quinta-feira, 11 de junho de 2015

R.I.P. Chritopher Lee

É comum que eu faça postagens bem humoradas sobre os GPs da F1 com fotos, mas apesar de ter preparado, alguma coisa me deixava desmotivada para fazer. Não sei se é por uma incômoda dor do peito agravada por uma tosse alérgica ou pela quantidade de coisas que devo fazer para finalizar com competência meus afazeres do semestre no mestrado.

Fato é que nem vi clima para agora. A notícia da manhã diz que mais um se vai e é mais um que sentiremos falta: Christopher Lee, o eterno Drácula, Sith Conde Dookan, Saruman, e tantos outros personagem se foi.Nasceu em 27 de maio de 1922 e aos 93 anos faleceu no último domingo (dia 7) Já internado à umas 3 semanas com insuficiência respiratória, resolveu deixar-nos.


Pelo blog, comentei que Lee - além de excelente ator, e um dos que conheceu outro velhinho que gosto "pouco", J.R.R. Tolkien; coisas que combinadas já garantiam minha total admiração - se aventurou com propriedade no Heavy Metal, não só fazendo participações em álbuns do Rhapsody of Fire ou Manowar, como teve seu próprio projeto: Christopher Lee e sua veia metálica

Que ele descanse em paz. É certo que fará uma tremenda falta.
De consolo, ficamos com a memória de seus icônicos personagens.

Abraços afáveis!

2 comentários:

Ron Groo disse...

E acaba que ele gravar um disco de metal ( sword and cross, acho) foi a maior surpresa do ano pra mim.

Manu disse...

Não é? Um grande artista!