terça-feira, 14 de abril de 2015

Legendando fotos na China e comentando fatos

Serei breve, até porque outra etapa vem aí e meu tempo é curto.

Antes de mais nada, prezo pelo bom humor no meu blog. Adoro ler e comentar umas trollagens por aí. Gosto mesmo e sou bem mais maleável à piadinhas com as minhas coisas que muita gente por aí.
Mas olha, é de embrulhar o estômago ver a tal ponto deplorável que a mídia especializada trata a F1 e pilotos nos últimos dias.
Todos temos o direito de não gostar de um piloto: aqui no Brasil odeiam o Alonso, por razões não só risíveis como infundadas pela grande maioria. Eu não gosto do Massa por ele ser o tipo de pessoa que eu desprezo. Mas ó, se ele sentar do meu lado no avião, eu não mudo de poltrona, podem ficar tranquilos! Rsrsrsrsrsrs... É aquela: não gosto do que você faz ou fala, mas eu não pago as suas contas então, "faça o que você quiser e seja feliz". Só não me peça para não discordar ou brincar, caso alguma coisa tenha como fazer algumas inocentes brincadeiras. 
Mas as reações contra o caso do Fernando Alonso com a jornalista italiana, e as reações pós coletiva na qual cinicamente Hamilton se mostrou egoísta e atiçou a fúria de Rosberg, me deram o que pensar. 
A reação foi que muita gente achou de bom grado que a jornalista listasse Alonso como imbecil. E se fosse o seu piloto? E se fosse você?
Tifosi, a moça não foi parcial e não teve ética (ética pode estar em desuso, mas acho que cabe em qualquer profissão e nunca será tarde para retomá-la). Ela só agiu conforme os ferraristas agem: esqueceu tudo feito e saiu xingando a esmo. Acho sinceramente que ela deve ter provocado de tal forma o espanhol e/ou foi desprezada sumariamente, que achou certo se revoltar no Twitter. #QuemNunca? Mas é nesses pequenos erros que o mundo desaba. 
E ainda dizem que o ser humano é racional. 


Depois da suspensão, ela vai ter motivos para odiar o espanhol, porém e só porque ela conseguiu ser mais imbecil que ele (e nem sei o que ele fez para receber tal atribuição) agindo dessa forma.

Depois daquela parada torta na largada, Hamilton não foi questionado. Se pode, ou não, agora já era. Para isso ele é bem inteligente. Rosberg reclamou do egoísmo do companheiro e tomou cinismo como resposta. Jornalistas tão iguais a dona italiana, chamaram Rosberg de chorão e mau perdedor.


É o certo tomando postura de errado. E o errado ganhando notoriedade de bom caráter. 
É muita hipocrisia para minha cabeça.

PS: Saudade das brigas do Webber com o Vettel. O Webber queria as coisas, mas não fazia por onde e recorria à equipe que dava de ombros. De todo até fui injusta com ele, protegendo Vettel todas as vezes. Webber falava demais, mas não era de todo um babaca. 

Às fotos:

Todo mundo de bonezinho. Isso aê!
Ué? Menos o topetudo do Massa?
Nunca um cabelo fez tanto sentido para a pessoa. 
Se tivesse feito plástica no nariz, o nariz pontudo adequaria tal qual.


E porque razão Vettel está olhando pro Button com esse olhar tão fofo? 


***

Cumberbatch mostrando o tamanho de alguma coisa e Rosberg não queria ter lembrado disso.


***

Casar e ir para esse GP? Fala sério, esse casamento já começou mal!!!


***

Como eu, você e o Kimi acabamos essa corrida.


Abraços afáveis!

2 comentários:

Ron Groo disse...

até que você achou bastante foto pra legendar...
E o china tinha coisa melhor pra fazer durante a corrida né? Casou.
E o Sherlock heim? o que será que ele pensou quando viu o Nico se debulhando em lágrimas?

Manu disse...

Pois é. Sherlock deve ter ficado tenso com a situação.
Ruim, bem ruim, coitado.

Abs!