segunda-feira, 7 de março de 2016

Peyton *GOAT* Manning

Segunda-feira com cara de segunda-feira: tempo nublado, uma preguiça danada e algumas coisas necessárias para serem feitas.
Mas...
Desde domingo é sabido: Peyton Manning anunciaria na segunda a sua aposentadoria.
Me bateu uma tristeza. Cheguei meio tarde nessa brincadeira de assistir a NFL. Mas cheguei, e vi com muita satisfação os 4 últimos anos dos 18 de Peyton na liga. 

Também me senti triste pois, agora, tenho que arrumar outros argumentos para minhas torcidas. Escolhi o Broncos por conta de Peyton Manning. Escolhi acompanhar de uma vez por todas a NFL por conta dele. A tristeza bate porque sei que vou sentir uma falta danada desse cara. 

Existe um consenso, de que ele é um dos melhores de todos os tempos. O termo usado é o tal do "GOAT". Não não é bode em inglês embora se assemelhe; é "Greatest Of All Time". Tem gente mais old school escolhendo o Joe Montana, o Dan Marino... Tem gente mais nova, dizendo ser Brett Fravre, Tom Brady... 
Não precisaria escrever, mas o meu GOAT é Peyton Manning. E eu não costumo mudar de opinião. Torço por muitos, gosto de alguns, mas só fiz novos amigos, só gastei grana com camiseta ou tempo em sites lendo sobre NFL, ainda com jogos e reprises porque Peyton me fez ver a empolgação que é assistir futebol americano.


A F1 me decepciona dia após dia. Não assisto um jogo de futebol inteiro desde a Alemanha e Argentina na final da Copa do Mundo de 2014. Não assisto à campeonato brasileiro, desde ... nem me lembro! NFL agora faz parte da minha rotina, de agosto à fevereiro (com as atualizações de março à julho, por conta dos contratos, negociações e draft). 

Me entristece saber que um cara desse vai se aposentar. Mas a gente tem que ver os lados positivos da coisa: olhem bem a foto acima. Há ainda muitas coisas para falar da carreira de Manning, acrescentando então os recordes, abaixo: 


E dois Super Bowls. Dois anéis. (Não quero que ousem me falar de alguém com quatro anéis. Se ousarem, vão ler o que não querem.) Cinco vezes MVP. O cara é incrível! Peyton Williams Manning foi "o cara".

Ainda na larga escala dos pontos positivos (que como tudo na vida, tem os dois lados), é bom ler companheiros de time, ex-companheiros e "rivais" prestarem suas homenagens, nas redes sociais, e também os agradecimentos dos grandões na liga prestando o devido valor ao "Véio", como costumo chamar. Mesmo com um ano de dificuldades e algumas acusações infundadas e críticas muitas vezes injustas, nessas horas, mesmo sendo falsos ou não, as pessoas falam bem e agradecem, como manda a boa educação. E como tudo que é bom gera holofotes, e dinheiro e fama trás também malícia, é fato que há aqueles comentários ruins a respeito de alguns envolvimentos com coisas extra jogo, que além de chatear, é munição da mídia para polemizar e dividir opiniões. 
Poucos jogadores podem finalizar suas carreiras com um legado que Manning tem como atleta e poucos poderão terminar com o máximo da conquista, que é um Super Bowl, emblemático como foi, de meio século da competição.
Foi ótimo. É bom também saber que, apesar de tudo, a mente estratégica desse cara foi grandiosa para a liga. Ele é daqueles atletas que além de ter contribuído com a evolução do jogo em si, fez com que todos à sua volta fossem também, os melhores. E mais: depois que o corpo deu sinais de exaustão, em vista da sua condição física dada pelo problema no pescoço, só se pode dizer que os quatro anos após a cirurgia, foi um grande feito, com idas à playoffs em 4 das 4 temporadas, e um Super Bowl e um vice.
Mais ainda, a mentalidade é realmente boa. O cara é sábio inclusive a ponto de decidir que, prestes a fazer 40 anos, é hora de parar, antes de virar motivo de chacota ou sofrer duras críticas por conta de lesões ou maus jogos. Já doeu o suficiente aquele jogo de meio de temporada contra o Chiefs. Agora não mais.

Só há uma coisa a dizer e é duas palavrinhas em inglês e uma em português ao Peyton:


E assim, a gente diz um até mais, e espera pelo Hall Of Fame (e quem sabe nesse meio tempo, como General Manager de um time, um até um Head Coach...) Por hora, descanse mesmo Pey, faça as suas propagandas, os seus eventos e suas palestras. Ele merece mais que tudo! 

Abraços afáveis! 

2 comentários:

Ron Groo disse...

Eu vi jogar, sou sortudo.
Tem meu respeito eterno! Omaha!

Manu disse...

Omaha!! \o/