sábado, 29 de junho de 2013

Treino Classificatório de Silverstone

Não sei se era sono, se era impaciência pois tenho muito o que fazer, se era pouco café...
Mas que treino chato!! Se a corrida for assim, como tende a ser: Meu Deus!
Fora que, definitivamente, a primeira fila nem era muito difícil de adivinhar.
Acharam, inclusive que a volta do Hamilton no final, foi "espetacular". Procurei no dicionário e como temia o significado do adjetivo ainda continua o mesmo. O problema está em mim então.
Caindo no precipício do óbvio, um cara que em sua casa, não se importa com o começo do treino afim de puxar o saco com público com um tchauzinho amistoso, avisa, como vencedor de Oscar já no tapete vermelho, que todos os pauzinhos estão ajeitados para a "glória"...




E eu não falei nada sobre os testes da Mercedes que acabou sendo muito sutil em vista de toda a pequena fumaça que o fogo sugeriu. Pois é, suspeito não? Parecendo o congresso brasileiro... ¬¬'
Mas, sinceramente, nem achava que daria em alguma coisa rude e cruel. As malditas horas naquela reunião foi para comer uns bolinhos e contar as novas entre eles, nada mais. Ruim para os pilotos de testes, mas na realidade, é nada em termos precisos, por quem burlou as regras e fez um bom tanto de palhaço. Grave, grave não é, mas pra mim é apenas uma contribuição a mais para achar aquilo tudo ali, uma chatice injusta.

O adjetivo "espetacular" ao Hamilton deu também espaço de retorno do outro adjetivo, o "fenomenal" que acompanhava seu nome desde quando ele estreou na F1 em 2007. E assim foi praticamente todo o tempo, salvo nas horas das costumeiras bobagens que ele cometeu (e não foram poucas, muitas beirando a infantilidade).
Na época da estréia, na equipe mãe McLaren, tivemos seu episódio duvidoso e polêmico que todo mundo lembra dada pela sua equipe, garantindo a alcunha de McLadra. A punição, pra mim na época, foi branda. Mas páginas passadas...
Menos grave, claro, esses testes da Mercedes são mesmo uma enganação, burlaram algo que é regra. E as punições para essas coisas nunca parecem regras seguidas também. Reúnem, discutem, mas pouco resolve. Eu sempre achei que se o regulamento fosse bem escrito e bem seguido, não haveria necessidade de passar a mão na cabeça de uns e torturar outros. Regras são regras, e assim como elas, o não cumprimento também seria severo, regulamentado, sem olhar a quem.
O estranho é que novamente é no ano da vinda de... Hamilton para a Mercedes.
"Curva de rio", hein rapaz? Vamos benzer! 

E claro, o momento impactante:


Comentário: ri litros do Rubinho com essa!! Mas não pude responder. Vai que não era pra mim que ele estava perguntando?!

Abraços afáveis!

Nenhum comentário: