sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Um jeito humorado de dizer uma verdade

► Última corrida da F1 foi assim: um marasmo total e uma bobagem protagonizada por dois finlandeses na última volta.
Um jeito bem humorado de dizer o que foi aquele lance entre Kimi e Bottas?


Uns acusam Kimi - o culpado da FIA - outros defendem o direito do mesmo ter tentado. Alguns conscientes dizem que foi incidente de corrida, e se tivesse dado certo, teria um sem número de gente louca pelo acontecido. 
Tem gente louca por aí. Gente inclusive que ao ler minha opinião no microblog, Twitter, na segunda -feira à dizer que Bottas tinha acabado de publicar uma choradeira no seu perfil, (e que comparei, sem problemas com o Massa), corri o risco também de dizer que ele não foi inocentezinho no toque. 
Minha justificativa para tal ato é: Se Bottas quisesse que não ocorresse, era só fazer a curva longe de Kimi e abrir a passagem. Optou pela disputa e da disputa deu toque. Kimi certo em tentar, Bottas certo em defender. Para a FIA é o seguinte: Kimi errado em tentar e Bottas certo porque não tinha como "prever".
A pessoa foi lá no meu Twitter e perguntou porque eu achava que ele não era inocente. Fiz a resposta. Dois tuítes seguintes dela mostravam o como eu estava errada na minha opinião, meio que impondo a ideia. Fiz o que mais detesto na vida: respondi mal educadamente em um básico "você perguntou o que eu achava, e eu respondi".
Queria ter podido dar uma resposta bem humorada da verdade.
Assim, ficaria menos pesarosa pela falta de educação.
Mas é assim, eu acho ruim quem vai lá te "infernizar" e mudar o que você acha. 
Eu mudo, se a pessoa tiver argumentos. E acho bem ruim quem se desdobra em xingamentos só para defender uma causa que sabemos bem, é fútil, inútil e tudo isso, mas ridículo. 
As vezes na fúria você xinga muita gente, mas é bom evitar.
Estou pesarosa agora por ter ofendido Bottas.
Chamá-lo de "Massa finlandês" não foi cortês da minha parte.
Quanto à pessoa que me perturbou com o pedido de explicações e refutou minha opinião, eis um jeito bem humorado de dizer a verdade:


► Um outro jeitinho meigo ou engraçado de dizer à uma pessoa que tem a rede social mas não quer interagir comigo só porque essa pessoa que voz escreve, uma vez, sem querer, mostrou o quão incoerente, teimosa e absurda ela foi em um comentário aleatório...
Agora, sofro o seguinte: se comento algo, amistosamente, todos os outros recebem "kkkkkk", menos eu.
Jeito bem humorado de dizer a verdade:
Tudo bem, ser teimoso, eu já tenho minha cota de potássio suficiente, não preciso dos seus "kkkkkkk".
Nem foram comentários tão engraçados assim, então, economize.


► Desculpe, mas não encontrei uma resposta bem humorada para a galera que defende os "ismos" da vida.


"Ai, que atitude machista!", "Ai, que coisa de comunista", "Ai, que fascista"... 
Metade, se não maioria, nem sabe do que está falando. Vamos na maré do acusar os outros dos preconceitos, que está tudo na paz e conformidade.


É muito assunto para pouco QI. Sei bem que, o que dizer dessa galera que pesquisa na internet e não nos livros? Não que livros resolvam a vida também. Posso ler um monte de coisas e ser um completa idiota e isso é facilmente comprovável. Dê um pulo em uma universidade qualquer, e observe. Volte aqui depois para me dizer se estou enganada. Só acho que idiota que é idiota, se recolhe na sua própria insignificância. É por isso que minhas redes sociais escapam pouco ou não escapam de jeito algum discurso politizado.

► Tem F1 esse fim de semana.
Nos EUA. 
Nunca vi essa corrida na minha TV.
Nem vou ver, a não ser que eu ganhe na loteria e possa viver o dia todo com uma TV à cabo.
Enquanto existir campeonatos da CBF, jamais assistirei na TV aberta.
E olha que lindo: a Ferrari trocou o motor e claro, tomando a punição costumeira para o GP. Caminho livre para a Mercedes, que agora, só basta retardar Rosberg daquele jeito bem descarado - porém que ninguém reclama, a não ser o próprio Rosberg - para dar o caneco antecipado à Hamilton.
Jeito bem humorado (ou mal educado) de dizer a verdade:


Eu? Eu vou ver NFL.
Sim, porque pelo menos, a imprevisibilidade desses jogos (falem mal, mas eu gosto pacas) é o que sustenta minhas tardes e noites de domingo.
É um passo para a desintoxicação da F1. Ano que vem quero ver as corridas que puder, sem ficar nos choramingos pelas absurdidades cometidas pela organização, administração e mídia. 


Mais verdade verdadeira?
Meu time nem joga nessa semana. Topo ver qualquer jogo. QUALQUER JOGO.

Isso, my friends, é um jeito de dizer que se eu falar do GP dos EUA será por resumo lidos ou assistidos. Postagem densa sobre, duvido, afinal o que dizer de um tipinho sem carisma e sem talento sendo Tri? 
Ai, ai...


Boa sexta a todos!
Abraços afáveis!

Nenhum comentário: