segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Ausente, mas feliz

Rapidamente prometo que ainda essa semana sai o post sob meu Grande Prêmio: ida à SP para assistir ao Pearl Jam. 
Faz 5 anos que fui à um grande show internacional : a única coisa que me faz sair da cidade pequena e me enfiar em um ônibus, mais carregar malas e bolsas até achar um táxi e passar horas até chegar ao meu destino de estadia... Em 2010 o motivo foi o Metallica. A primeira vez, foi o Nightwish, em 2008. Naquele 8 de novembro de 2008 fiz uma promessa à cidade (que não me atrai tanto assim, fico afobada com o movimento rápido de tudo): voltaria se mais 4 caras provocassem o meu esforço de tempo, cansaço e dinheiro. Assim, 2 anos depois, lá estava eu, lá no Morumbi. Voltei em estado de graça. Não acreditava que estive no show do Metallica, o melhor show da minha vida. Passei semanas assistindo à videos do show e arrepiando todas as vezes ao lembrar. 
Parte da minha alma ficou naquele Morumbi com a banda. 

5 anos depois, retornei. De uma forma diferente a sensação ainda é inexplicável. Diverti muito com Pearl Jam, Eddie é incrível em sua tentativa de falar um - perfeito - português. 33 músicas e 3 horas de show.
Mais uma vez, Morumbi foi palco de grandes maravilhas na minha vida. Sim, minha alminha perdeu mais um pedaço. 

Logo, conto melhor como foi tudo, que, o cansaço não me fará escrever coisas muito descentes.

Pena - e é com muita pena mesmo - que várias coisas ruins aconteceram numa mesma época de tanta felicidade pessoal: não bastasse Mariana, Paris e o medo rondando a Europa mais que nunca e derramamento de sangue por intolerância. 
Se você pensa que ficar triste e rezar por essas agruras passadas pelo seu próximo sugerem uma melhoria no desconforto e sofrimento, ledo engano. Basta voltar a realidade da internet e vemos os desalmando discutindo a relevância de uma ou outra tragédia. Partidários esquerdistas que defendem os extremistas como se justificassem esses atos e outros que choram por aqueles e são acusados de "metidos a ricos" por não terem sofrido o mesmo por Mariana... 
As coisas não podem e não devem ser assim. Acredito que em todos os casos, na dor que os nosso irmãos mineiros estão passando, no luto dos franceses (e de pessoas de todo mundo que lá estavam) e na dor imensa que o povo árabe (não só sírio) está passando, o sentimento de irmandade é mais importante do que o mero discurso "acho isso mais importante que aquilo". Com todo respeito: isso é ridículo! Também sei que vivemos uma bagunça no Brasil (faz um bom tempo) e não misturo causas e consequências de uma coisa com outra. Essa análise superficial de quem não faz nada pra mudar, além de reclamar, nas malditas redes sociais como se isso fosse um ato "super da hora", não me interessa. É fácil para quem está julgando atrás do computador sem fazer nada de útil e sem sofrer. Com toda certeza repudio totalmente as ações desse ISIS que está matando a esmo não só os "provocadores" de sua religião, mas o zé das couves, eu e você também, ou seja, não só pessoas na Europa como em várias outras partes do mundo, inclusive compatriotas. Uma coisa não desmerece outra. Amanhã, pois 2016 está aí, receberemos várias pessoas de diversas partes do mundo, por conta dos jogos olímpicos. Nutram essa atitude e quero ver falarem em "amor" quando os de fora vierem se divertir com algum esporte e levantar a bandeira de seu país. 
All we need is love! Achou piegas? Piegas é quem usa Facebook para se vangloriar em cima da tragédia dos outros, pagar de bonzinho ou de intelectualizado. Caramba, que chato!

Abraços afáveis!

PS totalmente fútil: estive em SP bem perto de Interlagos, mas não tive uma sombra de corrida. Soube hoje pela minha mãe que a corrida pareceu bem sem graça. Paciência...
Não vi o jogo de NFL, nem de quinta nenhum de domingo a tarde. Perdi o jogo do Broncos e estou tristíssima com a notícia de que Manning está com uma lesão grave na planta do pé e agravou com o jogo de ontem, que seu rating foi ruim, que ele foi parar no banco e que perdemos. Está a ladeira a baixo pois é fato que próximo jogo, contra o Bears e ainda tem, na semana 12, encontro com o Patriots - o que será uma lavada pois estaremos sem nosso QB. Não-acredito!


Eita SB 50... :(

2 comentários:

Ron Groo disse...

E ae? Tocaram Faithfull?

Manu disse...

Não Groo... :(