segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Versões Boas, ruins ou melhores? "Missionary Man"

Sou grande fã da voz de Annie Lennox. Não é fácil ter 0 de talento e amar música. Essa é a minha grande frustração. Recorri à guitarra pela minha falta de voz... Mas se pudesse escolher, teria feito um pedido à Deus para que me desse uma voz tipo da Annie ou da Tina Turner. Ia estudar muito a técnica do canto e deixar a boa voz fazer o resto. Afinal, uma das coisas na música que não se aprende na marra é cantar bem se não tiver uma boa voz. Duvidam? Liguem o rádio ou façam uma busca rápida na internet sobre as 10 músicas que estão "bombando" hoje. Dessa 10, podem me trazer aqui um mísero nome de alguém que tem voz boa e é competente artisticamente. Eu tenho praticamente certeza de que vou ter argumentos para discordar.
Mas isso é outra coisa. Já é juízo de gosto, muito provavelmente. Tem gente achando a maravilha das maravilhas, uma Lady Gaga cantando com uma cantora indie. Eu acho que o som de uma fatia de bacon fritando não só mais gostoso, como muito mais maravilha do que isso.

Mas o papo aqui é Eurythmics, banda da qual Annie era vocalista e tem uma extraordinária música que a gente ouve e pensa: "uau, excelente!Não dá para ficar melhor..." Pasmem. Dá sim. E se dá. 

Agradecendo ao Ron Groo do Blog do Groo, por ter me incentivado a ouvir a música e o EP da banda que figurará aqui na postagem como a versão cover. 
Deixo que vocês ouçam e comparem original e versão. Ambas "excelentíssimas" na minha opinião, mas a seus estilos, o trabalho da versão foi uma agradável surpresa.

Original: Missionary Man
Intérprete: Eurythmics
Composição: David A. Stewart
Álbum: Revenge
Lançamento: fevereiro de 1987
Estilo: pop rock com um misto de soul



Curiosidade: O vídeo se assemelha ao Sledeghammer de Peter Gabriel de 1986, vídeo com técnicas de stop-motion muito usada em animações.

Versão: Ghost
Álbum: EP Popstar
Lançamento: 2016
Estilo: Heavy Metal ou Doom Metal


Deixem suas impressões!
Abraços afáveis!

PS: Outras versões na aba "Especial 1: Versões/Covers"

2 comentários:

Ron Groo disse...

Eu sempre achei que a banda da Annie Lenoxx era injustiçada.
Os caras são legais e ficam lá no fundo dos anos 80...
Mas a versão do Ghost caiu como uma luva na temática dos caras.
Adoro as duas.

Manu disse...

Sim, meio injustiçados mesmo.
Eu achei duas belezuras auditivas :D