sábado, 17 de novembro de 2012

Sonho

Na terça-feira tive um sonho agitado. Todas as passagens consegui incorporar Freud e interpretar. São coisas que fim de curso e monografia proporcionam para as pessoas.
Mas uma passagem foi meio estranha e incomum: Vettel apareceu na principal rua da minha cidade, enquanto eu passava na calçada da agência Santander. O que aconteceu? Ele estendeu os braços como se pedisse um abraço. Aceitei um pouco hesitada. O detalhe legal era que ele era da mesma altura e o abraço não foi desconfortável. 
Minha mãe me acordou logo em seguida pois tinha muito que fazer.
Duas hipóteses: ou Vettel se sentia carente por ter "perdido", ou pedia abraço de "comemoração". 
Quem viver, verá.

Até segunda! Para quem ainda não leu: Campeonato 2012: Alonso ou Vettel?
Abraços afáveis!

Um comentário:

Daniel Machado disse...

Tomare que tenha sido de comemoração no final das contas :p