terça-feira, 15 de julho de 2008

Incógnitas

Eu realmente me pergunto muito.
Talvez até demais.
Olhando para trás e vendo hoje você, vejo o quanto é seguro de si.
Eu me proponho a mostrar sempre que não sou.
Você não percebe isso, até por que eu não consigo transparecer.
Eu sei. Meu maior defeito é não admitir.
Ou talvez não saber admitir.
Desculpe. Não sou romântica, sou sonhadora.
Não sou piegas, sou intensa.
Não sou metódica, sou correta.
Não me arrisco, sou competente.
Eu sou um tipo diferente. Mas não estranho.
Talvez estranho para você, que sequer pode me entender.
O que me pergunto é se você teria noção de tudo isso.
Isso é a incógnita que me move.
Me pergunto muita coisa.
Uma delas é porque deixei de prestar a atenção em você.
Não digo que esqueci, mas projetei meu sonho em outro.
Descobri que nada é melhor que você.
Pelo seus olhares, ao mesmo tempo que sim, entendo como não me entende ou entenderia.
Não sou inteligente... Pois para isso preciso de um mentor.
E só tem um exemplo na minha mente:
Você!

2 comentários:

Andie disse...

"Não me arrisco, sou competente."

EU AMEI ESSA FRASE MINÚ! *__*
Com sinceridade mesmooo³.

Hey,quem é o 'você' do final,hein?
Espero que seja o Nick-loiro-lindo-cainimim... (6)

Te linkei no CORTES DE MORANGO OK?
Depois linko no outro ^^

Beijos.
Como fãs o/*\o

Mr. Mills disse...

Interessante a imagem do blog. Parece o Dark Forces do Phantasy Star ^^

Interessante é que todos preciam de um mentor... Até os que tem a mente viradas para a goma de mascar. Até os que adimitem que 'se percebem', mas não percebem que são percebidos por outros também.
A vida é essa. Ou não?