sábado, 9 de maio de 2015

Treino Classificatório GP da Espanha 2015

E finalmente uma pole que não do Lewis Hamilton. É da Mercedes, mas do Nico Rosberg. E pela nossa sanidade, que Rosberg reascenda, ressurja e dê um jeito de ao menos não dar mais gás ao ego de Hamilton, caso contrário, além de nossa "desfortuna" ao assistir etapas chatas com a cara de satisfação do inglês no sábado seguindo como repetição no domingo, é possível que o seu ego precise (se já não tem) que abrir uma conta no banco, pois praticamente já tem vida própria.

"Me dá imagens", como diria Datena, mas até o momento dessa escrita não achei uma mísera foto dos três primeiros... ¬¬' Tá difícil? Me dá imagens!!! 

De qualquer forma, o que há para se comentar do treino - e que de fato interessa é: há uma boa chance de alguma McLaren marcar pontos amanhã. Vieram com uma pintura nova para a etapa européia que em suma é irrelevante se não tivessem também algo novo para o desempenho. Aparentemente sim, e é conjunto, pois tanto Alonso quanto Button fizeram uma classificação semelhante e dão o ar da graça pelo menos aparecendo no Q2. Finalizaram o treino na segunda parte em 13º e 14º respectivamente, já superando as Force India e as amadinhas da vez, a Sauber.

Falando em Sauber, o Sr. Galvão Bueno já tratou (nos poucos minutos que a emissora passa do treino, deixando a coisa totalmente sem sentido) de justificar o pouco resultado positivo do Nars nas últimas etapas, já que ele teria feito uma corrida excelente no primeiro momento do ano. O que para alguns pareceu apenas tentativas arriscadas que acabaram dando certo, para outros deu ar de aparente talento para além do fraco carro. Esse último grupo é onde o "narrador" se encaixa e já buscou o papo do patrocínio e verba para acalmar os novos fãs do "Senna ao contrário". Não nego que é uma das causas da baixa produtividade, mas certamente não me parece ser a única, pois se pensarmos bem, se for tratado como só esse fator, é fácil já esperar pelo começo da vitimização do piloto "revelação" para se não muito, amanhã mesmo.

Por fim, se havia alguma esperança da Ferrari se sobressair entre os 3 primeiros com Kimi, esse fato se foi da nossa mente tão rápido que nem conseguimos raciocinar direito. Räikkönen era o terceiro no Q2 e de repente todas as suas tentativas não resultaram bem e ele terminou o Q1 em sétimo. Erro dele ou não? Dá para dizer que "não" pois - pela glória dos deuses - Felipe Massa também fez um péssimo tempo e ficou em nono, o que rapidamente foi justificado não como incompetência do mesmo, mas sim mudança do vento que deve ter atrapalhado o desempenho aerodinâmico do carro. Se é assim para Massa, então Kimi também pode recorrer a esse fator e ser perdoado.
Eu acho realmente que foi erro de ambos, ainda porque Kimi disse em entrevista ontem que estava com dificuldades com o carro e claro, uma hora alguma coisa ia sair fora dos planos dele. 
Veremos na corrida o que acontecerá. É fato que Espanha não inspira muita emoção, e para alguns, inclusive eu, não inspira nada. Mas não é assim que funciona, vamos assistir sem muita expectativa, afinal é capaz que dê tudo na mesma.

Imagens? (Olha a cara de satisfação do Hamilton...Muito adequado.)



O grid de amanhã (aparentemente sem mudanças): 1º N. Rosberg (Mercedes), 2º L. Hamilton (Mercedes), 3º S. Vettel (Ferrari), 4º V. Bottas (Williams), 5º C. Sainz Jr. (STR), 6º M. Verstappen (STR), 7º K. Räikkönen (Ferrrari), 8º D. Kvyat (RBR), 9º F. Massa (Williams), 10º D. Ricciardo (RBR), 11º R. Grosjean (Lotus), 12º P. Maldonado (Lotus), 13º F. Alonso (McLaren), 14º J. Button (McLaren), 15º F. Nars (Sauber), 16º M. Ericsson ( Sauber), 17º N. Hulkenberg (Force India), 18º S. Pérez (Force India), 19º W. Stevens (Marussia) e 20º R. Merhi (Marussia).

Excelente sábado e excelente corrida a todos. Volto segunda! Abraços afáveis!

Nenhum comentário: