segunda-feira, 10 de junho de 2013

GP do Canadá: tudo o que eu poderia dizer

Anotamos na lista do Vettel o GP do Canadá.
Pra ele, um grande evento. Agora, ele se afastou um poucão mais de seus concorrentes.
Lamentavelmente não podemos dizer que Webber fez muito na corrida. Sua premissa é simples: se larga mal, tem corrida de recuperação ao fim dela, se larga bem, tem corrida apagada. 
Assim foi, dessa vez para o piloto australiano. Apenas um simples quarto lugar, constante porém nada nada emocionante.

Alonso foi o único que garantiu, pelo menos um pouco, uma mínima movimentação na corrida. Saiu do 6º lugar correndo atrás do prejuízo. Com isso, passou a ser o segundo colocado no campeonato, tirando de Räikkönen esse doce.
Massa fez o que podia, depois do erro de classificação, deu trabalho para um bom número de gente na corrida. 

Falando nele, Räikkönen teve um fim de semana para esquecer: punição na classificação (ah! as "regras" babacas!), largada ruim, carro perdendo freios, pit stop com atrasos e uma ultrapassagem de  Massa na última volta.
"Ah, marcou pontos e se igualou a Schumacher em quantidade de vezes seguidas que marcou pontos em uma corrida..."  E?
Recuperar agora será muito difícil. Quando a corrida de Mônaco acabou, Kimi estava com 21 pontos a menos que Vettel, e 8 à frente de Alonso. Com essa desastrosa corrida, Alonso é quem tem 8 pontos a sua frente e o que dizer então de Vettel? A diferença aumentou para 44 pontos.

Grosjean, mais apagado que nunca, larga em último e não pontua. Assim a Lotus tem sempre prejuízo.

O terceiro lugar ficou para Hamilton, que arrastando-se como pode, ainda teve pódio, assim como parece ser a premissa das Mercedes para esse ano. Era para ser pole e viu sua vitória ser jogada no lixo por ele mesmo. Já Rosberg, fez praticamente o mesmo, próximo o suficiente, constante para alguns pontos.

As McLarens então, que sempre figuravam as minhas sutis colunas de corrida, agora são alvo apenas de acusações nervosas de minha parte, corrida sim corrida não, graças ao piloto pagante, o Pérez. 
Fora isso, nem ouso falar algo do Button. Ponderado, a não ser que ele aja como o companheiro (o que duvido que acontecerá, pois Button pode ser tudo, menos retardado) não ouviremos facilmente seu nome nas corridas, afinal, o carro é persistentemente, ruim.

Outra coisa muito legal que a transmissão da Globo tem proporcionado a muitos dias de corrida e classificações esse ano, é uma vontade extra em falar bem do Sutil. Basta uma boa classificação e alguém faz um comentário elogioso. O mais intrigante de tudo é que até então, Di Resta está dando uma lavada no experiente e excelente piloto alemão da Force India e sequer tem esse mesmo tratamento pelos locutores e comentaristas que nos é presenteado todo fim de semana de GP. 
Vejam bem: Di Resta largou em 16º e Stil teve atá namorada comemorando a conquista de uma classificação em 8º. Mas, de repente, Di Resta termina a corrida em 7º e Sutil em 10º. E tem sido uma constante nos GPs, caso ninguém tenha percebido, Di Resta tem 34 pontos e Sutil 17. 

Nos que marcaram pontos, falta Vergne para ser apontado. Teve uma consistente corrida e só.

Pesares ficam a cargo das Sauber que ficaram fora, tanto quanto Hulkenberg quanto Gutierrez, e Bottas, que foi aos poucos caindo, caindo de seu terceiro lugar. Uma pena, pois parece ser um cara bom, e mais centrado que seu companheiro.

Mas tudo o que eu poderia dizer, mesmo é que foi a corrida mais "xoxa" do ano. Porém uma corrida normal, fácil de ver (se não fosse pelos streamings ruins) sem grandes dramas ou pneus sendo torturadores de piloto, para poupá-los. 

Abraços afáveis!

3 comentários:

Ron Groo disse...

O fato da Lotus ter feito caquinha na estratégia do Raikkonen ajudou a corrida ser um tanto "xoxa", mas assim mesmo.
Ao menos tivemos um pouco de verdade novamente.

Daniel Machado disse...

Corridas no Canadá costumam ser melhores. Essa teve um agito de uma hora ou outra.
Gutierros e Giedo Devagarder, por favor, esses nada fizeram na GP2, na F1 vão fazer a baixo de 0.
Webber ta tomando esse ano talvez seu maior vareio. Nem em classificação ele fica a frente do Vettel. Ele deveria se aposentar. E o Vergne, melhor resultado da Toro Rosso depois de Vettel.

E a nota de pesar pelo fiscal que morreu na pista.

Manu disse...

Isso é Groo. Teve um pouco mais de verdade por ali.

É Daniel, esqueci de comentar sobre o fiscal morto. Uma pena. :(

Abs!