sábado, 10 de junho de 2017

Wishlist dos 30 anos

Coisas que eu queria ter ou ter feito, nos meus 30 anos

Farei uma listinha de coisas, antes, que eu gostaria de ter. Como sou uma pessoa que gosta de algumas coisas que me deixam feliz em receber:

► Cartas/Cartões

Sempre gostei de escrever cartas e tenho amigos que se iniciaram pela troca de endereços.  Alguns, permaneço no contato até hoje. Ultimamente não tenho recebido nenhuma (pela falta de tempo e a vida adulta minha e dos outros) e seria legal receber uma carta/cartão de aniversário. É uma coisa que a gente gosta de receber pelo significado da dedicação de tempo e registro de sentimento pela amizade e carinho.

► Abraços e telefonemas

Nem sempre a gente pode ir abraçar alguém que está aniversariando. Mas tem gente que vai na casa da pessoa sem compromisso, comer o bolo e ainda tumultuar a festa, esperando um banquete e depois sair reclamando. Esse tipo de situação, eu realmente ainda não presenciei, mas penso que certamente não valerá o presente, que dirá a presença dela. As vezes, a melhor coisa é o abraço sincero e o "tudo de bom". Comprou algo de mau grado? Nem traga.
Detesto telefone, mas se alguém não pode vir "quebrar meus ossos" que ligue. Mensagem em Whatsapp também não vale. Mensagens assim não transmitem contato: é frio e distante. 
As duas coisas são exemplos do cotidiano: as pessoas determinam suas prioridades e diz aos outros uma descarada "falta de tempo" para dar presentes triviais - que nem sempre combinam com os aniversariantes - pois "qualquer coisa vale". A mesma coisa vale para o Whatsapp - manda uma "pocilga" de uma mensagem mequetrefe e diz que fez a parte. Será?

► CDs/DVDs

Tenho muitas bandas favoritas, mas as pessoas ainda ganham CDs? Faz eras que não vejo alguém presenteando outros com isso. Eu ganhei alguns quando fui cara-de-pau e pedi para minhas irmãs ou meu pai. O osso de ter um gosto "diferenciado" é que nem sempre são discos baratos.
DVDs de filme são também complicados. Aqui em caso, ganho muitos, mas eu sempre preciso ter mais alguém na casa que goste do longa, pois a tendência, é não ganhar caso só eu goste do tal. DVDs de filme tem de ser primeiro comunitário...

► Livros

Livro é bom. Mesmo quando é ruim, do Augusto Cury (rsrsrsrsrs...) é bom. Incentivo à leitura é simplesmente, excelente.

► Coisas relacionadas à Harry Potter, Tolkien e etc.

Camisetas, canecas, chaveiros, quadrinhos, bonecos... São tudo uma maravilha que sempre adoro receber, pois é algo que coleciono desde pré-adolescente. 
Gosto de coisas relacionadas à super-heróis (expressamente dos filmes, e a maioria da Marvel), coisas relacionadas à vikings também são coisas que adoro. Gosto também de dragões e pinguins - tanto que tenho 4 pelúcias de pinguins (rsrsrsrs...)
Bonequinhos, ursinhos, chaveiros e objetos geek, carrinhos, coisas relacionado à F1.

► Chocolate

Precisa explicar? (rsrsrsrs...)

► Tecidos

Tentei aprender a costurar. E para costurar bem preciso de prática. Os tecidos sempre estimulam a criatividade de costureiras.

Aos 30 anos, muita coisa que a gente quis ter feito até essa idade, saiu dos trilhos: 

► Queria estar formada na faculdade de Engenharia Mecânica. Passei em Matemática em 2006, e em 2007 fiz vestibular para História e tranquei Matemática. Formei em História e agora tenho pós, Mestrado na área; 

► Queria ter aprendido a tocar guitarra. Toco mal para caramba, sem coordenação nenhuma;

► Queria aprender costurar. Costuro coisas simples, mas arrisco umas peças; 

► Aprender alemão. Só cheguei a me inscrever no curso e nunca deu turma. Foi duas vezes nessa peleja e meu dinheiro da matrícula voltava para o bolso;

► Queria estar empregada e estável... Bem, perdendo oportunidades pequenas e não tendo o QI (Quem Indica) estou aí, numa situação bem complicada agora, a partir do meio do ano, sem doutorado na agulha, sem emprego, só esperando ver no que dá;

► Queria estar com doutorado engatilhado, fazendo altas pesquisas... Mas pedregulhos montanhosos  surgiram e esse processo vai ser atrasado. 

Mas é assim. Chego aos 30 meio realizada e com perspectiva futuras. Quero muito fazer coisas que nunca fiz: como viajar sozinha, ir no cinema sozinha, fazer cursos, ter tempo para aprender coisas diferentes... Só cheguei aos 30. Ainda dá tempo de fazer muita coisa, não é não?

E vocês, o que gostam de ganhar e como foi a chegada aos 30 anos? Contem-me!
Abraços afáveis!

Um comentário:

André Gustavo disse...

Parabéns pelo dia e pelo blog.

É como dizem: "a vida começa aos 30..."