segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Pós derrota (apostas dos fim de semana)

Logo entenderão o porque dessa foto de cachorro aqui. Foi com essa cara que fiquei boa parte do jogo de ontem. entre Colts e Broncos. Decepcionante é a palavra. 
Mas entenderão melhor a foto, quando eu terminar.
Falamos dos jogos menos doloridos para os mais complicados:

Ravens @ Patriots foi o primeiro da rodada. Excelente jogo dos dois times, o melhor  que assisti no fim de semana, e o mais empolgante.
Disse que torceria para o Ravens. Torci e não fiquei tão frustrada; os corvos jogaram muito bem, mas desafortunadamente, voltaram para casa. Com placar 31 a 35, o Patriots começou abrindo muito a defesa o que foi bem regido e aproveitado pelo ataque de Flacco. Como disse no post anterior eu não sou dessas que acha o Brady "o mito". Já li comentários que ele não é lá esse tipo de pessoa amável e perfeita que pintam não, mas vá lá, o cara jogou relativamente bem. Dá margem depois para chamarem e tatuarem "MITO" na testa dele, um jogo desses. Porém, todavia, entretanto, no entanto (fazendo uso de todas elas, para não restar dúvidas), o nome do jogo não foi dele, nem de Gronkowski - que até teve seu brilho de melhor tight end da liga, mesmo que ofuscado, mas não foi tão crucial quanto Edelman e Amendola. 
Julian Edelman já foi quarterback no high school. Até, minha irmã que é torcedora do Pats, me mostrou um vídeo de Edelman onde a entrevista teve perguntas em torno da época em que ele jogava nessa posição. Uma delas era se ele - amigo de Brady - dava dicas para o companheiro sobre como correr com a bola a estilo semelhante a Luck, Kaepernick, Wilson... Ele dizia que não, que na real queria dar uns pitacos mas deixou a entender que Brady não era muito aberto a isso, numa postura talvez (interpretação minha) autoritária do jogador. A gente só para de aprender, quando está a sete palmos, vale lembrar...
Aquela jogada, dele, com lançamento para Amendola que resultou um limpo e perfeito TD muito provavelmente não foi ensaiado exaustivamente. Foi muito mérito de Edelman e da ligação com Amendola, que estava particularmente bem nesse jogo. (Ver o lance aqui) E certamente sugestão do wide receiver ao companheiro Brady. Sorte que houve confiança do QB para o lance que foi sutil mas decisivo.
Depois dessa galera, posso falar o que for, mas o Pats fez aquilo que eu adoraria que meu time tivesse feito ontem... ¬¬'

Seguindo adiante, o jogo Panthers @ Seahawks era o o jogo mais simples de apostar. No começo não foi muito fácil para o Wilson e sua trupe passar pela defesa do Panthers, mas depois as coisas se alargaram e um dos times mais arrumados no quesito defesa + ataque está na final de conferência com altíssimas chances de serem os protagonistas do Super Bowl 49 novamente, se não, bicampeões. Placar final do jogo 17 a 31.

Assim, dois finalistas: Ambos com Seed 1, o Patriots receberia o vencedor de Colts @ Broncos para a final da AFC e o Seahawks receberia o vencedor de Cowboys @ Packers na final NFC.

Domingo amanheceu particularmente quente aqui mas lá, tínhamos o Ice Bowl 2. A cidade de Green Bay é particularmente fria e o estádio, descoberto. O frio seria um adversário a mais, porém não pareceu ser difícil de enfrentar pelos times em campo. Final de jogo 21 @26. 
Os Cowboys jogaram melhor do que contra o Lions, mas dessa vez, as zebrinhas não facilitaram suas jogadas e chances. Inclusive um lance polêmico deixou de vez a marca da decisão dos árbitros para esses jogos. Se Dez Bryant tinha ou não posse da bola, agora já era. De certa forma, toda a choradeira do jogo contra o Lions se resolveu nessa, mesmo que seja discutível. Reitero: o Cowboys levando vantagem de certas marcações de arbitragem não era de ontem. Eu que não tenho memória eidética para dizer em quais momentos já via acontecer. [Ah, e o Colts também. Temporada passada os zebras passaram a mão em um dos encontros com Houston Texans (e ontem também, os zebras não marcaram a favor do Broncos porque o cara do Colts ficou desacordado com a pancada... Não são marcações polêmicas, são regras passíveis de interpretação. Uma hora vai errar mesmo...)]
Eu estava, sinceramente, já aceitando a ida do Cowboys para a final, mas fato é que mesmo mancando e dando pulinhos desagradáveis no campo, Aaron Rodgers foi até a final da conferência e se cabe dizer, ainda acho que deve ser MVP. E se ele não for que seja J.J. Watt, mesmo que não tenha ido aos playoffs. Não tem outra opção.

O último jogo foi sofrido, principalmente para mim. Como torcedora do Broncos é mais que complicado ver os jogos como os das quais passamos no ano passado e ontem. O Super Bowl 48 foi terrível, mas apesar de tudo até que Peyton tentou colocar as coisas nos eixos naquele fevereiro de 2014. Dessa vez, nem Peyton pode dizer que tentou o seu melhor. Admitiu que jogou mal. Foi decepcionante ver o jogo dele ontem. Não que seja a culpa inteiramente dele, mas não foi o Peyton que me fez escolher o Broncos como time, nem de longe. 
Há indícios de que a comissão técnica do Broncos vá mudar (acho bom, John Fox tem sua parcela de culpa nessa derrota) e pelo que andei lendo, é provável que Manning também deixe o time e os jogos. Isso é deveras injusto, se acontecer, pois queria ver mais um triunfo de "véinho" antes do "fim". Placar final 27 a 13 pontos, vexatórios.
E vou contra a maré de novo: não acho que o Colts está com essa bola toda. Andrew Luck é mesmo um excelente QB, mas até agora eles pegaram times apáticos; Bengals e um quase-morto Broncos. Também não gostei dos sorrisinhos maliciosos de Luck em algumas partes do jogo. Achei que ele era mais humildezinho. Pode ser que é aquela a carinha dele mesmo, mas achei ele muito sorrisos e uma comemoração muito aflorada de todo o time no fim que de todo, doeu ainda mais. Mas vá lá, sou uma em mil, certamente, e ainda conto com a mágoa da derrota.




Entendem agora porque escolhi a foto do cachorrinho lá no começo? Façam a comparação da cara e boca de ambos. (Ainda gosto do Peyton e não serei vira folha por causa disso #fato Até porque, as coisas sobre gostos e escolhas são levadas muito a risca por mim. Se gosto, gosto, não é por números, recordes ou  títulos que vai me fazer ser team A ou tema B. E sejamos honesto, pois para quem torce para Räikkönen é fato que tiro de letra esses sofrimentos esportivos rsrsrs...)

Ah, só para martirizar um pouco mais: de 4 jogos, só acertei 2 palpites: Packers e Seahawks. 


Assim, saiu os dois finalistas restantes: Packers viaja para enfrentar o Seahawks em casa para a final da NFC. Uma judiação. Com Rodgers baleado daquele jeito, naquele antro barulhento de Seattle, teremos o time de Wilson e cia. novamente no SB, como parece ser o mais favorável momento para o time, dada as circunstâncias. 
E quanto a final da AFC, o Colts viaja para Massachusetts para enfrentar o Patriots. Espero que Brady e cia. passem o trator, rsrsrsrsrsrs... Não é assim que a galera do Pats gosta de impulsionar o seu time e seu QB mito? Então, segura um lugar pra mim, que vou abrir essa exceção no meu coração peludo: é hora de Brady calar meu insignificante bico. Estou dando essa honra para ele. :D


Brincadeiras a parte, será dois excelentes jogos. Se o Packers conseguir um milagre proporcionado pelo outro mito, Aaron Rodgers, será um SB fenomenal. Se, como parece ser mais lógico, for Pats x Seahawks no SB 49, vai ser um bom jogo para se assistir com certeza...
Mas vamos por partes, não é? Agora já não sofro por antecipação, até porque meu time ficou para trás.


E vocês, o que acharam dos jogos do fim de semana?

Abraços afáveis!

2 comentários:

Ron Groo disse...

Ainda to na bronca com o Payton, para mim era a vitória mais certa da semana

Manu disse...

Pois é Groo. Fiquei decepcionada, depois com pena pois parece que jogou no sacrifício e agora o sentimento é duplo: pode ter sido o último jogo dele pois a comissão técnica vai mudar tudo e ele deve se aposentar... E ao mesmo tempo que acho que ele deve se poupar, quero que volte.
Arrumei um time e um QB complicado para torcer, viu?!