segunda-feira, 1 de julho de 2013

Silverstone!

O treino foi chato e a corrida... corrida!
Não sei se era a transmissão, mas fiquei perdida.

Em resumo, uma largada ruim de Webber, que foi espremido, uma engatada do Massa nas primeiras voltas, que em uma dessas ele leva alguém junto e a tomada de segundo lugar de Vettel, foram as principais coisa da largada.
E quando tudo estava com cara de igual. Hamilton apareceu com o pneu rasgado, o que foi a tônica do GP com mais 3 outros pilotos: logo em seguida Massa errou na zebra e também rasgou o pneu, e pressionado por duas Lotus, foi a vez de Vergne e no fim, depois de um relargada, o Perez entrou na estatística.
Salvo Massa, que me pareceu forçado por ele mesmo, os outros furos, foram por excessos dos carros que para manterem ritmo, acabaram com os pneus.
Alguém necessariamente deverá explicar melhor esses lances.

Tudo indicava uma Mercedes à frente. Se Hamilton faria uma corrida de recuperação excelente ainda deveria esperar por vir.
Assim, lá pelas tantas, eu imaginava um pódio de Vettel, Rosberg e Sutil fácil. 
Bastou o carro do Vettel abandonar sua vontade de vencer e Rosberg seguiu firme para a vencer a segunda corrida no ano.
Só não me perguntem  para explicar direito como Webber e Alonso apareceram para completar o pódio...
Os dois estavam impossíveis, a contar especialmente Alonso, que foi mesmo atrás da chance de continuar a ser segundo lugar no campeonato, distanciar-se de Kimi o máximo que pode, inclusive deixando ele comer poeira. Webber agiu da mesma forma, como é de seu feitio, correr no fim, depois de um largada ruim.

Parabéns ao Nico que mais uma vez está mostrando ao pessoal da Mercedes o porque pode ser tão bom quando Hamilton (por que é!). Hamilton não tem duas vitórias, o que coloca Nico, apesar da diferença de pontos, em ideal pé de igualdade com o inglês. Eu já sabia. A Mercedes que abra o olho.

Aos recuperadores, Webber chegou ao pódio com uma boa corrida. Assim como Hamilton que apesar do pneus, seguiu de perto o Alonso.

A Ferrari tem sorte, mais que sorte esse ano. Aos trancos e barrancos, tem feito corridas boas e ainda bem que Massa tem se esforçado (embora de maneiras muito duvidosas a mim) e tem acompanhado, não da forma ideal, mas contando com a pouca habilidade que tem, para seguir o companheiro espanhol. Sortudos, é o que são.
Por fim, Alonso quando quis se aproximar de Vettel e se manter mais longe do Kimi no campeonato, o fez. E caramba, como fez!

A Lotus pode dar adeus a Kimi. Se o carro continuar decaindo como vem desde a corrida passada no Canadá, ele vai pra Red Bull e dará certeza ao boato. Grosjean, realmente não é piloto da equipe, pois por ele a Lotus cai cada vez mais no somatório de pontos. Só Kimi pega alguns pontos, que no entanto, tem sido uma sina, pois todo tempo lembram o recorde do Schumacher. 
Como se recordes, ganhasse campeonatos...

O maldito moicano não apareceu no pódio, apesar da transmissão querer ver... Não vimos, mas, nem adianta. Não faço questão hehehe... Foi uma corrida muito estranha pra mim.

Ao menos, um "Give me Five" afável pra fechar o curto comentário sobre Silverstone:


Abraços afáveis!! Amanhã tratarei de legendar fotos que encontrar por aí.

Nenhum comentário: