segunda-feira, 2 de maio de 2016

GP da Rússia: Só uma vantagem

Eu quero ser breve. Pensei até em comentar a corrida em estilo podcast, para falar tudo rapidinho o que preciso e postar. Mas decidi que não. Eu começo a falar e depois não conseguirei editar caso fale demais, rsrsrs...

O resumo da corrida é simples: corrida de traçado que não trás desafio, trás frustrações e muitas frustrações. Tudo bem que Kimi Raikkonen esteve no pódio mais uma vez, aparentando um ano melhor que o anterior. Tudo bem que as McLarens marcaram seus primeiros pontos com seus pilotos oficiais. Tudo bem que Rosberg tem feito um trabalho linear e merecido. Tudo bem que, apesar de meio forçadas por conta de pneus e DRS, as ultrapassagens aumentaram nas últimas corridas. Desta vez, pode ter tido poucas, mas algumas pipocaram vez ou outra nas 53 voltas. 
É um fato, eis um traçado ruim que possui uma única vantagem: deixou de ser no final do campeonato, para vir no começo quanto pouco desafio trás e pouca coisa resolve. Menos mal.

Falarei de dois casos isolados. Primeiramente, o caso Vettel x Kvyat. Eu me lembro de alguns pegas que duraram grandes picuinhas. Uma delas foi entre Hamilton e Massa. Um ranca-rabo que durou umas 3 corridas e ambos, forçavam os carros numa briga quase de bigas (só que guiado por burros). Não me lembro de ter me importado uma vez sequer. Era divertido dois bocós fazendo palhaçadas em plena pista.
Lembro de uns pegas entre Button e Pérez, quando todos viram que o mexicano-talento-prodígio na real, não podia ser muita coisa já que sombreava reações muito afoitas. Lembro dos medos que passamos com Maldonado e todo o resto, e ele não fazia distinção de quem estava à frente ou atrás (saudades, Maldô). Lembro (com certo requinte de exagero) como foi culparem Grosjean da sua pilotagem perigosa, ou o Massa apelando com Alonso lá em 2007, ou apelando com o Pérez em 2014, ou acusando Verstappen de infantil em 2015... (Massa está em todas e o reclamão/chiliquento é o Alonso... #sarcasmo) E tivemos uma briga recente, entre os finlandeses Bottas e Raikkonen. 
Se em uma corrida um foi culpado, na outra, houve vingança e entre duas corridas, ambos pagaram a conta e zeraram o estoque da disputa. Voltaram a ser "cool".
Mas agora a briga é entre Vettel e Kvyat. Na última corrida, incidente comum de largada: Kvyat arriscou e Vettel titubeou. O fato de ter atingido Kimi, fez com que Vettel soasse falso aos fãs do finlandês e, para os demais, uma face meio "mimisenta" - fazendo "mimimi" e ao mesmo tempo, se isentando da culpa, se desculpando demais por algo muito normal.
Eu sou partidária da metade da segunda: Se desculpou demais sim, mas não porque estava errado, mais por ter pensado que no passado, se ele fizesse isso com o Webber, chamariam ele de mini Dick Vigarista. Mas como já está mais maduro, foi tirar satisfações com Kvyat e tomou uma resposta fria e russa. 
Passada uma semana, o GP seguinte garantiu à Vettel não só um toque como dois, na traseira. Os palavrões no rádio são característicos de quem toma toque de trás e não tem o que fazer. Não um, mas dois, eu repito. Há quem deu risada e disse "coisa boa". Há quem achou que "stop and go" para o Kvyat foi barato.
E eu acho o seguinte: para quem disse "coisa boa" um conselho: se fosse com o seu piloto, você cuspiria marimbondo. Eu evito de torcer contra porque os meus favoritos é que se ferram. Eu quero é justiça sendo feita. Quem está errado sendo punido e quem merece, vencendo.
E para quem achou que o "stop and go" foi barato ao Kvyat, eu não dou conselho, mas pergunto uma coisa:
Como lidar com um categoria cheia de regras, que pune uns, mas não outros?
Mais uma, para finalizar:
Como lidar com uma regra clara, que gera punição e gerou punição para outros nesta corrida, de avanços por fora da pista para ganhar vantagem na disputa de posições?

Vocês poderiam dizer que se a regra é clara, porque pergunto como lidar com ela? Simples: porque Hamilton saiu do 11º para 4º se safando do bolo de meio de largada, por fora da pista. Terminou em 2º e avança em pontos. 

Como lidar com um categoria cheia de regras, que pune uns, mas não outros?

Fica com vocês essa. Até a próxima. Abraços afáveis!

4 comentários:

Marcos Martins disse...

Realmente
Traçado chato e sonolento
Um GP desse sob as regras do início dessa década provocaria coma coletivo
Hamilton escapou do bolo de batidas e não foi punido, pq percebeu que bateria ou pq dirige uma Mercedes e é bi campeão?
Vai saber
Fiquei feliz pelo kimi
Ainda não é aquele iceman da mclaren e da lotus, mas a torcida continua.

Manu disse...

É isso, Marcos. Ficamos felizes pelo Kimi, a torcida continua ficamos tbm felizes pelas poucas boas coisas que cada etapa nos trás. Mas que chateia as coisas ruins como essa do Hamilton, chateia. Jamais saberemos porque ele pode fazer e nada acontecer.

Abraço! ;)

Ron Groo disse...

Corridas nestes traçados ruins deveriam ter menos voltas, menos tempo.
Talvez desse um up nelas.

Manu disse...

Sim, provável que melhore. E deixar de dar ênfase em chegadas de presidentes ;) :D