, ou o quê? 
As Ferraris se aproximam, mas ainda não o suficiente. Quero ver dobradinha de Vettel e Kimi para logo e no pódio (já que a equipe me privou disso com Alonso ano passado...). 
As Williams estão longe de alcançar as duas equipes e a RBR ainda patina na inconstância. Continua sendo triste a situação da McLaren e passa a ser chato ter que ver a Sauber se dando melhor que a Force India (vide o abandono do Hulk logo no começo...)
Estava tão morno que por vários minutos filmavam Ericsson em disputa com Ricciardo (ou seja, meio de grid) e depois filmavam Maldonado com Button, ou Pérez com Button (ou seja, fim de grid). Lá pela volta 45 eu parei e pensei:


Era um custo para os caras ganharem 13ª ou 11ª posições! Que isso??? Sim, deve filmar essas coisas, mas não por minutos a fio como acontecia. Aí eles perdiam a ultrapassagem e davam replay. ¬¬' Estava estranho.
Para piorar, três carros com problemas que rendiam fumacinhas ou fogo mesmo, saíram da corrida. E no fim, foi a vez de Verstappen, faltando umas 3 voltas. No meio do caminho, comissários fizeram um papel tosco digno de 


para retirarem o carro da pista, quando já tinha uma longa fila de carros atrás do Safety Car. Se não chegassem os engenheiros da STR teriam arrebentado o carro na portinha de entrada e saída dos boxes.
Se estava tudo morno, então o fim ficou esfriou, porque a correria foi para dar tempo do SC sair e darem a bandeirada, com Hamilton mais uma vez preocupadinho. Poxa, teria sido legal mais uns instantes e ele perder o primeiro lugar né não? Teria ficado mais legal...

E a próxima corrida é no Barein... 
So-cor-ro! 

Abraços afáveis!

sábado, 11 de abril de 2015

Treino Classificatório GP da China

Para quem ainda não viu, quinta passada (e consequentemente é o post anterior a esse), fiz o relembre dos GPs chineses passados, é só descer o cursor e conferir.

Não assisti ao treino, então se quiserem comentar algo, fiquem à vontade. Madrugara para mim só na corrida mesmo, já que estou muito cansada pela junção dos meus afazeres acadêmicos, aulas, e outras responsabilidades. #NewTime #HardWork

Eis os três primeiros do grid de domingo, em Shangai:


Estão vendo porque nem vale a pena fazer cosplay de zumbi para ver treinos?...

O grid, até o momento é marcado pela seguinte sequência:


Vamos que vamos!
Abraços mega afáveis e até segunda! Excelente fim de semana e corrida a todos!

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Temporada 2015 de F1: GP da China no Passado

Conforme tenho feito desde o começo da temporada, vamos dar uma espiada nos GPs chineses desde 2007? 

Grande Prêmio da China no Passado:




O grande prêmio chinês de 2007 foi a décima sexta corrida da temporada. 
Na corrida anterior (GP do Japão), Sebastian Vettel (STR) foi punido por uma colisão com Mark Webber (RBR), que foi revista e só teve uma reprimenda. Mesmo assim no treino oficial, foi punido com 5 posições a menos por ter atrapalhado volta de Heikki Kovalainen (Renault).
Na corrida, Vettel e Vitantonio Liuzzi marcaram os primeiros pontos da equipe Toro Rosso. Lewis Hamilton (McLaren) não marcou pontos pela segunda vez esse ano, deixando o companheiro (à época) Fernando Alonso e o "rival" Kimi Räikkönen (Ferrari) bem mais próximos dele. Foi também o último GP do piloto Alexander Wurz (da Williams), que decidiu se aposentar, e foi substituido na equipe pelo filho de Satoru Nakajima, o Kazuki Nakajima (boas lembranças hein???Rsrsrsrsrs...)
À esta altura do campeonato, faltando uma corrida, Hamilton somava 107 pontos, Alonso 103 e Räikkönen, 100.

Pole Position de 2007: Robert Kubica (BMW)
Vencedores de 2007: 1º Kimi Räikkönen (Ferrari), 2º Fernando Alonso (McLaren) e 3º Felipe Massa (Ferrari)




O GP da China de 2008 foi a etapa 17 da temporada, marcada por simples pole + volta rápida + vitória de Lewis Hamilton (McLaren).
Massivamente a frente, já no fim da temporada, Lewis marcava 94 pontos enquanto o rival do ano Felipe Massa (Ferrari), choramingava erros amargos com 87 pontos.

Pole Position de 2008: Lewis Hamilton (McLaren)
Vencedores de 2008: 1º Lewis Hamilton (McLaren), 2º Felipe Massa (Ferrari) e 3º Kimi Räikkönen (Ferrari)


Já em 2009 a coisa mudou de figura. China sediou o terceiro GP do ano, ficando pela primeira vez em abril e não em outubro. 
Marcou mais como a primeira vitória da equipe Red Bull e também a primeira vitória de Sebastian Vettel pela equipe - anteriormente ele venceu a corrida da Itália pela STR no ano anterior. 
A corrida começou com Safety Car devido as condições climáticas. Lá pela volta 9 é que houve uma relargada sem o carro de segurança.

Pole Position 2009: Sebastian Vettel (RBR)
Vencedores de 2009: 1º Sebastian Vettel (RBR), 2º Mark Webber (RBR) e 3º Jenson Button (Brawn GP)

 Em 2010, o GP da China foi a quarta etapa da temporada. Houve uma inversão boba, que percebi escrevendo esse "relembre": em 2009 Jenson venceu o campeonato, Vettel venceu o GP chinês, mas em 2010, Vettel venceu o campeonato e Button é que venceu o GP...
Já na McLaren, Button e Hamilton fizeram a primeira dobradinha inglesa - e que acabou sendo a primeira e única vitória de Button (da temporada) pela nova equipe. O GP também marca como os primeiros pontos do piloto russo, Vitaly Petrov (Renault)

Pole Position de 2010: Sebastian Vettel (RBR)
Vencedores de 2010: 1º Jenson Button (McLaren), 2º Lewis Hamilton (McLaren) e 3º Sebastian Vettel (RBR)

A terceira corrida da temporada. 
Lewis teve um problema com vazamento de combustível, resolução que foi feita à tempo para que o inglês largasse normalmente e não dos boxes. Vettel teve problemas no tal KERS (que mais falhava que funcionava) e perdeu posições para as duas McLarens de Lewis e Jenson logo na largada.

Pole Position de 2011: Sebastian Vettel (RBR)
Vencedores de 2011: 1º Lewis Hamilton (McLaren), 2º Sebastian Vettel (RBR) e 3º Mark Webber (RBR)

O GP chinês fixou-se então como terceira etapa do ano. Nada de especial aconteceu no GP de 2012, a não ser a primeira vitória da equipe Mercedes com Nico Rosberg que não só faz a pole position de 2012, como venceu com sábia administração do tempo em pista. Foi seguido por Button e Hamilton, ambos da McLaren - o fato de Button estar à frente de Hamilton, viria a ser um dos fatores que dizem ter ajudado na decisão da saída de Lewis da equipe.

Pole Position de 2012: Nico Rosberg (Mercedes)
Vencedores de 2012: 1º  Nico Rosberg (Mercedes), 2º Jenson Button (McLaren) e 3º Lewis Hamilton (McLaren)

Aliando-se ao momento de "evolução" da Mercedes, Lewis já havia migrado para a equipe, deixando a barra da saia de Ron Dennis. Ali em Shangai de 2013 ele fez a pole pelo time alemão que no ano anterior tinha vencido o GP pela primeira vez. Porém nem tudo era flores, e quem acabou sendo o piloto vencedor foi Alonso (Ferrari) seguido por Räikkönen (Lotus)

Pole Position de 2013: Lewis Hamilton (Mercedes)
Vencedores de 2013: 1º Fernando Alonso (Ferrari), 2º Kimi Räikkönen (Lotus) e 3º Lewis Hamilton (Mercedes)


Em 2014 a corrida foi a quarta etapa do calendário. Já havia uma hegemonia pairando sob a Mercedes, tanto que as poles variavam de Lewis para Nico e já condenavam ou dobradinha, ou ambos no pódio (uma mesmice que se estendeu até a 19º corrida). A vantagem é que essa foi uma das duas corridas em que Fernando Alonso conseguiu chegar ao pódio, um ano que a equipe Ferrari deveria se envergonhar (mas prefere culpar os outros pelo fracasso).

Pole Position de 2014:  Lewis Hamilton (Mercedes)
Vencedores de 2014: 1º Lewis Hamilton (Mercedes), 2º Nico Rosberg (Mercedes) e 3º Fernando Alonso (Ferrari)

E 2015? O que vocês acham que vai acontecer? Depois da Malásia, tivemos um ressurgimento interessante da Ferrari, se opondo à Mercedes com certa empolgação. Será que dá para sonhar com uma dobradinha Vettel + Kimi? Será que vem um GP de madrugada mais legalzinho à vista ou vão ser morno, quiçá, chato?

Abraços afáveis!