segunda-feira, 31 de outubro de 2016

GP mexicano: pimenta no final, mas não para corrida

Estive em um estado de graça e de risada no momento da corrida: assistia à um jogo da NFL enquanto acompanhava poucos lances da F1 via internet.
As vantagens: enquanto não via muito do que acontecia na corrida, percebi dois nichos de telespectadores da corrida, via tuítes - os que estavam achando a corrida uma porcaria, e os que estavam preocupados com as estratégias. O primeiro grupo me pareceu o mais regular e mais condizente. O segundo, estava muito preocupado com as ações do Vettel ou do Verstappen que me deu coceiras para bater boca com eles via rede social.
Mas...
Olha só: eu prestava um pouco mais de atenção ao jogo do time que eu nem gosto - não o time, mas o QB - Patriots. E de repente alguém arremessa algo no campo que os caras da TV questionaram se não era uma flanela amarela. A descoberta do que era me garantiu uma risada tamanha, que eu nem esperei o fim da corrida quando a minha bateria acabou e eu me dirigi ao meu quarto desligando até a internet por conta de trovões. 
Arremessaram um pênis de borracha no campo - algum torcedor do Bills, provavelmente. 
"Ah, que palhaçada..." "Ah, que desrespeito..."
Sendo sincera, desrespeito é o que a FIA faz com a F1 e as regras circunstanciais mais podres já vistas. A segunda vantagem de estar assistindo outro esporte é que além de rir desse evento inusitado que nem foi tão preponderante assim no jogo, me fez ver que, a corrida, em banho maria, não era opção boa de entretenimento para aquele hora do domingo.

Resumo: Hamilton largando de ponta a ponta, cortando chicane, disputas amenas - rádio engraçados (tanto de Alonso, quanto de Vettel) e só. A pista não é atrativa nem no visual.
Não é novidade alguma que a Ferrari quer Vettel na frente de Raikkonen então não vejo porque protestar pelas paradas diferentes dos pilotos. Raikkonen vai para 2017 sabendo que ele é o segundo caso na equipe. Ele sabe disso desde que assinou o contrato, então, desculpe os fãs xiitas do Iceman: eu gosto muito dele, coleciono fotos, reportagens e salvo vídeos de entrevistas dele, mas se ele está enchendo os bolsos para ser segundão, não sou eu que vou gastar meus nervos sofrendo com as decisões da Ferrari.
Paciência, pô. Se ele tivesse realmente sendo prejudicado de alguma forma, ele já teria cascado fora. No mais ele tá ali para ter o mínimo possível de competitividade - e claro, bolsos cheios.
Então, críticas negativas sobre sua passividade não é legal, assim como sobre a sua vitimização também não é. Kimi é praticamente um novo Irvine. 

E que raios de raiva é essa agora com as reclamações e xingamentos do Vettel via rádio? O povo tá todo contra o Sebastião só pelo seu estresse. Ei! Sim, as vezes ele exagera? Sim, mas na boa? Quem não se estressaria com aquela pataquada que é essa categoria em termos de regras? 
Sinceramente - sempre teve proteção aos pilotos de equipes grandes, mas sejamos claros aqui: proteger talentosos é uma coisa. Petulantes e mimados infantis é outra.
Hamilton é protegido até quando faz as maiores "Ms" na pista. Tudo porque eles sabem que ele acusará os punidores de racismo. Está na fuça isso, porque ele já fez esse jogo. O resto não tem esse "álibi". Certo ou errado, ser racista ou ser acusado de racismo é igualmente ruim. A vantagem do racista é que ele geralmente não tem a consciência pesada e nem justifica o seu crime. O acusado, sofre e tenta, as vezes sem conseguir, negar a qualquer custo. 
Agora eu realmente não sei o que segura esse pessoal com relação as punições de Verstappen. No começo achava que o arrojo dele seria uma coisa boa. Até quando ele brigou com Vettel e Kimi ao mesmo tempo esse ano, fiquei semi-imparcial. Mas logo depois ele provou do próprio veneno e ficou irritadinho. Uai, não seria assim, corrida, disputa?
Corridas passadas deram holofote ao fato porque Verstappen feriu o "todo-poderoso". Agora ele tomou a primeira punição por claro, algo que a própria FIA deixou que acontecesse: que ele achasse que era certo sambar na cara de qualquer um. Sim, sambar e não aceitar que façam a vingança.
É como deixar a criança roubar biscoitos recheados antes do jantar, o menino passar mal e o médico dizer que ele está com distúrbio alimentar. Os pais deixam o pacote de bolachas no mesmo lugar de antes, mas decide então deixar a vista só para ficar colocando  o menino de castigo toda vez que ele atacar o doce quando tiver visita em casa. Quando ninguém estiver "vendo", ou ninguém comentar nada, o menino terá recheio de chocolate até na orelha.

Vitória de Hamilton, Rosberg administrando o mínimo para não perder de vez o campeonato e não provocando o companheiro para não gerar futuras sabotagens e Vettel ganhando pódios no grito. Aviso sobre o Vettel: ele já está com cara de velho antes dos 30, se continuar assim, el se aposenta antes do penta. 

Só para frisar: corrida chata, categoria infeliz. Somos uns bestas por seguir isso ainda...

Abraços afáveis!

Nenhum comentário: