sábado, 5 de agosto de 2017

Top 5: Vocais de Deleite

A internet é uma ferramenta boa sendo usada para muitos fins ruins. O lixo virtual ultrapassa em grande escala a utilidade prática da ferramenta que é pesquisa, a informação - e o filtrar dessa informação para se chegar ao conhecimento. Lotamos nosso ego de redes sociais e expectativas de expor vagas e inúteis opiniões, fotos e vídeos, que o que de fato é bom da internet, fica para depois, ou até mesmo é esquecido.
Das antigas, eu sou de um tempo em que internet era discada. Demorava a entrar e deveria ser usada com responsabilidade útil: eu, quando tive internet em casa, abria sites que tinha músicas hospedadas, para conhecer novas bandas, baixar notícias de pessoas das quais eu admirava e checar emails. Aos poucos, com a evolução da velocidade, comecei a baixar sons novos, conhecer bandas antigas e novas. Uso Youtube praticamente todos os dias, mas não para assistir a vídeos de um ser qualquer metido a sabichão falando besteira na internet, mas para ver e ouvir alguma coisa um pouco melhor - ou totalmente melhor. Uso, a internet para fazer os três pilares de lazer da minha vida expandirem: ler, procurar coisas sobre livros, procurar sobre filmes (atores e atrizes) e ouvir música descente, além de me inteirar sobre bandas que eu conheça ou tenha vontade de conhecer.
Aquele meme do "é para isso que eu pago internet" faz sentido para mim, só a partir dessa disponibilidade de poder ignorar o que não me é útil, nem faz bem.

Mas vamos ao tema do post.
Depois do top 5 das músicas para bangear (confira aqui), divaguei com uma outra ideia, mais específica.
"Deleite" significa prazer, satisfação. Vocais de deleite são aqueles que excedem em satisfação quando os ouço, vozes angelicais, calmas e belas, das quais, poderia passar horas e horas escutando. Escolhi 5 destas vozes e deixo para vocês escolherem as de vocês - caso queiram - da forma que julgarem aprazível.

Majoritariamente meus gostos tendem a vocais masculinos. Quando muito, as moças que ouço possuem vozes mais graves ou leves. Se forem estridentes, são carta fora do baralho "auditivo". Existem muitas belíssimas vozes por aí, moços e moças incríveis, mas os que aparecerão aqui são aqueles que me fazem esquecer de todo o resto e me perder no tempo, só curtindo o momento. Figuras que, se eu conhecesse, teriam surtado comigo, de tanto que eu pediria que cantassem para que eu os ouvisse.


Top 5 das minhas vozes de deleite, sem ordem de preferência:

♫ Rob Thomas

Começando com uma escolha leve e solta, Rob Thomas, vocalista da banda Matchbox 20th é um desses caras que eu iria querer gerenciar a carreira só para ter aquela boa satisfação de ouvir criando canções e cantando. Mais numa pegada jazz talvez, Rob não terá comparação com os demais vocais que citarei aqui. 
É redundante, já comentei sobre Rob Thomas mais de uma vez no blog e é uma dessas pessoas que ouço e que me deixa tranquila. Porém ele nem passa perto do tipo de música que ouço sempre, que caminha mais para o hard rock e heavy metal.
Quando ouvi "3 am", especialmente neste vídeo a seguir, à um tempo atrás, eu fiquei absolutamente encantada.



♫ Marko Saaresto

Graças à minha predisposição à gostar de coisas da Finlândia - inaugurada por Mika Häkkinen e Kimi Räikkönen e mais tarde, pelo o Nightwish - conheci Poets of the Fall. E conheci não só uma excelente banda de rock, como também pude conhecer Marko e me maravilhar com sua voz. Se tiverem um tempo, sentem, ouçam a banda e sintam a potência da voz de Saaresto. Ele pode soar simples, talvez muito trivial, mas consegue alternar dos jeitos jocosos de cantar até falsetes ótimos de uma forma que só ouvindo, para sentir. Se houvesse um jeito de "casar" com uma voz, eu casaria com Marko sem pensar duas vezes. Abençoado seja!




♫ Corey Taylor:

O cara é ótimo: bem humorado, inteligente, não tem medo de falar o que pensa e costumeiramente fala verdades sobre a sociedade meio doente que convivemos. Canta, (e muito bem) à mais de 10 anos nas bandas Slipknot e Stone Sour. Devido aos excessos, a voz já não é mais tão potente - caso de muitos cantores que exploram o canto gutural e berrado, além das bebidas, cigarros e outras drogas também como fatores preponderantes para o desgaste. Mas, ainda assim, é uma voz dessas incríveis e ótimas do rock atual, das quais, quando canta com emoção é digna de muitos aplausos. 
Vida longa ao Corey!



♫ Eddie Vedder


Vedder já foi imitado por alguns caras. O cantor do Creed por exemplo, o copiou à exaustão. Não alcançou nada além de meia dúzia de músicas conhecidas entre a moçadinha do final dos anos 90 e começo dos 2000. Moçadinha - eu inclusa - que não sabia onde estava o nariz. (Mas ao menos, essa geração sabia que tinha nariz... Ao contrário de hoje, que se não tiver um aplicativo que indique isso, eles nem se dão conta...).
Eddie ao vivo é como nos discos, não tem diferença: é um excelente compositor e intérprete. Um cara que faz parte da cena grunge que voltou a se desmantelar com a recente (e chocante) morte de Chris Cornell. Agradeço sempre que eu tenha estado num show do Pearl Jam em 2015. Amém! \o/

Link de "Hard Sun" * Por alguma razão, está dando erro para incorporar... o.O 

♫ Tobias Forge

Antes mesmo de fazer este post aqui, sobre as minhas músicas preferidas do Ghost, estava definido quem era o enigmático vocalista por trás da figura Papa Emeritus. O post no começo do mês passado foi uma ocasião propícia para comentar sobre a banda de uma forma mais técnica e menos avulsa, aqui no blog. O exercício de montar listas garante mais profundidade de análise das músicas e assim, pude colocar um ponto quase que final no que eu penso sobre a banda e que duvido que mude com o passar do tempo: é a melhor banda que surgiu nos últimos 10 anos, sem pestanejar. 
Falo isso, sem medo de errar. E com a internet, só assim foi possível conhecer Tobias Forge, o vocal do Ghost. Recentemente veio à tona um processo dos outros membros da banda contra Tobias. Assim, também, ele assumiu a identidade por trás do Papa Emeritus e tomou a frente da banda como uma espécie de projeto "solo". Isso só seria possível saber, pela internet. Em um país cujos portais de notícias dão ênfase em histórias de bebedeiras de sertanejos, eu não teria como saber rapidamente, quem era Tobias, qual a sua história musical e muito menos, explorar seu talento, principalmente se ainda tivéssemos internet discada.
Agradecendo à ferramenta mais uma vez, e à possibilidade de procurar o que me interessa, posso finalizar top 5 com a escolha do vocal de Tobias como uma das vozes de grande deleite. 
Vejam bem: estou excluindo queridinhos de muito tempo da minha "vida musical", desde Bruce Dickinson até Michael Kiske, desde James Hetfield até Marco Hietala!
Nas viagens que faço até a universidade, ouvindo com fones de ouvido músicas como "Cirice", "He is", "Ritual" ou o cover de "Missionary Man" é de se pensar de forma instantânea: "caramba, que voz esse cara tem!"

Uma expressão em inglês excelente para definir a voz de Tobias é "chills", em tradução literal: "arrepios". Mas, possivelmente a expressão será retratada melhor como "arrepio de frio" ou "calafrios", muito comumente associado ao sentimento de medo. Nada disso. Tanto que "chill out" é uma outra expressão para dizer para alguém "relaxar", "acalmar" dada uma situação de nervosismo. E Tobias canta tão bem, que acalma. Eis o novo amor vocal: Tobias Forge ♥ (Só para ilustrar uma música acústica):




Desejo a todos um excelente fim de semana e deixo a pergunta: quais são os seus vocais de deleite?
Abraços afáveis!

PS: por conta de uma viagem, não pude comentar a recente perda musical do mundo do rock com o suicídio de Chester Bennington. Deixei de ouvir à muito tempo Linkin Park, mas guardo com carinho o primeiro cd dos caras como um dos primeiros que tive. Chester era um destes que tinha uma bela voz. A perda é chocante pela forma como foi. Suicídio é coisa séria e com figuras como Chester e Cornell, que ainda estavam em atividade, é ainda mais doloroso e levanta muitas questões. Afinal, porquê? 
Mas assim como os grandes, deixaram um grande legado, o que no final é o que importa e conforta.  

Nenhum comentário: