quinta-feira, 18 de julho de 2013

Momentos para partilhar

Semana 8: Os melhores filmes infantis que já assisti foram




Já vi muitos filmes infantis que merecem menção. Porém se é para ser top 5, seleciono os que me divertiam quando criança o que facilmente resolverei, pois a maioria que gostaria de comentar, só foram lançados depois que eu já estava velhinha :D

► Dumbo



Hoje possivelmente isso é um costume mais raro, mas toda criança na minha época tinha pelo menos um desenho que assistia repetidas vezes e era o favorito. Eu tinha alguns e um deles era "Dumbo".
Não gosto muito de circo, e não gostava quando criança, sempre fiquei um pouco desconfortável com a cena da mãe do Dumbo ficando violenta, porque na realidade, é isso que acontece com os animais de circo, afinal a gente nunca sabe as condições deles por ali.  Para acrescentar, posso ter ido à circos quando criança, mas tenho fobia a palhaços e isso não melhorou muito com o tempo...

O meu personagem favorito e marcante desse desenho é o trem com personalidade, conforme dá para ver pelo trailer acima. O tremzinho feliz hehehehehe...

A Dama e o Vagabundo




Seguindo a ideia dos desenhos que eu repetia muitas vezes, "A Dama e o Vagabundo" era destes que até uma certa idade, não havia outro que eu escolhesse para ver de novo. 
Tanto ele, quanto Dumbo ficavam em uma mesma fita VHS com meu nome. Assim, era fácil, dado o momento da vontade, eu pegava, assistia e sossegava.

A Bela Adormecida



Mais velha um pouco, ganhei a fita de A Bela Adormecida de aniversário. Para mim, esta é a melhor história de conto de fadas adaptada pela Disney. Hoje creio que seja porque eu curtia (e curto!) um bom sono, mas na realidade, a magia das três fadas madrinhas, a rainha Maleficent e sua transformação em dragão, me chamavam muita atenção, coisa que ainda acontece. Talvez sejam essas as justificativas: certas coisas nunca mudam!

Rei Leão



Piegas. Todo mundo assistiu, muita gente até chorou e é meio clássico pois é uma das maiores bilheterias de animação.  A escolha se dá pois foi o primeiros filme que vi no cinema, em uma época em que também assisti à "Mogli" e depois "Space Jam" depois de uma sessão de sorveteria. 
Pelo Rei Leão, aprendi a gostar não só do cinema, como incluir o "evento" nas minhas programações de índio (hehehehehe) e conheci (assim como muitos) os personagens Timão e Pumba. A dupla que, pelos desenhos na tv, passaram a fazer parte das minhas fitas VHS com os episódios que eu assistia incansavelmente (assim como alguns clássicos do Mickey Mouse, Pato Donald, Pateta...)

Toy Story



Clássico por clássico, Toy Story já era uma sacada das novas animações que, pelo uso da tecnologia e da "evolução" nos roteiros, abriu espaço para grandes filmes animados, que são hoje grandes produções como qualquer outro filme.
O primeiro filme é de 1995, o que faz parte da minha infância. O segundo já é 1999, e eu tinha meus felizes 12-13 anos. O último de 2010 já fui assistir adulta, com 23 anos. De certa forma, o pessoal que acompanhou os três filmes, acompanha a idade do Andy Davis, dono dos "brinquedos vivos", o que dá um senso de realismoa interessante.
E claro, quem nunca repetiu várias vezes a frase "Ao infinito... E além!!!"?? ehehehehehehe...

Abraços afáveis!

4 comentários:

Ron Groo disse...

Uma vez por semana eu promovo o dia do cinema na sala de aula.
como sabe, lido com crianças de até 4 anos e não tem como não ter este momento ao menos uma vez por semana com eles.

Já coloquei um monte de clássicos da Disney e noto que quem gosta mais são - olha só - os meninos.

Mas o que eles gostam mesmo são das animações da Pixar.
Ai até eu sento para ver. Quantas vezes passar hehehehe

Manu disse...

São ótimos Groo! Acho incrível os desenhos da Pixar, gosto mesmo.
E é, os meninos hoje se interessam mais pelos desenhos que as meninas. Que será que aconteceu?

Abs!

Ron Groo disse...

Sei lá Manú, mas penso comigo que as meninas são mais expostas a precocidade que os moleques.

Os meninos vem com camisetas do Ben 10, carros ou roupas com bastante apelo infantil, mas as meninas vem (sempre e quase na totalidade) vestidas como mini adultas. As vezes até maquiadinhas.

Tem reunião de pai que eu passo o tempo inteiro batendo na tecla da infância saudável, de não se apressar o inevitável, mas adianta?

Manu disse...

É. Sempre teve essa de que menina sempre foi mais adulta que menino, mas eu nunca aceitei bem isso. De fato, desde sempre as meninas tem mais senso de cuidado e tudo mais. Porém, não acho que por isso tenham que ser uma versão mini de suas mães poe exemplo. Tbm defendo essa de infância saudável. Maquiagem, esmalte, e salto tem uma hora. É preciso que os pais estejam atentos a isso...

Abs!