sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Paixões!


A paixão faz a pessoa parar de seguir seu curso normal de vida.

Sua rotina é rompida.

Muita gente se assusta, afinal derruba toda a sua construção de planos, na maioria das vezes, em poucos minutos. Derruba todas as coisas concretas que você tem, e passa a ser a ação soberana.

Ação? Sentimento? Ato? Estado? Não sei bem o que é paixão.

Para muitos é o primeiro sintoma de Amor, para outros; aventura, desejo, liberdade, experiência.

Ninguém quer desorganizar seu mundo.

Mas eis que uma pedra jogada em um lago parado faz pequenos círculos e pequenas ondas.

O lago pode esperar que isso venha a acontecer por que é bem hábito. Mas nunca sabe a hora exata.

O mesmo acontece com a paixão. Muitos relutam, mas quando aparece é como as ondinhas causadas pela pedra no lago: acontece e muda. E você não consegue deixar passar despercebido. Por mais que conte com uma idéia de que você é uma pessoa centrada que não se abate por pequenas coisas. É quando vê se pega no trabalho pensando naquela pessoa. E se pergunta toda vez: "por que estou a pensar nisso agora???Preciso me concentrar!!!". Mas não há como fugir. Até o mais frio e calculista ser-humano existente na Terra teve medo, insegurança e desconcerto na frente de uma suposta paixão. Sofreu, como todo mundo um dia sofre, mesmo não admitindo.

Outras pessoas já pensam exatamente o contrário. Admitem paixão como algo benevolente e entregam-se sem pensar, esperando encontrar nela a solução de seus problemas. Depositam sua expectativa de felicidade em uma pessoa e a culpa por possível infelicidade também.

Ficam eufóricas num dia perfeito, algo maravilhoso aconteceu ao lado daquele que se metodiza como alvo de sua admiração e deprimidas naquele dia em que nem se viu seu vulto.

Afastar-se da paixão, ou entregar-se cegamente a ela?

Qual seria o caminho menos desastroso?


*"Meus amores morrem antes mesmo de nascer." - Onze minutos (Paulo Coelho; página 118)

3 comentários:

cristiano disse...

Hum... não sei!!!

Não tenho, hoje, pretenção de me entregar ao amor!!!

Acho que vivo muito no 'eu'!!!

Mas, tenho vontade de me entregar a uma paixão, talvez amor!!!

Mas quero estar maduro o bastante para suportar!!!

Fernando Kesnault disse...

Manu, que blog legal.
Olha sobre esse negócio de paixão é complicado...não tenho levado uma vida fácil de casado por pressões e se ainda estou assim, é porque penso em minha princesa que seria a maior prejudicada de toda a situação. Amar é muito bom, para as pessoas, é saudável até o nível da razão e da consciência. e só. Além disso é se deixar acabar e ser humilhado e pisado. É preciso ter cuidado com as pessoas que nos afinamos caso contrário, acabamos.

manu disse...

É Cristiano, é essa coisa de amor q não dá brecha p/ entendermos de forma fiel do q se trata. Mas enfim acontece. Sem sabermos como fazer.

Fernando: é complicado né amigo?Sendo vc casado então deve ser ainda mais. pressão, cobrança, vida a dois... precisa ter muita conciência de tudo p/ poder encarar isso. Como vc disse: "É preciso ter cuidado com as pessoas que nos afinamos caso contrário, acabamos"... Faz o total sentido.

Grande abraço amigos!^^