sábado, 24 de junho de 2017

Oitava etapa da F1 2017: GP do Azerbaidjão

Oitava etapa da temporada F1, liderança de Vettel fazendo uma corrida particular rumo ao penta campeonato, seguido de Hamilton, que busca o tetra. Era de se esperar que, à essa altura do campeonato, e pelas promessa da Liberty de "mudanças" e melhor atração do público à categoria, que pudéssemos falar mais que apenas isso: apenas dois pilotos na disputa.
Tá certo que esse é o primeiro, em cinco anos (pelo menos) que a gente titubeia em cravar qual será o vencedor, mas... Ainda assim, poderia ser bem mais.

Hoje, aconteceu o treino classificatório pela segunda vez em um circuito de rua no Azerbaidjão. 
E toda vez que eu pensar ou falar Azerbaidjão, tenho plena certeza que vou dar risada ao lembrar dessa esquete do Terça Insana:



Mas saindo co CUpido e voltando ao BaKU... Bonito traçado, castelos medievais de pano de fundo... Mas ano passado, só se tornou "passável". A primeira impressão não foi arrebatadora e empolgante, a não ser em termos de novidade. 
Com a F1 voltada à exploração da mídia, pode ser que tenhamos uma segunda impressão que tenha um saldo bem mais positivo que foi. Mas isso, só pode ser computado após a corrida. 
De antemão temos um grid de largada para o GP do Azerbaidjão - um nome de país danado de complicado, até mesmo quando era da URSS. 

Taí os três primeiros, que nos interessam...

Pirarucu


Pacu


Baiacu

Sim, GP de Baku. O GP que por mim se mantem nessa temporada e nas próximas só para se fazer piadinha, inclusive de duplo sentido. 
E convenhamos, dado o pole position, Baku é o único lugar do calendário que dá para xingar fazendo rima.
E tenho dito!

PS: Confira aqui, o grid de largada mesmo. Na boa, haja "Baku" para a quinta etapa com os mesmos quatro colocados, não? Uma vez ou outra, trocamos as posições, mas está lá as duas Mercedes e as duas Ferraris.
Sorte aos posição 3 e 4, e vamos que vamos. 

Abraços afáveis!

Nenhum comentário: