terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Nota rápida: sobre Alonso

Dias corridos, peço desculpas, mas logo escreverei propriamente no blog. 

No domingo, soube do acidente de Fernando Alonso nos testes na Espanha, e fiquei sem entender bem porque ele foi para no hospital. Mas era uma medida preventiva já que ele tinha ficado desacordado por algum tempo. Todo cuidado é pouco.
Disso já surgiram "n" bobagens, já que a McLaren demorou avaliar o que aconteceu, divulgar e nhenhenhém. 
... Quando falo que esse mundo anda chato...
Mas vá lá, estranhamente, esse é o segundo dia que o espanhol ainda está internado. Uma carinha abatida na foto que vi dele no hospital, mas mesmo achando que seja necessário se recuperar por completo, se todos os exames foram feitos, acho que se recuperar em casa não custaria nada.
Hoje pela manhã li notícias de que ele não se lembra do que aconteceu. Acho nada alarmante, depois de uma concussão, é raro alguém saber completamente o que se passava. Há casos de acidentes graves que o piloto sai ileso e andando. Há outros em que não tem escolha, é hospital mesmo e nos melhores casos, apenas repouso. 
Concussão é grave. Não pode ter dado nada nos exames, mas em geral, uma semana de descanso é necessário para que se estabeleça a rotina de estar propenso à Forças G novamente. 

Mas vi no jornal da cultura da hora do almoço semana passada o comentário na hora do esporte sobre a tentativa de dar potência aos motores F1 esse ano, para "melhorar" a competitividade na categoria... Já sei que não vai resolver em nada, nem sei porque começaram com essa. 
Mas vamos por algo a pensar: em que estado está Jules Bianchi? Sabemos bem o quanto organizadores são cabeças duras quanto a esse lance de "competitividade"... ¬¬'
Talvez seja melhor antes de fazer mudanças à categoria, passarem a tratar os pilotos menos como ratos de laboratório, antes que casos como os de Alonso, tornem-se uma constante. 

Abraços afáveis! E força aí Alonso! 

Nenhum comentário: